Quantcast
PplWare Mobile

Cartão de cidadão já não serve para entrar no Reino Unido

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. rjSampaio says:

    Nem todas mas algumas egates no UK são feiras por uma certa empresa portuguesa, que obviamente aceita o cartões de cidadão.

    • Keyboardcat says:

      Não faz sentido. Primeiro porque não é o fabricante que decide os documentos aceites. E segundo os cartões de cidadão ainda não suportam NFC (passaporte electrónico), ao contrário da maioria dos países europeus. Por isso não podem ser lidos por estes equipamentos em primeiro lugar.

      • rjSampaio says:

        Não, não é o fabricante que decide.

        estou a dizer que é tecnicamente possível, e sei disso porque existem esses modelos em funcionamento, e tens eles tanto em Portugal como mostra a primeira fotografia como noutros países da UE.
        Inclusive fora da UE, o leitor de cartões é o mesmo e compatível, os não em todos.

        Quanto ao NFC, mediante o necessário, o modulo de leitura tanto suporta passaportes como cartões com chip.

  2. Blackbit says:

    Sinceramente passava que os passaportes já eram obrigatórios desde o início do ano…

  3. Asbrubal says:

    Não tenho intenção nenhuma de visitar o R.U. portanto… os 65€ que custa o passaporte dão para beber muita cerveja na Alemanha, Na Holanda, Na França em Espanha…

  4. Valdemar Santos says:

    E a carta de condução de pesados?

  5. Joao Ptt says:

    Tudo o que dificultar a visita legal ao Reino Unido parece-me bem.
    Embora o problema deles não devesse ser os legais mas os ilegais que vão para lá chuchar nos apoios sociais para não fazer nada, ou só fazerem porcaria… e claro mesmo que trabalhem e sejam ordeiros chega uma altura em que ninguém se sente bem de ver o seu país invadido com tanto estrangeiro… se não nasceu lá, que está lá a fazer? Assim como eles tiveram de sair dos países dos outros porque querem os outros virem para o país deles?

    A malta do Reino Unido também tem de mostrar o passaporte para entrar legalmente na UE, certo? Ajuda o facto de que eles não têm (ainda até ao momento) um cartão de cidadão… logo não teriam outra maneira, a não ser que aceitassem a carta de condução.

    • Nuno Teixeira says:

      Esse cheirinho a xenofobia… Concordo contigo quanto aos ilegais mas depois lixas tudo a seguir.
      Querias que te fizessem o mesmo caso emigrasses para França ou Luxemburgo onde já há uma comunidade portuguesa muito grande?

      • Joao Ptt says:

        Não faz sentido um Francês querer-me em França, ou Luxemburguês me querer no Luxemburgo a não ser que eu vá para lá criar realmente valor acrescentado… sei lá: abrir uma empresa que cria centenas de postos de trabalho para os que nasceram lá por exemplo… e mesmo assim vão preferir que crie a empresa e meta um nativo local a geri-la e me vá embora para o meu país.

        Qual é a lógica por de trás disto dos países? É que cada qual nasce no país cujas características de evolução individual mais se assemelham uns aos outros no seu conjunto. Claro que quando vem alguém de fora a tendência é criar problemas aos demais porque raramente é alguém mais evoluído que realmente trás uma mais valia a sério para os que se desenvolvem nesse país. Porque teria de ser alguém 100% correcto, e que compreendesse o todo em que está inserido para que no auxílio/ apoio às pessoas de outro país consiga fazer as coisas de tal maneira que ajuda na evolução do povo local mas da forma progressiva como é suposto acontecer. E isto é extremamente difícil de na prática realizar… mais difícil ainda é encontrar alguém 100% correcto que compreenda de facto o todo onde está inserido… diria que talvez existam 0 (zero) pessoas no planeta todo que reúnem estas duas condições em simultâneo.

        • zequinha says:

          O que cria valor acrescentado ao país ou numa empresa é o valor do trabalho da pessoa. O capital não gera valor acrescentado. Primeira aula de um curso de Economia na Universidade.

  6. Zé Fonseca A. says:

    Dica de alguém que já viajou muito, levem sempre o passporte, mesmo sendo UE, já me acontece mais que uma vez o voo ser desviado para países non UE, e se por algum motivo queres sair do aeroporto para ficar num hotel não podes sem passaporte.
    Eu cá ando sempre prevenido, 2 cartões de credito e dinheiro na carteira, minimo 100 EUR e 100 USD, se for a lazer levo bem mais.

  7. Francisco Santos says:

    🙁 estes gajos só dão tiros nos pés.

  8. RatazanaDoPunjab says:

    Será que os Indianos e Paquistaneses precisam de Passaporte para entrarem no reino Unido?
    Acho que têm via livre, mas não tenho a certeza…
    Se não têm deve faltar pouco…

  9. Rui Rocha says:

    Essa tua cautela em relação ao passaporte é bem vista, já em relação ao dinheiro, será que um Revolut não seria uma solução a considerar?
    Digo isto pois sou um pouco alérgico a andar com dinheiro nos bolsos…

    • Zé Fonseca A. says:

      Levo sempre, Revolut e CC tradicional, mas e se tens uma emergência onde deixa de funcionar ?

      • Joao Magalhaes says:

        É só “ses”, se isto se aquilo, bem, se o avião cair não precisas de nada.

        • Zé Fonseca A. says:

          Nota-se que viajas pouco.
          Já por diversas vezes quando viajei me encontrei em situações de sitios sem rede visa nem mastercard operacional. Em viagens muita coisa pode correr mal e quanto mais prevenido tiveres pior, conheço pessoas que andam no bolso sempre com 1000 USD para pelo menos poderem comprar uma viagem de avião de regresso que caso de algo correr mal. Eu não vou tão longe, mas principalmente em viagens para Asia, America do Sul e Central e Africa nenhum desses cuidados é demais.
          Para Europa, America do Norte e Oceania os problemas são tipicamente mais tradicionais, carteiristas, clonagem de cartões de credito, roubo por contactless.
          Já vi acontecer de tudo em viagens, até drogas em bebidas, quando sozinhos ou só com esposa e filhos todo cuidado é pouco, em grupo é mais facil, todos olham por todos.

        • zequinha says:

          Também podes ficar em casa ou fazeres como te dá na cabeça, até aprenderes!

  10. Há cada gajo says:

    E na ideias dos ingleses é a Europa que está cada vez mais isolada… Cabecinhas pensadoras.

  11. adbu says:

    A turquia que não pertence à UE aceita apenas o Cartão de cidadão, os bifes bem que podiam também aceitar

  12. Rui Rocha says:

    Também levo sempre Revolut e CC tradicional. Acho o pagamento por NFC também uma salvaguarda. Às vezes, levanto uma pequena quantia de dinheiro à chegada ao destino.

    • Zé Fonseca A. says:

      Eu para resorts levo 20-30 USD por dia para tips já de casa, depois o que precisar levanto no destino com revolut e só uso revolut por causa das clonagens, o CC é apenas backup.
      Se for descoberta até tenho sempre 100 USD comigo que não gasto nunca só para emergencias. Depois levanto ou pago com revolut conforme necessário.

  13. Vivas says:

    cinsseramente axo ben no me parezce correcto esto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.