PplWare Mobile

As viseiras de proteção facial serão eficazes para prevenir a COVID-19?


Autor: Vítor M.


  1. Alpha says:

    O ridiculo e continuam a não passar na televisão… Testes serológicos em todo o mundo estão a mostrar que o número real de infectados é 50X, 80X ou mais superior. A letalidade é muito inferior, mas claro não passam isso na televisão.

    Mostra o ridículo destas medidas! Está tudo apavorado e ninguém informa as pessoas….

    • David Guerreiro says:

      Pois, mas ninguém sabe prever quem vai ou não morrer. Ou quem vai ou não necessitar de internamento hospitalar.

    • albino negro says:

      Tens algum documento que comprove o que estas a dizer ou achas que so por dizeres se torna verdade???
      Dizes que ninguém informa as pessoas e estas a perder oportunidade de o fazer???

    • Dark Sky says:

      Nem sabes fazer as contas. Em Portugal estima-se que os que tiveram Covid-19 (e têm anticorpos) são à volta de 2%.
      5X eram 100%.

      Nem te explicaram a diferença entre soma e multiplicação:
      – 2%+2%+2%+2%+2% dá 10%
      -2% x 50 dá 100%.

      Há de facto muito comentário ridículo, muita estupidez. Até Presidentes.

      • Quim do Monte says:

        Ah?
        Tu é que não sabes fazer contas.
        Ele falou em 50 VEZES! Não falou em 5 vezes.
        Soma la esses 2% 51 vezes, para ser 50 VEZES superior.

      • João Machado says:

        Penso que percebeste mal o que ele quis dizer.
        Não sei de onde saíram aqueles valores e até que ponto são realistas mas ok.
        Vou usar números concretos em vez de percentagens para ver se se percebe melhor.
        Actualmente há 25 282 casos confirmados em Portugal.
        Se o número real fosse 50x ou 80x superior significa que o número de casos estaria entre os 1 264 100 e os 2 022 560‬, ou seja , cerca de 20% da população (assumindo que somos cerca de 10 milhões).
        O argumento do poster original só cai por terra pelo facto dos sistemas de saúde a nível mundial estarem completamente saturados por causa de casos de covid e os médicos terem que decidir quem se salva e quem morre.
        Isto foi amplamente divulgado nos orgãos de comunicação social quando se falou do que se passava em Itália.
        Também se pode confirmar facilmente com uma pesquisa que no caso de Itália e dos EUA os crematórios estarem a funcionar 24h por dia, sem vagas disponíveis, para conseguir dar vazão à quantidade de corpos que têm para cremar.
        O discurso de que isto é só uma gripezinha já há muito que não tem pernas para andar.

        • Dark Sky says:

          Não percebes é nada. Há dois tipos de teste:
          – Testes de diagnóstico – verifica se a pessoa está atualmente infetada com o vírus (é transmissora do vírus) – deteta a presença de material genético do vírus. É este o número divulgado – 25.282 pessoas tiverem teste de diagnóstico positivo.
          – Teste serológico para detetar a presença de anticorpos (antivírus) – verifica quem esteve (ou ainda está) infetado com o vírus.

          Com os testes serológicos tem-se em vista o estudo epidemológico – qual a população que esteve ou está infetada, independente dos resultados dos testes de diagnóstico.

          O ilustrado o que escreveu foi: “Testes serológicos em todo o mundo estão a mostrar que o número real de infectados é 50X, 80X ou mais superior”.
          Como os testes serológicos em Portugal estão a apontar para 2% da população 50X dá 100% da população.
          Se não sabem o que são testes serológicos escrevam só testes 😉

          • João says:

            “Testes serológicos em todo o mundo estão a mostrar que o número real de infectados é 50X, 80X ou mais superior”

            O comentário foi feito em nº de infetados. Sendo assim não dá 100% da população mas sim : nº de infetados confirmados(testes diagnóstico)x50 = X
            exemplo: 30000×50= 1500000

            Ou seja, tivemos até agora um nº real de infetados de 1500000 em vez dos 30000. É isto que o Alpha quer dizer , e sendo assim é lógico que baixa a taxa de letalidade. De qualquer forma isso não é razão para espalhar o vírus e expor os mais vulneráveis ao risco de vida.

          • João Machado says:

            O que diz no post é que o nr de infectados, por comparação com o número actual, é 50 vezes maior. Está-se a referir ao número absoluto, ninguém falou em percentagens.
            A minha matemática está correcta.

          • João Machado says:

            Só para clarificar, na mensagem anterior usei o termo número absoluto quando me estava a referir aos testes de diagnóstico.
            Os 2% foste tu que falaste deles, eu não os consegui confirmar, assim como não consegui confirmar os 50x e os 80x.

