Quantcast
PplWare Mobile

Tags: antitrust

União Europeia finaliza acusações contra a Apple na sequência da queixa do Spotify

A Apple continua debaixo de fogo por eventuais práticas “antitrust”. Os investigadores da União Europeia planeiam anunciar os resultados da sua investigação sobre a Apple nas próximas semanas. Isto vem depois de o Reino Unido ter anunciado que vai abrir a sua própria investigação sobre a App Store. Assim, depois do Spotify apresentar a queixa, a Apple poderá enfrentar novas ações judiciais.

Face à acusação da empresa sueca de streaming de música, a Apple respondeu na altura, acusando o Spotify de apresentar conscientemente informações falsas relativamente às taxas que paga à Apple através da App Store.

Imagem Apple AirPods Mac com iPhone 12 Pro Max com Spotify


Facebook pode ser forçado a vender o Instagram e o WhatsApp

O Facebook pode estar com um grande problemas em mão. A Federal Trade Commission (FTC) dos EUA processou a empresa de Mark Zuckerberg por supostamente violar as leis da anticoncorrência. Assim, se o processo for a favor da FTC, a família de aplicações do Facebook pode ser forçada a se separar.

Esta informação foi adiantada num comunicado à imprensa no site oficial da FTC. A gigante das redes sociais enfrenta agora uma dura batalha contra os procuradores-gerais.

Imagem do monopólio do Facebook nas redes sociais com Instagram, e WhatsApp na mira das autoridades


Apple estará a desenvolver o seu próprio motor de pesquisa. Irá cortar os laços com a Google?

A Google está debaixo de fogo das autoridades norte-americanas num processo antitrust. Em causa está o motor de pesquisa da empresa que, segundo os promotores da ação judicial, atua com práticas anticompetitivas no que respeita à pesquisa e publicidade. A Apple, tem sido uma grande aliada, tendo em conta que os seus dispositivos têm o Google como motor de pesquisa predefinido. No entanto, apesar dos milhões que a Google paga à gigante de Cupertino, o cenário poderá mudar.

Há um novo relatório a apontar que a Apple está a trabalhar no seu próprio mecanismo de pesquisa. Reitera mesmo que já há sinais da mudança no iOS 14.


Google paga à Apple 8 a 12 mil milhões por ano para ser o motor de pesquisa do iOS

A Apple tem um sistema operativo móvel muito bem conseguido e cresce ano para ano em número de dispositivos colocados no mercado. Assim, tendo em conta a quantidade e qualidade dos seus utilizadores, a Google sabe que tem de ter uma presença relevante dentro deste ecossistema. Segundo informações, a gigante de Mountain View paga à Apple entre 8 a 12 mil milhões de dólares por ano para ser o motor de pesquisa padrão do iOS.

A Apple, além de mais esta receita, oferece em simultâneo, aos seus utilizadores, um produto de qualidade.

Imagem do motor de pesquisa da Google nos dispositivos Apple


Europa: Lei “antitrust” pode atacar um dos maiores trunfos da Apple

As gigantes tecnológicas estão na mira das autoridades antitrust. Depois da Google ter sido acusada pelos EUA de assumir uma posição dominante no seu motor de pesquisa e travar a concorrência, a Apple poderá ver as suas políticas de aplicações nativas ser mexida pela União Europeia.

O projeto de legislação da União Europeia levanta a possibilidade das aplicações da Apple pré-instaladas sejam proibidas na Europa. Em vez disso, os consumidores teriam a opção de instalá-las. A ideia era criar um campo de jogo mais equitativo entre a Apple e os programadores de apps de terceiros que oferecem aplicações concorrentes.

Imagem Apple versus Europa