Quantcast
PplWare Mobile

Tolerância Zero! Rússia ameaça bloquear YouTube

                                    
                                

Autor: Maria Inês Coelho


  1. Manuel says:

    A Russia devia banir todos os serviços da Google.

    • Manuel says:

      Também recomendo o site Odysee como alternativa ao Youtube. Uma plataforma onde a verdade incómoda não é censurada.

      • Lisboa says:

        Obg pela partilha

      • ToFerreira says:

        “a verdade…” 😀

        • FAR says:

          Acho divertido, mas ao mesmo tempo triste o quanto as pessoas ainda caem na armadilha de confundirem carisma e assertividade por realidade. A malta realmente adora uma história bem contada, especialmente se quem a contar o fizer com todo o descaramento.

          • Filipe Barbosa says:

            Acabaste de descrever os media e os políticos actuais…

          • ToFerreira says:

            A verdade não é aquilo que se baseia em factos, mas em opiniões agradáveis… E o pior de tudo é que essa gente tem direito a votar.

          • Filipe Barbosa says:

            Por ti então eliminar-se-ia uns quantos agora para acabar esta “situação”. E quando o que tu achares que é certo for contrária ao que é definido como verdade? (Verdade que está sempre em mudança)

            Voluntar-te-ias para ser eliminado também?

          • ToFerreira says:

            Filipe, ainda não entendeste que a verdade não depende do que eu ou tu achamos? Ainda não entendeste que estas falsidades colocam a saúde e vida de pessoas em risco a troco de nada, ou de politiquices, que acaba por ser a mesma coisa?

      • Joao Ptt says:

        É preciso ler os termos de serviço… aqueles termos são bastante abrangentes… não vejo porque não podem censurar a verdade, ainda para mais são dos EUA onde existe já uma forte tradição em censurar conteúdos nas plataformas privadas, dependente do lado político, religioso, etc. da moderação poderá ser censura para um lado ou para o outro.

  2. Alpha says:

    É tudo desinformação quando não interessa a um lado. Mistura-se tretas com informação incómoda (ou conteúdos) para justificar a censura.

    Ninguém pode colocar em causa as belissimas vacinas! Nem questionar a sua eficácia sob ameaça de censura.
    Realmente que belo mundo estamos a viver… Salazar teria orgulho.

    • Lisboa says:

      Passaram a ser uns seguidores deJoseph Goebbels ministro da propaganda nazi só passa aquilo que a censura deixa.

    • ToFerreira says:

      Toda a gente pode colocar em causa as vacinas, tem é de ser com factos, não com teorias da conspiração sem fundamento.

      • Filipe Barbosa says:

        Eh pah, já é ridiculo esse tipo de afirmação. Contar uma vivência é negacionismo? Contar o que se viu é conspiração? Se apessoa tomou a vacina ou qualquer outra coisa, não pode falar do que lhe conteceu?

        Vocês não entendem que está tudo a ser cortado a eito sem qualquer explicação? Quem não dá provas é este tipo de censura. É não porque não…

        Quem tem que desmentir estes ditos “mentirosos, conspiracionistas, negacionistas” é a própria ciência com factos e não “calando-os” ou ridicularizando-os.

        Não sou contra qualquer vacina ou tratamernto, mas sou contra a “estupidez do mais forte”, que “eu quero, posso e mando”.

        Se as vacinas forem mesmo boas, o tempo o dirá, se forem más, o tempo o dirá também, agora deixem-se de parvoeiras de crianças e deixem cada um falar o que quiser. A verdade há-de vir à tona…

        • ToFerreira says:

          Ridiculo é confundir factos com opiniões e “vivências”. Pode contar a sua vivência, sem inventar nem extrapolar. Pode afirmar que ficou dois dias de cama depois da vacina – eu fiquei um; não pode é afirmar que esteve à beira da morte por causa de sintomas gripais, já expectáveis, não pode é inventar que a vacina o faz ouvir vozes que vêm da “pinneal gland” e não o deixam dormir.
          A ciência tem de desmentir? Tem de andar agora a desmentir todos os maluquinhos e as suas milhentas teorias da conspiração?! “é ridículo esse tipo de afirmação”!
          Eu já disse, e digo, inclusivamente aqui, que não vejo vantagem em vacinar as crianças. Nunca fui insultado, nunca fui acusado de negacionismo e muito menos censurado. Ninguém cala também as vozes que dizem que não é necessária uma terceira vacina, até de facto isso ser comprovado.
          Portanto, voltamos ao mesmo, “Toda a gente pode colocar em causa as vacinas, tem é de ser com factos, não com teorias da conspiração sem fundamento”, e assim, quem tem de se deixar de “parvoeiras de crianças” é quem acha que ” cada um pode falar o que quiser” se isso coloca em causa a saúde e vida de terceiros.

