Quantcast
PplWare Mobile

Guerra nuclear: A Rússia poderá destruir o planeta?

                                    
                                

Autor: Maria Inês Coelho


  1. e.t. says:

    bem, ficaram todos doidos, portanto está na altura de voltar para casa 🙂

  2. manito says:

    Importa relembrar que o primeiro e unico a usar bombas nucleares foram os USA.

    • Pedro Mendes says:

      verdade! parece que o mundo ocidental tem uma visão muito deturpada dos actos dos americanos. em quase todas as intervenções americanas eles foram os terroristas. É uma questão de manipular a narrativa. Basta pensar na história americana contada do ponto de vista dos indios. É o mundo que temos, infelizmente.

      • Filipe says:

        Os americanos tentam sempre fazer passar a história de que são os heróis. Infelizmente raras foram as vezes. Tanto que quem estiver bem informado, percebe que esta “brincadeira” entre a Rússia e a Ucrânia foi instigada pelos americanos ao longo destes 8 anos, com o Biden a dar machadada que era preciso. Sempre a colocar lenha na fogueira, e quando as chamas aumentam, fogem dali e deixam arder. E mais tarde usam eles próprios essas chamas, que eles próprios causaram, como desculpa para começar uma guerra.

        É o que os americanos têm feito ao longo de toda a história.

        • João Magalhães says:

          Hoje falavas alemão ou provavelmente nem existias.

          • Paulo says:

            Excelente comentários, tive para dizer o mesmo, uma grande verdade que muitos se esquecem.
            Já li há algum tempo, uma grande verdade, é que a preocupação central ao longo da última década foi com o problema do poder americano, com o qual os europeus têm uma relação muito estranha. E, no entanto, beneficiámos imenso do poder dos EUA. A Europa Ocidental é o que é hoje graças aos EUA. Basta lembrar a ajuda no pós-II Guerra ou a proteção durante a Guerra Fria. Veja-se a forma maciça como aderimos e copiamos a cultura popular americana. Somos os escravos de uma geração de inovadores americanos e, no entanto, de forma hipócrita, ainda falamos mal deles O poder americano pode não ser perfeito, mas eu ainda o prefiro ao chinês, se hoje é essa a alternativa que se coloca. Pior que outro império é não haver nenhum centro de poder. Um mundo sem poder acaba como o Médio Oriente, em caos.

          • Luís says:

            Sim, se não fossem os Russos, ou melhor o Exército Soviético, hoje falávamos alemão ou provavelmente nem existíamos. qualquer pessoa que saiba um pouco de história sabe que os Russos sozinhos ganharam bem mais de metade da II Guerra Mundial… (e perderam cerca de 5 vezes mais vidas que o povo judeu)

          • lmx says:

            Luís,
            Os Judeus perderam cerca de 1.8 Milhões
            A Rússia perdeu 27 milhões..
            A China perdeu 15 milhões

            Por outras palavras os Judeus quase que nem morreram..
            E se depois forem ver os sensos de 1930s e os sensos depois da Guerra, desapareceram na União Soviética cerca de 60 Milhões de pessoas, quer de forma directa, quer de forma indirecta, claro que também existem nestes números muitas pessoas que possivelmente se mudaram para outras zonas e portanto não participaram nos censos, mas mesmo assim é um numero brutal..

            Somando Russos e Chineses a nível de mortes, vemos que o numero de Judeus é muito pequeno comparativamente..

      • EJ says:

        É impressionante como vocês já usam de manipulação de narrativa para falar de manipulação de narrativa, engraçado como o marxismo cultural conseguiu fazer as pessoas serem idiotas ao ponto de falarem de heróis e vilões, muitos falam dos ”atos terroristas dos EUA” mas ninguém fala dos atos terroristas do outro lado não? Não falam das milhares de mulheres violentadas pelos Japoneses, não falam dos atuais atos terroristas dos rebeldes islamicos contra o governo iraquiano muito antes de os EUA entrarem nisso, não falam dos atos horrendos e medonhos do vietnã do norte contra os sul vietnamitas muito antes dos eua, e contra os soldados dos EUA (não foram eles que aprenderam a incendiar cidades inteiras), e muitos aqui mesmo louvam e enaltecem a URSS, dizendo ”ah eles derrotaram o n4z1sm0, se não fossem por eles hoje você falaria alemão ou nem existiria, eles foram os heróis que nos salvaram dos n4z1s e venceram a segunda guerra”, mas não contam que assim como os alemães os soviéticos torturaram exterminaram vilarejos não militares, e violentaram sexualmente milhares de mulheres e crianças alemãs civis que não tinham nada a ver com a guerra, numa barbarie que assustou até mesmo seus aliados como a China, não contam que milhares de homossexuais morreram em campos de concentração sovieticos assim como nos campos de concentração alemães por ordem de Stalin, os EUA não são heróis tão pouco santos, mas numa guerra, não existem heróis, nem mocinhos, nem vilões, todos fazem barbaries e não ah um que escape disso, e definitivamente, sovieticos, Chineses, Japoneses, e Norte vietnamitas não eram mocinhos, nem heróis, e fizeram tantas barbaries quanto os EUA (como invadir paises alheios)

      • JCLopes says:

        Se formos analisar a história dos EUA do ponto de vista dos índios, temos também de analizar a nossa do ponto de vista dos povos nativos das antigas colónias africanas ou dos nativos do Brasil.

    • paul says:

      usou quando a guerra ja estava ganha , so mesmo por odio!

      • Adeus says:

        Passado é passado.

        • Secadegas says:

          O pessoal que vive em Países destruídos pelos EUA riram-se do teu (triste) comentário…

          • Ram says:

            Mas esse é o problema. Por isto o estado continua a manipular e destruir vidas.. porque oh, já passou.. deixe la agora. Continuem a permitir que o estado brinque, um dia não teremos nada e seremos felizes.

      • AlexS says:

        Já estava ganha mas isso é irrelevante, os Japonese resistiam mesmo com tudo perdido – ver Okinawa – as estimativas seriam centenas de milhar de Americanos mortos para conquistar o Japão.

        PS: existiu pelo menos um Japonês que sobreviveu às duas bombas Tsutomu Yamaguchi, viveu até 2010.

      • Toni says:

        Claramente o estudo da história da 2ª guerra mundial na zona do Pacífico precisa de ser aprofundada pelo Paul. Boa pesquisa nos livros correctos!

      • PorcoDoPunjab says:

        paul, usou quando a guerra já estava ganha e foram logo duas.
        Se lançasse uma o Japão teria capitulado de imediato, mas não, toma lá duas, e não levaram com mais meia dúzia nem sei porquê.
        Não deviam ter stock disponível de imediato, se calhar…

        Nem quero perguntar porque razão não mandaram uma ou duas tb na Alemanha, sabendo que os Alemães estavam a trabalhar para ter o poder atómico dado que os melhores cientistas estavam todos lá…

        Fica aqui a pergunta…será que o facto dos japoneses serem asiáticos teve influência?
        Mistério…

      • João says:

        Nunca foi usada uma bomba nuclear no Japão nem em nenhuma guerra. No Japão foi usada uma bomba atómica, basicamente estás a comparar um motor de passadeira eléctrica a um de um carro Ferrari. Lê e aprende historia antes de falares num assunto tão seria como este. E para terminar tanto Americanos como Russos já usaram bombas nucleares, mas sempre em testes, e sempre em territórios deles, como Sibéria ou nas Ilhas Virgens americanas que ainda hoje têm imensa terra e agua contaminada devido a isso.

        • PorcoDoPunjab says:

          João, parabéns pela diferença estre atómico e nuclear. Para as centenas de milhares de civis, homens, mulheres e crianças, isso faz toda a diferença.
          Parabéns…

        • Luís says:

          Caro João por favor diga-me qual a diferença entre uma bomba atómica e uma bomba nuclear, estou muito curioso em saber, mas mesmo muito curioso. Ia jurar que são a mesma coisa.

        • Natividade says:

          E disse tudo meu caro aplaudido

        • lmx says:

          As bombas actuais já não são só atomicas..
          São cerca de 1000 vezes pior que isso,
          São chamadas de bombas Termonucleares( nomenclatura Russa ) ou bombas de Hidrogénio( nomenclatura Americana ).

