Quantcast
PplWare Mobile

Apple Glass: Óculos de realidade aumentada da Apple devem estar em desenvolvimento

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Manelito Pereira says:

    De repente projectos que tinham sido engavetados pela marca da maça, aparecem outra vez em rumores.

    • acs says:

      Não sabemos se foram engavetados ou não mas mesmo que fossem não é nada de anormal. Muitas vezes chegamos a pontos que vemos que não existem tecnologias para desenvolver algo por isso mais vale meter na gaveta e esperar uns quantos anos. Para existir uns oculos como se falam temos de ter grandes saltos a nível de bateria e tecnologia de projeção em ecras transparentes. Já se viu que a nivel de processamento já estamos lá. Já temos SoC pequenos os suficientes para ser colocados nas hastes de uns oculos mais grossos. A nível de projecção de imagens em ecras transparentes também já existe tecnologia mas ainda não foiu massificada o que para empresas como a Apple é um não! Se não consegues produzir em massa é como se a tecnologia não exista por mais boa que seja. Depois precisas de desenvolvimentos a nivel de baterias. Baterias quimicas ao lado da tua cabeça não faz sentido. As solidas ainda não são baratas nem têm densidade suficiente para serem colocadas num oculos e durem 16-18 horas seguidos.
      Como podes ver muita coisa tem de se desenvolvido antes de pensares no produto em sim. Estas coisas podem demorar 1 ou 2 decadas a se desenvolver mas nada impede a Apple ou seja quem for de ir criando protótipos para ver o estado a tecnologia e se vale a pena fazer algo semelhante no mercado actual. Para quem segue a Apple deve-se lembrar do iPad feito nos anos 90 que estava muito à frente do seu tempo. Faltava muita tecnologia para fazer algo útil e em massa. Foi apenas um nicho como são muitas tecnologias. Ninguém duvide que Apple, Google, Samsung e afins estão desejosos de fazer algo como um smartphone num formato de oculos. Há cada vez mais pessoal a usar oculos seja de receita ou de sol. é uma interface interessante que dá muito jeito na rua porque as coisas aprece nas lentes em vez de teres de olhar para baixo. Se não for pesado e for decente vai vender como pipocas principalmente para pessoal que quer orientações no caminho. Para empresas de publicidade como a Google o facto de poder presentar publicidade argumentada enquanto as pessoas andam na rua à procura de um restaurante ou loja de roupa tornaria publicidade ainda mais lucrativa e util.

      Resumindo toda a gente quer isto mas até a tecnologia evoluir vai andar entre a gaveta e prototipo durante alguns anos. Por isso vamos ouvir muitos rumores até lá tal como ouvimos sobre o M1 da Apple que já estava a ser pensado desde 2015, o Iphone que já se sabia que poderia vir algo como o pad dos anos 90 com funcionalidade de chamadas, 2, 3 anos antes antes. O próprio Ipad também já se sabia que era o próximo passo mal saiu o iPhone. etc…

  2. sujeito says:

    3000€ sem as lentes.
    Vêm com armação em plastico sendo a de metal (Seja ele qual for) opcional por apenas mais 2500€

  3. mac says:

    ja seria bom uns oculos com ajuste de visão, uma especie de visão prepetua, mesmo sem a realidade aumentada.

    • acs says:

      ui… lentes que se ajusta à visão do utilizador. Isso seria revolucionário na área mas teríamos de inventar um material completamente novo pois o vidro não tem essas propriedades.

  4. Mac says:

    Já existe em lentes intra-oculares, podes ter 90 anos e veres como quando tinhas 18

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.