PplWare Mobile

NASA revela vídeo dramático do degelo dos glaciares no Alasca


Autor: Vítor M.


  1. Valter Schulz says:

    Se governos e corporações que tem meios de tentar barrar o aquecimento global e não os fazem para visam somente lucros e interesses políticos (e pessoais), o que nós podemos fazer?, do que adianta tentarmos ao máximo reciclar e economizar recursos naturais se os que realmente são os grandes violões também não os fazem, só temos é que se lamentar e esperar o inevitável, tragédias ambientais com consequências catastróficas, muito triste.

    • Sergio says:

      A resposta às alterações climáticas é multivariável. Não há uma solução mágica, tem de envolver pessoas (hábitos de consumo e gestão de desperdício), economia (empresas mais verdes) e política, na implementação de legislação e incentivos para que as empresas e pessoas mudem hábitos mais rapidamente. Utopia por isto a funcionar? Muito provavelmente…

  2. ze says:

    Espertos são eles: https://www.theguardian.com/news/2018/feb/15/why-silicon-valley-billionaires-are-prepping-for-the-apocalypse-in-new-zealand
    Vai ser uma questão de tempo até isto ir tudo pelos ares, quem tiver dinheiro vai-se safar.
    Não importa se se polui mais ou menos, podes passar tudo para electrico e energias renovaveis, ao ritmo que a população mundial cresce isso não vai valer de nada, só vai adiar o inevitavel. Ninguém está interessado em sequer assumir o verdadeiro problema, muito menos resolvê-lo.

    • Vasco says:

      Exactamente. Recursos finitos, esticados ao máximo, misturados com um crescimento populacional explosivo são a receita perfeita para a desgraça que só terminará com fome e miséria generalizada. Depois do equilíbrio ser reposto pela natureza muito pouco restará desta época. Só os mais aptos sobreviverão. Triste futuro nos aguarda.

  3. P. Ribeiro says:

    Je suis pirralha!

  4. Luís says:

    A questão é se as pessoas estão dispostas a comprar 1 par de calças por ano, andar de transportes públicos ou de bicicleta, mudar de telemóvel ou outro aparelho electrónico até avariar completamente, deixar as redes sociais, serviços cloud, etc. pois para funcionarem estão constantemente on-line, deixar de andar de avião, etc. Estão? Se não estão, não esperemos que os governos ou as corporações mudem a sua forma de liderar a sociedade. O que as pessoas querem? Ainda não percebi, não entendo…

    • Vasco says:

      Sol na eira e chuva no nabal, ou seja, as pessoas querem tudo e o seu contrário, na generalidade.

    • Milhais says:

      Os meus parabens, puses te o dedo na ferida. Nao e mudar as palhinhas e passar a andar de carro eletrico. Tem de ser uma mudanca mais radical e pessoal, deixar de consumir sem pensar. Da mesmo forma que toda a gente fala dos “micro plasticos ” no oceano, mas a maioria e proveniente da lavagem da roupa nao das palhinhas no MCdonalds…

  5. Sujeito says:

    Estas notícias devem ser aprofundadas com informação externa.

    O caso dos lagos no Alasca ou na Gronelância ou qualquer outro lugar não são qualquer motivo de alarme e não têm qualquer impacto no nível de água. Gelo sobre água não provoca qualquer alteração. Já se estivermos a falar de gelo dobre terra ou sobre o cuzamento de salinidade presente então a discussão é outra.

  6. Louro says:

    Continuem a conduzir os vossos carros a gasolina e gasoleo, a emitir cO2 como se nao houvesse amanha, alguém irá pagar a factura.

    Nao iremos ser nós, irao ser aqueles que cá irao ficar.

  7. Gonçalo Oliveira says:

    Já mostraram ao Trump? Ou então a NASA não se arrisca a fazê-lo sob pena do Trump lhes cortar ainda mais o financiamento.

  8. Wishmaster says:

    Isto é perfeitamente normal.
    Assistimos ao maior embuste da História da Humanidade. Anda tudo louco com isto, quando não há qualquer razão para alarme.
    Durante o século XX a actividade solar cresceu consideravelmente e é normal que todos os sistemas sejam afectados. Agora o sol entrou num novo mínimo, praticamente não tem actividade…Todos os sistemas serão afectados nos próximos dez anos.

    Mas é giro observar a cegueira colectiva… Daqui a dez anos vamos olhar para trás e rir-nos deste circo todo (aliás, houve um circo igual há cerca de 50 anos…lol)

  9. xoninhas says:

    “o planeta está a caminhar para uma situação de não retorno”…nada mais errado. O planeta já foi mais quente como também já foi mais frio. A moda da “emergência climática” e do histerismo de todas as Gretas que por aí andam, só server para justificar a cobrança de taxas. É preciso dinheiro para manter as grandes organizações. E há que impedir os países mais atrasados de se desenvolverem pois passam a fazer concorrência aos desenvolvidos. O planeta por si só é um ser vivo. E mudará de certeza com ou sem ação humana. A história do planeta é feita de mudanças. E a espécie humana não pode ser arrogante a tal ponto de achar que é capaz de mudar o planeta. Mas…o pior, é que é mesmo arrogante. Começa a chegar o momento em que é preciso dizer basta, basta de palhaçada. Basta de manipulação. Mas o problema é que investe-se cada vez menos em educação com objectivo para estupidificar gerações, negar-lhes conhecimento e a seguir manipular as massas ao sabor das modas e tendências ditadas pelo dinheiro. Acordem por favor !