          • Filipe Barbosa says:

            Vamos lá por pontos:
            1. “Pode contar a sua vivência, sem inventar nem extrapolar.” => Estás a censurar o que a pessoa sentiu. Ela que fale o que lhe apetecer
            2. “A ciência tem de desmentir? Tem de andar agora a desmentir todos os maluquinhos e as suas milhentas teorias da conspiração?! “é ridículo esse tipo de afirmação”!” => Só um limitado de pensamento é que diz que ela tem que desmentir um a um. Quando se fala desmentir, é deixar inequivocamente e naturalmente qualquer discussão e não andar à caça de “teorias da conspiração para as contradizer”
            3. “Eu já disse, e digo, inclusivamente aqui, que não vejo vantagem em vacinar as crianças. Nunca fui insultado, nunca fui acusado de negacionismo e muito menos censurado.” => vai ao youtube/facebook/televisão falar isso e logo verás que a censura te vai “apanhar” também
            4. “quem tem de se deixar de “parvoeiras de crianças” é quem acha que ” cada um pode falar o que quiser” se isso coloca em causa a saúde e vida de terceiros.” => no meu cada um pode falar o que quiser sim, e pode passar por doido, estupido, ou inteligente, “cientista”, político, bem entendido na matéria, … cada um depois decide de aceita ou não o que essa pessoa está a dizer.

            Temos que ensinar as pessoas a filtrar informações e não eliminar os que achamos errados. Isto um dia cai em cima de várias pessoas que hoje admitem que possam haver este tipo de situações… as coisas começam assim.

          • ToFerreira says:

            1. Fui bastante claro no que disse e cada um não pode dizer o que lhe apetece, não vivemos em nenhuma anarquia ou libertismo.
            2. Desmentir é “deixar inequivocamente e naturalmente qualquer discussão”?! Traduz para português.
            3. Quantos vídeos queres a dizer o mesmo no YouTube?!
            4. Voltamos ao mesmo, esqueces-te que vivemos em sociedade e que liberdade não é o mesmo que libertanismo. Vou começar a espalhar que tu és um pedófilo, faço umas montagens de ditos e vídeos, pago a meia dúzia para afirmarem que os violaste e depois deixamos as pessoas decidir se tenho razão eu ou tu, sem que eu seja censurado. Que tal?

            Quando a saúde e a vida de vários está em causa, não podemos confiar no bom senso das pessoas. Porque não confiamos no bom senso de cada um decidir se pode usar cinto de segurança ou não? A única vida em perigo é a dele, não?

          • Filipe Barbosa says:

            Esquece, já deu para ver que tipo de coisas defendes… mas ao contrário de ti, deixo-te à vontape para pensares dessa maneira. Fui…

        • eu2 says:

          Mas quem é que foi censurado por dizer o que lhe aconteceu com a vacina?

      • Lisboa says:

        Será que os laboratórios contam todos os factos ?
        E quando os factos dos laboratorios são comprados ! não se pode estragar os negocios temos milhões ,trilhões envolvidos e como o militar russo dizia “faz parte do plano global de poder ”
        mas não se pode falar.

        • ToFerreira says:

          Claro que os laboratórios não contam todos os factos, claro que os laboratórios até distorcem alguns dos factos e por isso é que nunca podemos confiar cegamente neles. Cabe-nos avaliar os factos deles e os factos que vão contra eles para avaliar a realidade. E pode-se falar, mas com argumentos factuais, não com ar e vento.

        • Nuno Teixeira says:

          Não são os laboratórios que aprovam as vacinas e os medicamentos. Para isso é que existem as várias agências de saúde nacionais e internacionais que fazem essas aprovações e controlo.

    • Nuno Teixeira says:

      Estás redondamente enganado. A eficácia da vacina continua a ser avaliada. Ou achas que a ideia da possível 3ª dose veio do cú?

  3. Lisboa says:

    facebbok, twitter e youtube passaram a ser canais com censura permanente , estão em queda.
    a informção que se encontra nestas plantaformas não é credivel pois é fruto de censura.

  4. Joao Ptt says:

    Realmente já é altura do império do mal da EUA ser bloqueada no grande império do bem que é a Rússia, onde os candidato(a)s a presidente e cargos similares são cuidadosamente escolhidos para garantir que no final o povo escolhe sempre bem, se é que me faço entender.

  5. Dani says:

    também temos que levar com políticos e jornalistas sem mascara e em ajuntamentos e ninguém diz nada.

  6. RatazanaDoPunjab says:

    Espero que não bloqueiem o Youtube em Portugal, país tão exigente da verdade e democracia.
    É que não consigo imaginar perder os vídeos do Scotty Kilmer e daquela ponte que rebenta com os atrelados dos camiões…
    Só me serve para isso.
    Obrigado pela dica do Odysee.
    É sempre bom haver alternativas válidas.

  7. AM says:

    Afinal o que é que a Rússia quer?

  8. Lisboa says:

    O grande irmão zela para que apenas passe mensagens light de paz e amor e nada mais.

  9. Sardinha Enlatada says:

    Ja comecou o contagio da censura por todo o mundo. Isto e como a segunda guerra mundial, mesmo que alguns paises nao tenham participado, o ambiente envolvido acabam por os arrastar tambem para os problemas que dai advem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.