Quantcast
PplWare Mobile

Amazon processada por empresas que incentivavam avaliações positivas

                                    
                                

Autor: Ana Sofia


  1. Fernando says:

    A mim numa compra de 21.50€ ofereceram-me um cartão presente de 20€..

  2. Luis Costa says:

    Se há dinheiro por devolver que seja devolvido mas que não venham se fazer de vitimas ja que o que fizeram iria prejudicar a Amazon e os clientes

    • Pedro F. says:

      Não há dinheiro nenhum por devolver. Está nas condições da Amazon que se cometetem ilegalidades (que já assumiram ter cometido) os lucros obtidos podem ou não ser entregues cabendo única e exclusivamente à Amazon decidir se o faz ou não.
      Portanto, se a Amazon não devolver os fundos pendentes, está no seu direito. Se os devolver, está no seu direito também…

  3. David Guerreiro says:

    Que bom que vendedores chineses podem processar a Amazon, porque ninguém fora da China os consegue processar. É o que dá a liberdade, ou a falta dela.

    • Joao Ptt says:

      O bom de ser chinês e processar na China é que é caso ganho quase garantido.

      Os poucos casos em que nos chineses não ganham em tribunal é contra estas empresas gigantescas com as quais o estado chinês não gosta muito de fazer farinha porque perderem centenas a milhares de milhões de euros (futuramente, por conta de cortarem relações comerciais) não é visto como um bom negócio.

      • Pedro F. says:

        Mas ganhar na China não vale de muito contra uma empresa que não é chinesa…

        • Joao Ptt says:

          Na representação da Amazon na China, as decisões do tribunal chinês contam. Pode é a sede da empresa nos EUA decidir fechar a representação e cortar relações comerciais com toda e qualquer empresa chinesa, ou até que fabrique na china se quiserem mesmo levar até às últimas consequências o bloquear o acesso do país à Amazon como represália por uma eventual decisão em tribunal.
          Mas a Amazon só faria uma coisa dessas como posição política, do contrário pagam a meia dúzia de tostões, e continuam com os seus negócios de centenas ou milhares de milhões por lá.

  4. Eu sei lá says:

    Eu era cliente de duas das marcas banidas, que considero de grande qualidade (ou, pelo menos, com elevada relação qualidade/preço) e inovação: Aukey e Tacklife (pertencente à Aukey).
    Comprei-lhes muitos produtos ao longo dos anos. Por causa das reviews na Amazon ou porque fiquei muito satisfeitos com as compras anteriores?
    Foi por ter ficado satisfeito. As reviews nunca me pareceram desajustadas (já se sabe que as da Amazon tendem a ser um tanto exageradas: “Mas que grande compra que fiz, que inteligente que eu sou!”)
    Nunca vi os brindes que referem: “compre 21€, devolvemos-lhe 20€”, apenas promoções por tempo limitado, sem grandes descontos.

    Onde as reviews “compradas” são prática corrente é na China, para todos os produtos e marcas. A Google sancionou essas empresas na China e no resto do mundo. Não achei piada nenhuma, achei que era prepotência. Mas pensei que a coisa se resolvia, por exemplo, deixar voltar as marcas e os produtos, com poucos comentários (até podiam ser selecionados aleatoriamente). Recentemente a Google disse que o banimento era definitivo.

    Banir as marcas chinesas – de qualidade, é um prejuízo para as marcas e para os clientes. Se o julgamento fosse cá perto, oferecia-me para testemunhar isto (sem estar à espera de brindes).

    • Eu sei lá says:

      Não foi a Google que sancionou, foi a Amazon (hábito de tratar os tubarões da mesma maneira).

    • Pedro F. says:

      Banir as marcas boas é mau. Deixar que as marcas boas enganem os consumidores com reviews compradas não é melhor e é meio caminho andado para deixarem de ser boas… Lembro-me da Orico que neste momento deixa muito a desejar…
      Para comprar Aukey sempre tens a loja oficial do AliExpress ou até por cá se compra barato… Estou a lembrar-me do PA-T11 a 22€ em portugal, loja física…

      • Eu sei lá says:

        Não se trata de carregadores. Vai à página tacklifetools.com (a Tacklife pertence à Aukey) e vê o tipo de produtos de que estou a falar.
        Compra-se uma vez um produto, se for bom compra-se o segundo e continua-se.
        Os comentários exagerados e as 5* da Amazon, apesar de toda a gente estar desconfiada e já ter curso para interpretar comentário, podem levar a comprar um produto ocasional e ficar-se mal servido. Mas ao nível das marcas com produtos especializados e diversificados é a qualidade que se impõe e a relação qualidade/preço. Não são os comentários.

