PplWare Mobile

Nova Via Verde sem custos com identificador chega já amanhã


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Rafael Cardoso says:

    Mas eu tenho via vedre à alguns anoa no carro particular, que faz uso dela uns 3 ou 4 vezes por ano e só pago o que uso.
    Não estou a intender a diferença.

      • Andre says:

        Segundo o que entendi a taxa substitui o preço da compra do equipamento.
        Basicamente é uma tentativa de angariar os clientes que utilizam auto-estrada poucas vezes e que não compram via verde porque não se justifica o preço do equipamento face as vezes que utilizam a auto-estrada.

      • Rodolfo says:

        (Off-topic)

        Poderiam me indicar Escolas de Condução de confiança em Lisboa?

        • Agostinho Araújo says:

          É muito difícil encontrar uma. Tem de pedir informações muito concretas com quem tenha experiência positiva.
          Outra forma é o preço.
          Se é muito barato já sabe que vai ser enganado. 950€ descontado o IVA dá 772€, valor que parece muito acima do praticado e ainda não é suficiente para que lhe possam prestar um serviço sério.

    • Pedro says:

      Mas pagou o identificador, certo? Neste caso não paga nada, só paga a portagem e os 0.70€ no mês que utiliza num máximo de 0.70€*12 = 8.40€.

      • Português paga tudo&+alguma coisa says:

        Acaba por pagar sempre o identificador, só que neste caso é a prestações, ninguém da nada a ninguém.

        • Pedro says:

          Errado. Depende da utilização. Eu por exemplo só passo em portagens, no máximo umas 3x por ano, em meses diferentes: 2.10€/ano. E deixo isto quando quiser. Para quem passa todos os dias, sim, é preferível comprar o identificador 🙂

          • jolas says:

            querem é acabar com os portageiros……o resto é conversa.

          • jpp says:

            Quem comprou a Via Verde não paga nos anos seguintes… por isso essa conta não faz sentido.
            Tenho 3 carros e todos têm Via Verde comprada, assim posso andar nas SCUT’s livremente.
            Este produto e o raciocínio de que só se passa 3 vezes por ano em portagens não faz sentido algum.

            Quem tiver tempo de para andar em correios e outras coisas é porque não valoriza aquilo quem os faz mais falta, tempo e saúde!

    • Ricardo says:

      Não pagas o identificador basicamente.

      • jolas says:

        e mandas 300/400 pessoas para o desemprego……….é simples

        • António Cláudio says:

          Há alguns anos atrás pensei em aderir à via verde, mas, pensando nessas 300/400 pessoas que poderiam ir para o desemprego, desisti da ideia. Não demorou muito, ao efetuar o pagamento numa portagem deparei com uma “simpática máquina” em vez do portageiro. Pensei, a minha solidariedade de nada valeu. Até hoje, não tenho via verde e nas portagens procuro sempre os portageiros (quando existem), a maior parte das portagens só têm máquinas, e estas não descontam para a segurança social, nem contribuem para pagar o fundo de desemprego das pessoas que substituíram.
          Não é fácil mas, “Se quero mudar o mundo tenho que começar por mim” (Gandhi)

          • João Carvalho says:

            Bem dito António Cláudio! Não costumo andar nas auto-estradas e não adiro ao sistema via-verde por esse motivo e por ter que pagar ainda por cima… O dispositivo tem que ser gratuito, porque quem lucra com isso é a concessionário que coloca/colocou no desemprego centenas ou milhares de portageiros e lucra anualmente milhões com os salários e encargos que paga a menos… Até podia aderir, pela razão de não ter que parar nas portagens, mas o dispositivo tinha que ser gratuito…

      • Rui Couto says:

        esta é a velha treta de pagar a uma empresa um aparelho para eles saber quanto temos de lhes pagar!
        E se fosse de graça não? Isso já era estúpido na edp e nas aguas!

    • enemypublic says:

      A diferença está em quem vai aderir agora ou quem está a usar o regime de aluguer!

      Tu pagaste 25€ para ter a tua via verde (dispositivo)… e agora apenas pagas as portagens…
      Mas que for aderir agora paga 0€ (pelo dispositivo) e nos meses que usar a via verde para além das portagens paga os 0,70€ de taxa.

      Quem está em regime de aluguer paga um valor fixo por mês (desconheço quanto) independente de passar ou não nas portagens.

