Quantcast
PplWare Mobile

Ambientalistas defendem que só a energia nuclear poderá salvar o mundo

                                    
                                

Autor: Ana Sofia


  1. Luis Henrique Silva says:

    Sim pois, se houver problemas numa estação nuclear vai tudo pro caraças num raio de km de distância.
    já para não falar nos resíduos radioactivos que tem de ser colocados num local onde vaai destruir o subsolo por milhares de anos……
    vão ter de descobrir uma nova alternativa….aliás já há…..tem é alguns custos…..

    • Filipe says:

      A alternativa que têm de descobrir é como se livrarem do “nuclear waste”, porque até agora, as centrais nucleares são o único meio viável de obterem energia. Mas toda a gente sabe que existem incompetentes a trabalhar em todo o lado e também que preferem fazer as coisas mais baratas e “meterem algum ao bolso” do que fazerem as coisas em condições. Uma central nuclear necessita de muito mais manutenção do que qualquer outro tipo de centrar à face da terra. E claramente que isso é algo que nunca se quis fazer, pois quem manda nos projectos prefere dinheiro a segurança.

      Quanto às alternativas, dar ouvidos ao Elon não é uma delas porque esbanjar dinheiro que nem sequer existe é perigoso para todos nós.

      • wq says:

        Centrais nucleares não são o único meio viável para obter energia… que coisa mais estapafúrdia de ser dita! O máximo que poderias dizer é que seria a forma mais rápida de construir substitutos para as centrais termoeléctricas, se bem que até isso é debatível.

        O que não é debatível são os enormes custos associados ao nuclear quando comparado com energias renováveis. O que também não é debatível é que para alcançar isso seriam precisas centenas e centenas de centrais nucleares por todo o mundo, aumentando imensamente o risco de poder acontecer periodicamente pelo menos um acidente grave algures no mundo, até porque dificilmente se encontrará pessoal bem qualificado em número suficiente para manter essas centrais todas.

      • R says:

        Já existe – é recente mas já em prática.
        https://www.terrapower.com/

  2. wq says:

    enfim… desinformação!
    Resíduos nucleares não são só resíduos que se metem em contentores, são também as áreas contaminadas nas centrais nucleares desactivadas, minas, efluentes, etc… Mesmo os resíduos que estão depositados em contentores levantam vários problemas para gerações futuras já que esses contentores se degradam, havendo um sério receio de poder vir a contaminar a longo prazo lençóis freáticos. Não é por acaso que os Estados Unidos ainda não têm um solução definitiva para depósito desses resíduos… oficialmente ainda estão à espera de encontrar e construir esse depósito definitivo.
    E é o cúmulo dos cúmulos olhar para vegetação em Chernóbil como se não tivesse acontecido algo extremamente grave, ou como se a área já fosse habitável para população humana!
    É esta tentativa de enganar as pessoas que torna esta discussão tudo menos séria…

    • Paulo Martins says:

      Para a revista Environmental Science and Technology, Hansen e um colega escreveram que entre 1971 e 2009, a energia nuclear evitou quase dois milhões de mortes relacionadas com a poluição atmosférica. Mais, manteve 64 gigatoneladas – ou seja, 64.000.000.000 de toneladas métricas – de gases com efeito de estufa fora da atmosfera.

      2 000 000 de mortes evitadas pelo uso da energia nuclear, mesmo considerando todos os desastres Chernobyl, Fukushima, acidentes com possíveis leaks de material radioactivo ou acidentes de manutenção o impacto para o ambiente e o número de mortes provocadas são insignificantes em relação a qualquer outro tipo de energia.
      Mesmo a energia solar e eólica têm mais mortes associadas devido a acidentes de instalação e manutenção que a energia nuclear tem em toda a sua história, a diferença é que há um impacto muito maior para as pessoas quando dizes “Há 4000 mortes associadas ao acidente nuclear em Chernobyl” o número é comparativamente pequeno qualquer um consegue imaginar 4000 pessoas, é um único evento – “um acidente” o que o torna incomum e logo tem um impacto maior na nossa mente.
      No entanto se disseres às pessoas que em média morrem prematuramente por ano 800 000 pessoas relacionadas apenas com a produção de energia por carvão não tem o mesmo impacto, é difícil visualizar na tua mente 800 000 pessoas, as mortes ocorrem ao longo do ano e não são imediatas, não tens um único evento que possas dizer que é o responsável, é uma situação comum e como tal não tem grande impacto.