      • Woot! says:

        Acho que não percebeste nada do que ele disse. Para já ele não falou em percentagens, tu é que falaste. 50x ou 80x o número real de infetados é obviamente possível. E claro se for mesmo esta a verdade também é óbvio que a letalidade é inferior porque a letalidade é mais fácil de aferir do que o número de infetados.

      • Luís Pacheco says:

        Ele está a dizer um disparate… Mas o estimado não lhe fica atrás… Já está explicado aqui, por isso nem vou fazer contas….

    • xoninhas says:

      Os teus números são fantásticos e as valas comuns e as unidades de CI completamente esgotadas a ponto de terem de escolher quem vive e quem morre, não passam de pura ficção.

    • qqq says:

      informa aí mano. diz o que sabes

    • BlackFerdyPT says:

      Tantos comentários (ao comentário original) e nenhuma pesquisa por parte dos críticos…

      Os vários artigos que comprovam a informação que foi avançada são muito fáceis de encontrar na Internet.

      Ex: https://www.irishtimes.com/news/health/coronavirus-cases-may-be-tens-of-times-higher-than-previously-thought-study-says-1.4232557

    • Xnelox says:

      E faço já um estudo instantâneo, cada vez menos idosos morrem porque a maioria já foi… Agora portem-se bem se querem manter os pais e avós de boa saúde

    • Dave Snow says:

      É exactamente essa a principal razão para as medidas que foram tomadas. A maior parte das pessoas que apanham o vírus não são detectadas porque não têm sintomas, segundo os estudos é cerca de 80% dos infectados, e essas têm maior probabilidade de espalhar o vírus.

    • Jorge says:

      Não será 60X ou 70X.

      Aposto que tu estás informado porque que tens um primo que é tia da mãe do jardineiro de um cientista que estudou a coisa.

      Enfim, o mundo está chio de trumps!

    • Luís Pacheco says:

      É só esquemas… Estao todos feitos… Antigamente não era nada assim… O Trump é que tem razão… Valha-me Deus….

  2. Jorge says:

    Nada é 100% eficaz! Agora quantas mais proteções e cuidados houverem, melhor!

  3. rikardo pereira says:

    usem mascara e uma viseira tapada por cima, vão ver que nao é pratico para trabalhar, pois embacia muito ou fica com muita condensação

    • AP says:

      Se o teu patrão for um anho que só porque não encaixa no dress code da empresa só podes usar a mascarazita de papel e já vais com sorte.

  4. David Guerreiro says:

    Diria que a viseira é mais aconselhada para aqueles que trabalham frente a frente com outras pessoas, e que poderão estar expostas a partículas exaladas por essas pessoas, se as mesmas não utilizarem máscara por exemplo. Toda a gente sabe que muitos ao falaram atiram uma série de “perdigotos” e a máscara nisso é muito útil. Agora com essa obrigatoriedade da máscara, se todos usarem, já haverá menos necessidade das viserias, exceto para os profissionais de saúde.

    • Joao says:

      Você está a dizer que os profissionais de saúde produzem mais perdigotos do que as outras pessoas?! A viseira vem acrescentar muito logicamente uma proteção aos olhos que a máscara não faz e agora querem nos fazer crer que podemos ficar infectas pelas orelhas???

  5. ElectroescadaS says:

    Nunca trabalhei com uma viseira destas mas gostava de experimentar (para serviços de jardinagem/manutenção de espaços verdes)…

    • David Guerreiro says:

      Viseira de jardinagem é diferente dessas viseiras para o Covid19. A viseira de jardinagem tem como objetivo proteger a face da projeção de objetos, como pedras, pedaços de madeira, etc. É um material robusto para suster impactos. Agora as viseiras que se fala aqui são viseiras cuja função é proteger contra a projeção de líquidos corporais, potencialmente infecciosos. Uma folha de acetato serve perfeitamente para isso.

      • ElectroescadaS says:

        Eu sei que são diferentes, no entanto existem umas transparentes com um material mais resistente. É claro que não é uma folha de acetato que me iria proteger a cara de detritos e/ou pedras projetados por uma roçadora profissional como a que eu costumo usar…

        Não me expliquei corretamente é uma facto mas quando me referi a “uma destas” era pelo simples facto de ser transparente… 😉

  6. Dark Sky says:

    Para se falar de viseira vs. máscara é preciso usar uma e outra.
    Nunca usei viseira, mas posso dizer que a máscara, com calor, torna-se difícil de suportar durante um período prolongado. Tende a passar para baixo do queixo ou ser tirada.
    A viseira deve ser mais arejada. Tem uma vantagem relativamente à maior parte das máscaras que não protegem quem as usa mas os outros, pelo que é necessário que todos usem máscara.

