PplWare Mobile

Afinal quem precisa da Google? Mate 30 ultrapassa os 12 milhões de unidades vendidas


Autor: Pedro Simões


  1. Simão says:

    Pena é que não esteja no mercado Português.
    Não se sabe se vem e a que preço.
    Poderia ser uma opção dependendo do preço a que viesse a ser comercializado.

  2. Mestre em direito says:

    12 milhões vendidas onde? 99.9% devem ter sido mas china, e das que foram vendidas fora, gaita saber quantas foram devolvidas. Mandar números não chega.

  3. Maria says:

    Para quem diz que o uso global da google, gservices, é essencial, o Trump só ajudou a ver o óbvio.

  4. Filipe F. says:

    Mercado chinês….
    A Huawei não precisa na verdade da Europa, América ou Ásia. O mercado interno chega para eles e é lá que provavelmente vão ficar.
    Tal como a América não precisa da Huawei nos telemóveis e pelo que vamos vendo nem a Europa dado que as vendas da Huawei na Europa caíram e bem e ninguém sente que é uma pena.

    Portanto acho bem que a Huawei se foque no seu mercado interno com o seu ecossistema tal como por cá, usaremos o que se tem usado seja da Apple seja com Android e Google Services e ficam todos contentes.

    E é assim que boas economias crescem. Na Europa não temos nenhuma marca grande de smartphones, compramos aos EUA ou Coreia (iPhone ou Samsung), e nos EUA têm o iPhone e deve a Apple apostar mais ainda no seu país porque quando houver crises, quem nunca falha às próprias marcas são os do seu país.

    • Mestre em direito says:

      A Europa a nível de tecnologias e software é totalmente atrasada. Só o UK e pouco mais realmente desenvolvem algo na europa, dentro da CE já perdemos o UK então dentro da CE é tudo uma nulidade e projetos que até miúdos de 16 anos fazem nos eua / China. Desenvolve -se algo na Alemanha e Holanda, na França compram telemóveis e software da China e rebatizam “francês”.

      É engraçado que muitos aqui são “pro- chinês” (bom e baratinho…lol) e anti EUA, mas esquecem-se que quase todas as tecnologias ou descobrimentos neste ramo foram desenvolvidas nos EUA , Japão ou Coreia do Sul e copiadas pela China. E se não fossem os EUA + Israel (empresas dos EUA na sua maioria) a maioria do software, jogos, cpu, gpu, etc não existiam.

      Intel, AMD, Nvidia, Qualcomm (ARM era inglesa se não me engano), Microsoft, Google, Apple, Dell, IBM, HP etc etc etc etc etc etc etc donde vem? Se os EUA, Japão e Coreia do Sul embargassem o resto do mundo, a maioria do mundo ficava (nas tecnologias)no século passado.

      • radamel says:

        Aí está. Há muito tempo que defendo que a Europa deveria ter uma marca de tecnologia forte. Qualquer coisa parecido com a Xiaomi, com margem de lucro curta, mas de boa qualidade (em cópia, até terem força para inovarem). Com certeza que teriam boa aceitacao por parte de organismos publicos europeus, para dar um empurrão.

    • Paulo Alexandre says:

      Não existe nenhuma marca que não Queira expandir o seu negócio, qualquer marca começa do nada e leva uns aninhos a chegar onde neste momento estão as 3 melhores marcas de telemóveis….. Samsung, Apple e a Huawei, todas elas querem sempre vender mais e mais dai o foco da competição, a Huawei por si só se não tivesse interesse em outros mercados tal como no nosso país não estava a investir os milhões que investiu e está a investir para criar o seu próprio sistema para dar a volta a tudo e a todos, e eu como tenho a certeza de que também muitos outros mais vou querer a huawei, porque para além de ficar rendido nas fotos, é sem quaisquer dúvida o telemóvel mais versátil que tem no mercado…..

      E quero adquirir o Mate 30Pro e vou adquirir o 40 pro sem quaisquer duvida e sem Google eu garanto isso…..

