Quantcast
PplWare Mobile

Apple copiou funcionalidades da interface Unity do Ubuntu?

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


    • kyk says:

      qeres mesmo ir por ai?

      • Carlos says:

        E porque não?

        Mas também se podia falar no antigo Google Desktop, no Active Desktop do Windows 98 com o IE 4 (acho eu que era essa a combinação, já lá vão uns anitos…)

        E bom, se há sistema operativo que o novo OS X lembra é o… Vista. Que, já agora, também tinha um sistema de pesquisa integrada.

        • Nunes says:

          Vista? pelas transparências? O primeiro OSX usava e abusava das transparências, depois reduziram o nível de transparência ao ponto de se notar pouco, a Dock deixou de ser transparente e passou a prateleira… pelo meio a barra de menus ganhou transparência… e agora voltam a usar mais noutros pontos do interface

        • Nelson says:

          LOL, lembra-te o Vista, porque de certeza só conheces o Windows…

          Como foi dito, se conhecesses o Tiger, dizias que é parecido com o Tiger…

          O Sherlock saiu para o público em 1997… nessa altura, a Google estava por ser inventada, que apareceu em 1998.

          Não tem anda a ver com o Active Desktop do IE4, isso eram Widgets da Web (claro, num formato “microsoft-y”)

    • FanaticoReligioso says:

      Boa tarde,

      Só queria dizer que tenho pena de você, tem dois pesos duas medidas.
      Custa muito assumir que as empresas se inspiram umas nas outras.

      Quando alguma se inspira na Apple é um escândalo, digo mais é uma copia. Quando a apple faz o mesmo, aí sim é inspiração.

      É triste estas atitudes.

    • Johnny says:

      O Linux sempre foi copiado, seja pela Apple ou pela M$…

      • Marco says:

        tens razão, todos copiam o Linux (Kernel). Pq em termos de desktop n sei quem anda a copiar quem. Vá CDE, NEXTStep dizem-te alguma coisa?

      • Nelson says:

        LOL?

        Não… o Linux é aquele SO que copia tudo da Apple e da MS, por isso é que já se passaram anos, e as pessoas ainda estão à espera de uma razão para o instalar nos seus PC’s…

        • lmx says:

          Pois…

          talvez por isso a M$ copie o ambiente kde para o vista e win7…

          ha estava-me a esquecer na intefrace metro do win 8… :S

          ha ok, temos que dizer que é o linux que copia certo??

  1. jC21 says:

    Que escândalo.. O Ubuntu que nunca copiou nada da Apple, e agora a Apple faz uma coisa destas xD.. Conseguiram não copiar a parte das sugestões da Amazon (menos mal)

    Atenção, nada contra Ubuntu ou outras distribuições Linux, bem pelo contrário.

    A Canonical até pode ter tido o tal conceito de “continuidade”… E resultados práticos? Alguém testou isso? Pois..

    Em relação ao Safari, concordo que esteja bastante parecido com o Epiphany.

    • jC21 says:

      E na minha opinião o spotlight com o Unity Smart Scopes. Mas são opiniões..

    • jC21 says:

      EDIT: E na minha opinião o spotlight não tem nada haver com o Unity Smart Scopes. Mas são opiniões..

      ps: apaguem o comentario anterior sff 🙂

    • Nunes says:

      O Safari é semelhante ao Safari no iOS 7, anterior ao Epiphany.
      E o “Continuity” da Apple não tem nada a ver com o que falam no Ubuntu

    • Mark says:

      Agora toca a patentear o conceito e processar a Canonical por utilizar um conceito Apple.

    • FanaticoReligioso says:

      Boa tarde,

      Só queria dizer que tenho pena de você, tem dois pesos duas medidas.
      Custa muito assumir que as empresas se inspiram umas nas outras.

      Quando alguma se inspira na Apple é um escândalo, digo mais é uma copia. Quando a apple faz o mesmo, aí sim é inspiração.

    • Nelson says:

      “Em relação ao Safari, concordo que esteja bastante parecido com o Epiphany.”

      Não, concordo em que o Safari seja bastante parecido com o NCSA Mosaic, e o Epiphany também…

      LOL?

      É uma janela, uma barra de endereço, e botões de forward e back… o resto é treta, é a página da web!