      Sim os resíduos nucleares não têm uma solução fácil, mas quando comparado com o número de mortes provocadas indirectamente pelas centrais termoeléctricas os benefícios da energia nuclear em muito ultrapassam os riscos, relativamente aos outros tipos de energia solar, eólica e hidroeléctrica são excelentes soluções mas tendo em conta as nossas necessidades energéticas dificilmente serão capazes de colmatar todas as nossas necessidades terão sempre que ser apoiadas por um tipo de produção mais fiável seja nuclear ou termoeléctrica e das duas nuclear claramente é a preferível.

      • wq says:

        eu nem vou me dar ao trabalho de ler tudo o que dizes… a partir do momento que defendes a repugnante ideia de que as mortes causadas pelos vários acidentes são de alguma forma compensadas por uma estimativa dúbia de morte evitadas como se o mundo só pudesse ter esse desfecho alternativo, não vale a pena perder mais tempo! É de alguém que nem faz ideia das consequências…

      • Carlos Gonçalves says:

        excelente comentário

      • Mauro C says:

        Para mim, números lêem-se a direito, e não na diagonal. A realidade é sempre como é, e nunca como achamos que ela seja. Também é negacionista Covid?

    • Luis Henrique Silva says:

      ai está o meu problema…..
      Para mim não é a solução centrais nucleares

  3. Ricardo says:

    Acredito que as centrais nucleares de 4 geração, em breve entrem em funcionamento e estas deram muito mais seguras que qualquer modelo anterior e com um produções de resíduos muito inferior.

  4. José Fonseca Amadeu says:

    Finalmente alguém que vem dizer o que já digo desde que sou gente.
    Quem não se lembra daquele projecto do inicio dos anos 2000 que queria colocar um mini-reactor nuclear em cada casa que durasse o tempo de vida util da casa? Isso sim são verdadeiros projectos para a descarbonização, tudo o resto nunca será viável com crescimento da população e continuação de aumentos de consumo de energia.

    • Helder Coelho says:

      A ideia é interessante, mas se fosse viável já teria sido implementado.
      O mundo como está e com o cibercrime aumentar de forma descontrolada, ameaça real e imprevisível do terrorismo são fatores a ter em consideração, no tema nuclear, é preciso alguma cautela seja com os ovos todos na mesma cesta e/ou distribuídos por várias…

  5. João says:

    Daqui a pouco vamos todos para Almaraz dizer que queremos aquilo aberto!!!

    Isto é alguma propaganda pro-nuclear???

    Há alguma eleição ou votação de que eu não saiba???

    Para mim o futuro é as renováveis.
    (o resto, para já, são tretas!)

  6. Marcelo Frazão says:

    O problema neste tipo de assuntos é sempre o tempo, ou mais precisamente a falta dele. Este tema consegue ter um paralelo com o dos carros eléctricos. Que o futuro são carros eléctricos ninguém duvida, mas quanto ás baterias a utilizar o lítio nunca foi o futuro, é apenas o que conseguimos desenvolver mais rápido no momento. No caso da energia nuclear, sim é a solução que permite a descarbonização mais rápida do planeta agora e já, mas não é o futuro.

    • Alex says:

      “Que o futuro são carros eléctricos ninguém dúvida”

      Como?? Ninguém dúvida? xD O que não falta é quem duvide. Os carros elétricos são apenas uma “moda”.

