Quantcast
PplWare Mobile

Em tempos de guerra, Rússia passa a permitir pirataria de países inimigos

                                    
                                

Autor: Maria Inês Coelho


  1. Duarte says:

    Eu uso VPN de NL para sacar torrents sendo assim começo a usar da Russia.

  2. Douglas says:

    Toda ação gera uma reação simétrica!

    • Otioobvio says:

      Se achas que a reacção da Rússia é simétrica… lolol

      A Rússia só está oficialmente a permitir algo que já permitia há muito tempo, muita multimedia ocidental estava em partilha em sites russos ou asiáticos. Isso já para não falar que nessas regiões estavam cópias de patentes, tecnologia, informações privadas, bancárias…

    • PTO says:

      Simétrica? LOL

      Se fosse como dizes então já estavamos a combater militarmente numa 3ª guerra mundial há mais de um mês.

      • Douglas says:

        E o que Portugal tem a ver com essa guerra? Portugal é protetorado americano. Fiquem aí sentados assistindo à guerra entre Ucrânia x Rússia.

  3. JARC says:

    Isto é só ridiculo!
    Pirataria passa a ser legal… mas só para o que não é nacional!

  4. tuga says:

    Meu amigo, teem atacado a Rússia de todas as formas possíveis e imaginarias, legais e ilegais..
    Agora e a vez da Rússia aplicar sanções de forma ilegal também!

    “Whaty goes around…” exacto

    • Vítor M. says:

      Coitada da Rússia, incompreendida, estigmatizada.. vítima de bullying… os pobres e oprimidos.

      Vá, ganha juízo que já tens idade 😉

      • tuga says:

        A Rússia é atacada na Europa porque eles lá estão cheios de bagulho!
        É a inveja, até os iates privados, as mansões, o ouro nos bancos roubam, vai tudo..
        É o que somos!

        • Vítor M. says:

          Deve ser inveja dos iates deve.

        • Hugo Nabais says:

          Oh, coitados dos russos que perderam os seus barquinhos…
          E os milhares de Ucranianos mortos?
          E os milhões de Ucranianos desalojados?
          E as cidades arrasadas?
          Ganha juízo em vez de vires aqui dizer baboseiras!

          • PorcoDoPunjab says:

            Hugo Nabais, dou-lhe toda a razão.
            Agora substitua Ucranianos por Iraquianos, Líbios, Sérvios e outros tantos.
            Aguardo…
            Ah espera, há uns mais iguais que outros.
            Pelos vistos a morte de uns é pior que a morte de outros.
            Se a hipocrisia pagasse imposto este país nadava em dinheiro…

          • Vítor M. says:

            Não mistures para aliviar. Sejam ucranianos, iraquianos ou sírios, o invasor será sempre um invasor, um déspota será sempre um déspota, um autocrata será sempre um autocrata. Não mistures para aliviar a visão errada do conflito e de alguma forma tentar justificar como válida esta chacina russa. Mania de tentarem atirar areia para os olhos. Sejam honestos e deixem-se de manias do contra.

          • Hugo Nabais says:

            Mas a vida é feita de hipocrisias!
            O PorcoDoPunjab tem de certeza pessoas que se visse na rua a serem agredidas por bandidos com armamento militar, ia ajudar como familiares próximos, mas se fossem desconhecidos tenho a certeza que não se ia lá meter, quando muito iria relatar á policia o acontecimento.
            Da mesma forma, não tenho problema em admitir, que se houver um ataque a um país longínquo, não sinto a mesma empatia do que sinto por um país mais perto de nós, onde tenha conhecidos ou familiares.
            Acho mal em qualquer caso, haver guerra ou mortos mas não me choca nada que tomemos medidas mais sérias e com risco para nós mesmos para defender um país que queria juntar-se á nossa união europeia!

        • David Guerreiro says:

          Vai dizer isso ao povo, a maioria vive na pobreza

        • Memória says:

          @Vítor M.

          “. . Sejam ucranianos, iraquianos ou sírios . . “,
          “. . sempre um invasor, um déspota será sempre um déspota, um autocrata será sempre um autocrata. . .”