          Este é que é o problema, e a Rússia e os EUA teem muito mais que o reportado no artigo.
          Por lei eles só podem ter 7000 ou 7500 activas cada um, mas teem as outras todas num processo de stand by…just in case..

          Estimasse que só a Rússia possui mais Ogivas Nucleares que todo o resto do mundo junto.

      • Blackbit says:

        Foi o “mal-menor” para poupar vidas americanas caso tivessem optado por invadir o Japão.
        Entendo as razões dessa decisão face ao fanatismo dos soldados japoneses naquela altura.

        • PorcoDoPunjab says:

          Blackbit, devo depreender então que quem tiver poder atómico, antes de ir para a guerra faz umas contas de sumir e para evitar mortes dos seus soldados manda logo um cogumelo para cima do inimigo.
          Mais um a quem dou parabéns…
          Se esse pretexto serve para uns tem que servir para todos, certo?

      • Jose says:

        Ganha? Vá estudar bem o caso! Adoro o Japão e o seu povo, mas na II G.M.,o regime criminoso que governava o país nesse período cometeu todo tipo de crimes horrendos que ainda hoje marcam a alma de muitos dos povos que foram submetidos à sua violencia. Calculava-se, caso as armas não fossem usadas, seriam mortas perto de um milhão de pessoas a mais nada de estranho após os americanos terem assistido ao aconteceu em Okinawa. O tempo era outro, ninguém sabia ao certo os efeitos terriveis de tais armas, e, tanto assim foi, qye os EUA, nunca mais as usaram, mesmo quando McCarthy pediu para as usarem na Coreia, foi despedido com uma medalha por Truman. As culpas para certa área politica é sempre dos EUA, mas há na Europa, dois milhões de sepulturas de jovens americanos que morreram pela liberdade dos outros em guerras que os outros provocaram. Os americanos têm armas, mas outros também as têm e, mais ainda procuram tê-las! Além disso, há por aí muito “justiceiro” da treta que criam problemas – como o criminoso russo – e que, depois, covardemente, atiram as culpas para os americanos ou então aos europeus. O que interessa é desestabilizar para enfraquecer as sociedades Ocidentais. Esse “truque” já é velho. Há gente que prefere um bandido mentiroso à democracia e liberdade, podem sempre mudar-se para a terra do criminoso. Assim não destoam.

        • PipoPT says:

          Obrigado pelo teu comentário,

        • PorcoDoPunjab says:

          Jose, mandar armas atómicas para cima de civis não tem justificação.
          Estamos a falar de centenas de milhar de mortos e feridos, tudo civis.
          Acha bem isso?
          OK, então devo pensar que o Putin tb deve mandar uma para cima de Kiev e etc?
          Ah não, espera, esse já não pode…

      • pedro says:

        Convém estudar um pouco antes para saber o que se diz !!! os americanos em 1945, na guerra do pacifico tinham duas hipóteses: continuar a guerra “clássica” com o Japão que iria durar pelo menos mais 1 ano, ou em alternativa, lançar as duas bombas atómicas e obrigar o Japão a capitular já !!!! feitas as contas das vidas humanas em jogo, optaram pela segunda hipótese porque, apesar de tudo, era a que tinha menos baixas humanas e produzia resultados mais rápidos !!! foi este o raciocínio do então presidente Truman ….

      • EJ says:

        se você diz que a guerra estava ganha, certamente não conhece os japoneses em guerra, eles não se renderiam por nada nesse mundo

    • Joao Ptt says:

      O Japão foi devastado com bombas de napalm, as duas bombas nucleares foram apenas um incentivo adicional, e mesmo assim os militares japoneses não queriam desistir, foi apenas a decisão do imperador que se impôs e colocou um fim à guerra.

      Para quem tem pena do Japão ter levado com bombas de napalm e bombas atómicas, precisa de se lembrar que os Japoneses atacaram imensos países sem provocação por parte destes e que não eram exactamente flores que se cheirasse. Além disso eles estavam em vias de executar um plano onde largariam animais infestados como uma doença qualquer terrível com o objectivo de dizimar a população dos EUA… e só não executaram tal ataque porque entretanto o Imperador deu ordem para parar a guerra.

