Quantcast
PplWare Mobile

Tags: Pirataria

Quase 60% dos leitores usa algum software pirata

Com a facilidade que a Internet nos trouxe, é cada vez mais simples conseguirmos ter software pirata, ou seja, ferramentas que são pagas de forma gratuita nas nossas máquinas. E mesmo que isso seja uma prática ilegal, não é segredo nenhum que grande parte da população o faz.

Neste sentido, questionámos os nossos leitores sobre se usam algum software pirata. E a maioria respondeu que sim. software pirata


Questão desta semana: Utiliza algum software pirata?

Muitas vezes precisamos de usar determinado programa informático que, por sua vez, é pago. E em muitos casos, em vez de pagarmos pela licença oficial do produto, tentamos encontrar e ter o software de forma gratuita. E, como sabemos, na Internet é muito fácil encontrar tudo e mais alguma coisa, por vias não oficiais.

Desta forma, na nossa questão desta semana pretendemos saber se utiliza algum software pirata.


Linha ferroviária na China fica bloqueada 20 horas devido ao fim do Adobe Flash

Tal como já aqui noticiámos, o fim do Flash era há muito pedido pelos utilizadores e até por aqueles que desenvolvem sites. Apesar de ser uma tecnologia bastante útil há alguns anos, atualmente já é considerada obsoleta. Desta forma, a Adobe decidiu pôr um ponto final no Flash que morreu oficialmente a 12 de janeiro de 2021.

No entanto, o insólito aconteceu na China, onde o fim do Adobe Flash bloqueou uma linha ferroviária durante 20 horas. O motivo prende-se com o facto de a linha funcionar com base neste software, ativada com uma versão pirata!


Já comprou algum produto falsificado, tendo ou não conhecimento?

Como sabemos, a grande maioria dos produtos tecnológicos tem sempre pelo menos uma imitação no mercado, a um preço muito mais acessível. Estas cópias podem facilmente ser encontradas em lojas físicas mas também plataformas de venda online.

Há quem não se preocupe e opte por comprar a imitação do produto original. Desta forma, na questão desta semana, pretendemos saber se já comprou algum produto falsificado, tendo ou não conhecimento desse facto.


Spotify lança ataque às contas Premium adulteradas e vai atrás dos “piratas”

A pirataria não morreu e há muita gente que quer ter o Spotify Premium de borla. Na internet, ao que é mostrado, não faltam sítios onde são oferecidas aplicações e truques para o utilizador ter uma conta premium sem pagar um euro que seja. O Spotify está a perder muitos milhões com estas jogadas e está a atacar de forma feroz estas ferramentas. Assim, a empresa entrou com uma onda de avisos de remoção destes programas, ao abrigo da Digital Millennium Copyright Act (DMCA). Basicamente, esta lei criminaliza não só a infração em si, mas também a produção e a distribuição da tecnologia.

Este é mais um esforço para remover do Google os links para o software que alegam oferecer uma experiência premium sem pagar.

Imagem Spotify Premium