Quantcast
PplWare Mobile

Apple contra-ataca e leva a Epic Games a tribunal por quebra de contrato no Fortnite

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Miguel says:

    Já era óbvio, o CEO da Epic tem os dias contados era normal este passo da Apple.
    Imagino os milhares de perdas $ por dia que esta artimanha por parte do CEO da Epic teve na empresa, os accionistas não devem perdoar!

  2. Tadeu says:

    A Apple não levou a Epic a tribunal, continua a ser o mesmo processo “levantado” pela Epic, fazendo isto parte da resposta de defesa da Apple ao tribunal, apresentando contra-acusações.

    • Os Rótulos says:

      Certo, o processo iniciado pela Epic é o “Case” nº 4:20-CV-05640-YGR e a Apple está a responder no mesmo processo, como se vê na imagem do post.

      Além da contestação, a Apple pede:
      – uma indemnização à Epic (que será igual ao que a Apple deixou de receber enquanto o jogo esteve na Apple Store com o “cavalo-de tróia”)
      – que a Epic seja definitivamente impedida de voltar a incluir “cavalos-de-tróia” nos jogos na App Store

      O título e subtítulos deviam ser corrigidos.

  3. André R. says:

    Contrato é contrato… há que honrar

  4. Miguel says:

    “A Epic terá lucrado 600 milhões com a utilização que tem feito da App Store”

    Verdadeiro tiro no pê por parte da EPIC.

    • Vítor M. says:

      Nisto tudo, continuo a achar estranho como um CEO de uma empresa que ganha milhões vai hipotecar o seu futuro e o da empresa com uma jogada tão falhada.

      Esta jogada poderá correr mesmo muito mal, porque as restantes lojas poderão agora vetar a EPIC também nas suas plataformas. Recordo que:

      – PlayStation: 30%
      – Xbox: 30% de comissão
      – Nintendo: 30%
      – Steam: 30% até de 10 milhões; 25% entre 10 e 50 milhões; 20% acima de 50 milhões de dólares

      Se todas resolverem agora defender-se e colocar a EPIC em xeque… este CEO arruína a empresa.

      • SrBla says:

        Percebo o que queres dizer, no entanto tu nessas lojas não és obrigado a utilizar o sistema de pagamento da mesma para compras “in app/game” (não tenho a certeza, alguém que me corrija). Essas comissões, nessas plataformas, acredito que se aplicam à compra dos jogos/aplicações. Aliás a própria Epic na sua store também tem comissões nas compras…

        A “luta” aqui é sobre compras “in app/game” e como já foi realçado diversas vezes a Epic apenas levantou este processo contra a Apple pois esta tem o monopólio “das lojas” no iOS, o que não acontece da mesma forma nas restantes plataformas.

        Se isto é ruinoso para a Epic, não sei… eles continuam a fazer dinheiro, já o faziam antes de estar no iOS. Verdade seja dita, isto veio trazer o nome do Fortnite e da Epic para para o dia a dia, mesmo daqueles que nunca ou pouco ligavam.

        Contudo, e concordo plenamente, o resultado final deste processo pode vir a mexer com o mercado e as lojas em geral.

        • Tadeu says:

          todas as compras nos jogos têm uma comissão para aquelas lojas. 30% das vendas fazem parte das regras das plataformas das consolas há décadas.

          A Apple estabeleceu uma loja para obter retorno económico daquilo que desenvolveu para criar aplicações, tal como a EPIC requer retorno económico de empresas que usem o Unreal Engine.
          Para além disso a distribuição através da loja faz parte da estrutura de segurança da plataforma. Falar em monopólio de lojas é ignorar a estrutura da plataforma em diferentes níveis, é ignorar que o iOS é o sistema da Apple não é um sistema distribuído a outras empresas.

      • UmGajoQualquer says:

        Para PC a EPIC tem a sua própria loja com comissões de 15%.
        E pelos rumores que circulam o processo levantado pela EPIC tem como objectivo a criação de lojas alternativas no espaço mobile.
        Se a estratégia resultar vão ter muito a ganhar já que em vez de pagar uma comissão passariam a receber.

      • Os Rótulos says:

        Mas por que é que as outras lojas vão boicotar a Epic se lhes continua a pagar os 30%?
        Só introduziu o Fortnite com cavalo-de-tróia para não haver pagamento de comissões nas stores da Apple e da Google.

        • Vítor M. says:

          Porque as regras da Apple são idênticas às regras das outras e se na Apple fez isto, inclusive introduziu um cavalo-de-tróia para enganar o dono da loja, tal como a Google,. as restantes podem agora seguir o mesmo critério. É uma forma de mostrar que se as editores/programadores não cumprirem as regras, saem a perder. Não deve tardar a haver mais exemplos 😉

          • Tadeu says:

            Se a Epic não fez o mesmo nas outras lojas, as outras lojas não têm fundamento legal para remover os jogos da Epic. A Epic já disse que não tinha problemas em pagar 30% nas outras plataformas, apesar do modelo de negócio ser parecido – deitando por terra vários argumentos usados pela Epic.
            O facto é que o verdadeiro interesse da Epic é ter acesso privilegiado em aparelhos móveis para ter uma loja própria, sem pagar nada. É nas plataformas móveis que neste momento há mais crescimento no mercado de jogos.

  5. Sardinha Enlatada says:

    Tambem achei estranho esse tiro da Epic, a nao ser que tenha se aconselhado com os advogados e ter visto todas as hipoteses e que e favoravel que ganhe esta guerra. Mas nao fica bem mesmo a um CEO fazer esta jogada, sera que se cansou da empresa e cometeu uma estupidez desta ? Algo estranho mesmo.

  6. Hugo Ferreira says:

    30% é muito, sem dúvida no entanto mais vale 70% de algo enorme do que 0% de nada que é o que têm agora.
    Por este caminho o Fortnight passará à história.
    Uma vez que entraram nesta guerra, estamos a debater algo que daqui a algum tempo mais ninguém se lembrará.
    Epic já é passado. Só eles é que ainda não sabem.

    Conhecendo as regras que são iguais para 1 mega empresa ou para 1 programador independente (é muito justo), ninguém obrigou a Epic a entrar na loja mas do momento que entrou, aceitou as regras.
    Já com a Google foi a mesma história e lá acabaram por baixar a cabeça o que mostrou que a decisão inicial foi errada.

    Qualquer programador é capaz de fazer código que se ativa no dia x à hora y e assim contornar as regras da loja.
    Mas lá porque se consegue fazer e até é muito fácil porque a loja não tem acesso ao código fonte, não quer dizer que se deva fazer. Existem regras e contratos.
    Lançar um cavalo de troia é uma jogada suja que mostra o que a Epic é enquanto empresa e como tomas as suas decisões: sujas, incorretas e vai perder contra a Apple.

  7. jose says:

    Este CEO é uma besta ÉPICA 🙂

  8. xnelox says:

    Cá para mim, este caso vai ser histórico e demonstrativo do perigo de se ser Chico esperto.

  9. R o B says:

    Eu já esperava está jogada tardia da Apple, têm toda a razão para ganhar a disputa, falta saber os valores que a EPIC vai pagar. Independente das opinião de todos que discordam do valor taxado, uma coisa é certa com taxas mais baixas o consumidor nunca pagaria menos, a EPIC é quem mamava ainda mais. e que julgam que com taxas mais baixas pagariam menos. No final a Apple ainda compra a EPIC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.