      Basicamente tem 3 sistemas de ter a Via Verde:

      – Aluguer (alugas o dispositivo com um custo fixo mensal ou anual)
      – Leve (onde alugas o dispositivo mas pagas só uma taxa nos meses que usas)
      – Aquisição (onde compras o dispositivo)

      • Hugo Cunha says:

        O regime de aluguer é de 7€ por ano…

      • AB says:

        Obrigado. Simples e direto.as notícias deviam ser assim. As vezes deixam mais dúvidas do que informação.

      • Linda says:

        De todas as formas temos que pagar para nos cobrarem por andarmos nas estradas que já pagamos em impostos… Pagamos 3 vezes pelo mesmo entende? Eu não entendo isso!!!

      • Jorge says:

        E tem mais. Se avariar o dispositivo depois dos 2 anos tem que comprar um novamente. Por isso eles fazem o aluguer. Hoje uma das minhas caixas deixou de dar falta de pilha so isso paguei 8€ por uma, grande roubalheira. Mas esta modalidade é boa so para alguns.

      • J.Santos says:

        Se a pessoa optar pelo sistema “leve”,segundo o que li,não tem custos de adesão,só paga os 0,70cts nos meses que utilizam é não tem fidelização.
        Corrijam-se se estiver errado…

    • João says:

      Na altura pagamos 25€ pelo identificador, salvo erro. Esta modalidade é de aluguer, quer dizer que não se paga o identificador e tem um custo mensal, quando se utiliza o serviço, de 70 cêntimos. Foi o que é entendi.

    • Diogo Alves says:

      Mas pagaste 27,5€ para o comprar… A ideia disto é para os emigrantes que vêm 1 mês a portugal, não pagam para comprar o equipamento, e usam-no só 1 mês por ano… e não o compram porque é o cabo dos trabalhos, já para não dizer que há imensas SCUTS que não conseguem cobrar carros com matriculas estrangeiras por causa de constrangimentos…

      Quase de certeza que a brisa vai estar este ano a dar os dispositivos na fronteira, e fica o assunto muito facilitado para os emigrantes e para os turistas estrangeiros…. ficam com aquilo e só usam quando vêem à terrinha em Agosto…

    • Jose Costa says:

      Penso que esta situação será para quem ainda não tem via verde…
      Não precisa de comprar o dispositivo… é a unica vantagem…

    • Manuel Monteiro says:

      Nem eu!

    • Marco says:

      A diferença tem haver na anuidade que se paga ( no regime de aluguer ) 7 Euros / por ano, no novos identificadores….caso tenha comprado o identificador ..como será logico não pagará mais nada, além do uso normal das portagens

    • Iliane says:

      Robalheira faz a conta vez tees ou 4 anos ou ate 10 anos …lol

    • Nobre Luso says:

      “Viavedre” … Via Verde. / “à” … há / “anoa” … anis. “intender” … entender
      Sim, quem comprou ou comprar o identificador normal, não paga qualquer taxa mensal. É essa a diferença. A Via Verde Leve paga essa taxa mensal, para além do consumo efectuado nas portagens da auto estrada.

    • OHS says:

      Acho que a diferença está no pagamento do identificador. O aluguer do mesmo é anual e tem custos mais elevados, a não ser que o identificador seja comprado!!!

    • Rui Miranda says:

      N entendi bem o artigo. Confuso

    • Fernando says:

      Provavelmente foi um identificador comprado. Atualmente essa modalidade já não existe. Existe o aluguer que custa 7 euros/ano.

    • Edexote says:

      Mas pagaste 30€ pelo aparelho, desta forma não o pagas. Precisas de 42 mensalidades para chegares aos 30€… Se só usas 3 ou 4 vezes por ano então para ti é muitíssimo compensador… A não ser que não tenhas feito contas nenhumas e não passes de mais um reles troll.

  2. Nunes says:

    também não entendo a diferença. Comprei o identificador há muitos anos e simplesmente pago quando passo na auto-estrada.

  3. K says:

    Também não estou a perceber. Já tenho via verde no carro a cerca de 10 anos e nao pago quando não uso. Qual é a diferença aqui? Não ter que pagar o valor inicial que quem já tem teve que pagar e em vez disso pagar 0.7c extra no mês que usa?

    • Pedro says:

      Sim. Em vez de pagar o identificar paga só os 70cent quando usa. Parece-me explícito.

    • Marco says:

      Qd o teu identificador avariar vais perceber.