      Qual é o elemento mais abundante na Terra? Água (H2O)
      Qual é o elemento essencial à vida orgânica? Água (H2O)
      Qual é o elemento essencial numa colonização planetária? Água (H2O)

      Água (H2O): Hidrogénio e Oxigénio. Esta “dupla” esclarece tudo. Além disso, existe energia(viável e rentável) mais limpa que esta? (Volto a frisar: viável e rentável para produção e consumo massivo).

      Quando conseguirem estabilizar o hidrogénio para consumo energético em massa…. Nem eletricos, nem nuclear, nem coisa nenhuma.

      O resto são modas, banha da cobra, e balelas.

      • wq says:

        Os carros que usam hidrogénio são carros eléctricos, e a produção de hidrogénio em massa irá quase de certeza ser por electrólise, ou seja todo o ciclo do hidrogénio seria equivalente ao transporte de energia eléctrica, só que com muitos mais custos e perdas.
        Quanto ao hidrogénio ser o futuro dos carros, isso é pouco provável. É muito mais fácil transmitir electricidade ou produzir nos mais diferentes locais no mundo do que criar a escala de produção, distribuição e armazenamento de hidrogénio necessário para servir todo o mercado automóvel. A única real vantagem do hidrogénio é permitir maior densidade energética no armazenamento, mas está mais que visto que isso não é um impedimento para carros com baterias.

        • wq says:

          Eu até diria que os carros passarem a ser a hidrogénio em vez de usarem baterias, seria mesmo mau já que ficaríamos dependentes de só alguns fornecedores de hidrogénio mundiais em vez da enorme variedade de fornecimento de electricidade regional.

          • IonFan says:

            É isto ^^

            Finalmente alguém que percebe que o hidrogénio não é uma fonte de energia mais sim uma forma de armazenamento, e uma forma bastante ineficiente no ciclo completo!

          • José Fonseca Amadeu says:

            IonFan, mas quem está informado tem essa perfeita noção.
            A principal questão é que armazenamento é a chave d’oro, armazenamento e abastecimento, sem isso os EVs vão falhar redondamente.

          • IonFan says:

            Os próprios EVs podem servir de armazenamento com V2G. Ou, depois da vida útil como bateria de tracção, as suas baterias podem fazer isso a tempo inteiro. Além disso há armazenamento estacionário em bateria a ser implementado com bastante sucesso, barragens e outros métodos (cinéticos, por exemplo), todos eles mais eficientes que o hidrogénio.

          • José Fonseca Amadeu says:

            Não tens matéria prima suficiente na terra nem para fazer isso para 20% da população, por isso digo sempre, EVs neste momento não passam de uma utopia, não é possível de se materializar com a tecnologia que dispomos, é tudo excelente, mas só em teoria e em potencial.
            Já l hidrogénio é algo completamente tangível à escala mundial num curto espaço de tempo.

          • IonFan says:

            Tem dados que suportem essa afirmação?

            Sabe que as as células de combustível de hidrogénio usam platina? Esse metal abundante…

      • Milhais says:

        E como vais fazer a separacao dos elementos? Precisas sempre de uma fonte de energia, Hidrogenio nao e fonte de energia e uma fonte de armazenamento basicamente. E neste momento ninguem duvida que os carros serao a bateria e um facto. Mesmo empresas como a Hyunday que sao das que mais investiram em carros a hidrogenio dizem que o hidrogenio tera um futuro para a industria e para barcos. Podes ver que o rendimentos com as transformacoes, transporte e armazenamento fazem o hidrogenio ficar com rendimentos muito fracos comparado com baterias.

        E se empresas que apostaram forte no hidrogenio afirmam que nao sera viavel para carros como podes tu afirmar que sao modas e balelas?

