PplWare Mobile

Portugal tem o recorde na Europa em energia solar e obtém MWh a metade do preço


Fonte: El Periodico de la Energia

Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. Amilcar Alho says:

    “energia solar e obtém MWh a metade do preço”
    “Não sendo refletido na fatura dos portugueses”
    Enfim, para encher os bolsos de alguns…

  2. A Mendes says:

    Investimento desejável, para autoconsumo: powerwall (Tesla, LG ou Outras) com 2,5 Kw de produção, no telhado…mesmo ligados com tarifa mínima…fica-se autossuficiente em termos de electricidade.
    Investimento de 10.000€, que num par de anos, 4 a 6, tem retorno e continua…
    Não é para todos, como em tudo na vida, mas quem consiga investir e tenha espaço (telhado…pode até pedir autorização no prédio onde vive)…faz todo o sentido.

    • GM says:

      Bem melhor que dinheiro no banco! Com as vantagens ambientais inerentes, apesar da produção quer dos colectores quer das baterias.

    • Luís Martins says:

      O grande problema é que o carto electrico durante o dia está fora de casa e há noite não há sol. Só se tiver dois carros elétricos e trocar de carro todos os dias para assim ficar em casa um carro a carregar as baterias. Só existe um pequena nuance nestas energia pseudo ecológicas, ninguém diz quais os custos de reciclagem das baterias dos automóveis, porque será ?

    • Buckethead, o meu coração só tem uma cor, azul e branco. says:

      Obrigado por isso da powerwall, nunca tinha ouvido falar.
      A energia obtida por aí é suficiente para não ter contrato com nenhuma operadora de electricidade?
      Ou seja, posso mandar o contador da companhia com as couves?
      É que estando lá o contador, mesmo usando pouca energia já todos sabemos que entre impostos, taxas e taxinhas vai sempre um montante jeitoso. Ideal seria mesmo mandar tudo embora e a energia vir toda dessa powerwall.
      Se me puder dar mais info sobre estas questões, agradecia imenso.
      Obrigado.

      • GM says:

        Bom dia
        Uma powerwall não é mais que uma bateria para ter em casa, por si só não produz energia. Pode acumular energia na dita, recorrendo a colectores fotovoltaicos, geradores eólicos, ou simplesmente acumular energia em período de vazio e utilizar quando a energia é mais cara. Ou um híbrido das fontes anteriormente descritas.
        https://www.tesla.com/pt_PT/powerwall

        • jose says:

          Atenção que a powerwall da Tesla é AC e não pode ser colocada off-grid, as DCs podem, além de serem muito mais eficientes e com um custo kwh mais barato.
          Pessoalmente gosto da abordagem da LG Chem.

          • Rui says:

            Cruzes claro que a da Tesla pode ser colocada off grid.
            Ac Ou DC não tem nada a ver com isso.
            AC Ou DC apenas e relevante para o transporte de energia a longas distâncias. De resto uma e outra são iguais.
            Aliás ano faltam e conversores até porque nunca vi uma bateria AC, a da Tesla tem um conversor para se enquadrar melhor no mercado que usa AC nas casas.
            Qualquer abordagem e boa mas o mérito de abrir caminho foi e continua a ser Tesla.

  3. TJ says:

    e o dobro do preço nas faturas.

  4. Emanuel says:

    Se simplificassem a burocracia para a micro-produção de energia solar era um bom passo. Compra e venda a um preço regulado.

    Atualmente existem milhares de restrições mas muitas pessoas intereesadas no fotovoltaico.

    Outro problema será a necessidade de aumentar a potência instalada para alimentar os carros elétricos.

    Para isto não necessidade de investimento público bastam umas folhas A4 com um despacho ou decreto-lei para simplificar a micro-produção e a obrigação da EDP comprar essa energia introduzida na rede…

    • GM says:

      Os chineses ficariam indignados com essa alteração contratual, tal e qual quando o Governo pretendeu reduzir as rendas (COMECS).

    • Marco says:

      Eu diria que o problema da micro produção é não ser estável o suficiente, as oscilações provenientes destas obriga a ter outras (térmicas) que tragam estabilidade à rede quando a solar oscila, caso contrário a companhia é obrigada a pagar indemnizações pelas falhas e eventuais danos, daí a limitação às micro produções.

      • Não Interessa says:

        Isso não serve de desculpa a ninguém pk esse é o problema das energias renováveis como um todo e não da micro produção.