      • k says:

        Em 10 anos de uso, só começou a dar luz amarela uma vez. Um mês depois liguei para lá e eles disseram que tinha que ir a loja deles, que a mais próxima ficava numa área de serviço de uma auto-estrada. Como não me apetecia pagar portagens de propósito só para isso, perguntei o que acontecia por dar luz amarela. O gajo disse-me, literalmente nada, o meu carro é identificado pela matrícula em vez do identificador. Então andei mais 4 meses (todos os dias da semana em autoestradas) até por coincidência passar na tal autoestrada da área de serviço e ir repara-lo. Disseram-me que qualquer coisa avariou e paguei acho que foram cerca de 10€ até hoje. Se a ideia era querer dizer que posso ter que pagar algo mais caro por o identificador avariar, suponho, mas para já 10€ em 10 anos não é algo que eu não possa pagar…

    • bluege says:

      E a bateria? Será que funciona? Só se for a energia solar!! Não percebo pq reclamam por haver mais uma modalidade. Ninguém é obrigado a aderir. Cada um escolherá o que mais lhe convier.
      Pessoalmente teria de pagar para substituir a bateria, pois não estou em regime de aluguer e utilizo poucas vezes ao ano em poucos meses do ano.
      Está será uma alternativa que irei escolher.

      • Cecília says:

        A bateria leva anos a descarregar e são cerca de €8. Já tenho o meu há muitos anos e só por 2 vezes é que necessitei de comprar bateria. Esta modalidade, como o Bluege referiu , será uma escolha de cada um.

  4. Freitas says:

    Quem compra só paga quando passa, depois existe o aluguer que se paga de ano em ano, a vantagem é garantia vitalícia, e agora este para quem só usa deves em quando

    • Mata says:

      #Freitas Nem mais.alugada “ELES” dão um NOVO ,quando a bateria ou identificador der o Berro.Comprada paga pela substituição Compra de um Novo!

  5. vector says:

    Boa opção para as férias e dias Santos. Mesmo assim não vou aderir, nas se houvesse necessidade já é uma hipótese mais justa que possivelmente vai atrair muita gente que não tem viaverde por causa do custo inicial do equipamento.

  6. JCC says:

    E quando precisar de pilhas quem paga?

  7. Alex M. says:

    Está modalidade é indicada para condutores como eu que utiliza poucas vezes ao ano as auto estradas, os 0,70€ de taxa por mês de utilização compensa bem a viagem à payshop para pagar a scut ou quando nos esquecemos de a pagar e chega a conta a casa, até dói.

  8. pardaluxo says:

    Já agora quem achar este mais favorável sempre pode susbtituir o antigo por este, só paga 0.70 mês quando usa . E mais a portagem claro .

    • joao says:

      nao é mais favoravel.. entao se ja o compraram para que é que vao substituir ? para voltar a pagar outro ?
      quem ja comprou que se deixe estar quieto que está bem

  9. AUGUSTO VIOLANTE says:

    Tenho via verde alugada pago ao ano esta não dá para passar para novo sistema

  10. joao says:

    para quem nao percebeu é simples
    Daqui a 5 ou 6 anos se somarem esses 0,70€ ja pagam mais que se o tivessem comprado XD quem diz 6 diz 7 anos ou 8 … o que vai acabar por se transformar em mais lucro porque vao estar sempre a pagar esses 0,70€ que daqui a um ou 2 anos ja sobe para 0,80€ e por ai fora…
    simples…
    mais vale logo compralo mesmo que ouso seja pouco…

    • Nonnus says:

      Concordo plenamente.

      A questão é mesmo essa. Não estão a dar nada a ninguém, passado algum tempo (dependendo de pessoa para pessoa) os 0.70€ vão se transformar em muitos euros.

      Tenho um aparelho de via verde há mais de 15 anos na altura devo ter pago 20 ou 25€. Se as contas não me falham se uma pessoa usar a via verde uma vez por mês durante 15 anos ao fim desse tempo com um valor de 0.70€ terá pago 126€. Vamos supor que não usa todos os meses, que usa só seis meses por ano, ao fim do mesmo tempo terá pago 63€. Depois existe essa questão dos 0.70€ agora, mas daqui a dois ou três anos quanto será?

      Não me parece grande negocio para o consumidor. Quanto a questão da pilha em 15 anos, senão estou em erro mudei a pilha 2 ou 3 vezes.

