Quantcast
PplWare Mobile

Epic, Spotify e outras empresas unem-se contra as regras da Apple na App Store

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. ITzanas says:

    Quando a guerra ainda se torna mais parva. O Spotify com esta postura ainda vai cavar o seu fosso, pelo menos para os utilizadores do IOS. E eu ja sou um a ponderar a hipótese de trocar o Spotify pelo Apple Music e não por mais nada do que pela postura parva que estão a querer tomar.

    • Mastermind says:

      Ora aí está uma atitude louvável: os interesses dos outros à frente dos teus – muito bem, muito bem!! A medalha da apple já vem a caminho…

      • ITzanas says:

        Pah, la por nao perceberes o que eu digo nao quer dizer que podes vir para aqui cheio de ironias. Eu quero mais que se lixe a guerra destas empresas (Apple / Google incluido), eu sou utilizador do ecossistema da Apple e gosto bastante de como esta implementado (App Stores incluída) porque me garante mais segurança que noutros sistemas, logo, mais rapidamente prescindo de aplicações como Spotify e Epic Games do que da segurança que o sistema que utilizo me “garante”, capixe? A postura da Spotify vou vai fazer com que os utilizadores IOS venham a perder funcionalidades porque querem que os utilizadores entrem nesta luta no sentido que é a Apple que esta a restringir as funcionalidades, boa?
        E estou-me mais a borrifar para esses vossos contras que tem contra a Apple.

        • Spoky says:

          Não te preocupes vais estar no quadro de honras da Apple!! Seguindo a pirâmide hierática deves estar bem lá no fundo…

          • ITzanas says:

            E então? Qual é o teu problema com isso? E se eu gostar mesmo disso? Dasss mais a mania de se meterem a tentar criarem conflitos por m***** parvas. Gostas de Android força, sê feliz com isso, não gostas da Apple? Azar, ha quem goste, lol

          • Lisa says:

            O problema e mesmo esse, gostas de ios limitado e caro quando em android tens muito melhor e mais acessivel. Se inteligente e compra xiaomi que vais ver que ficas satisfeito e com o bolso mais cheio. Usa também linux e open source, e assim que se constroi o futuro.

          • ITzanas says:

            Lisa isso que acabaste de dizer é tão mau, lol, mas quem é que te disse que eu não gosto de coisas caras e limitadas? A cena é mesmo essa, o dinheiro e o gosto é meu, lol, agora a distribuir ódios a toa é que é parvo. E para que saibas trabalho com Windows, Linux e tenho um Huawei tambem, no entanto continuo a dizer que para mim o ecossistemas da Apple é muito melhor para mim do que qualquer outro, boa?

          • Rei David says:

            Itzanas não uses ios, pagas muito e ficas limitado. No android tens muito melhores opcoes e mais baratas. Redmi note 9 chega e sobra para o teu uso, iphone e so para status. Não sejas desses, sempre que vejo um apple na rua mando o para o chao lol.

          • ITzanas says:

            Rei David…ahahahahah…agora estiveste bem. Epah, tens razão, vou voltar para o symbian, super barato e as baterias duram muito mais, vou poupar mesmo em eletricidade. E ui, se passam por mim com iPhones ou Androides ja foram…ahahahah

        • Aragão says:

          Eu sou utilizador Android sem nada contra a Apple. Acho que os produtos são ótimos.. oh Lisa, com o dinheiro dos outros posso eu bem.. a tua argumentação é mesmo de invejosa, desculpa, mas é o que parece. Eu tb gostava de um ferrari e não vou andar a falar mal de quem tem ou da empresa só porque nao tenho dinheiro para o comprar.. e concordo com o ITzanas.. são guerras parvas… a apple tem o sistema deles, queres entrar, entras com as condições deles.. bom fim de semana

    • Jorge says:

      Ou seja ponderada mudar por causa de algo que ainda nem ficou decidido acontecer. Faz sentido, no entanto és livre!

      • ITzanas says:

        Exatamente, sou livre, é que é isso mesmo, somos todos livres de escolhermos aquilo que achamos melhor para nós, e para mim, a posição do Spotify é péssima e só vai prejudicar quem tem menos a ver com o assunto, que somos nós. Se querem realmente fazer alguma coisa, façam-no inovando os seus serviços e dessa forma nao perderem utilizadores pagos, simples. No entanto, neste momento eles nem tem essa necessidade, eles esta a muitos anos-luz a frente do Apple Music.