        • Xmod says:

          Isso não serve de desculpa mas o grande problema das energias renováveis é esse, e quer queiras quer não essa é a diferença entre ter luz em casa a noite ou estares umas horas às escuras.

  5. CarlitosM says:

    “Não sendo refletido na fatura dos portugueses” é a unica questao importante neste artigo. Tudo o resto que está escrito é palha e irrelevante para quem reside em Portugal…

  6. Mart Gon says:

    E no final te dizem que se não fores Votar és um irresponsável…Votar em que lobby?????Sempre os mesmos a meter ao bolso….democracia=corrupção. O importante para o Português é a TVI e o Benfica.Enfim.

    • Luís Martins says:

      Concordo, essa gente quer o meu voto para validar os roubos e a corrupção, há mais de 30 anos que não voto kos bandos de ladrões eleitos por um povo imbecil que adora ser roubado e escravizado por impostos. Nem consigo perceber porque é obrigatório votar num bando de ladrões em vez de eu poder votar directamente no deputado que pode ser independente dos bandos de ladrões .

      • Rui says:

        Se fosse mais informado talvez votasse e até talvez soubesse que até vota em deputados que o representam
        O problema é que os partidos subverteram a lei, só e deputado quem eles querem e os deputados são obrigados em contrapartida pela eleição a votar como eles mandam.
        Por isso a nossa democracia está tão mal e a corrupção lhes tem corrido bem….

    • Xmod says:

      Ate concordava contigo, mas estas muito enganado em não votar, só para que saibas se não votares isso não invalida a escolha dos deputados, muito pelo contrário, eles são escolhidos a mesma e tu acabas na mesma merda. E pior do que isso arriscas te a que o pais seja governado por idiotas que adoram gajos como tu que não vão votar. Eles não precisam de 100% de votantes, basta 20% do pais votar que o assunto está resolvido, o resto faz como tu e os corruptos ficam lá mais 4 anos.

  7. Luis Fonseca says:

    O que está a se passar é muito preocupante, o governo português está jogando um “jogo” em que os portugueses vão pagar muito caro. Este “jogo” dos leilões que eu não entendo bem anda a atrair envestidores extrangeiros no sentido de saturar a disponibilidade elétrica diurna.
    Os portugueses estão “altamente anciosos em investir no solar fotovoltaico!”, mas não podem porque o “jogo” do solar photovoltaico não está sendo um jogo “limpo”.
    É urgente de recolocar isto no bom termo, pois o governo anda usando Portugal e os Portugueses em processos de vaidade para obter regalias pessoais e não para o país.
    O solar fotovoltaico está prestes a “saturar” e não haverá depois possibilidade para os portugueses investir nisso e garanto-vos que atualmente o solar fotovoltaico é o investimento mais rentável do momento sobretudo usando “terreno agrícolos ou rústicos” para o efeito.
    Em Agosto vou questionar os diversos instituições ligadas ao processo das energias renováveis, pois isto está se tornando num dos maiores abusos do governo que o país está tendo.

    • Rui says:

      Cruzes tens a certeza que és Portigues? Da forma que escreves não parece.
      E já agora que tem o cu a ver com as calças?
      Não se percebe nada do que dizes.

      • Leonel matos says:

        Antes de tudo não sou portigues sou (português)e respondendo há tua pergunta sobre que tem o cu a ver com as calças. Nas calças que eu uso o cu anda dentro delas e compro calças que me fiquem bem e que se ajustem ao cu também se usas tu calças há Batatoon problema teu. Já agora aprende tu a escrever( português )

        • GM says:

          Veja-se ao espelho sff. Cada uma que parecem duas.

          • Rui says:

            Não lhe ligue, ele alem de não saber escrever ao invés de aproveitar a oportunidade para explicar o ponto de vista dele partiu para o ataque com todos os seus dois neurónios….

          • Leonel matos says:

            Se eu não sei escrever caro Rui que dizer a alguém que escreve portigues . Certo?

          • Leonel matos says:

            E se quer que lhe explique o meu ponto de vista estava a dizer que temos uma coisa mais ou menos bem aproveitada já que temos da eletricidade das mais caras da Europa dos combustíveis mais caros o parlamento mais corrupto entre outras coisas uma notícia dessas até não é má. espero ter escrito tudo em bom português

  8. Fulano says:

    Fantástico… por outro lado, a electricidade MAIS CARA DA EUROPA!!!

