Quantcast
PplWare Mobile

Tags: desinformação

Médicos e enfermeiros unidos contra a desinformação médica nas redes da Meta

A questão é recorrente e são cada vez mais a entidades e as pessoas a dar-lhe importância. Desta vez, a pressão sobre a Meta foi feita por 500 profissionais de saúde, devido à desinformação médica que circula nas suas plataformas.

Na opinião dos médicos e enfermeiros, a Meta não faz tudo o que está à sua altura para mitigar a circulação de desinformação.

Médicos


Meta desmantelou rede de desinformação sobre a guerra na Ucrânia

Numa altura em que é tudo altamente digital, uma guerra não evolui apenas nas linhas da frente e transfere-se para a Internet. Assim sendo, a Meta removeu uma rede de desinformação russa que espalhava notícias falsas acerca da guerra na Ucrânia.

A rede incluía contas, páginas e grupos no Facebook, Instagram, entre outras plataformas.

Ucrânia


Spotify alertará os utilizadores caso os podcasts mencionem a COVID-19

O Spotify é o serviço de streaming de música mais utilizado no mundo inteiro. Contudo, a fase pela qual está a passar agora não será a sua mais famosa. Tendo em conta essa densidade de pessoas e da possível influência que representa, o Spotify passará a alertar os utilizadores quando os podcasts publicados na plataforma mencionem a COVID-19.

Esta novidade surge, uma vez que alguns artistas estão, agora, a remover os seus trabalhos da plataforma, no seguimento de uma polémica relacionada com desinformação.

Spotify


YouTube é dos maiores canais de desinformação, fact checkers alegam

Enquanto plataforma de partilha de vídeos que pode ser usada por toda a gente de forma gratuita, o YouTube é, hoje, um dos maiores canais de influência da Internet. Contudo, além disso, fact checkers alegam que é também um dos principais canais de desinformação online a nível mundial.

Uma porta-voz do YouTube já respondeu ao conteúdo da carta enviada pelos grupos de fact checking a alertar para este problema.

YouTube


Presidente da Turquia diz que redes sociais são uma ameaça à democracia

As redes sociais têm sido alvo de fortes críticas quanto ao seu impacto na saúde mental dos utilizadores. A par disso, é também mencionada a disseminação de (des)informação. Agora, o Presidente da Turquia aponta que as plataformas são uma das principais ameaças à democracia.

O país planeia avançar com a criminalização da divulgação de desinformação e das notícias falsas nas redes sociais.

Redes sociais na Turquia