        • JJ_ says:

          “eles esta a muitos anos-luz a frente do Apple Music.”
          Agora é que tocas-te no ponto! No dia que a Apple Music ficar perto do Spotify, nessa altura é que não vão ter “voz” para tentar mudar as coisas e vão perder utilizadores. Se querem alterar as coisas, tem de ser agora, antes que a Apple feche ainda mais o sistema.

          É que no meio disto tudo, quem vai ficar mal vai ser a Apple… porque começa novamente a cometer os mesmos erros que cometeu a 30/40 anos atras… querer ser a única a servir conteúdo para os seus clientes.

          • ITzanas says:

            Man, se esta a anos-luz de um dos concorrentes mais “perigosos” so tem de inovar para esse concorrente nunca lhe chegar aos pés, simples, não é porem na choradeira como estão atualmente. É tão simples quanto isso.
            Quanto a Apple ficar mal isso é discutível, eu para mim estão bem como estão, se mudarem e cederem às exigências para mim perdem todo o valor, porque la esta, o que eles fazem atualmente para mim é darem mais segurança, ou pelo menos a sensação de segurança, ja o sistema Android (e eu tenho um Huawei e antes tinha um S9) transmite tudo menos segurança e fluidez, que para mim são fatores decisivos.

          • JJ_ says:

            Uma coisa não implica a outra. Até porque estamos a falar de um tipo de serviço que não existe muita margem de inovações.

            E para a Apple não será muito difícil chegar bem perto da Spotify, até porque o que fez a Apple começar a crescer foi o seu primeiro serviço de musica, o iTunes.

            Por sua vez, não está aqui em causa a segurança ou viabilidade do iOS, isso é uma falsa questão. Não é por eu pagar um serviço via PayPal em vez de Apple Pay, que o iOS fica menos seguro.

    • Filipe Rocha says:

      A spotify safa-se bem não te preocupes, a Apple que está a alienar todos que não são doentes da cabeça como tu é que se devia preocupar.

      O Fortnite é o jogo mais influente na geração infantil, não é assim tão insignificante quanto a Apple acha que é, aliás o maior motivo de venda de telemoveis com uma boa performance é este jogo mesmo.

      • ITzanas says:

        Começas bem quando dizes que sou doente da cabeça por ter uma opinião diferente da tua…lol! O fortnite é tão importante que andam a “chorar” para voltar para a loja da Apple,. Opah, se fosse assim, todos os utilizadores de IOS tinham migrado para…ah, espera, tambem foi banido de Android, que treta….lol. Se a Spotify safa-se bem não percebo a preocupação,lol

        • Filipe Rocha says:

          Foi banido do Android? Quanto muito foi da Playstore, situações imensamente diferentes senhor. Quanto à Apple chuchas no dedo, porque não existem alternativas, pagas caro pelo aparelho e ainda mais pagas para serviços que eles não prestam.

          • ITzanas says:

            Não meu carissimo, são questões exatamente iguais visto a loja oficial para Android ser aquela que a Google gere, se consegues instalar via não fidedigna, isso são outros 500. Agora queres arriscar, isso la esta, é contigo, eu não quero, assim como muita gente e foi graças a isso que o fortnite apareceu na Playstore.
            E depois, pago caro pelo aparelho pela qualidade do mesmo de dos serviços, se para ti não prestam, para mim prestam, lamento.

        • Filipe says:

          O que ele indicou sobre o teu estado mental não é por ter opinião diferente. É pela maneira como te saltou a tampa por te apresentarem FACTOS. O spotify não precisa dos users do ios para nada, que nem 5% da sua totalidade são. A mesma coisa com a epic. E com as outras que se forem juntar. É tão simples quanto isso. Mas estou a gostar do teu argumento de doente pela marca da maçã roída. Já não me ria assim há algum tempo. Vocês são todos iguais: com ideias manipuladas e tão diferentes da realidade…

          • Fantasma says:

            “ O spotify não precisa dos users do ios para nada, que nem 5% da sua totalidade são.”

            Interessante. E serão totais ou premium? Onde conseguiste arranjar essa estatística?