      • Rui says:

        Como é obvio esse não é o publico alvo, mas se calhar um emigrante que só venha cá em Agosto esses 20€ dão para 28 anos de uso desta Via Verde.

  11. Fernando says:

    Vantagem da treta… e q tal fechar os pontos de portagem a 100%… e com os ordenados poupados oferecer gratuitamente o aparelho?

    Libertaram as portagens dos engarrafamentos e toda a gente andava com o aparelho aumentando as receitas e eliminando despesas absurdas…

    Já p n falar nos 8 ou 10 eur q custa a pilha…

  12. Acácio silva says:

    Acham que a Brisa virou Santa Casa da Misericórdia?

  13. B.Martins says:

    Boa tarde para quem alugou a 5 dias o aparelho ainda pode anular e ficar com o novo contrato da nova via verde leve ?

  14. Jose Oliveira says:

    O Que Me Deu Entender Que Otimizador Pagava o Adequerir o Aparelho Da Via Verde pagava 25 € e a Gora Pasa a Pagar 0.70 Centimus

  15. Jose Oliveira says:

    Gosto Disto é Muito Pratico Para Quem Faz Muitas Viagens Mas Eu Não Faço Por Que Não Tenho Carta De condução Nem Conduzo

  16. Mara says:

    O mais chato é ter q ir d torres novas ao carregado ou em Leiria para colocar a pilha deveria existir outra solução n resmunguem tanto mas se nos unirmos isto é uma causa digna d ser falada discutida nós utilizadores e termos d andar a correr d um lad pra outro por uma pilha seria mais fácil outro sistema ir aos correios ou pararmos nas portagens aonde existe escritório e ali existir pilhas d subtituicao assim seria mais fácil ou nós ligarmos e ser-nos enviado por correio e nós colocamos a tal dura pilha .informáticos pensem uma solução estudem um sistema eu ficaria feliz. ..

    • Manel says:

      Mais fácil ainda, nós substituirmos a pilha quando necessário. Será uma pilha de outro mundo que não sejamos capazes de substituir? ainda não vi se dá para abrir e ver qual a pilha aquilo leva. O meu já apita quando passo, eles que vejam pela matrícula. Vivo no Alentejo não vou de propósito a lx para mudar a coisa.

      • Nonnus says:

        Não tenho a certeza, mas acho que podes deixar em Estremoz e com certeza podes deixar em Vendas Novas (que é onde eu mudo). Não é na hora, o aparelho fica lá e depois vais lá busca-lo.

  17. csimoes says:

    Eu há cerca de 15 anos não paguei o aparelho nem pago aluguer… nunca lhe mudei a pilha! Andou um ano ou dois a dar sinal amarelo e depois passou a verde novamente. É dos identificadores antigos…

  18. Nuno Palma says:

    Vistas bem as coisas, o título engana só um bocadinho: “Nova Via Verde sem custos com identificador chega já amanhã”. Tem custos, 0.70€ por mês em que se usa.

  19. Nobre Luso says:

    Foi tudo tão bem explicado, não consigo entender tantas dúvidas!
    Quem usa o Identificador da Via Verde há anos, já sabe como é. Compra-se uma vez e fica para sempre nosso. Mesmo que deixe de o utilizar nas portagens.
    Quem ainda não tem o identificador “normal”, porque usa pouco as autoestradas e afins, mas não gosta de parar nas filas das portagens, tem agora a possibilidade de obter GRATUITAMENTE um identificador, e usá-lo normalmente nas passagens das portagens. Apenas com esta nuance: no mês em que usar, para além do valor a pagar pela utilização da autoestrada, paga o tal extra de
    62 cêntimos. Se num mes não usar, não paga nada.
    Estamos entendidos?…

  20. Carlos Martins says:

    Este assunto dava uma telenovela…

  21. Carlos says:

    Peguem numa calculadora e façam as contas, tão simples quanto isso. O mais engraçado é que na via verde tentam sempre impingir o aluguer sem mencionar a opção de compra! Porque será?

  22. Marta says:

    Ao alugar o dispositivo (online) ha um desconto no primeiro ano, ou seja fica a 3€ no primeiro ano, penso que os 0,70€ por mes de utilizaçao nao compensa

  23. JRM says:

    Começo a achar que há muita gente que não teve aulas de Português, ou então precisa de voltar à escola tendo em quanto a quantidade de de pessoas que não compreenderam o artigo.