  7. Augusto Andrade says:

    A maior parte das viseiras que se vê a serem utilizadas, são tão protectoras como um garrafão sem fundo.
    Não servem para nada. Primeiro que tudo, a chamada distancia social, é pouco mais que ridícula, porque assenta em condições impostas pelos que analisaram essa distancia. Pergunto eu; se eu estiver a 50 cm do potente transmissor e ele espirrar ou tossir, posso ser de imediato, contaminado? E se eu estiver de costas e ele for mais baixo do que eu? Qual é o risco de contaminação? Fizeram este teste? E se eu estiver a 8 metros dele, virado para ele, Qual é o risco de contaminação? Fizeram este teste? 3/4/5/6/7 metros? E se no momento em que o potencialmente contaminador tossir ou espirrar estiver uma brisa de 2 metros por segundo? Quantos metros percorre o viros ? E se a brisa não for na minha direcção mas sim para o lado? Já imaginaram o peso do viros? Já o pesaram para fazerem todos estes estudos? Assentamos as nossas decisões de protecção no estudo de comunidades internacionais credíveis, mas como é natural, por vezes nada credíveis. A viseira com máscara, protege a nossa boca, o nosso nariz e obviamente, os nossos olhos, via de contaminação frontal e imediata. Contudo, não esquecer que se aberta, por cima, por baixo ou pelos lados, a percentagem de protecção dada a volatilidade dos viros, diminui e muito. O ideal seria, para além da mascara o uso de óculos de protecção virica e usar a viseira só para prolongar o tempo de utilidade da máscara.

  8. calo ajeiras says:

    Simples, uma BURKA e um par de óculos de protecção, vão agora dizer que o vírus foi feito na china, nada disso foi pelos mulçul…..

  9. Dark Sky says:

    Os especialistas dizem que se pode usar a viseira por cima da máscara – mas que a viseira não substitui a máscara.
    https://www.publico.pt/2020/05/03/sociedade/noticia/mascaras-viseiras-especialistas-mascaras-opcao-1914931

    • Vítor M. says:

      “Nunca se deve esquecer o distanciamento social e a lavagem de mãos. Portanto, as viseiras não devem ser vistas como uma proteção 100% eficaz, esta deve funcionar com as outras medidas combinadas, como, por exemplo, a máscara.”

  10. ajna says:

    sao tudos iguais sao feitas do mesmo matrial de cristal branco

  11. LDiogo says:

    Se querem usar, usem as duas, agora viseira sem máscara, até parece que o bicho só vem de frente, a circulação de ar não o mete por todos os lados…

    • Vítor M. says:

      Usar máscara, trocar de máscara dentro do que é apontado no tipo de máscara. No comércio, uma viseira por cima da máscara ajuda, protege os olhos e uma boa viseira protege de gotículas que possam ser projetadas.

      Distanciamento social é muito importante.

  12. cereal killer says:

    ciência vs senso comum = 0

    também são candidatos aos 15M?

  13. ElectroescadaS says:

    E depois há aquelas pessoas que usam máscara mas destapam o nariz. 😀 😀 😀

  14. Sardinha enlatada says:

    Sinceramente continuo a achar que ainda ha muita coisa mal contada sobre este virus. E tenho as minhas duvidas da resistencia deste no ar nas paredes no chao whatever. O que existe no site da DGS e que o contagio se faz atraves da tosse ou espirro ou os tais perdigotos. Visto isto quando vou no metro nao vejo muita gente a espirrar ou a tossir. E sera que todas essas pessoas tem 100% de proteccao de nao levar as maos a cara ou mexer nos olhos ? E mesmo o fazendo isso faz com que fiquem contagiadas ? Ainda existem muitas perguntas sem resposta para mim. Mas como se houve muito papagaio a falar que o virus tem esse tipo de resistencia (nao sabemos a origem dessa informacao) entao todos os outros a repetem como verdades. Em relacao a viseira vs mascara. Entao agora o virus tambem anda ai a passear faz curvas, sobe rampas e tau apanha uma pessoa desprevenida e a contagia ? Sinceramente

    • Augusto Andrade says:

      Não é ele, mas sim a deslocação do ar que estiver nesse momento, que o podem projectar para qualquer lado. Porque não está ainda devidamente estudado, é que se devem e deviam ter sido tomadas há muito tempo, as medidas de protecção agora impostas. Não facilitar, por si, pelos seus e pelos outros.

  15. Luís Pacheco says:

    Mas como, por Deus, alguém pode achar esta máscara uma boa ideia…. A não ser que tenha desembaciamento como nos carros… Se calhar têm, pois deve ser isso… Uma bateria, uns filamentos, botão on-ofre e está feito….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.