          • ITzanas says:

            LOL…agora fizeste-me rir. Doente pela marca? LOL…Man, eu utilizo de facto o ecosistema da Apple e de facto que comparando com o restante gosto muito, mas muito mais do da Apple, agora ser doente ainda vai um bom bocado. Ze, sim, super manipulado, so a tua realidade é que esta certa, ja sabemos isso tudo lol, sabes porque, porque eu apenas tenho coisas da Apple, eu ate nem tenho um Huawei e antes nem tinha um S9, alias, nem tenho um pc Windows…Ah espera, eu como tenho um iPhone e um Mac nao posso ter mais nada…LOL
            Quanto a Epic e ao Spotify, se nao precisam então para que a choradeira? lol
            Notas: Ainda estou a procura dos tais factos de que estavas a falar, ou de me ter saltado a tampa…lol

  2. Fantasma says:

    A menos que a “Aliança” cresça, e com nomes de peso, a Apple nada fará para ficar sem a sua galinha de ovos de ouro.

  3. NelsonR says:

    Eu crio uma empres ade serviço e dou a possibilidades de outros se juntarem à minha empresa para venderem os seus serviço pelos meus canais a troco de um comissão. Agora que os numeros cresceram e viram que as comissões são altas, eu passei a ser o mau da fita. Mas continuo a ser o dono da minha empresa onde os meus clientes cofiam em mim e nas mihas politicas de segurança e qualidade de serviços que lhes presto. E mais, querem que nos meus clientes usar um mercado paralelo que lhes forneça os mesmos serviços, pondo em causa a segurança daquilo que lhes vendi ou forneci.
    Pelos vistos ficaram chateados com a fatia que pagam de comissões e agora esqueceram-se de que é preciso recordar que assinaram um contrato.

    • ITzanas says:

      nem mais…e pelo meio quem se lixa é o utilizador que nada tem a ver com esta historia. Cena mais parva.

    • Luis says:

      porque nao faz qualquer sentido essas comissoes é a apple a tentar ganhar à pala dos outros eu nao pago comissoes para pôr uma coisa à venda no olx e tambem estou a usar essa plataforma, concordo que as empresas se juntem para isso se nao daqui a nada a apple quer comissoes de 90%

      • NelsonR says:

        Sim, mas depois eu continuo a suportar toda a infraestrutura que suporta as vendas dos outros e não lhes cobro nada. Ou seja, vivo do ar e pago com pedras… Não faz sentido nenhum. Os meus colaboradores não recebem, os impostos nao se pagam, os equipamentos não se pagam… Achas então que, a titulo de exemplo, que os hipermercados deveriam vender os produtos sem margens de lucro, porque os produtores sentem-se enganados pelas comissões que cobro?
        Vendem software pelas plataformas dos fabricantes porque lhes garante um mercado de clientes fieis e extensos, mas depois não querem pagar par se servirem deles.
        Tens de repensr melhor na tua ideia de mercado.

        • Fantasma says:

          Mau exemplo, o dos hipermercados.
          Terás conhecimento que são, essencialmente, um negócio financeiro?

        • spid3r001 says:

          Então espera pelo que estas a dizer é como a apple cobra 30% dos meus lucros eu vou fazer com que o meu produto seja 30% mais caro para puder caminhar ao lado das expectativas da empresa, enquanto se só fosse 10% que já nao devia ser nada mau so tinhas que pedir uma margem de 10% a mais no teu produto e pelo menos o ze povinho que no fim e que m paga este poderia de grandes empresas porque o dinheiro nao cai do ceu… podia so pagar uma pequena margem.

          Desculpa se me enganei em qualquer coisa.

          Nem e uma questão de android ou ios ou o que seja, e uma questão de ser chulo em que algumas pessoas ainda batem palmas

      • Tadeu says:

        Sendo assim então quase todo o comércio deveria desaparecer, já que ganham dinheiro à pala dos outros!
        O OLX não desenvolveu nada que leva a criação e uso dos produtos que são vendidos.

      • André R. says:

        Tens uma casa e vais alugar para alguém lá morar ou fazer o seu escritório.
        Como és um bom samaritano, fazes um contrato com o novo inquilino onde ele paga mensalmente “Zero mil zerocentos e zerenta e zero Euros + IVA”.
        No entanto tens de pagar os impostos todos do imóvel…
        Ora se não cobrares, não lucras.
        Se as aplicações estão lá na(s) loja(s), é porque aceitaram pagar os 30% à Apple ou Google.
        O valor é alto? Irra que é, mas fosga-se, assinaram contrato, ou seja, aceitaram pagar os 30%, para poderem receber os outros 70%…
        E a EPIC não ganha dinheiro à pala dos utilizadores? Tudo é de borla lá naquele mundo?