  24. Nuno Nunes says:

    Eu não tenho via verde e paraas vezes que la passo não me compensa :p eu passo uma vez por ano ou de 6 em 6 meses

  25. Dminister says:

    Para mim até recompensa, e até tou a pensar em aderir.
    Como não utilizo todos os meses mas tenho meses em que uso três ou quatro vezes a autoestrada, acaba por ficar mais barato que o aluguer tradicional.
    E como não há fidelização, mais tarde, posso sempre mudar para o aluguer ou comprar o identificador, caso assim me recompense.
    Faltou ao referir na notícia que esses 0.7€ são para faturas electrónicas. Quem quiser receber em papel o valor é de 1.5€

  26. Sergio J says:

    Acho que é evidente que o artigo está confuso, pois mistura os conceitos dos produtos já existentes.
    Existiam dois produtos um que se comprava o equipamento e outro que se alugava. Agora surge uma terceira hipótese em que se paga uma taxa nos meses de utilização. Obviamente este é um produto que se destina a utilizadores muito específicos, como por exemplo emigrantes ou quem muito muito raramente usa autoestrada, que são muitas pessoas.
    Cada produto tem as suas vantagens e desvantagens. O importante é que existe mais uma possibilidade e para esse público alvo é um produto vantajoso.
    Para aqueles que dizem que é desvairados, só significa uma coisa, não são o público alvo. Mas pensem que este novo produto para essas pessoas é muito vantajoso.
    Ou seja uma oferta alargada, que se adequa melhor a cada perfil de utilizador.

  27. mythic says:

    a informação acho que esta incompleta , paga-se 0.70€/mes + taxas das autoestradas correcto?o meu tem uns 10 anos apanhei 1 promoção aonde tinha opção de compra do aparelho por 30€ ou aluguer pagando 20€ na aquisição e 7€/ano , acho boa a promoção para quem anda pouco nas estradas, ou seja emigrante . a maioria dos portugueses ja teem o identificador a anos , uns comprados outros alugados e andao todos meses nas autoestradas , ai a promoção ja nao compensa , saindo 8.4€/ano contra os 7€/ano do tradicional , a chatiçe esta-va mais na pilha que dura uns 5/7 anos e que quando tinha que ser substituido , no meu caso tinha que ir a um consecionario brisa na area de serviço na auto estrada , coisa que é inadmisivel , termos que pagar portagem para efectuar a manutenção , a pilha é soldada (propositadamente)apesar de eles dizerem que “resiste melhor a vibrações não se soltando…pois!!!!paga-se 7€(exepto alugues )+ portagem em alguns casos , ou longas deslocações até aloja (25km x2 no meu caso) ou…abre-se o identificador com calma, compra-se uma pilha da duracell 3€ solda-se os terminais e ja esta , mas guarda-se a velha caso avarie 🙂

  28. Donadel says:

    Acho muito bem essa modalidade e penso que para quem usa poucas vezes (como eu) é uma excelente alternativa.

    Eu não tenho Via Verde e passo por porticos umas 5 a 6 vezes por ano e cada vez que faço uma viagem tenho que me dirigir a uma estação dos correios, pagar as viagens e mais uns 0,80€ de taxa para os correios, só essa taxa que se deixa de pagar e o trabalho de ir a uma estação dos CTT já compensa para as pessoas que passam poucas vezes.

    No final das contas, se eu aderir a essa modalidade da Via Verde, até vou poupar dinheiro e tempo, logo é um Win Win para pessoas como eu.

  29. Ricardo says:

    Boa tarde,

    Cuidado pessoal, isto tem água no bico. Ao que parece o governo prepara-se para colocar as vias verdes a calcular automaticamente a velocidade média dos veiculos… Aquele sinal que ninguém liga, em que tem um sensor com uma mota e carros, tao a ver qual é? Isso era para estar a funcionar mas por uma questao qualquer ainda não esta aplicado. Mas vai começar, não me lembro onde li. Ora, já tão a ver o porquê deste aparecimento mais em “conta” né?

    Imaginem, passam num portico da auto estrada, 1hora depois passam na saida da auto estrada que se encontra a 160km… Resultado?! Multa por excesso de velocidade…

    • Hugo Ribeiro says:

      paras um pouco na estação de serviço e resolves as coisas! 😛 mas enfim, isso é um mito urbano que obviamente não tem suporte legal nenhum, visto que é preciso apanhar a pessoa em flagrante e não fazendo cálculos ao tempo e distancia percorrida.