  7. Atento says:

    Por muito que me custe a admitir, tenho que concordar. Não gosto e fui educado para não gostar, mas ainda é a forma mais «limpa» de produção de energia eléctrica on-demand.
    Acredito que nos próximos 10 a 20 anos teremos o ressurgimento do nuclear em força para suprir os picos de necessidade.
    A dependência da energia eléctrica tem aumentado exponencialmente, e a oferta não está a conseguir acompanhar a procura.

  8. Blox says:

    Adoro vir aqui ler a “opinião” de experts em absolutamente nada.
    Obviamente que a energia nuclear não só é bastante viável e limpa, como as novas centrais, mais pequenas e muito mais eficazes, são uma boa solução para a continua procura de energia que na sua grande maioria é ainda baseada em queimar carvão.

  9. supersilva says:

    A questão do mundo é a humanidade. Falam que as vacas criadas para alimentação intensificam o efeito estufa pela eliminação de grande quantidade de gases. E os próprios seres humanos?! O futuro é a colonização de outros planetas e a limitação da densidade humana, ou sofrer as consequências… Agora, acabando os recursos, os sol sendo tampado, a atmosfera diminuindo, só vai sobrar a energia nuclear mesmo.

  10. iDroid says:

    A única alternativa verdadeiramente eficiente,segura e ambientalmente consciente é a fusão nuclear.

    Sei que já há várias décadas que se estuda este campo,e ainda não se chegou ao ponto de gerar mais energia do que aquela que se introduz. No entanto, se não se investir mais fortemente nesta forma de geração de energia, então os resultados pretendidos demorarão mais umas quantas décadas a chegar.

  11. Helder Coelho says:

    A energia nuclear infelizmente vai ser necessária dado o boom tecnológico do momento.
    Li a bem pouco tempo que só as plataformas de streaming e datacenters aumentaram o consumo de electricidade de forma monstruosa… O consumo estava próximo de uma cidade inteira.

  12. Milhais says:

    Mais um lobby a querer puxar a brasa a sua sardinha. Nao entendo a falta de investimento em energia Geotermica, esse sim esta a mao de semear e tecnicamente inesgotavel. Mas precisa de investimentos em tecnologia relativamente a materiais e tecnicas de drilling. Entre esta a que vai esperanca tenho no futuro e a Fusao, esperando que o TIER venha a conseguir bons resultados para podermos replicar pelo mundo.

    • R says:

      Muito bem, mas para daqui a quanto tempo???

      • iDroid says:

        Depende do quanto estiverem dispostos a investir.

      • Milhais says:

        Como mencionado abaixo, tudo depende do quanto as empresas estejam dispostas a investir. Da mesma forma que a energia solar tem cada vez mais rendimentos e a ficar mais barata. Se houver ajudas e incentivos ao investimento nas energias geotermicas, acredito que podiamos atingir os objectivos para 2040-2050. Como sabemos, tanto a nuclear, como a solar e a eolicas tem grandes problemas com a reciclagem dos componentes e produtos usados para gereram energia. Coisa que a geotermica nao tem, e sim 100% ecológica e renovável.

  13. Cláudio Andrade says:

    nao sou ambientalista e ja ha anos que defenedo centrais nucleares… mas claro, depois nao podiamos ter a energia das mais caras da europa.. .

  14. R says:

    1 – Infelizmente as renováveis não são suficiente e previsivelmente não serão num prazo razoável para a demanda energética existente – e querem os carros eléctricos, certo?
    2 – Do que existe, é realmente a energia nuclear a saída ecológica.
    3 – Já existe solução nuclear sem resíduos e que utiliza os resíduos existentes – em fase inicial mas com enorme potencial para substituir a realidade existente: https://www.terrapower.com/
    4 – Desafio a que já assistir: dividir turmas de doutoramentos em energia e cada metade defende pró e anti-nuclear. Ganha sempre por larga distância o pró-nuclear, mesmo com o argumento da tecnologia tradicional.