  2. arjoloro says:

    Não sei se será o caso mas no windows 8.1 quando uma pesquisa por uma palavra, para além de procurar no sistema (no pc) tudo o que tenha que ver com a palavra, ainda nos aparecem resultados web.

    É que se for isso então não há qualquer novidade e pelo que percebi (nunca utilizei o Ubuntu) antes do windows 8.1 já outros sistemas operativos utilizam essa situação

  3. Allan says:

    Na minha opinião isso não foi copia.
    Há muitas coisas que o Ubuntu copiou na cara dura dos sistemas da Apple.
    Como a barra de menus integrada com os apps, o que a Apple usa isso desde seu 1º sistema operacional.
    O Unity Smart Scopes já imita o Spotlight de forma disfarçada a muito tempo, a diferença agora é que o Spotlight não está integrado a barra de menus.
    Os novos apps da Apple [Safari, e outros] são uma imitação dela mesma, pois tudo agora ficou com cara de iOS.

    • osvander says:

      MAIS UM APPLEMANIACO…

    • Daniel says:

      A diferença aqui é que o Ubuntu nunca se colocou numa posição moralmente superior, como a Apple sempre fez desde o retorno de Jobs à liderança. Também nunca foi atrás de quem usava uma ideia sua. É os “double standards” da Apple que a colocam constantemente nesta posição de lhe ser apontado o dedo por cópia (precisamente por combater com todos os meios quem possa retirar a mínima ideia para uso nos seus produtos… “faz o que eu digo, não faças o que eu faço”).

      • Nunes says:

        e que tal antes de tirar conclusões tentar verificar se não há outras fontes, até no Mac?
        E não é uma questão de dois pesos duas medidas, a Apple foi atrás daqueles que violaram patentes fundamentais, no caso da Samsung chegando ao ponto de imitar o estilo.
        A única semelhança aqui é o Spotlight passar a fazer pesquisa na Internet, coisa muito longe de ser original ao Ubuntu

        • Nelson says:

          O Spotlight já faz pesquisa na internet!

          Faz pesquisa no meu histórico, e depois permite pesquisar num motor de pesquisa e na Wikipédia…

          • Nunes says:

            não é verdadeira pesquisa na internet, apenas passa as palavras para fazer a pesquisa noutro programa.

  4. Nunes says:

    “Mas há outras “coincidências” que foram apresentadas no WWDC 2014. Este novo conceito de “continuidade” da Apple, o qual a Canonical chamou, em tempos, de convergência e também o “novo” Safari que tem algumas semelhanças com o novo Epiphany.”

    desculpem mas a “convergência” indicada para o Ubuntu era poder transformar o telemóvel num desktop, e isso não tem nada a ver com o “continuity” da Apple, que interliga funcionalidades entre dispositivos de forma transparente, permitindo continuar a fazer o mesmo noutro aparelho.
    Quanto ao Safari, basta olhar para o Safari no iOS7 para ver donde vem as mudanças

    Há semelhança com o Unity Scope, por pesquisar na internet, mas não é a primeira vez que o sistema da Apple faz isto, e muito provavelmente aproveita o que desenvolveu para o Siri

  5. Ricardo says:

    Copiou? Não.
    Tirou ideias? Talvez, mas isso é o que toda a gente faz.

  6. Silvio Rodrigues says:

    Lá começam os boatos e as especulações.

  7. Agnaldo Lucindo says:

    Mal gosto porque esse unity foi a pior coisa que ja inventaram detonando com o ubuntu!

  8. alforreca says:

    “A Apple sempre se destacou pela originalidade e inovação…”

    ORLY???

    desculpem, mas ia caindo da cadeira de tanto rir 😛

    • EyvindPT says:

      A Apple sempre se destacou pelo marketing e apresentação. Isto lá está, é a minha opinião

      (atenção, não descurando a qualidade dos seus produtos!)

      • JJ says:

        O que Apple é boa, é mesmo isso, fazer uma ideia vender!

        • EyvindPT says:

          Exactamente, e não acho que seja algo mau, porém acho que quando surgir alguém noutra empresa que venda tão bem como o Steve Jobs vendia, porque o Tim Cook vende bem, mas não chega lá perto, a Apple vai perder essa quota de mercado que vai atrás do marketing (novamente, marketing não quer dizer que o produto seja de má qualidade!). WP8, pela sua qualidade e estabilidade, agora com todo o know how da Nokia, penso que pode subir muito no mercado.

