Quantcast
PplWare Mobile

Qual a sua opinião sobre os novos AirTags da Apple?

PUB

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. Zé Fonseca A. says:

    Quem diz que já existem produtos semelhantes no mercado claramente não sabe o potencial desde produto com a rede find my.

    • rjSampaio says:

      e as duas coisas são mutualmente exclusivas?

      Tens outros products no mercado que têm a mesma funcionalidade com redes semelhantes, só porque o “find my” tens mais users, não quer dizer que não existam outros que fazem o mesmo.

      • Motor says:

        ter muitas mais utilizadores é uma grande diferença para a funcionalidade da rede!

        • rjSampaio says:

          correto, mas não invalida o “já há outros produtos semelhantes”

          • Hélio Musco says:

            Mas este aqui tem o símbolo da maçã!

          • Vítor M. says:

            Sim há muitos produtos semelhantes, mas aqui parece-me que o mais relevante é mesmo o tamanho da rede Encontrar. Isso faz toda a diferença.

            Por exemplo, comprei há uns tempos, para testar, uns localizadores da Chipolo. Bom, não havendo mais ninguém por onde posso perder o objeto que tem a tag agarrada, para que me serve a tag? Para nada, ou muito pouco.

            O mesmo se aplica a outros dispositivos do género. Eles valem sobretudo pela comunidade. Por exemplo, temos a LAPA, que para mim poderia ser o gadget nacional de relevo. Mas é nacional e o povo não quis saber e lá se foi o mais relevante, a comunidade.

            Depois o ter o chip U1 traz mais uma ou outra funcionalidade que acrescenta usabilidade. Mas não é esse o ponto relevante 😉

          • rjSampaio says:

            @vitor M.

            seja, mas novamente, continua a ser algo que já existe.

            Se calhar se a pool tive-se outras opcoes, se calhar podiamos ter outra nalise.

            Epa que diz detestou… estranho como é que alguem pode detestar isto? na mesma entreda temos “esperava algo diferente” entao seria o que? Não percebo quem escolhe essa opcão.

            A mais votada é intrinsecamente verdade, existem outras opções semelhantes, logo ter essa opção na pool é simplesmente “mau”.

            Eu a votar, tinha de escolher tanto o “Nada de novo”, o ” Realmente util” e o “Gostei muito” (e nem tenho apple, logo não posso usar)

            Ou seja, IMHO péssimas opções de escolha, para mim são 3 de 4 verdadeiras, mas não são necessariamente uma escala.

          • Marisa Pinto says:

            *tivesse
            Vota na que te identificas mais.. não é preciso criarmos uma tese à volta disto, acho.

          • rjSampaio says:

            @marisa
            claro que não é, nem devia ser preciso, mas há sempre alguém a reclamar com as opções disponibilizadas, quanto mais discórdia melhor suponho.

    • NSALDANHA says:

      Até aí tudo bem… o problema é que o ecosistema, por exemplo em Portugal, é reduzido. Assim uma das funcionalidades e se não a melhor dos airtags fica comprometida.
      Para os EUA ou países cujo numero de utilizadores Apple é realmente significativo, ter uma rede que, sem comprometer a privacidade de cada um, pode ser usada para encontrar TAGS fora do alcance do BT. Essa é talvez a melhor caracteristica dos airtags. NMMO.

  2. Pedro says:

    Um device destes seria útil SE tivesse GPS e não funcionasse por BT. Para que me serve procurar uma coisa que está perdida se estou longe dela e não a consigo ver? “Ah… mas as outras pessoas ajudam-te a encontrar”. Talvez esta cena funcione na aldeia mas em cidades como Lisboa ou Porto, Nova Iorque, Madrid e Barcelona, entre outros, vai ser um festim. É apanhar tirar o airtag e está feito. Nem nos airpods funciona. Se fosse para ser útil e user centered então devia funcionar por GPS independentemente da proximidade.

    • André R. says:

      Por GPS tinhas de ter um airtag do tamanho de um tijolo, só para alojar a bateria…

      • Zé Fonseca A. says:

        Não necessariamente, pode só activar o módulo de gps quando activado o lost mode e o mesmo durar apenas breves horas.
        É uma possibilidade pra uma próximo modelo

        • Motor says:

          Para que o GPS tivesse alguma vantagem teria que ter uma ligação à rede de telemóveis e as duas coisas juntas gastam muito mais energia – já temos exemplos desse tipo de soluções e duram 1 semana, e têm custos acrescidos permanentes…
          Ter GPS e no entanto continuar a usar a mesma forma de comunicar do AirTag (a rede da Apple), não traria nenhuma vantagem, pelo contrário!

