Quantcast
PplWare Mobile

Tags: fidelização

Pagar mais por pacotes sem fidelização? Portugueses dizem Não!

A questão é pertinente e a resposta é, aparentemente, óbvia. Um estudo da Marktest encomendado pela Apritel, revela que a maioria dos consumidores “não está disponível a pagar mais” para ter serviços sem fidelização.

Mas há mais conclusões interessantes deste estudo.

Pagar mais por pacotes sem fidelização? Portugueses dizem Não!


Fidelização com operadoras: Novidades a partir de amanhã

No passado dia 17 de Junho foram publicadas em Diário da República as novas regras que fazem parte da Lei das Comunicações.

A lei foi aplicada de forma parcial a 17 de Julho mas só a partir de amanhã (16 de Agosto) é que Lei das Comunicações estará totalmente em vigor pois as operadoras tiveram de se adaptar.

meo_001


Nova Via Verde sem custos com identificador chega já amanhã

É já a partir de amanhã, no final do Euro-2016, que será lançada a nova Via Verde Leve. Esta nova modalidade destaca-se por não implicar uma fidelização, o que quer dizer que o condutor só paga quando a usar, uma “taxa” que rondará os  €0,70 por mês.

Outra vantagem é o facto de não ter custos de aquisição.

Via_Verde


Fidelização com operadoras: Saiba o que vai mudar já em Julho

Esta Sexta-Feira foram publicadas em Diário da República as novas regras que irão fazer parte da Lei das Comunicações. As novas regras só entrarão em vigor daqui a 30 dias, ou seja, em Julho de 2016. Das alterações realizadas, destaque para o facto de passar a ser mais barato cancelar um contrato com uma operadora.

Relativamente ao período máximo de fidelização, este mantém-se nos 24 meses mas terão de existir ofertas com períodos de fidelização mais curtos.

operadoras_00


Portugueses querem fim de contrato de 2 anos com operadoras

De acordo com a Associação de Defesa do Consumidor (DECO) as operadoras “arranjaram” uma nova estratégia para refidelização dos clientes. Neste âmbito não existe em Portugal nenhuma lei que regulamente tais situações mas a DECO quer que sejam efectuadas alterações na Lei das Comunicações Eletrónicas.

Para isso lançou há uns meses um abaixo assinado que contou com a assinatura de mais de 109 mil portugueses.