    • kekes says:

      Já somos dois.
      A Apple sempre foi de copiar e apresentar como novidade, ou seja, até nisto não é novidade…

  9. Zefra says:

    Como diria um tal de Picasso: “Os bons artistas copiam os grandes artistas roubam” (por acaso nao gosto dos trabalhos desse artista). E como diria o maior Mestre “Quem nunca pecou que atire a primeira pedra”… eu apenas digo quem nunca copiou que atire postas de pescada por aqui. Todos copiam todos!

  10. BR says:

    mais do mesmo!
    post como este a quantos anos vao por aqui?

    a roda ja foi inventada, a apple so lhe pos um bom pneu com uma jante de qualidade, os outros, ate usam um bom pneu, mas continuam com as tampas de plastico

  11. jesus says:

    A busca da microsoft nos surface também funciona de maneira semelhante, bem como o Google. Quem se inspirou em quem?

  12. Adelino says:

    TrueCrypt.ch: New Project, Hospedado Na Suíça
    Os desenvolvedores organizar este projecto TrueCrypt.ch são Thomas e Joseph Bruderer Doekbrijder.

    http://truecrypt.ch/

  13. Rui C. says:

    Deve ter sido um lapso .. a apple não copia nada de ninguém tudo o que faz é original e nunca existe semelhante do mercado(ironia).

  14. Jaime says:

    Deixem-se destas coisas. Só porque implementaram um funcionalidade parecida já copiaram…. Hoje em dia, no meio da tecnologia é muito raro haverem inovações visto que quase é ímpossivel inovar hoje em dia, portanto deixem-se de “este copiou aquele, o outro copiou também”. Se gostam, muito bem, se não gostam, não tentem criar mais conflitos.

  15. Tiroliro says:

    Não sei qual é o espanto. Todo o sistema é uma cópia do BSD com aprimoramentos. Nada de mais se copiarem também os aprimoramentos. Agora a grande verdade é: se copiaram isso do ubuntu, a verdade é que também não copiaram grande m*rda!

  16. Tavares says:

    …e também poderiam ter “copiado” uma foto mais bonita de Yosemite.Mas gostos não se discutem.

  17. David says:

    Nao entendo pq é que qualquer coisas que a Apple faz é motivo de “guerra”!!!

    Nao sou fã de marca nenhuma e pude já trabalhar com vários modelos Apple, e vários PC com Windows e Linux…e digam o que quiserem, é caro? sim extremamente! não é para qualquer bolso? não não é, mas a realidade é que aquilo funciona, e comparando preços iguais, mesmas máquinas, vejam qual a vida útil de um equipamento em relação ao outro???

    tenho um amigo, que tinha um dos modelos da Apple, que saíram com o processador Intel CoreDuo, salvo erro 2005, quando iniciou o Curso de Eng Informática, terminou o curso, com mestrado, apresentou tese, e nesse tempo todo apenas fez em 2011 um upgrade para um SSD de 120GB e era uma máquina…recentemente comprou o modelo de 13, e deu o antigo ao irmão… é verdade que há equipamentos antigos ainda ai a rodar? há mas que funcionem como esse que salvo erro ainda aguentou com o Leopard ou o Snow Leopard e sempre a rodar…de que se queixam? querem é andar a mudar de máquinas de tempos em tempos e criticam estes que duram mais tempo?

    Acho que fazia-vos bem, trabalhar um centro pós venda, de uma loja como a worten, ou algo do gênero, para verem os problemas e as dores de cabeça que os pc’s dão…

    mas como muitos disseram, é a minha opinião, e de quem tem conhecimento sobre a matéria!

    E vejam bem o inicio da apresentação, e a comparação com o Android, e o Windows!
    Atenção que há pessoas a mudar de Windows 8 para o 7!E muitas mesmo…

    E quando ao Tim Cook? tem feito alguns números, mas a Apple, precisa de mais gás…e ainda não foi encontrado o Substituto do Steve Jobs, e não sei se algum dia será encontrado!