      Note-se que o Japão preferiu entregar-se aos EUA que os bombardearam com napalm e bombas nucleares do que aos Russos que também estavam perto de invadir as ilhas e tomar conta daquilo tudo!

      • Jose says:

        Nem mais. Há ainda o canibalismo cometido pelos soldados japoneses. Um episódio que conheço, aconteceu com soldados indianos, na época ao serviço Império Britânico. A esses soldados indianos, os japoneses, quando tinham fome, viravam-se para os soldados indianos prisioneiros e cortavam-lhes partes do corpo o suficiente para ir mantendo o homem vivo e, assim, ter a carne fresca para uso posterior. Este é um exemplo chocante mas aconteceram outros ainda piores. É o que disse, adoro os japoneses, um povo extraordinariamente civilizado e simpático, com uma cultura fascinante, mas não podemos esquecer que existiu um momento na História em que cometeram actos dos mais infames e desumanos de sempre, uma Era Negra na sua tumultuosa História. Nem é preciso, investigar muito, basta ver o tratamento que davam aos prisioneiros, e o número brutal quando deram uso pleno às suas espadas e catanas decapitando esses prisioneiros e gente civil inocente.

  3. Megradriver says:

    Segundo o website nukemap os Russos possuem uma bomba atómica com 50MT de força (Tsar Bomba) e, teoricamente uma de 100MT. Isto já foi há alguns anos. Imagina-se agora… Significava que caso caísse em Lisboa esta desapareceria do mapa assim como tudo num raio de 80km estaria comprometido.

    No entanto isto é um caso extremo. Tudo teria que ser completamente controlado visto que o avião que carregaria dita bomba seria demasiado pesado e lento para poder evacuar… ou seria apanhado na explosão.

  4. Varredor says:

    Bom artigo.

    Não sei se posso deixar a minha opinião resumida aqui. Mas aqui vai, era apontar nos edifícios do Kremelin, nas residências do putin, e siga…bastava mini bombas para não matar tantos inocentes, até me doí dizer isto. Mas o gajo é perigoso, e já deu provas. Não há um russo que lhe arranque a cabeça, parece que se acreditam todos nele….fd**S

    • RPG says:

      Isso sim, seria a forma perfeita de começar um conflito nuclear e de nos depararmos com o fim do mundo, da forma que o conhecemos pelo menos haha

    • Secadegas says:

      Tens de deixar de ver filmes e jogar call of duty… Tens essa marmita toda queimada

      • Varredor says:

        Secadegas, deves te ter enganado no comentário que querias responder. Se não te enganas-te volta para o teu país para ajudar um putin e vai la jogar Call of Dutty e ver filmes.

    • carlitos says:

      Vai lá continuar a jogar GTA e não venhas para aqui escrever parvoíces.

      • Varredor says:

        carlitos, outro jovem gamer a comparar jogos com ameaças á liberdade e democracia. Respeita as opiniões dos outros, e se queres criticar, eu aceito criticas minimamente construtivas. Abre os olhos.

    • Ram says:

      Para terminar mos com a guerra é preciso um Porto Benfica.. só num caso de tamanha relevância as pessoas se revoltam

    • Jose says:

      Ele tem boas e luxuosas proteções. O povo é descaradamente enganado e vigiado. Vi a foto de um pobre soldade russo morto. Ao ver a foto, pensei para comigo que quem deveria estar ali caído era esse criminoso do putin, não um jovem que ficou com a vida perdida num campo qualquer da Ucrânia, e, cujos pais nem podem dizer que morreu em combate. É proibido falar de baixas na Rússia, o famoso camião 200. E ainda há gente que bate palmas ao bandido e diz que a culpa é dos americanos.

      • Varredor says:

        Jose, exatamente, por isso eu exagerei um pouco no meu comentário, o alvo deveria ser o putin e nao mais inocentes (civis, tropas, crianças). Mas é difícil chegar ao rato.

        Acredito que metade da Russia ou mais é contra ele, as informações correm.

        Não dá para aceitar este ataque do vladimir vladimirobi*ch putin, assim como as ameaças constantes ao restante globo.