          E depois (!)
          “. . .Não mistures para aliviar a visão errada do conflito . . .”

          É absolutamente espantoso (e o chocante para mim é que à primeira leitura nem sequer notei) a forma como tu próprio fazes uma mistura de casos e qualidades em categorias absolutamente diferentes e incompatíveis.

          • Vítor M. says:

            Tu fizeste, não eu. Usei a tua própria retórica, por isso numa primeira leitura não deste conta de nada, porque era a tua retórica. E já referi que não é honesto misturar os assuntos como os misturas, seja guerra, vacinas ou qualquer outro assunto que queiras meter a colher.

          • Memória says:

            De notar que a tua resposta foi ao @PorcoDoPunjab e não a mim @Memória, há uma grande diferença.

            Depois pareces criticar *invasões”.
            O PorcoDoPunjab falou dos vários países invadidos/destruídos pelos USA, não por exemplo da invasão da Alemanha Nazi pelos aliados.

            “invasor” “déspota” “autocrata” não são comparáveis, são conceitos muito diferentes.

            Além disso se te referes à atual situação na Ucrânia e Rússia está a fazer erros/imprecisões nos temos que usas, pois esta “invasão” não tem como fim uma ocupação, e a Rússia tem atualmente um regime democrático com mais de 80% dos russos que apoiam o governo em geral e na guerra contra o regime vigente na Ucrânia.
            O regime vigente na Ucrânia que – ao longo de 8 anos – atacou o próprio povo nas regiões que se queriam (e agora conseguiram) – tornar-se independentes. Um regime que durante estes 8 anos matou mais de 14.000 ucranianos (na sua maioria (mas não só) de etnia russa

          • Hugo Nabais says:

            @”Memória” relativamente a “a Rússia tem atualmente um regime democrático com mais de 80% dos russos que apoiam o governo em geral e na guerra contra o regime vigente na Ucrânia.”
            Claro, porque quem não concorda, digamos que “desaparece”, está á vista de quem quer ver!
            Ao contrário de quem no mundo ocidente tem opiniões contrárias á esmagadora maioria das pessoas e pode como tu expressa-las livremente, na Rússia quem queira manifestar outras opiniões ganha “problemas de saúde”.

          • Memória says:

            Tens aqui um artigo recente, de fonte pró-ucrâniana que afirma exatamente o contrário. Ainda mais recentemente o apoio subiu ainda mais

            https://www.atlanticcouncil.org/blogs/ukrainealert/not-just-putin-most-russians-support-the-war-in-ukraine/

            Em meio ao choque e horror da invasão da Ucrânia da Rússia, muitos procuraram culpar tudo apenas em Vladimir Putin. Como audiências internacionais tentam fazer sentido as cenas impensáveis atualmente se desdobrando no coração da Europa, é conveniente acreditar que Putin simplesmente perdeu a cabeça.

            Há algo reconfortante sobre a ideia de que a carnificina na Ucrânia é toda a insanidade criminal de um homem. No entanto, a conversa de “Mad Vlad” é ??um mito reconfortante que disfarça uma realidade muito mais escura.

            A obsessão da Ucrânia bem documentada do governante russo foi fundamental em desencadear o maior conflito europeu desde a Segunda Guerra Mundial, mas sua decisão de invadir a Ucrânia não era aberração. É totalmente consistente com declarações públicas de longa data e metas de política externa que estão entusiasticamente adotadas por uma clara maioria dos russos. Esta é a sua guerra tanto quanto é Putin.

            Dados de pesquisa recentes fornecem a indicação mais clara do apoio popular russo para a guerra na Ucrânia. Nos dias seguintes à invasão 24 de fevereiro, a classificação de aprovação pessoal de Putin realmente subiu para altos multimenos. De acordo com o Polvere do Estado VTSiom, sua classificação saltou seis por cento na semana que terminou em 27 de fevereiro para atingir 70%. A companheira de votação FOM registrou um aumento de sete por cento no mesmo período, trazendo a aprovação de Putin a 71%.