          • Zé Fonseca A. says:

            Isso seria para A-GPS, não interessa para o caso é até seria possível através do Wi-Fi de um iPhone na rede find my, nada difícil de concretizar, até através de BT.

          • Motor says:

            pensa bem no que acabaste de dizer!
            Vamos por partes! Se usa a Rede da Apple já se obtém uma localização por GPS dos aparelhos da Rede. Ter GPS no AirTag nessa situação não acrescentaria quase nada em termos de funcionalidade, menos ainda para localização dentro de edifícios, sendo que teria um grande impacto no consumo.
            Segundo ponto, a rede da Apple não permite ligação bidirecional com o AirTag, isto é, os iPhones e companhia não criam ligações com o AirTag, não há interacção, não há envio de instruções remotas ao AirTag que permitisse activar alguma funcionalidade extra (no teu caso GPS estaria sempre activo). O AirTag apenas funciona como um Beacon de bluetooth. Criar ligações ad-hoc de iPhones com aparelhos de estranhos seria um perigo de segurança para os iPhones e traria um forte impacto para o consumo dos iPhones.
            Terceiro ponto, A-GPS é uma coisa diferente daquilo que mencionei… A funcionalidade que seria necessária é a comunicação da localização sem depender da rede da Apple, sendo que a rede de telemóveis também permitiria a interação remota.

    • jlxpmme says:

      Porque com GPS a bateria nunca duraria nem perto de 1 ano que isto dura com BT. Perderia a utilidade toda. Óbvio que GPS seria o ideal mas no mundo real não dá para ter GPS e ter uma bateria decente nestes dispositivos. Mesmo que durasse um mês imaginemos, depois como era? Iria ter porta para carregar? Teria de ser maior, mais caro e menos prático. Teria bateria substituível? Tinhas de estar sempre a trocar. E em ambos estes cenários se te esquecesses de carregar o AirTag estavas lixado.

  3. Pedro Nogueira says:

    Simplesmente lixo. Um acessório antigo no mercado sem qualquer utilidade.

  4. Blox says:

    Para além de não ser nada que já não exista, é mais uma daquelas coisas que servem simplesmente para os que gostam de andar a mostrar o icoiso comprarem às caixas…
    Na prática, um futilidade

    • FJ says:

      Devia ter essa opção na resposta…uma futilidade.

    • Zé Fonseca A. says:

      O wifi também era antigo e fútil até a Apple o introduzir nos seus computadores, igual com o USB, FireWire, thunderbolt, mouse, etc.
      Não importa a tecnologia importa sim o que fazes com ela e a forma como a vendes.
      Os números de vendas deste produto vão demonstrar precisamente isso.

  5. Joao Ptt says:

    Coloca as criancinhas em perigo, exterminem isso. ah ah

  6. SSD says:

    Sinceramente fico com pena de não ser compatível com Android. Apesar de não ser o fim pensado, para saber onde o meu sobrinho deixou o casaco ou onde anda o gato tinha potencial. Assim de facto é um iTile se calhar melhor mas que nem vou ter hipotese de testar

    • rjSampaio says:

      Aposto que em menos de 3 meses tens alguma maneira para o ser, pode não estar disponivel para todos (requer root e potencialmente outro FW para ter melhor acesso ao BT) mas era capaz de apostar uns copos, na pior das hipóteses era desculpa para ir a um bar (quando isto acabar claro)

      • Motor says:

        Vai ser muito complicado por a funcionar com Android. O Airtag requer primeiro um emparelhamento com um iPhone, fazendo o seu registo na Rede da Apple e associando a uma conta AppleID – e a partir daí há um conjunto de protocolos de segurança, como por exemplo a modificação periódica do identificador emitido.

  7. PTO says:

    Os produtos semelhantes que existem no mercado estão para o AirTag como um mapa em papel está para um GPS, nem mais nem menos.

  8. Nuno says:

    Estou à vontade para falar porque já tive uma Lapa e uma da Baseus e são muito limitados. Para serem localizados obrigava a que todos tivessem as apps especificas abertas. basicamente só servia para pôr a tocar o aviso se estivesse dentro do alcance do Bt. estas parecem melhores porque utilizam qualquer iphone para a localizar, o que aumenta em muito a utilidade.

  9. Rui Manuel says:

    Do melhor, já encomendei umas 20, até dá par jogar tazos com elas

  10. Tiago Marques says:

    Sem GPS é inútil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.