    • Fantasma says:

      O mundo não é estático. As circunstâncias e as exigências vão mudando.

      A plataforma da Apple foi importante para as editoras e as editoras foram importantes para a Apple. Sem conteúdos, a Apple não iria tão longe nem vice-versa.

      O facto da plataforma ser da Apple permite-lhe definir as suas regras, mas é bom perceber que não está sozinha no mundo. Vale para todos.

      Garanto que se o movimento ganhar tração e puxar para si grandes editoras, a Apple não terá remédio senão ouvir e agir.

      • NelsonR says:

        Ou então muda a visão. Vai analisar os dados de evolução do Spotify e do Deezer e da Apple Music. E vais ver quem melhor fornece o serviço.

      • Tadeu says:

        falas como se a Apple fosse a única via para essa editoras venderem… não é! Aliás nem é a única maneira dessas empresas venderem ou ganharem dinheiro com clientes que usam produtos da Apple, e não houve mudanças nessas regras.

        • Fantasma says:

          Não disse tal coisa!

          Disse que SE o movimento ganhar tração que a Apple iria ter que fazer alguma coisa.

          Aliás, o que disseste ainda mais reforça o que disse. Havendo alternativas, isso significaria que diminuiria o volume de negócios da Apple, já que iriam para outro lado. Ora, não precisarei de explicar, com certeza, porque isso seria mau para Apple, pois não?

          • ITzanas says:

            certo, no entanto, como temos visto, não é bem isso que tem acontecido, senão nem processos em tribunal haveriam devido a isto, ne? Ou seja, o mercado de utilizadores da Apple é obviamente atraente por razões obvias, mas tem regras, e essas regras foram assinadas, logo tem de ser seguidas, assim como tudo no mundo.
            Andarem com estas guerras parvas só prejudicam quem nada tem a ver com o assunto que são os utilizadores, como foi com o fortnite. e a seguir ja estou mesmo a ver que o Spotify vai entrar no mesmo joguinho que a Epic e contornam as regras e quem se lixa novamente é o mesmo de sempre. Quanto à percentagem, eles assinaram, sempre foi assim, todas as plataformas aplicam essa percentagem e so a Apple é que existe? É um pouco parvo.

          • Fantasma says:

            Parvas ou não, cada um está a defender os seus interesses.

          • ITzanas says:

            Sem dúvida que estão a defender os seu interesses, no entanto tambem não deixa de ser verdade que estão-se a borrifar para os utilizadores no processo, daí a ser parva esta guerra com andarem aqui a debater este tema quando são os prejudicados no assunto.

          • Fantasma says:

            Pelo contrário, caso conseguissem baixar os custos, poderiam ter preços ainda mais competitivos (que não acredito muito, mas possível), manter em níveis mais altos o investimento (sempre em melhoramento das plataformas) e até, quem sabe, melhorar um pouco os royalties aos autores (melhorando e aumentando a oferta da produção).

          • ITzanas says:

            Pois, nisso eu concordo, mas se fosse nesse sentido, no entanto nunca o é. Olha o caso da Epic, queixa-se dos 30% no entanto o mecanismo deles apenas baixava 10% (ja nao me recordo se era 10 ou 20%) do que estava a tirar, ou seja, o problema deles é apenas quererem aumentar o lucro com a App Store e com a Google Play. E se assim é com isto, de certeza que não será para investirem em melhorias entre outras.

          • Fantasma says:

            Não tenho conhecimento sobre isso, não investiguei.
            Mas vê o exemplo deles para a utilização da plataforma deles de jogos, para quem quer por na loja deles:
            – plataforma unreal grátis
            – royalties só pagas a partir de 1milhao de dólares. Valor 5% (isto para os editores. Os criadores pagam 0%)

            Eles sabem também o que é ter uma plataforma para suportar uma loja, neste caso, para jogos. Não falam sem qualquer conhecimento de causa.

            É como digo, os tempos mudam assim como os paradigmas. Todos acabam, a bem ou a mal, por se ter que ajustar.

            Pode ser que, inicialmente, possa ter feito sentido a carga de 30% nas royalties, para ambas as partes. O desenvolvimento e manutenção da plataforma está mais que paga! E sim, é óbvio que a Apple (e quem quer que seja) deverá receber pelos serviços que presta (se bem que também poderia monetizar o seu serviço de outra forma).

            Mas, nitidamente, parece que os ventos de mudança, quem sabe, estão aí! Não faço ideia.