        FCKPTN

      • Alanta says:

        Como eu gostaria de ter visto a mesma solidariedade com o povo do Iraque, como vejo agora com o povo da Ucrania. Já para não falar no povo da Palestina, no da Líbia, no do Afeganistão, no da Síria… Porque será? Falo do povo desses países, não dos seus dirigentes. Infelizmente os cães grandes nunca se mordem. Põem sempre primeiro os mais pequenos ao barulho. E o amigo Zelensky, que por acaso é de origem judia, não se importa de fazer o frete ao velhaco senil que neste momento vai esfregando as mãos de contente com o que se passa lá bem longe dele. São os efeitos colaterais, como eles gostam de eufemisticamente dizer quando bombardeiam os alvos que querem atingir.

  5. Euro says:

    “How can I save my little boy from Oppenheimer’s deadly toy?
    Believe me when I say to you
    I hope the Russians love their children too”
    Sting – Russians

  6. Bruno says:

    Bem, se já estamos neste nível de alerta de incerteza de desencadear armas nucleares a quem não piar fininho, que cheguem os ets de uma vez por todas, que nem guardiões da galáxia.

  7. Nuno Santos says:

    Ora vamos la ver:
    Russia ataca com bomba atomica ucrania
    EUA ataca russia
    China aliados da Russia atacam EUA

    Resumimdo e isto sendo algo que supostamente podera acontecer e se assim for entao mais de metade dos paises desaparecem e ouyros ficam com mutações etc etc.

    La fica o planeta Terra desabitado

    • RPG says:

      Que imaginação distorcida vai nessa cabeça para julgar que a China se iria envolver sequer neste conflito LOL.. Se a China for encostada à parede, e não tiver outra hipótese, certamente ficará contra a Rússia, nem que seja pelo simples facto de que neste momento, é basicamente o mundo todo contra o Putin LOL.. Qual o sentido de se alinhar com o Putin? Em termos geopolíticos até poderá fazer algum sentido, mas como o que impera na China é a economia.. diria que é simples de se perceber a posição atual da China, bem como qual será a sua posição se efetivamente tiver de tomar uma posição e escolher um dos lados.

    • Samuel MGor says:

      Alguém andou a jogar demasiado Red Alert 2 e 3!! A China nunca vai entrar neste conflito!! Nem a Rússia seria estúpida ao ponto de usar bomba atómica tão perto do seu território.

    • carlitos says:

      Devias enviar essas brilhantes ideias para Hollywood.
      Podia ser que te contratassem para escrever o script de um filme.

    • lmx says:

      A Rússia tem um sistema computorizado precisamente para isso.. mesmo que todos os Russos morressem, o sistema lançava ataques massivos contra determinados Países..

      Ou seja ninguém cá ficava..

    • EJ says:

      mano mutações não funcionam assim

  8. Miguel says:

    Alguém que os acorde e lembre que só existe um “mundo”….

  9. JS says:

    Já entrou o dinheiro do Ministério do Medo?

  10. AvErd says:

    Há no mapa aqui publicado um país que nem compreendo a onde foi arranjar tantas bombas atómicas nem estou falar da Coreia Norte.

  11. JR says:

    A outra opção é virem por aí os ET’s e acabarem com esta “raça” que já não tem interesse nenhum…pelos vistos quanto mais evoluía dais estúpida fica !!

  12. Não haverá guerra nuclear says:

    Não haverá qualquer guerra nuclear. Os oligarcas Russos e a troupe que rodeia o Putin, têm muitas riquezas e vivem à grande neste Mundo. Numa guerra nuclear, teriam de descer aos abrigos atómicos, e quando finalmente pudessem subir, a sua fortuna estaria perdida e seriam mais uns a ter de “partir pedra” para poder comer. Acham que eles estão dispostos a isso? Metem é uma bala na tola do Putin, quando ele deixar de ser a solução, para ser o problema.

  13. Joao Ptt says:

    Os ataques com bombas nucleares são sobrevivíeis, ao contrário do que pensam!

    Existe essa conversa derrotista espalhada à décadas pelos pacifistas com o objectivo de todos terem medo e não quererem ver-se envolvidos em uma guerra com bombas nucleares… infelizmente tal fez com que ainda mais gente esteja hoje em dia não preparada para tal acontecimento.

