Quantcast
PplWare Mobile

Facebook quer que a Apple permita que as suas apps de Mensagens sejam o padrão no iPhone

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Jorge says:

    Oportunismo. Vergonha alheia.

  2. Jorge Carvalho says:

    Brincalhoes …

    Abc

  3. Rei David says:

    Eu gostava era que no apple watch desse para atender chamadas do whatsapp, pagamentos por nfc com mbway no apple watch….acorda Apple! Estao a ficar para tras.

  4. André R. says:

    Isso era um tiro no pé, por parte da Apple.
    Este ZurraEBerra tem a mania que tudo é Facebook… Brincalhão…

  5. Spoky says:

    Mas quem é o Facebook para exigir tal coisa? Quem deve exigir é os consumidores, não é o Facebook

    Querem ser predefinidos? Então era isso. Cada macaco no seu galho.

    Então era… O que mais faltava. Concordo com o caso da Epic mas este não!

    Ridiculo no mínimo…

  6. Samuel MG says:

    Neste caso sou a favor da Apple. NUNCA!! JAMAIS!! NÃO DEIXEM ISSO ACONTECER APPLE!!

  7. Tiago Ferreira says:

    Eu acho engraçado estas empresas tecnológicas que nada contribuíram para a construção e evolução de empresas como a Apple, Google, Microsoft, IBM, Dell entre tantas outras e só porque o Android que é um open-source e o Facebook conseguiu destaque no Android e eles cederam à pressão de mais liberdade de escolha nas apps predefinidas, Zuckerberg acha que pode ter o mesmo sucesso com a Apple. Concordo que haja uma maior flexibilidade por parte da Apple no que toca às comissões exigidas pela Apple, que possamos subscrever as apps como Spotify e etc através da nossa conta Apple, mas não concordo em nada que a Apple tenha que ceder a pressões de empresas externas no que toda a apps predefinidas. Quem é utilizador do ecossistema Apple sabe o que quer e o que procura, quem gosta de iOS não pretende a tanta opção de escolha, as personalizações e distinções que se aplicam no mundo Android. O sistema open-source sempre foi visto como algo que é adaptado consoante cada fabricante, por isso a Google tem uma versão nativa e depois, Samsung entre outras empresas personalizam a sua própria versão Android. Se a Apple aceitar ou ceder a esta guerra vai transformar o ecossistema em algo sem distinção fase ao mundo Android. Quem usa iOS sabe do que gosta, sabe muito bem o que procura e quem muda de Android para iOS sabe ao que vai à procura de “diferença” e vice-versa, portanto o Facebook se quer tanta liberdade que eles mesmos criem um sistema operativo para smartphones com a sua própria marca e deixem de tentar gerir ou mandar mas empresas que nada lhe traz de benéfico, porque com certeza que quem usa iOS não é por causa do Facebook. Contudo para mim isto é tudo um jogo de interesses, a Apple por sua vez não quer abrir mão da sua app Mensagens (o que acho que faz muito bem), por causa do seu ecossistema e também pelos benefícios do iMessages e FaceTime que estão interligados e fazem destaque no ecossistema Apple e já que a Apple é dona da empresa que façam uso desse benefício, já por sua vez o Zuckerberg como dono do Facebook, Messenger, WhatsApp e Instagram, quer por sua vez dar algum impulso às suas aplicações de troca de mensagens e desta forma ganhar mais utilizadores à conta da Apple retirando à empresa de Cupertino destaque nas apps nativas da marca.

  8. Joao says:

    Eu acho que a malta não percebeu bem a notícia. A Facebook não quer que a sua app seja a predefinida, quer que haja essa possibilidade, deixando ao critério do utilizador essa escolha. A mim parece-me bem e vantajoso para o utilizador.

    • Samuel MG says:

      Não é vantajoso em termos de privacidade pois tudo o que mandas vai passar pelos servidores do facebook. Eu cheguei a usar num ZTE e para voltar ao predefinido tive que por o smartphone com a definições de fabrica.

    • Tiago Ferreira says:

      Eu queria ver se tivesses uma empresa como a Apple ou a Microsoft e que tantos anos levarias para a construir e criar um modelo de negócio estável e rentável e depois vir uma empresa de rede social, que quisesse que tu deixasses de ter o controlo sobre o teu modelo de negócio só para que essa rede social beneficiasse não de uma opção de escolha, porque não de opção de escolha que o Facebook luta, porque o Facebook quando vendeu a sua base de dados a empresas externas também não nos pediu licença ou autorização, fez-o porque queria ganhar MAIS dinheiro, logo aquilo que o Zuckerberg quer não é lutar por ti e por todos os restantes utilizadores quanto à opção de escolha, mas sim poder ter mais receita e ver o seu império crescer à conta da Apple. Porque caso te esqueças, se o Messenger tiver mais destaque e mais utilizadores, o Zuckerberg vai acabar por ter ainda mais publicidade na sua app Messenger e (para quê? Para ganhar ainda mais dinheiro), mas para que ele possa gerar mais receita através da publicidade, necessitará de mais utilizadores a usar a sua app Messenger para que as empresas possa fazer mais contratos com o Facebook. Portanto, achas que é benéfico? Então se queres assim tanto mudança, tens boa solução, muda para Android.

  9. Gilherme says:

    E quem usa Facebook?

  10. Bruno Gonçalves says:

    Um bocado como a Microsoft com o Windows ser obrigada a dar opção de escolha do browser a usar.

  11. Abreu says:

    Força zucamberg!!!

  12. Mastermind says:

    Tantos a atacar maçã podre… será isto o princípio do fim???? Não perca os próximos episódios!!

    • Vítor M. says:

      Hehehe deve ser deve. E nota-se que estão a mirrar 😀 😀 vendem cada vez menos iPhones, praticamente nem iPads vendem, acabaram com as linhas de computadores e já nem outros produtos têm, nem relógios, nem auscultadores, acessórios, colunas e… cenas. 😀

  13. Joao Ptt says:

    Parece razoável pedir que a Apple seja obrigada a permitir que a pessoa possa seleccionar outra aplicação para gerir as suas mensagens… por mais maravilhoso que possam achar a aplicação da Apple.

    Mas também parece razoável pedir para que sejam introduzidos mecanismos que impeçam que as aplicações possam auto-propôr-se para tal função, de forma a que Facebook e programas indesejados similares possam simplesmente apoderar-se das mensagens, a menos que seja desejo explícito da pessoa, que deve então ir manualmente a algum menu alterar a opção. Além disso nenhum programa se deve recusar a trabalhar só porque não tem acesso às mensagens, a menos que seja um programa só para essa função e nada mais… e isso implica trabalho em verificar uma a uma as aplicações para garantir que se exigem acesso para funcionarem que necessitam mesmo de ter essa funcionalidade porque é para isso que os utilizadores a instalaram. Ainda me lembro de em tempos ter instalado o Facebook em outros smartphones a pedido das pessoas e o Facebook queria ter acesso às mensagens custe o que custasse, mesmo as pessoas não querendo que eles tivesse acesso às mesmas, já que não era algo que a pessoa queria que a aplicação tivesse acesso, apesar de querer utilizar o Facebook.

  14. Samuel MG says:

    Acho graça a isto:
    “O Facebook partilhou publicamente várias vezes que acredita que as mensagens privadas são o futuro…”
    Mas não é o facebook que ameaçou ir embora da Europa caso não permitissem transferir dados de cidadãos europeus para os servidores nos EUA!?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.