            Embora essas pesquisas ligadas ao Kremlin sofrem de questões óbvias de credibilidade, uma pesquisa recente realizada por um grupo de organizações de pesquisa independentes atingiu conclusões surpreendentemente semelhantes. Esta pesquisa em todo o país foi realizada entre 28 de fevereiro e 3 de março, quando a realidade da guerra já era aparente. Descobriu que cerca de 58% dos russos aprovaram a invasão da Ucrânia, enquanto apenas 23% se opunham.

            Russos comuns estão enfileirando-se para endossar publicamente o esforço de guerra. A marca “Z” usada pelas tropas russas na Ucrânia está se tornando cada vez mais onipresente em todo o país como um símbolo toradinha de apoio, enquanto uma rápida lista de figuras públicas e coletivas profissionais libertou as declarações de apoio à invasão. Por exemplo, os chefes de 250 universidades russas publicaram um endereço oficial da União dos Retores Russos em 4 de março, justificando a guerra e chamando os russos para reunir Putin.

            Como a crise da Rússia na Europa Oriental se aquece, a UcrâniaAlert Daily oferece a melhor visita especializada do Conselho Atlântico, da publicação on-line da UcrâniaAlert e além, à sua caixa de entrada de segunda a sexta-feira.

            Enquanto isso, a oposição doméstica à invasão foi subjacente. Os protestos ocorreram em várias cidades em toda a Rússia, mas esses esforços atraíram multidões relativamente pequenas e não conseguiram ganhar impulso.

            Embora a coragem de manifestantes russos individuais não esteja em questão, é fútil falar de um movimento significativo da oposição até ver comícios anti-guerra atraindo centenas de milhares. Atualmente, não há indicação de que isso é provável que aconteça. De fato, a maioria dos russos parecem mais preocupadas com a partida das marcas internacionais do consumidor do país do que pelos crimes de guerra sendo cometidos por seu exército na vizinha Ucrânia.

            Muitos russos simplesmente se recusam a reconhecer as atrocidades que acompanharam a invasão de Putin. Desde o início das hostilidades, numerosos relatos apareceram na mídia internacional recontando como os ucranianos foram incapazes de convencer seus parentes russos que o exército russo está atentando cidades e cidades ucranianas.

            É tentador infantilizar o público russo e argumentar que eles estão simplesmente sendo privados de informações precisas, mas isso é intelectualmente desonesto. Embora a mídia tradicional do país seja estritamente controlada pelos curadores de Kremlin, os russos são especialistas na arte de navegar a propaganda e podem facilmente acessar fontes alternativas de informações se estiverem tão inclinadas. A Verdade Chilling é que dezenas de milhões de russos aceitam prontamente as mentiras orwellianas promovidas pela Kremlin TV e compartilham os sentimentos expressos pelas líderes de torcida pró-guerra do país.

          • Memória says:

            @Hugo Nabais

            Também te quero contar um segredo pouco politicamente correto mas todavia verdade:

            Antes do 25 de Abril 1974 a maioria (eu diria a *esmagadora maioria* da população portuguesa (de Portugal Continental) *apoiava* o regime de Marcelo Caetano, e a *vitória* na Guerra Colonial, ou seja nas *Nossas* Províncias Ultramarinas.

            “Sic Transit Gloria Mundi”

    • Profeta says:

      So falta dizer que um criminoso de fato e gravata e uma pessoa educada lol

    • Luis Fonseca says:

      Divertido, já que quase todos o faziam em total impunidade
      Mas até pode vir a trazer mais fama por usar os nomes das empresas e espalhar o interesse e paixão. É como uma oferta para apelar o interesse do consumidor.
      Só que um dia haverá escolha dilemica ou essa regra irá sempre durar ou o dia quase todo o país vai preso ou terá de pagar coimas.

  5. Memória says:

    Piratas a indignarem-se com outros piratas.

    Ao que isto chegou — E mais uma vez tenho a certeza que não foi a Rússia que começou.
    vide entre outros o caso dos iates dos “oligarcas”, o ouro e a reserva russa de dólares e euros russos estacionados em bancos ocidentais.

