PplWare Mobile

Snapdragon 850: O SoC criado para os computadores ARM com Windows 10


Pedro Simões

Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

  1. fernando says:

    Estou esperando os benchmarks, não acredito muito nesses ARM…
    Falta força bruta.

    • Miguel says:

      Duas máquinas virtuais e o cpu morre.

      • iSheepNot says:

        ARM tem como objetivo principal a mobilidade, não equiparar nem superar o poder de processamento dos desktops.

      • Miguel Barreira says:

        Creio que estes PCs nem sequer podem iniciar máquinas virtuais.

        Quanto aos benchmarks, de momento as aplicações Win32 são corridas graças a um emulador, mas a MS já lançou um SDK para programadores conseguirem que sejam corridas de forma nativa

      • Cortano says:

        Olha lá, tu por acaso compras uma carrinha para transportar pedras na pedreira? Não pois não?
        Cada coisa tem a sua utilidade.

    • Belmiro says:

      Estás a ver mal o panorama, os ARM com 1-2 anos já aguentam super fluído resoluções de 1080p e QHD, abrem aplicações quase instantaneamente em Android, que são tão complexas (Ou mais) que muitas x86.

      Se ligares um S8 (Ou outro que dê) com DeX a um monitor e teclado e rato vês que aguenta muitíssimo bem tudo como um x86, inclusive mais fluído. Óbvio que o Windows não é tão optimizado como o Android, mas um SoC destes deve fazer voar o W10 em tarefas habituais.

      Óbvio que os jogos e apps como Photoshop etc não serão ao nível de um i5 ou i7 atual, mas para o “grosso” das apps deves ter tudo super bem.

      Permite fazer personalização do Windows ou outras manobras estranhas como nós x86? Não. Virtualização? Não. Mas ninguém compra um PC destes para estas coisas, mas sim para browser, Office, edição de imagem e vídeo como no telemóvel, etc.

      Pensa que os Intel só há pouco têm aceleração HDR x265 decente e os ARM já os têm ao tempo… e o meu i5 8a geração é menos fluído que o meu S8 na hora de editar imagens…

    • Luis Costa says:

      Ora para quem não sabe os arm são arquiteturas que já existem há muitos anos, que devido ao lobby WIntel nunca vingaram antes(https://en.wikipedia.org/wiki/ARM_architecture).
      A saber, tambémhá muitos anos atrás existiam uns arm numas estações graficas, que já nessa altura os x86 nem sonhavam ultrapassar, chamadas Silicon Graphics.
      Hoje existem muitos arms aplicados no nosso dia a dia, mais potentes que qualquer x86 https://www.youtube.com/watch?v=v0roWWx7N4I.
      Neste momento eu, que não sou perito nenhum, conheço o Apm x-Gene e o Thunder-X da Cavium. Estes CPU ARM, os fraquitos, ultrapassam em muito qualquer CPU Intel ou AMD. Mais info, Projeto Linaro (https://www.linaro.org/), projeto linux para arm’s.
      Cumprimentos,
      Luis

    • Rui Carriço says:

      A ideia destes SoC não é força bruta, é ser usado em portáteis de baixo peso e baixo consumo, na mobilidade.

  2. paulo g. says:

    O raspberry já é uma força “bruta” …. e o ruim não cabe nele. Quanta Ram terá este pc? Já se sabe que o arm são bons há muito tempo.

  3. Pedro says:

    Talvez seja problema de Marketing e também conhecimentos dos Consumidores, mas é importante compreender o espaço que estes equipamentos ocupam e os seus propósitos para poder avaliar correctamente os mesmos.

    Esta universalidade do Windows como plataforma irá revelar-se algo importantissimo para o futuro.

  4. rodrigo says:

    onde esta o Sr. 835? Para que nao sabe-vai pelo nome de ‘jonas’

  5. Marcelo Teixeira says:

    Aguardando uma distribuição Linux dedicada…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.