    Bem e após isso vem o darmos e trindade em cima de mim lol

    • Marco says:

      “Atenção que há pessoas a mudar de Windows 8 para o 7!E muitas mesmo…”

      Muitas mesmo, então nas empresas é só encomendas de pcs com windows 7.

    • Carlos Silva says:

      “Acho que fazia-vos bem, trabalhar um centro pós venda, de uma loja como a worten, ou algo do gênero, para verem os problemas e as dores de cabeça que os pc’s dão…”

      Bem, não sei como é nessas chafaricas, mas dos ~300 PC’s que “tomo conta”, o 90% dos problemas são de Windows, não do HW.

      • David says:

        Pois é…disseste e bem…”mas dos ~300 PC’s que “tomo conta””, é bem diferente de um país inteiro não ter cuidado com os pc’s…mas sim, é na maioria problemas de SW, contudo problemas de HW, se note trabalhas mudam de equipamentos com alguma frequência, notas que há uma menor probabilidade para terem problemas…maioria das marcas não dá mtos problemas de HW durante a garantia…

  18. SrBla says:

    Da apresentação toda, a única coisa que vi como sendo uma novidade, e talvez inovação (não sei), foi o Metal e a linguagem Swift. De resto só se poderá considerar que são novidades no mundo Apple, porque de resto, extensões, browser abrir uma janela diferente quando se entra em modo privado, partilha fácil entre dispositivos, transparecias nas janelas, extensões para os tablets e smartphones (deixar ter outros teclados, etc), pesquisas inteligentes em barras tipo do spotlight e do unity, são coisas que existem há bastante tempo.
    ————–
    Uma coisa curiosa é ver como é que as pessoas regem a este tipo de “novidades”. Normalmente uma empresa que se “inspire” em algo que a Apple fez, é criticada por roubar e não ter ideias próprias…. Já quando a Apple se “inspira” nos outros, pouca gente vê isso da mesma forma, vêem mais como se a Apple tivesse todo o direito de chegar a uma empresa e dizer que a tecnologia dessa empresa passa ser da Apple e que a Apple ainda tem o direito de os processar, e depois vende isso como sendo algo inovador, novo e único no mercado. Que na prática foi isso que os speakers disseram.
    (É claro que esta escrita está um bocado exagerada, mas vejo muita gente com este tipo reacções.)

    • Nunes says:

      “partilha fácil entre dispositivos”
      ainda não vi noutros sistemas a interligação que permite facilmente continuar noutros dispositivo um certo conjunto de funções/tarefas, o mais próximo que vejo é o ChromeOS, mas por usar aplicações na internet.
      O Metal é uma inovação para dispositivos móveis, mas a Microsoft espera ter algo parecido com o DirectX12 daqui a ano e meio. O interessante é o Metal + SpriteKit + SceneKit… a Apple acabou de criar uma nova plataforma de desenvolvimento de jogos. Considerando o que já era dito das capacidades do SpriteKit, a coisa parece prometer

      • SrBla says:

        Ok, tens alguma razão no teu 1º ponto, pela parte de estares a escrever um mail e de repente passas do ipad para o mac…
        O 2º ponto foi o que eu disse que achei mais interessante e inovador, realmente não enumerei o sprite e scene, mas isso pelo que percebi acaba por estar algo ligado com o swift. Mas sim tens razão.

        • Nunes says:

          O ObjectiveC tb pode ser usado para isso, de tal forma que o Sprite já existe há algum tempo e havia muita gente interessada e a questionar o que é que a Apple iria fazer. A resposta chegou agora.
          De uma forma geral o swift faz o mesmo que o ObjectiveC, apenas tem mais ferramentas que ajudam na programação, é mais simples e mais rápido. Deverá ter as suas desvantagens, mas as pessoas parecem achar que são bem menos que as vantagens

          • Ivan Cantarino says:

            Exacto, o SWIFT vai ser quase como o Sprite Kit, vai ter os seus próprios métodos, mas nunca fugirá ao Obj.C.

            Bring back NeXT Step.
            😛

  19. daiquiri says:

    “Todos nós sabemos que o que a Apple faz…faz bem e ainda bem que se aproveitam as boas “ideias” ” –pplware

    Ao contrário: processos em cima.

  20. Bruno says:

    O material Apple é bom sem dúvida!