    Agora quero ver como é que vão pagar po exemplo o gás, petróleo e adubos russos em rublos.
    LOL
    Brother can you spare a dime para eu comprar uma camisola quente?

  6. Manso says:

    Tanto faz… Faço em qualquer lugar/país

  7. JacareDTR says:

    é a resposta pelo facto do ocidente andar há decadas a usar o WinRAR sem pagar.

  8. pipapapigrafo says:

    Isto não é só uma tentativa de destabilizar a economia ocidental. Isto serve também para acalmar o vício dos russos pela cultura ocidental, principalmente a norte americana.
    Os filmes do James Bond e as músicas do Bruce Springsteen são como heroína para o ditador albino.

  9. Jose says:

    Quem usa o seu poder militar para roubar território e desestabilizar os países vizinhos – a Rússia é um país muito “pequenino”, previsa de “espaço vital” 🙂 – esta postura nada tem de novo. Só vem provar uma coisa, no fim de contas olham com notória inveja tudo o que o Ocidente faz. Afinal, é um império labradores falidos sem interesse e sem hrande atenção dos outros, tudo o que produziu de bom, na cultura, já tem quase 200 anos – assim, nada como um bummm para dar nas vistas. Roubar é um hábito muito comum por aqueles lados, nada de novo portanto.

    • PorcoDoPunjab says:

      Jose, olhe que essa do usar o poder militar para roubar território dos outros e desestabilizar, aiaiaiai, tiro ao lado.
      Está a falar de quem, em concreto?
      Da Rússia não será, concerteza.
      Talvez de um país da América do Norte que roubou o que é hoje a California e o Texas ao México?
      Que mete governos fantoches à frente de países para lhes limpar as riquezas?
      É desse que quer falar, não é?
      Viu como eu sei…

      • Vítor M. says:

        Esta já parece uma conversa de comunista. Aliviar a culpa dos russos atirando areia para a Nato. Sejam honestos…

        • PorcoDoPunjab says:

          Vítor, aqui não há nada de comunista.
          Não estou a aliviar a culpa de ninguém…
          Só não acho correcto esta tendência de pactuar com tudo o que um faz, mesmo que errado, mas sendo quem é, está justificado, e se for outro a fazer o mesmo ou até menos, já é o diabo na terra.
          Há que ver as coisas no seu todo e ver as razões no seu conjunto.
          O Assange mostrou as porcarias que os EUA fizeram no Iraque e olhe o que lhe aconteceu.
          Aquilo que ele mostrou era mentira? Não, era tudo verdade.
          Vejo aqui alguém preocupado com ele? Manifestações, etc? Quando há alguma coisa é apenas meia dúzia de pessoas.
          Mas se for outro país a fazer o mesmo a um outro tipo que lhes apanhe os podres, ai aqui del rei, que bandidos sanguinários.
          Uma pessoa tão boa, exigimos a sua libertação imediata…
          Enfim…

        • David Guerreiro says:

          É isso. Ms união soviética tudo o que de errado sucedia, era culpa dos americanos. Até o desastre de Chernobyl diziam que era obra da CIA.

  10. AC says:

    Potanto, tudo na mesma, só que agora é oficial.

  11. Jb says:

    Boa oportunidade para bloquear tudo o que são equipamentos desses fabricantes e colocar uns malwarezitos escondidos no código.
    E para todos os idiotas que não sabem distinguir entre bombardear casas e sanções económicas vão morrer longe sff…

  12. Pensador says:

    Engraçado, vêem todos para aqui lavar roupa suja deviam era a lavar a vossa!! Alguns de vocês talvez até vendam conteúdo pirata, isso é que é desonesto, devia ser para quem tem menos mas não quer ficar afastado da cultura…Bebés mimados sabem lá o que é passar dificuldades…ainda vivem num país maravilhoso onde a sociedade se preocupa com todos olha agora vocês não fazem nada por ninguém e vêem pra aqui armados em religiosos falsos, só apontam o dedo mas cometem os mesmos ERROS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.