    • Louro says:

      Achar que a porcaria que temos feito ao longo das ultimas decadas/seculos neste planeta nao influencia em nada é um bocado xoninhas é.

      • xoninhas says:

        Mas qual porcaria? Foste buscar alguma coisa ao espaço que não estivesse já no planeta? Que tempo de vida do planeta achas que ocupa a tua existência como especie para achares que tu é que estás a alterar tudo? Achas que a tua existência se explica por intervenção divina? O planeta vive de mudança. E na história do planeta, que não sabemos quem a contará, ficará um curto espaço de tempo da sua longa vida em que foi povoado por espécie inteligente. Nós como especie não somos nada. Terás sorte se algum dia restarem vestígios da tua passagem pelo cosmos. Olha mais à tua volta. Lê. Percebe a que dimensão pertences.

        • Toni da Adega says:

          Que somos nada e insignificante é verdade.
          Agora afirmar que toda a poluição, desflorestamento, extinção de um grande número de animais é causa natural.
          Qual é o fenômeno natural que mata os rio? Qual é o fenômeno natural que provoca o smog?
          Estamos a perder milhares de hectares de zonas verdes, consegues explicar qual é o fenômeno natural que provoca isso?
          É que estes fenômenos não são ensinados na escola e agora fiquei curioso

          • Wishmaster says:

            Ele nunca se referiu a desflorestação, nem extinção de grande número de espécies e, sim, esta última pode ser natural.
            A fauna não está em constante equilíbrio, a própria Natureza extingue espécies….Isto é básico.

            Uma coisa é não destruirmos as florestas (havendo já medidas para isso, por exemplo, as reservas naturais já estão protegidas, ninguém pode cortar lá), outra coisa é a palhaçada a que assistimos do Acordo de Paris 2015 e a historieta do aquecimento global.

            Aliás, é só mesmo fachada porque os líderes que assinaram o Acordo de Paris nem se esforçam para o cumprir. As emissões aumentaram ainda mais… (isto partindo do pressuposto errado de que o CO2 causa o aquecimento global e alterações climáticas).

            Mas para terminar e volto a dizer: uma coisa são problemas específicos (poluição, desflorestação, problemas que têm sido tratados de certa forma), outra coisa é a palhaçada do alarmismo que depois nem se concretiza em medidas concretas pois o que querem é que o financiamento esteja previsto nos orçamentos dos Estados.
            São coisas muito diferentes e sim, há manipulação, sim, a Greta é um fantoche (cometeram erro naquele discurso dela “how dare you”, em que abusaram da sorte…não pegou e o que já sabíamos acabou por transparecer para um público mais vasto que acabou por perceber o teatro), sim, os mesmos que poluem (poluição, não confundir com CO2) são os mesmos que estão por trás deste movimento manipulador, o New Deal for Nature (que já se chamou New Green Deal) e prevê que 100 triliões de dólares sejam injectados em 10 anos. De onde vem esse dinheiro? Do teu e do meu bolso.
            1/4 do orçamento da UE é para o combate às alterações climáticas. 1/4!!
            Que se mude para formas de produção de energia alternativas, tudo bem, mas não é com o alarmismo que temos visto. Além disso, as medidas poderiam ser tomadas, mas não o estão a ser….Aí é que está a desonestidade!! (a Alemanha vai mesmo abandonar o carvão, por exemplo…? entre muitas outras coisas que vais ver que não vai ser feito, vamos estar em 2025 e ainda nada feito, emissões na mesma a aumentar, mas isso não interessa para eles….o que interessa é que o dinheiro corra para os bolsos).

          • xoninhas says:

            A tua opinião está totalmente desfocada pela manipulação diária de que és alvo sobre este tema. Explicar-te aqui de forma detalhada o que disse é esforço inglório. Sugiro-te procurares leitura, refletires um pouco mais do que aparentas fazer e depois discutimos o assunto. E quando assim for já poderás quiçá entender que eu não disse nada do que tu afirmas eu ter dito. Eu sei, é muito confuso para ti.

          • Louro says:

            @Toni da adega,

            Deixa lá, algumas pessoas preferem enterrar a cabeca debaixo da areia e dizer que nao se passa nada.

    • Toni da Adega says:

      +1
      Andou a sociedade a trabalhar no duro para termos smog e depois vêm estes ambientalistas a querer tirar-nos isso.

    • asilva says:

      Só te falta dizer que o planeta é plano….. ……. que xoninhas……

      • xoninhas says:

        Preferes ser manipulado do que procurares tu próprio a resposta. Em vez de argumentos (eu nem devia de lhe chamar argumento) fáceis, diz-me lá o que tens a dizer sobre o que eu realmente disse ? Faz lá o contraditório do que eu disse. Discutir opiniões é muito mais interessante. Julgo que de acéfalo terás pouco, mas posso estar enganado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.