    Mas a maioria dos Applianos apenas compra Apple por uma questão de Status, porque na verdade qualquer I3 Windows ou Linux servia-lhes da perfeição.

    Mas uma Maçã Ratada dá sempre estilo 🙂

    Tenho dito 🙂

    • Lourenço says:

      Então não andes de automóvel, anda de transportes públicos.
      Tb te serve.

      Se tiveres um calhamaço nokia com 10 anos, já trás calendário, faz chamadas e tem agenda e alguns ja traziam jogos.

      Não sei pq precisas de um telefone destes.

  21. Rui says:

    E o VENCEDOR é…

    O UTILIZADOR!!! O resto são tretas…

  22. Daniel says:

    A questão nunca é se copiou ou deixou de copiar. A questão é a dualidade de critérios, a posição hipócrita que a Apple tem se colocado, algo que tem ocorrido quase sempre desde a sua criação e que depois se tenta afimar como estando num patamar moralmente superior.

    O próprio Woz já afirmou diversas vezes algumas “inovações” da Apple serem na realidade features que a concorrência já tem e finalmente aparecer na Apple, e ele estar todo contente com isso. E eu também fico contente pois força todo o mercado a mover-se para se afirmar invés de estagnar.

    Mas vamos ao “historicamente” e os casos de “cópia”:

    * Apple e Xerox;

    * Alan Kay (o verdadeiro “criador” dos PDA’s, laptops e tudo que daí divergiu como smartphones, ebooks e afins). Curiosamente também na Xerox na altura quando teve a ideia de mobile computer devices, quase 2 dezenas de anos antes do “desabafo” de Jobs sobre mobile devices que muitos dizem que faz dele um visionário quanto a tablets, quando na verdade isso já existia, pelo menos como maquetes e paper publicado por Alan Kay sobre o dynabook desde finais da década de 60, inícios de 70. Maquetes essas que se assemelham ao tablet actual (ou aos do inicio da década de 2000) ou mesmo laptops. Curiosamente Alan Kay foi trabalhar para a Apple em meados da década de 80 (não sei se terá tido dedo no Newton ou não).

    * Curiosamente, ainda Alan Kay, é o responsável (foi O arquitecto responsável) pelo GUI moderno, com overlapping windows, e isto desde a altura na Xerox. Foi também um dos responsáveis por linguagens orientadas a objectos (pelo conceito).

    * Ainda Alan Kay, muito do trabalho desenvolvido na Xerox em termos de networked workstations (prototipos, na realidade), programados em smalltalk, foram posteriormente usados em produtos Apple, como no Lisa e em muitos macintoshs.

    Em suma, a Apple nos primeiros anos de vida pode dar graças a três coisas: Woz pelo conhecimento técnico e desenvolvimento; Alan Kay pelo UI da Xerox e produtos que foram depois introduzidos nos produtos – não falo agora nos mobile devices); Jobs pelo marketing e pelo olho ao detalhe. Mas não esquecer que a Apple aqui perdeu a batalha (e anos mais tarde quase faliu).

    Continuando:

    * iPod: tecnologicamente nada de novo. Na realidade era um produto mais caro que a concorrência. A resposta dada era… design. Era a simplicidade do click wheel. Era inovador… até vermos lado a lado um iPod e um design Braun, exactamente igual não fosse o último ser bem mais velho. E nisso, desde as cores usadas, todo o design Apple desde os iMac à app da calculadora no iOS são cópias ao mínimo detalhe do design da Braun (sim, essa que agora faz máquinas de barbear, sendo que a app da calculadora do iOS era cópia fiel e sem falha de uma calculadora física da Braun, até na cor dos botões de =, de clear e da casa decimal, passando pela cor dos butoes de memória e afins).

    * iPhone. Este refiro porque é realmente inovador. Não porque não existissem smartphones, não porque não existissem touchscreen devices, mas porte o mercado estava estagnado e a Apple pegou em tudo e apresentou algo simples, algo que fazia todo o sentido já existir mas que ninguém se tinha dado ao trabalho, mudando por completo o mercado e mudando o foco dos consumidores para este mercado. Não podia referir só as ideias copiadas.