        Fico satisfeito por porem a Amazon em tribunal. E que se clarifique a sua política comercial e das comissões que cobra.
        Nos banimentos há de haver mais por detrás, além da compra de comentários favoráveis – na China. E se é na China – porquê estender a sanção às vendas no resto do mundo?

        Isto de tubarões, qualquer que eles sejam, primeiro é preciso perceber de que se alimentam. Os princípios que seguem são: como é que podemos comer mais.

        • Eu sei lá says:

          Apenas para finalizar – para conhecer, a fundo, o que são os tubarões digitais é indispensável ler esta investigação do Congresso dos EUA:
          House Judiciary Committee competition in digital markets (basta pesquisar).

          Especialmente para os que pensam que pensam que a Amazon é peixe miúdo e bonzinho – e um arauto da liberdade.

          • Pedro F. says:

            Acho piada como a malta defende algumas marcas quando banem outras por não respeitarem as suas regras (apple vs epic) mas atacam outras pelos mesmos motivos (amazon vs marcas que intencionalmente enganam consumidores)…
            Prioridades…

    • albinonegro says:

      Pelo que percebi não está em causa a eventual qualidade de alguns produtos, mas a indução em erro do consumidor através de opiniões falsas.
      No E-comerc, e por muitas marcas serem desconhecidas do utilizador comum (não especialista) basear a sua compra nas opiniões de outros compradores.

    • David Guerreiro says:

      A Anker uma vez comprei uma coisa, e dei feedback menos bom. Enviaram e-mail a dizer que podia ficar com o artigo e devolviam o dinheiro, se alterasse o feedback…

  5. cross says:

    Processam a Amazon porque não lhes deixam comprar reviews. facepalm

  6. Manuel Costa says:

    Não foram só os chineses, vários ingleses e americanos foram apanhados nestes negócios. Aproveitando o envio de mensagens, via mail, as empresas ofereciam vouchers com base na avaliação positiva que recebiam.
    E é neste ponto que as empresas violam o TOS da Amazon: incentivam boas reviews e conseguem reduzir as comissões, pois os vouchers são abatidos como despesa, daí que a Amazon disponibiliza xxxx vouchers, no pacote empresarial, até os esgotarem, não pagam mais nada. É nisto que as empresas estão a processar a Amazon, pois a empresa reteve os valores do último mês, dizendo que servem para compensar o abuso dos vouchers.

  7. Ana Santos says:

    No fundo quem comprar porcaria dos chineses merece ser enganado.
    Sinceramente, prefiro pagar um pouco mais e ter um produto de qualidade…. mas isso sou eu que não gosto de gastar dinheiro e quando compro algo é para durar muitos anos.
    Existe uma ou duas empresas na china que têm produtos de qualidade, mas são uma excepção muito rara.

    • Rogerio palma says:

      Concordo a 100% . Tuga chico esperto tem o que merece.

      Tuga cromo que continua a comprar lixo chinês vive num ” aquario ” e ignora que ainda existe muita coisa de qualidade feita na Europa.

      Como exemplo, os electrodomésticos cá em casa já tem VINTE anos e Zero problemas. Nenhum foi feito na China.

      Contas bem feitas até ficaram mais baratos que o lixo chinês ..

      Acordem para vida juventude !

    • Pedro F. says:

      Não há uma ou duas… Há bem mais…
      Penso que não se trata de comprar porcaria nos chineses mas comprar a mesma porcaria que se compra cá a um preço muito mais em conta…

    • Carla Sampaio Costa Costa says:

      Mas diz lá mesmo que produtos compras que não são chineses?

      • Pedro F. says:

        Não sejas mazinha… Agora complicou-se tudo… Até o leite do pequeno almoço é aquecido num microondas made in china… Ou talvez seja made in PRC em alternativa…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.