PplWare Mobile

A Google implementou novas medidas para combater informação falsa no YouTube


Desenvolveu desde cedo o gosto pela escrita e comunicação. Em leis formado, tem como hobbies a aquariofilia e a música. Mas é na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e no Pplware a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.

Destaques PPLWARE

  1. Gabriel says:

    Eu costumo ver informação falsa e enganosa, fake news às 8 da noite todos os dias, quando os nossos governantes falam e os banqueiros cá do burgo… será que as medidas da Google tb se vão aplicar a estas situações???

  2. BlackFerdyPT says:

    Os serviços de “verificação de factos” são uma maneira de tentar controlar a informação que é incómoda – i.e. uma forma informal, leve e indirecta de Inquisição, que tem como alvo quem é desprovido/a de sentido crítico (tal como as gerações mais antigas de portugueses que aceitavam a Censura) e quem é incapaz de pensar e tirar dúvidas por si próprio/a, que certamente se irá agravar no futuro e que será também, obviamente, usada para tentar impedir a escuta de vozes dissidentes, que denunciem as falcatruas do poder económico-mediático-político estabelecido, do qual a multimilionária Google faz parte.

    Que garantias temos nós de que os desconhecidos que gerem estes serviços não estão eles próprios a mentir?

    Veja o exemplo do português “Polígrafo”.

    Logo num dos seus primeiros supostos desmentidos, sobre um episódio ocorrido na Casa Branca estadunidense, mentiu esta própria publicação sobre o sucedido.

    Comparem as duas seguintes fontes, ou versões, e tirem as vossas próprias conclusões.

    1) https://poligrafo.sapo.pt/internacional/artigos/veja-o-fake-video-divulgado-pela-casa-branca-para-justificar-expulsao-de-jornalista-da-cnn

    2) https://www.prisonplanet.com/the-truth-about-the-jim-acosta-controversy.html

    (E, depois vejam se o primeiro parágrafo que escrevi não faz todo o sentido…)

    • Manuel Vilarinho says:

      Eu também ja vi diversas informações falsas aqui no polígrafo , que tudo parece indicar estarem a proteger outros interesses que não a verdade. Basta ver quem são os donos dos media e em que grupos eles estão.. follow the money.. temos de arranjar uma forma alternativa de passar informação. a internet como a conhecemos esta a morrer..

  3. AlexX says:

    Num passado não muito distante, o charlatão era banido da comunidade à biqueirada na anilha. Hoje e como já foi dito por tantos, temos o mundo ao contrario e como tal o charlatão é idolatrado, venerado, convidado para festas e até premiado e titulado de génio. Quanto mais charlatão melhor porque as pessoas adoram ser enganadas, a mentira é sempre saborosa, é aquilo que as pessoas querem ouvir e com que querem sonhar. Por sua vez quem diz a verdade é banido, porque a verdade pode magoar. Um professor de filosofia disse-me em tempos, “queres saber verdades presta atenção às artes, queres saber mentiras presta atenção aos media”. Tempos interessantes vivemos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.