          • Fantasma says:

            *deles = Epic games

          • ITzanas says:

            Certo, concordo com essa perspectiva, e ate pode ser realmente a deles, mas a atitude demonstrada não foi de todo essa. Especialmente a da Epic com manobras de marketing e entrada a matar sabendo o que iria originar, ou seja, para mim, e ate posso estar errado, as intenções da Epic entre outras nunca foram as melhores devido a jogada de tentarem manobrar a opinião do utilizadores contra a Apple quando estes nem sequer tem nada a ver com isso e quem faz uma jogada dessas (manipulação) nunca é de fiar. No entanto, se a intenção era essa, deram um tiro no pe bem grande que agora não perdem os 30% mas não recebem os 70%, ou seja, deviam ter pegado e utilizado outra forma de persuadir a Apple e a Google para o que era o que eles queriam. Mas la esta, na minha opinião eles não tem essa intenção.
            Eu acredito que haja mudanças a curto prazo nestas plataformas, mas não acredito muito que seja da forma que esta união pretende. Eu so espero é que o Tiro no pe da Epic não acabe com ela, tenho muitos jogos la.

          • Fantasma says:

            Enfim, vai ser interessante de seguir o desenvolvimento deste assunto.

            Apesar de não ser um grande jogador, também tenho alguns jogos na plataforma da epic. Foram todos “comprados” quando estavam a preço 0 (zero). Não acredito que entrem em falência (to big to fail, se bem que…).

            Não perderão tanto que a única coisa que a Apple fez foi impedir que o jogo (e quaisquer outros da epic) pudessem ser descarregados da Store. Todos os que já tem o(s) jogo(s) instalados podem continuar a usar.

            Quem quer mesmo jogar (e não tenha instalado no iOS) irá jogar noutra plataforma. Não terá sido, por enquanto, um tiro no pé muito grave. Por enquanto…

          • JJ_ says:

            @ITzanas… Antes de a Epic tomar a atitude que tomou, calculou certamente bem as perdas antes de avançar. Mas não te esqueças que quando lançou o Fortnite teve um enorme sucesso, tornando-se um dos jogos mais jogados sem estar no iOS. Só esse indicador, dá-lhe marguem para arriscar esta atitude.

            Por outro lado, muitas empresas antes já tinham tentado alterar estas condições por parte da Apple, com mais ou menos alarido, a Apple simplesmente assobiou para o lado, ignorando por completamente essas empresas.

            A Epic percebeu que tinha de fazer “barulho” para conseguir chegar algum lado. E a Apple acabou por cair na ratoeira da Epic. Em vez de limitar as suas restrições a app incumpridora, fechou tudo ligado a Epic. Isso deu margem a Epic criar um processo contra a Apple e fazer muito “barulho”. Entretanto a Apple ativou o Unreal, mas fechou tudo o resto.

            Se a Epic vai ganhar? Não sei… mas se a coligação começar a ter muitas empresas de peso entre os utilizadores, talvez consiga algo.

    • Jorge says:

      Vocês quando assinam um contrato de trabalho não vão lá de vez em quando tentar ter melhores condições porque se portaram bem? Ou esperam e ficam eternamente iguais porque “assinaram um contrato”?

      • André R. says:

        Exacto, mas primeiro falo com o patrão e exponho a situação, não vou quebrar o contrato, onde assinei 7 horas de trabalho e só faço 5, enquanto ele não me aumentar…

  4. Marco says:

    Spotify é e continuará a ser número 1 no streaming de música, mesmo com Apple one ou Amazon ones!

  5. Samuel MG says:

    Que se lixe a Apple, a Epic, a Spotify e outras pois só querem ter mais dinheiro.

    • Rei David says:

      Nem mais, o melhor e mesmo o linux tudo de borla! Spotify ou apple music? Eu uso o nextcloud tudo funciona perfeito custo 0 e privacidade e seguranca maxima. Viva o linux!

      • Fantasma says:

        A nextcloud é uma plataforma de armazenamento cloud “privada”, on premisses. O que tem isso a ver com o Spotify ou Apple Music?

        • Rei David says:

          Da para fazer streaming dos meus 800gb de musica flac com melhor qualidade que spotify a custo 0. Alem disso ainda faz streaming de fotos, videos, audiobooks….bem melhor que spotify.

          • Fantasma says:

            Imagino que consigas ter um catálogo extenso (mesmo que seja só do teu gosto) como estes serviços.