  9. fábio azev says:

    E neste contexto como é que se explica que os consumidores em Portugal paguem a 3ª mais elevada electricidade da Europa?

  10. Leonel matos says:

    Temos um Record bom na Europa eu achava que o único Record era de gente corrupta afinal…

  11. Theboice says:

    Resposta fácil, é sinal de que o tuga anda a votar nos “chulos” errados…

  12. albino negro says:

    muita da energia renovavel solar e eolica e comprada a preços baixos pelas companhias de eletricidade para re-bombear a agua das hidroeleticas e assim vender a eletricidade mais cara…

  13. Buckethead, o meu coração só tem uma cor, azul e branco. says:

    Sem comentários, até deviam de ter vergonha na cara ao dizer que obtêm a electricidade a metade do preço para depois a revender ao preço mais caro da europa.
    Isto só lá vai a tiro, e desta vez não é com cravos ou outras verduras, é com ferro mesmo. Mas isto está tudo bem amansado, quanto mais me bates mais eu gosto de ti.
    Em relação aos carros eléctricos, só duas coisas a dizer.
    1 … quando já existirem mesmo muitos carros eléctricos, pergunto a mim mesmo onde se vai buscar energia para esses carros todos, fora a já necessária para os outros fins?
    Quem não tiver garagem para carregar o carro, vai carregá-lo onde? Na rua? E postos suficientes para todos? Deve ser deve…
    2 … Quando a quantidade de unidades o justificar, nem quero imaginar o preço da electricidade para encher as baterias, deve ser ao preço do ouro.
    Devem arranjar maneira para diferenciar a electricidade gasta em casa e da gasta no carro e essa deve ser bem baratinha deve.
    Se deixam de vender gasolinas e gasóleo vão ter que ir buscar o guito nalgum lado.
    E os nossos governos para criar impostos têm uma imaginação sem par…
    Já para não falar que quando as baterias derem o berro é mais caro trocar que comprar outro carro igual, ou quase…
    Eu vou continuar a andar com o meu japuna, nem penso comprar outro.

    • Rui says:

      Se me permite respondo as suas questoes:
      1- Não vai faltar energia pois cada vez se vai produzir mais, seja eolica seja das mares seja fotovoltaica de hidricas e em ultimo recurso nuclear e mesmo a carvão.
      2- Nisso tem toda a razão o preço irá subis tornando-se a electricidade um luxo.
      Para diferenciar vai ser fácil, a do carro para muitas pessoas será impossivel ser de casa pois vivem em apartamentos, mesmo quem tem garagem por norma nao tem um contador privado na garagem e caso tenha dificilmente está preparado para a potencia necessaria pelo que para muitos será inviavel carregar em casa, desse modo serão logo explorados, tambem os desgraçados que carregam em casa provavelmente terão patamares de consumo onde a cada patamar aumenta o preço por kw. Felizmente alguns desses podem instalar paineis……

      Quanto ao quando as baterias avariarem isso não é um bom argumento, o ultimo electrico que tive vendi há quase dois anos com 230.000km a bateria estava optima e o actual dono continua contente. Claro que existem casos onde acontece o contrário, mas se somar as despesas do carro a combustão ao longo do tempo paga varias baterias……

  14. Pedro Ferreira says:

    Boas notícias! Se Portugal continuar a investir nas renováveis (temos vento e sol para dar), numa centena de anos seremos nós a ‘exportar’ estes recursos. Espero bem que estas notícias se repitam.

  15. NM says:

    Numa primeira fase compreendo e não me importo de pagar o mesmo pela energia obtida por fontes limpas em vez da que é produzida por outras fontes mais poluentes, portanto compreendo que para já fique a pagar o mesmo, a conversão necessita de avultados investimentos.
    Mas as vantagens são óbvias, melhor ambiente pela via da redução das emissões de carbono e outros gases nocivos, nem que seja só por isso já compensou, e a nossa saúde e planeta agradece.
    Numa segunda fase claro que espero uma redução da factura eléctrica, senão os grandes sistemas de produção vão tornar obsoletas, estas Mega centrais solares podem e deixar de ser rentáveis. cenário que não irá suceder devido à ameaça dos sistemas de produção domésticos de produção para auto-consumo que vão obrigar a baixar o custo geral da energia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.