    Muitos podem perfeitamente sobreviver à onda de choque inicial da explosão com a táctica “deitar-se e cobrir-se” “Duck and Cover” assim que veja o clarão inicial, onde quer que esteja… desde que esteja afastado a uma distância suficiente para não ser incinerado pela explosão em si.
    A técnica anterior também pode funcionar por exemplo em caso de explosão de um meteorito na atmosfera.

    Basicamente evita ou reduz a probabilidade de que sejam atingidos fatalmente por coisas que sejam projectadas contra o vosso corpo pela onda de choque, ao reduzir a área do corpo exposta. (Coisas como: vidro das janelas, etc.)

    A onda de choque inicial com uma força similar à de um tornado, dura cerca de 3 segundos, e tal como o relâmpago e o trovão que se segue também a chegada da onde de choque do mesmo pode demorar entre uns segundos a 2 minutos após o clarão inicial.

    Se tiver em uma área aberta sem ter qualquer objecto físico fixo onde se possa esconder atrás, para aumentar a protecção do seu corpo, até mesmo deitar-se no chão de forma plana pode reduzir em até 8 vezes a probabilidade de ser atingido por objectos que o mate ou o deixe gravemente ferido.

    Ok, sobreviveram à explosão atómica inicial, e agora?
    Agora têm o problema da queda de matéria radioactiva, dependendo do vento e outros factores pode afectar por dezenas, centenas e até milhares de quilómetros, naturalmente com níveis diferentes de perigosidade.

    Agora devem abrigar-se imediatamente onde estiverem ou em qualquer estrutura próxima. Idealmente na zona mais central da estrutura, se não for possível ir para uma cave. Tentando isolar a estrutura o mais possível do exterior para a dita matéria não entrar.
    A matéria radioactiva que cai do ar perde cerca de 90% da sua letalidade durante as primeira 7 horas, e 99% da sua letalidade em cerca de dois dias.
    Por tanto estando bem abrigado em um local por dois ou três dias (desde a última explosão nuclear na área) tem boas probabilidades de sobreviver, e não é necessário, normalmente, semanas sem fim, antes de se juntar a uma evacuação, se for necessário evacuar a área.

    Existe muito mais a saber, para isso podem visitar por exemplo um web site como o ki4u.com mas terão de utilizar uma VPN ou proxy com IP dos EUA para conseguir aceder à informação.

  14. AntiGuerra says:

    bem. Tanto falam em americanos, isto, americanos aquilo. Mas… as bombas lançadas pelos americanos no Japão foi derivado a quê? Alguém por acaso se lembra do ataque a Pearl Harbor. Pois é. Em tudo devemos analisar sempre o porquê das coisas acontecerem. Os USA foram atacados. Bem. Agora dizem, atacaram com aviões, bombas. Os americanos atacaram com uma coisa pior. Bem. Os ucranianos defendem-se com molotovs, os russos atacam com tanques e bombardeiam de longe. Venha o diabo e escolha.

  15. Profeta says:

    Quando o mundo pensava que ja tinha passado o tempo das guerras, vem uma para chatear as pessoas. Que mentes distorcidas que estes governantes teem. Ja parecem os delinquentes resolvem tudo a facada. Neste caso estes governantes resolvem com bombas.

  16. DOMINGOS RIBEIRO VELOSO says:

    Sou contra a guerra! Nos dias de hoje, onde os humanos estão a atingir um nível de desenvolvimento impressionante não faz qualquer sentido, a existência de guerras. Por outro lado, as sociedades, no seu convívio, também praticam muitos atos próximos de guerras, agredindo os cidadãos, tornando a sua vida muito difícil e a maioria da comunicação social ou ignora ou branqueia tudo om que se passa… Daí que muito do que vemos e falamos, por vezes, não passa de uma ilusão, entretenimento e conversa fiada para, assim, angariar simpatizantes e reprodutores de conversas enviezadas.

  17. PorcoDoPunjab says:

    Oh Bolsolula, só agora é que vi o seu comentário.
    Pergunte lá ao seu cachorro qual a diferença entre uma bala na cabeça em Oninawa ou em Kiev.
    Pode ser que o contexto altere o desfecho, sei lá.
    Pergunte ao cão então, sff.
    Aguardo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.