    * Mas, agora vem o reves: as funcionalidades do iOS desde há 3 a 4 anos para cá têm sido cópia do Android, sendo notável cada vez mais. Nada disto teria qualquer problema se não fosse a posição assumida pela Apple, só isso.

    Em suma, eu não teria qualquer coisa a dizer quanto à Apple e copiar coisas de outros se não fosse a posição que a Apple se coloca sempre que alguém faz algo semelhante à Apple ou os slogans que usa para se promover.
    Repete-se e usa-se os bons exemplos, forçando ambas as partes a terem de realmente inovar para se destacarem, é completamente normal. O que não é normal (e tem um nome no dicionário: hipócrisia) é advocar uma coisa e depois fazer outra oposta. E é isto que é criticado na Apple e é isto que coloca a Apple nesta posição de “comparação” com a competição e motiva a caça às “cópias descaradas” (e o motivo pelo qual é “grave”) sempre que a Apple lança algo.

    • Nunes says:

      o que pareces esquecer nisso tudo é que a Apple pagou para ter acesso às inovações/patentes da Xerox. Tb pareces ignorar que a Apple introduziu várias inovações no seu primeiro GUI, houve muita coisa que não foi inventada na Xerox

      “Era inovador… até vermos lado a lado um iPod e um design Braun, exactamente igual não fosse o último ser bem mais velho…”
      explica lá isso bem para não haver mal entendidos!
      Eu acho que andas a ler na diagonal as coisas e depois generalizas! É publicamente assumido que o Jony Ive segue muito a escola de design de Dieter Rams. Mas seguir um estilo de design não é copiar, é seguir uma “filosofia” na criação dos objectos. O próprio Dieter Rams elogia as criações da Apple e diz que esse é o caminho correcto.
      A única cópia nesses exemplos que dás é na calculadora, que há muito tempo já não existe!

      • Benchmark do iPhone 5 says:

        Sim. Há consideração e respeito mútuo.

        http://www.telegraph.co.uk/technology/apple/8555503/Dieter-Rams-Apple-has-achieved-something-I-never-did.html

        P.S. Falando em iPod e em patentes, adivinhem quanto é que a Apple teve que pagar à Creative, a rainha dos mp3 players na altura, pela pesquisa hierarquizada de músicas: intérprete/ album / música ? Custou-lhe 100 milhões de dólares. Diz-se que foi a partir daí que Steve Jobs mandou patentear tudo o que fosse patenteável.

        • Daniel says:

          Não creio pois já em finais da década de 80 a Apple estava em tribunal com a MS e a HP por causa do UI, e tinha já imensas patentes (sendo que ganhou numa patente, a do trash icon contra a HP).

          • Nunes says:

            Esses processos não eram de patentes mas de Copyright sobre o visual do interface. A Apple nem tinha muitas patentes e tinha feito um mau acordo com a Microsoft que não protegia as patentes daquilo que a Microsoft depois fez.
            Até terá sido esse momento que tornou a Apple mais sensível à cópia de aspectos chave das suas criações, especialmente o aspecto visual global, que é o que distingue à primeira vista os dispositivos

      • Daniel says:

        Não percebeste o comentário. Eu não vejo mal nenhum a Apple usar ideias de outros e adapta-las à sua necessidade, eu vejo mal na Apple fazer isso para ela e tentar a todo custo que outros não o façam usando exemplos seus. Daí ter colocado o “cópia” entre parentesis diversas vezes.

        Mas precisamente por responderes a defender a Apple da forma como respondeste prova o meu ponto: é algo completamente normal fazê-lo (o adaptar ideias), por isso não se entende a aversão que tinha quando era o reverso.

        • Nunes says:

          E eu acho que não percebeste o meu comentário.
          Da mesma forma que a Apple protege as suas criações importantes, paga para ter acesso a criações importantes de outros. É bastante coerente.

          • Daniel says:

            Mas que criações importantes? O factory form? O trade dress? Tenho de voltar a repetir prior art? Tenho de voltar a pegar no design Braun? Mas quais criações? Eu ainda não vi a Apple a ganhar (ou sequer colocar alguém em tribunal) por patentes tecnológicas, até ver tem sido tudo trade dress (e com algumas bofetadas dadas pelos tribunais). Há que separar muito bem as coisas.