    Quanto ao resto que se lê por essa internet fora, incluindo por aqui, resta-me dizer “vão estudar a sério”; e não, não chega ver uns videozinhos no youtube ou documentários tendenciosos. Estudem a sério e tenham a coragem para ser objectivos; se forem honestos, mudarão de ideias.
    Finalizo com o que comecei: era bom que as renováveis fossem já uma solução, mas não são. Acordem.

    • wq says:

      É impossível haver energia nuclear sem resíduos já que produtos da reacção de fissão são também eles radioactivos. O que tu podes ter é redução na quantidade de resíduos produzidos.

  15. LA says:

    Para mim a solução passa muito, pela poupança de energia. Coisa que muito poucos fazem.
    A maior parte das empresas e os artistas da mineração, estão-se literalmente a lixar para isso. E agora com os carros elétricos, a situação vai-se agravar.

    • Helder Coelho says:

      Não queria tocar nesse assunto, mas tem razão, temos mesmo de ter mais critério nos gastos e economizar.
      Mas vou calar me porque daqui a nada estão aí os bots todos ofendidos como virgens! Eu sabia o que fazia com eles todos!

  16. eu2 says:

    Dá para pôr uma central nuclear numa região desabitada e de baixo valor a produzir energia para a mineração de bitcoins. Mata-se 2 pombos com 1 disparo.

  17. XneloX says:

    Parece que alguém viu o documentário sobre o Bill Gates

    • R says:

      Por acaso vi, mas não mudou nada do que já se sabia a não ser a boa notícia de reactores muito diferentes dos actuais.
      Quando ao restante nada mudou – continua a ser a solução.

  18. Hugo+Monteiro says:

    Em Espanha todos as centrais sao de geraçao I. E estao aqui na fronteira.
    Todos os países têm um plano para enfrentar a procura cada vez maior de energia.
    Ou seja temos centrais nucleares em Espanha, em França temos 57 centrais nucleares.
    Ou seja se o que está em questao é os residuos ou os acidentes nao nos livramos porque temos aqui à porta centrais nucleares.
    O que me parece é que temos todos os riscos e nenhum dos benefícios, com a 4ª luz mais cara da europa.
    Apostando em Centrais nucleares geraçao III+ e quem sabe geração IV (alguns designs nem sequer têm desperdicios radioativos).
    Geraçao IV ainda esta a uns bons 15/25 anos, mas isso sim seria um bom investimento. Em tecnologia saber e tendo a vantagem de beneficiar o país, podendo exportar a tecnologia/saber e tendo energia mais limpa e barata que a atual.

    • R says:

      +1
      Mas há gente que pensa que basta colocar um guarda a fazer sinal de paragem na fronteira.

    • wq says:

      em quase todos os países o preço da electricidade por energia nuclear é mais alto do que o preço da electricidade por energia eólica e nalguns até a solar é mais barata. E em casos em que o nuclear consegue ser mais barato é porque o Estado cobre uma parte dos custos com seguros.
      Por isso é muito pouco provável que consigas ter energia mais barata com o nuclear, até porque essas novas centrais não são mais baratas.
      Para além disso num país como Portugal com a sua abundância de luz solar, vento e ondas, seria um desperdício de dinheiro investir numa central nuclear, já que ao contrário das renováveis no nuclear teríamos invariavelmente que depender de empresas estrangeiras que absorveriam a maior parte do dinheiro gasto numa central e na sua gestão. Com as renováveis permite construir uma indústria própria e know how cá em Portugal, retendo muito do dinheiro gasto em electricidade, e permitindo também exportar produtos dessa indústria. Nuclear esquece!!!