            Deve ser um bom investimento em compra de música para depois ter com a qualidade que se quer (imagino que o “a custo 0” seja apenas uma ironia, certo?)

            Infelizmente, tenho ouvido um bocado duro e não conseguiria diferenciar a qualidade.

            Acho que streaming de fotos é um conceito estranho, mas percebo a ideia.

          • Rodrigao says:

            Custo 0 refere se a mensalidade, claro que tens de investir num NAS ou pelo menos um pi e liga lo por cabo gigabit a rede e um HDD de 4Tb ou mais partihado por nextcloud. A longo prazo acaba por compensar porque no fundo é uma cloud sem mensalidade e so tua logo privacidade garantida.

          • Fantasma says:

            E a música? A menos de pirataria, terias de investir em música, não?

            O facto de estar em casa/escritório não garante privacidade. Se é para ter acesso fora de casa, terá de estar ligada a internet.

            E discos avariados? E backups para repor em caso de perda?

            Com alguma sorte ficará mais barato a longo prazo, sim. Mas Spotify, Apple Music não são serviços de armazenamento. Tem de se fazer contas quanto custaria “manter” os gostos pela música que se quer ouvir.

            Nunca fui um audiófilo, nem comprava muita música (isto, alguns anos atrás) e no entanto facilmente gastava por ano mais do que pago anualmente num destes serviços. Fazia-me impressão de que a música nunca seria minha, mas basta olhar para os monos (de alguns anos) que tenho para ali amontoados a apanhar pó para perceber que (a maior parte) a posse é uma ilusão.

  6. Fantasma says:

    Faltava cá a visão anti sistema.

  7. LA says:

    Para mim a questão dos 30% é a menos importante, agora a questão de não poder haver uma loja concorrente à App Store, ou de não se poder instalar apps fora da loja e a forma como as apps da Apple surgem na loja, beneficiando as suas, em relação às de outros produtores. Isso sim é injusto e a favor de uma politica de monopólio comercial.

  8. JJ_ says:

    Acho que algumas pessoas estão só a ver as coisas de uma forma muito limitada.
    Na base o que estas empresas estão a por em causa é as comissões das vendas dentro das APPs. Isto é a base…

    Mas temos que olhar para esta questão de uma forma mais abrangente.
    O que começa a ficar em causa é os serviços concorrentes que a Apple começa a fornecer, conseguindo com as suas politicas comerciais estrangular a concorrência.

    • Rei David says:

      A apple se comprar a netflix torna se invencivel. Apple music ja e tao bom senao melhor que Spotify mas muito melhor integrado no ecossistema Apple, apple arcade tem potencial, icloud e fantastico e apple news esta suberbo.

      • Goncalo says:

        Todos esses serviços existem outros melhores ainda o preço que a Apple pede pelas coisas fica a perder utilizadores com o Apple One subscrevo o Spotify o Netflix o Google drive e ainda me sobra dinheiro a Apple quer prender todos dentro do ecossistema mas quem tem 2 dedos de testa vai sair

      • nuno says:

        A Apple não te dá liberdade de escolha nenhuma tens de usar a loja dele onde ele beneficiam as suas apps é claro que eles querem prejudicar o Spotify para beneficiar o Apple música mas pronto é o que temos ainda há pessoas que vão na cantiga

      • David says:

        Enquanto a Apple continuar com estás atitudes só vai perder utilizadores ninguém vai deixar a subscrição do Spotify nem vão deixar de jogar só porque a Apple quer mais depressa compram outro telemovel, estás atitudes só lhes faz perder pessoas

  9. egnestle says:

    Não gosto de insultar indivíduos com baixa capacidade de análise, mas como diz o ditado, “cada cabeça sua sentença”.
    Quem pode pode, quem não pode, arranja-se a mesma.
    É como um antigo colega de trabalho que tive, Samsung S8novinho, almoço no restaurante todos os dias, transportes públicos nem vê-los, depois pede a mãe dinheiro para os Pneus novos.

  10. Strato says:

    Ao ler os comentarios que por aqui andam fico impressionado que em pleno sec XXI anda malta a dizer o que devemos ou nao comprar e se compramos algo da marca X somos rotulados de malucos e coisas bem piores…com todo o respeito, vao-se tratar, e realmente muito grave atitudes dessas ainda existirem…
    Cada um usa os servicos que querem os aparelhos que querem e sigam as vossas vidas felizes pa…ha aqui malta altamente miseravel com as suas vidas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.