          • Nunes says:

            Design da Braun!?? Estás a cair no ridículo… aconselho-te a tentar perceber o que são escolas/estilos de design.
            A Apple já ganhou processos em tribunal por patentes tecnológicas. Ainda há pouco tempo ganhou um contra a Samsung. Não será muito complicado descobrires outros casos idênticos na internet.
            Tens um episódio famoso com o processo movido pela Apple contra a Microsoft, por um autêntico “roubo” de código da tecnologia QuickTime da Apple. A Microsoft acabou a fazer um acordo extra-judicial com a Apple, para acabar com esse processo.

    • galo says:

      Muito bem dito! concordo plenamente…

  23. DannSF says:

    No momento em que vi todas as funcionalidades do novo OSX logo deduzi que mil pessoas iriam criticar a Apple por copiar.
    É certo que a Apple tem o triste hábito de processar tudo o que é gente (sendo que muitas vezes têm bastante razão em fazê-lo), mas no fundo, o que o OSX trouxe foi uma maior interacção dentro do seu ecossistema.

    Eu partilho da opinião do David que comentou aí em cima, a diferença é que substitui o meu Macbook Pro de 2007 por um PC em 2012. Tive 2 telemóveis android e um tablet android.
    Passados 7 anos dessa compra (o MBP de 2007), apenas dois produtos duram: o Macbook Pro de 2007 e o tablet que tem menos de um ano.
    É indubitável que todas as empresas se inspiram umas nas outras, umas copiam mais abertamente, outras claramente só foram buscar ideias.
    Uma coisa tão simples como o “instant hotspot” pode não ser verdadeiramente “inovador”, mas é prático. Tão prático que poderá convencer uma série de tecnófobos que conheço a compradores de produtos Apple. E essa sim, a ideia de instant hotspot podia ser patenteada.

    O novo spotlight ser cópia? PPLware, revejam a apresentação: a Apple admite que era muito “Alfred-esque” (para os que não sabem, procurem esse programa, semelhante ao quicksilver). Confesso que não sei se o Alfred é ou foi anterior ao Ubuntu Unity Smart Scopes, mas de qualquer maneira, não vimos a Ubuntu a processar o Alfred ao oferecer funcionabilidades semelhantes aos utilizadores do OS X.

    Mais, eu questionei-me se o novo teclado do iOS (aquele com as predictions) se não seria uma possível cópia do Swiftkey… mas, honestly? Já vos ocorreu que as próprias marcas querem passar a fazer parte do ecossistema e fazer mais dinheiro? E por isso vendem parte do seu código?

    Não descurando das variadíssimas opiniões que aqui se manifestam, continuo a achar que o “ódio” Apple é ridículo e, no mínimo, desproporcionado.
    Conheço pessoas que, tal como muitos, tinham um determinado ódio à Apple (talvez por causa do preço dos seus produtos), mas que recentemente adoptou um iPad. E isso diz muita coisa. Pessoas que “odeiam” a Apple, normalmente são mais felizes com um iPhone.

    Façam uma pesquisa entre os vossos amigos e vejam se entre o “ai, o meu Android consegue é melhor porque controlo e mudo X e Y” e o “ok, mas o meu iPhone não faz nada disso mas é muito mais estável e não tem de ser formatado de 6 em 6 meses porque fica lento….” não vos surge, e repensem se realmente é uma necessidade ter um telefone que dê a liberdade para mudar tudo e mais alguma coisa (era/sou muito adepto disso) ou se é preferível algo realmente reliable.

    E essa é que é a verdadeira palavra da maioria dos produtos da Apple: Reliability. Porque se temos IMENSOS produtos que, embora custem muitas vezes o dobro que um PC, duram quase 3 vezes mais que a competição, então certamente posso contar com a máquina para um longo período de tempo e acabar por dizer “foi um BOM investimento”.

    Por fim, não pretendo ferir susceptibilidades, mas já começa a ser verdadeiramente MAÇADOR ter de ver todos estes artigos e não ficar calado.

    • Nunes says:

      O Alfred realmente é bem mais antigo, e com pesquisa na web tb. Faz muito mais para além disso, e é mais semelhante no interface que o Ubuntu…

    • Xavier says:

      Mania de dizer que foi copiado… o que ocorre é que foi melhorado o que já existe e sempre será assim. Como já disseram por aqui… quem ganha é o usuário!