    • Bela says:

      Uma pessoa pará na estação de serviço para descançar e comer uma refeição a seguir vai até ao carro adromece neste intrevalo passa 3 horas quando sai da portagem a media é de 120/3=40/h então também tem que ser autuado?

  30. Miguel says:

    O ideal na minha opinião seria criar um valor mensal ou anual fixo para quem passa diariamente nas portagens e scuts, ficando mais barato para o utilizador e eles fidelizavam clientes. Penso que todos ganhavam com esta medida.

  31. Ruzens says:

    Boa tarde Ricardo, o governo estava a pensar fazer isso há uns anos mas não pode porque é inconstutucional e só quando aprovarem essa medida é que deixa de ser. Porque não era necessário recorrer à via verde. Bastava verem o ticket de entrada na autoestrada o ticket na saída e fazerem as contas. Mesmo que uma pessoa fosse acima da velocidade permitida poderia parar bastante tempo numa estação de serviço que a média já seria outra.

  32. cruz says:

    Posso estar enganado, mas se um gajo passar pelo menos 3 vezes por mês numa scut, já compensa ter o via verde.
    Afinal o tempo perdido para ir pagar e as taxas ficam mais caras do que o dispositivo, não?

  33. marco says:

    boas já fiz adesão á dois dias e não recebi algum mail a confirmar os meus dados e adesão como faço?

  34. Jose Rodrigues says:

    CTT – cuidado com pagamentos online.
    Como o tema é portagens julgo útil deixar este alerta.
    Aluguei um carro, no mesmo dia (inicio da tarde), circulei durante cerca de 1 hora um pouco pela A2 e Via do Infante A22 e depois entreguei o carro à rent a car em Faro.
    Agora ando há 15 dias a pagar portagens da viatura que aparecem no site dos CTT online, porque os CTT se recusam a informar a data/hora e pórticos das passagens da viatura, já que quer as notificações de pagamento quer as facturas nada consta.
    Na prática, pagamos facturas onde só consta o valor e a via de circulação e até posso já estar a pagar de outro cliente da rent a car!
    Apresentei por mail a digitalização do contracto e argumentam que devido à confidencialidade dos dados das passagens, exigem prova de identificação para dar esses elementos…
    Enviar prova de identificação – C. Cidadão – para provar que sou o mesmo do contracto e das transferências bancárias online!!!
    Um vergonhoso enredo e estupida perda de tempo que nos sujeitam.
    Já passei este assunto para as autoridades.

  35. Bruno Ferreira says:

    O meu identificador começou a dar luz amarela, e é da bateria (foi mudada pela última vez lá para 2007). Amanhã vou dirigir-me à via verde, agora gostava de saber a vossa opinião sobre o que “escolher” consoante a minha utilização.
    Uso a via verde umas 4 vezes por mês, ou menos, mas todos os meses pelo menos uma vez (ou seja, aos fins de semana).
    O que seria melhor para mim? Pagar nova bateria para este meu identificador (dos antigos), comprar um dos novos, aluguer normal ou aluguer leve? Aluguer leve não deve ser o indicado pois acabaria por pagar a taxa todos os meses, pagar a pilha não sei pois já ouvi dizer q as pilhas q eles põem agora duram 1 ou 2 anos no máximo ao contrário da década das anteriores (com pouco uso). Aluguer normal não sei se vale a pena pois como disse uso pouco a via verde, mas não pouco o suficiente para “render” o aluguer leve. Depois a opção compra do novo, mas o novo parece que não se troca a pilha e qd essa “fôr” teria de comprar outra vez, e só tem garantia de 2 anos… O que me aconselham?

  36. Gonçalo says:

    E num mês que só se passe em scuts? Paga se os 0.70cent?
    Por exemplo se vou passar numa autoestrada no final do mês posso passar na via manual pois se não houver filas não compensa esse mês pagar os 0.7cent.. Mas nas scouts tendo vida verde há opção de pagar pelos ctt(como habitualmente) se assim o pretender? Acho que esta é a única questão pertinente para mim!

  37. paul young says:

    E eu que nao tenho carro, o que faço?