      Há é não estou a dizer que as Samsung ou a Apple não são tão boas, muito pelo contrário…. Estão todos no topo por alguma razão, mas neste momento ainda para mim não nenhum a fazer o que a huawei está a oferecer no seu mate 30 Pro…… É quem percebe e acompanha a tecnologia sabe bem disso….

      Bem aja a todos….

      Bom Ano 2020……

  5. O pirata says:

    Vendeu isso tudo na china… O chineses não tem acesso as aplicações Google logo é indiferente se vem com as aplicações ou não…
    De espantar era se tivessem vendido as 12 milhoes de unidades na Europa…

  6. art says:

    12 milhões a cag..rem na Google…..muito bem

    • Mestre em direito says:

      Esses 12 milhões já tinham a google bloqueada, por isso para a google foi zero diferença. A google sobrevive bem sem esses milhões e sem pessoas como tu, não gostam, não usem, é simples. O meu pai tem Android e usa zero serviços google (às vezes YouTube, de resto nunca foi ao e-mail do gmail) com exceção da loja de aplicações. Não gostas do Google, não precisas de usar nenhum serviço. Gostas de chinesisse, faz favor. Deviam eram por -te A trabalhar 6 a 7 dias por semana 12 a 14h/ dia como lá a ganhar uma miséria para veres como é doce

      • SamGod says:

        Relativamente ao trabalho, pergunto-lhe onde são construídos os iPhones e samsungs? Pois é mesmo na china, a trabalharem em condições desumanas a um salário miserável… Nem devíamos ir por esse motivo… A grande verdade é que quando a Nokia com o seu Symbian não acompanharam a evolução foi o que se viu, a Microsoft idem aspas aspas… E eu acho que é nesse sentido que a Huawei tem que olhar… Se a Huawei não se importasse com os mercados externos não fazia os investimentos que faz como exemplo o projecto piloto em Leiria, senão me engano será a primeira em Portugal com 5G… A ver vamos… Abraço a todos e boas festas…

  7. Nelson says:

    12 milhões obrigados a cag..rem na Google

  8. Albano Silva says:

    Só uma questão. A China, a Índia, a Rússia, alguns países evoluídos do Mundo, se “Criarem” um Sistema Próprio, o que irá acontecer? O Trump semeou “Ventos Negros” quem vai pagar as Favas? Outra Guerra Fria? A estupidez não tem limites…

    • njag says:

      Quem é que no seu perfeito juízo vai querer ter a sua vida privada num sistema operativo Chinês ou Russo que não sejam residentes nesse pais?
      Só mesmo pessoas ingénuas e sem um minuto de conhecimento politico mundial.
      Mesmo assim vendiam milhões, porque o que não falta são pessoas assim.

      Bom Ano Novo a todos.

  9. Tiago Machado says:

    A meu ver, a Google Framework nada mais é do que spyware. A malta paga bem para não ter de fazer um chavo, tudo automático pela parte da Google… nunca vos assusta que existe monopólio a mais pela parte da Google? Um dia queixam-se que perderam um monte de coisas da Drive

    Enfim, a meu ver só uso Google no PC e já é só para o essencial, se quiser um telemóvel meto-me num Xiaomi e ponho uma rom AOSP sem serviços Google, Gcam, algumas apps open-source (que acabam por ter muito mais performance que as bloat apps da google) e pronto, acabei de tornar injustificável a compra de um iPhone ou qualquer outro telemóvel. Por isso se tivesse de ir para um Huawei desses (já com a nova Store ou quem sabe, SO próprio) aceitava na boa.

    • Pedro Fonseca says:

      Concordo a 100%. Fiz o mesmo no meu telemóvel, mas como não tem ROMs disponíveis retirei todas as apps da Google que a stock rom trazia. Foi a melhor decisão. A bateria dura muito mais e o Android fica bem mais responsivo. Foi uma lufada de ar fresco.

  10. António Carlos says:

    Todos ecossistemas de telemóveis na China já vem sem serviços da Google por conta da lei Nacional imposta pelo partido Comunista, e não pode constituir surpresa e falta disso na China. Já na Europa e outros grandes mercados até o IOS tem serviços da Google e é parte da sociedade

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.