    • ptpedropt says:

      poix e o pc de 2012 custou tanto quanto o macbook..
      se custam 2,3x mais, claro que tem de durar mais
      se comprares um Toshiba Qosmio X70 de 1800€, podes ter a certeza que daqui a 7 anos ainda trabalha

    • Nuno Vieira says:

      Eu tenho um Asus de 2006 com um Core Duo a funcionar com o Windows 8. Também tenho um Toshiba de 1996 a funcionar. Quê que isso prova? Nada!

    • Carlos says:

      Tratas mal o material…

      O meu Acer velhinho com um Celeron M com mais anos que eu sei lá o quê (mas para teres uma ideia é anterior ao Windows Vista que é de 2005) e que custou já nem me lembro quanto mas foi uma pechincha e que tem o ecrã literalmente preso com fita cola, ainda funciona perfeitamente, agora com o Windows 8.1. OK, o DVD já não funciona, mas já não funciona há anos.

  24. Henry Jr says:

    Windows 8 (METRO) e Apple copiando descaradamente o UNIT do Ubuntu. E olha que nunca fui muito fã do UNIT, sempre gostei do Gnome Classic.

  25. Jorge says:

    Ò Nelson anda cá ver isto!

  26. A sensibilidade para UI/UX por estes lados é qualquer coisa… Basta usar transparências que fica logo tudo trocado. Não percam tempo com disparates. Por acaso quando vi o uso de transparências, na keynote, pensei logo que ia haver meia dúzia de iluminados que iam dizer que tinha copiado o Windows Vista, afinal foi o ubuntu…

  27. JP says:

    Unity? Vocês são cegos? Fazer pesquisas “globais” é o futuro de todos os SO’s…

    Deviam era falar na copia chapada do fantástico e inovador visual do OS X que só a Apple é que tem e que só a Apple seria capaz de pensar e fazer tal coisa…

    Ups, afinal não, o fantástico novo visual é igual ao Gnome 3…

    Estes “meninos”, quando olham para uma Distro com ícones semelhantes ao do OS X dizem logo “lá estão os meninos do Linux a tentar copiar a Apple”…Então e agora? Tirem as palas e sejam Homens nem que seja apenas via Internet…

    • Nunes says:

      podias explicar onde é que o visual mudou para igual ao Gnome 3?

      • JP says:

        Serio? Ok…

        Tudo se resume a duas palavras : Header Bars

        Abre o Gestor de Ficheiros do GNOME 3.12 e o Browser da GNOME, agora faz o mesmo no OS X, repara que a única coisa que os destinge é os botões minimizar, maximizar e fechar…

        Atenção que não estou a criticar a Apple por ter feito esta escolha, acho muito bem, é simplesmente lindo, mas : “Completely New. Completely Mac” só mesmo para quem não conhece e/ou tem palas nos olhos…

        Completely New. Completely GNOME.

        • Carlos Silva says:

          Mesmo 😉 Quando vi as imagens só me lembrei do GEdit 😉

          • Nunes says:

            e a mim fez-me lembrar as mesmas aplicações no iOS 7 apresentado há 1 ano atrás. E um pouco o iTunes 11 e 10
            Qual é que veio primeiro?

        • Nunes says:

          Essa agora foi de ficar a coçar a cabeça!
          Os Header Bars só mudaram nalgumas aplicações, e seguem o que a Apple já fazia no iPad para as aplicações equivalentes, bem antes do Gnome 3.12. Aliás o iTunes no Mac já faz isto há algum tempo, e a Apple já tinha experimentado algo parecido no Safari numa das versões beta.
          Se fores ver páginas que explicam donde vem o Design de partes do Gnome, vês lá vários exemplos do iOS. Até vês uma imagem dum projecto de browser para Mac, muito parecido com o Safari no iOS e agora no Mac.

          • Nunes says:

            e como é que me pude esquecer da App Store no Mac desde de 2010, que usa as mesmas proporções de barra + fearramentas

        • Nunes says:

          sem resposta?
          é no que dá nem tentar saber o que realmente já existia, ou existe. Isso até explica achares que esse pormenor seria generalizado no novo OS X

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.