  38. Carlos says:

    Creio que há aqui boa gente com dúvidas graves na intrepertação da lingua portuguesa.
    No meu caso que nao tenho via verde nao me compensa comprar o dispositivo nem alugar pois a utilização é pontual (de vez em quando)
    Com isto significa que com a via verde leve obtenho o dispositivo gratuitamente e nos meses que utilizar uma AE ou SCUT irei pagar 0.70€ mais a taxa do trajeto ou dos trajetos que efetuar nesse mesmo mês. Nos meses em que não utilizar nao pago rigorosamente nada. Ora se comprar o dispositivo este vai custar-me 25€ Compensa no meu caso pois seria precisos cerca de 35 meses quase 3 anos de utilização para pagar o dispositivo. Se utilizar 4 vezes por ano significa daqui a 5 anos ainda nao gastei os 25€

  39. ApenasEu says:

    Eu ando apenas, raramente, na A22, que são pórticos e que cobram 0,36 por viagem.
    Logo, para mim compensa. Uma ida e volta pago 0,72€.

  40. Cpa says:

    Quanto custa o envio o identificador para o estrangeiro (bélgica)?

  41. jose neto says:

    Boa noite:
    Estou a espera a mais de 24 horas porque ?

  42. Jose Rodrigues says:

    Comigo demorou cerca de 5 dias. Não mandam para casa mas sim para o local escolhido pelo cliente que no meu caso (Faro) foi a loja Aki. Independentemente disso, estou a gostar.

  43. Rudolf says:

    Só falta é meterem os chips nas mãos das pessoas para também saberem onde tu andas!!

    Sou completamente contra estes dispositivos!!!
    Devia haver um site ou alguma organização que são contra o via verde e o controlo sobre os Portugueses!

    Mais uma organização Mafia que é protegida pelo governo português a ganhar milhões!
    Pois aos poucos somos obrigados a comprar estes dispositivos!

  44. sergio ribeiro says:

    então quer dizer se eu passar uma única vez num ano e a portagem me custar 0.25 cêntimos no fim do mês essa mesma portagem por onde passei vai-me ficar em 0.95 centimos

    • Maria Ferreira says:

      Exatamente
      Paga .70€ sempre que passar
      Se num mês gastar 4€ de portagem, no final desse mês vai pagar 4.70€
      Compensa comprar, paga-se o dispositivo e depois só paga as portagens, se passar…

  45. carlitos says:

    unamo-nos e não paguemos portagens nenhumas, pois já pagámos(com impostos) as malfadadas auto-estradas. Não pagamos… não pagamos…

  46. Jose caetano says:

    So que isto ja e de 2016 Ninguem da nada a ninguem e pago em prestaçoes . Eu so passo nas autoestradas que possa pagar na altura fora disso não . E PENA NÃO HAVER UM CARTÃO QUE SE PUDESSE CARREGAR COMO UM TELEMOVEL. ISSO SIM SERIA UM AVANÇO !!!!!!!

  47. Augusto Antonio says:

    Não li todas as respostas, mas para ajudar… bastava fazerem como na Suiça, comprava-se uma vineta genero do imposto automovel por 40 francos e podia-se andar todo ano nas auto estradas, e simples pois era vendida tambem nas fronteiras ao entrar no país.
    Mais…..imposto automovel, seguros e matriculas: Matricula—dava para até tres viaturas,circulando com uma de cada vez, pois era necessario mudar a matricula para o utilizado, e se deixasse de ter veículos, entregava a matricula em seu nome, o que evitava por ex. em portugal os seus veículos demolidos não permitirem o aparecimento em veículos da Eta em Espanha como apresentado na TV .

  48. Augusto Antonio says:

    continuando:Seguros—Não permitia rolar, sem seguro, porque para registar um veículo em nosso nome tinhamos de apresentar uma declaração da seguradora escolhida, em como ia segurar esse veículo, daí que no livrete era descrita a seguradora responsavel, e tambem nossa residencia, com obrigação de alterar se alterasse….o seguro tinha como base o veiculo mais valioso , os outros se houvesse pagavam apenas (não me lembro) +- 10a20% para roubo e incendios quando parados.

  49. Augusto Antonio says:

    cont. O imposto de circulação, era o mesmo sistema do apresentado nos custos dos seguros; ainda sobre seguros, eu pagava lá por cobertura total, +-o mesmo que aqui terceiros.
    Mas …. aqui só há interesses que os que se apresentam como politicos apadrinham e nunca desistirão EX:Livros escolares,alterados anualmente N.º de posição da pagina. Suiça tinha-os na escola gratis, enviava copias A4 com deveres para as crianças…sabem as vantagens…….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.