Quantcast
PplWare Mobile

Tags: escassez de chips

Intel alerta que a escassez de chips vai piorar se os EUA proibirem a importação de compostos

A escassez de chips continua a ser um dos problemas mais vincados da indústria tecnológica, condicionando significativamente a disponibilidade de equipamentos de vários segmentos no mercado.

No entanto, agora a Intel deixa um alerta e diz que a escassez de componentes poderá piorar ainda mais caso os Estados Unidos da América proíbam a importação de compostos específicos.


Nvidia espera que o stock de GPUs melhore na segunda metade de 2022

Enquanto a escassez de chips está bem presente no atual panorama da indústria tecnológica, as várias empresas ligadas ao setor tentam estimar datas para a resolução deste grave problema que se mantém já há mais de um ano.

Desta forma, agora a diretora financeira da Nvidia veio afirmar que a marca espera que o stock de placas gráficas melhore na segunda metade do próximo ano de 2022.


Razer deixa alerta: novos portáteis de 2022 serão mais caros devido à falta de chips

Praticamente todos os setores que incluem componentes tecnológicos estão a sofrer com a escassez de chips. Desde o setor dos smartphones, computadores, automóveis, consolas entre tantos outros mercados, este é um problema que está a trazer inúmeros constrangimentos tanto às empresas e lojas como também aos consumidores.

A empresa norte-americana Razer alertou que, devido à escassez de componentes, os seus computadores de 2022 ficarão mais caros.

Razer deixa alerta: novos portáteis de 2022 serão mais caros devido à falta de chips


CTO da AMD diz que a escassez de chips ainda vai durar até 2023

A escassez de chips ainda está bem presente nos nossos dias e certamente que terá um impacto significativo durante a época natalícia. Isto porque os equipamentos tecnológicos são sempre uma das escolhas preferidas dos consumidores, e alguns dos mais procurados equipamentos, como as consolas e computadores de última geração, têm o seu stock bastante limitado ou quase inexistente nalguns casos.

Mas parece que este problema não vai ficar resolvido em breve, até porque a pandemia da COVID-19 está novamente a atacar numa nova vaga e, por conseguinte, as fábricas podem ver os seus trabalhos ainda mais condicionados. Segundo a visão de Mark Papermaster, CTO da AMD, a escassez de chips ainda vai durar até ao ano de 2023.


Volkswagen terá de suspender a produção de elétricos devido à escassez de chips

A escassez de chips não está a deixar as indústrias indiferentes, prejudicando o normal funcionamento das suas operações. Estando o seu fim ainda longe, pelo que os peritos vão referindo, a Volkswagen parece ser a mais recente lesada.

A fabricante terá de suspender a produção dos seus carros elétricos motivada pela falta de chips.

Volkswagen