      • R says:

        E como se mantém a tensão na rede constante só com renováveis? Armazena-se em baterias? E o custo total de tudo isso?
        E a capacidade de produção?
        Eu também gostava, mas não dá…

        • wq says:

          Tanto dá que já se fez recorrendo às barragens. Já temos parte do sistema pensado para armazenar parte da a energia produzida a mais bombeando água nas barragens.
          Outras formas de armazenamento de energia também estão a ser investigadas e desenvolvidas – o hidrogénio seria uma excelente forma de alcançar isso, por exemplo. E diversificando as fontes de energia renovável, como ondas, marés, offshore, e acrescentando capacidade excedentária é possível alcançar o objectivo final.
          Achar que não dá quando a tanta nova tecnologia a aparecer, e ir no conto do vigário do nuclear é que não faz sentido em Portugal.

        • wq says:

          E mais… é não esquecer que estamos ligados à rede de outros países, e planeamos até ligar a Marrocos.

  19. IonFan says:

    Um facto interessante que poderá mudar a forma como encaram esta problemática:
    A energia nuclear é a que menos mortes causa por terawatt-hora, mesmo incluindo os desastres que ocorreram. É mesmo inferior à solar e eólica!
    https://www.statista.com/statistics/494425/death-rate-worldwide-by-energy-source/

    • Vítor M. says:

      Exato. Estamos formatados, como é normal, pela história, pela tragédia, mas há uma outra realidade. Não sei se será ou não…

      • IonFan says:

        Parece me uma fonte credível. O meu medo é que não estivessem a contar com as catástrofes ou que as contem mal. Na descrição está que contam. Mesmo que contem mal, não deixaria de estar entre os melhores.

  20. Paulo Martins says:

    A solução está aqui https://www.iter.org/ na fusão nuclear, por isso está a ser construído o ITER em França.

  21. Tiago says:

    Só especialistas em física e e energia nuclear por aqui.

  22. Joao Ptt says:

    Salvar o mundo… sim porque as pessoas não estão há cerca de mais ou menos 3 milhões de anos neste planeta nem nada, sem energia nuclear e nem sobreviveram até agora nem nada.

    Para já fazia tudo o que estivesse ao meu alcance para desmantelar todas as centrais nucleares do planeta, que com as alterações que já começaram há várias décadas e que irão agravar-se em grandes alterações na crosta terrestre para requalificar o planeta e torná-lo melhor, as centrais nucleares significam grandes problemas nessas necessárias transformações.

    Para um futuro mais longínquo acredito sim, que a energia nuclear será muito útil, e que talvez já se tenha o conhecimento para o fazer de forma 100% amiga do ambiente, algo que só não aconteceu porque os seres humanos decidiram fazer um uso errado dessa energia e como castigo parte da informação permanece inacessível até um futuro com pessoas melhores.

    Foi um erro a humanidade ter avançado para os reactores nucleares antes de terem encontrado a forma correcta de fazer as coisas como deve de ser, teriam evitado imensos problemas e ainda mais problemas futuramente devido às necessárias alterações na superfície terrestre, que grande parte dos humanos desconhece que vão ocorrer não obstante até já ter saído um ou outro filme acerca disso… ainda que ligeiramente exagerados, não estão tão longe assim do que irá acontecer de facto.

    Fosse realmente seguro e 100% amigo do ambiente e era o primeiro a querer isso!

    De resto pelo que vou lendo ao longo dos anos, que na prática, pelo menos até agora, ter uma central nuclear não parece compensar muito a nível de investimento porque é preciso cuidar dela não só durante a produção como durante décadas depois, e isto sem sequer falar dos resíduos para o qual não existe solução para tão elevadas quantidades. De certeza que a natureza tem fórmulas para neutralizar tais resíduos, mas para já nós humanos não temos acesso às mesmas.

  23. André says:

    É a fonte de energia mais limpa que existe. Os resíduos produzidos pelos painéis solares (velhos para destruir), espaço ocupado, materiais são em muita maior quantidade e causam mais danos ao ambiente.

  24. Pedro V says:

    Pode-se inventar o que se quiser que enquanto os números da população mundial continuarem a subir como sobem, o nosso destino é mais do que certo. Somos demasiados para o planeta em que vivemos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.