Quantcast
PplWare Mobile

Twitter vai banir publicidade que contradiga as alterações climáticas

                                    
                                

Autor: Ana Sofia Neto


  1. Joaquim Sobreiro says:

    A paleontologia e a geologia deixarão de ser consideradas ciências oficiais se afirmarem que o planeta já teve a idade do gelo e outras mudanças climatéricas?

    • Samuel MGor says:

      Não tem nada a haver!! A Paleontologia estuda o clima e vida animal durante os vários períodos geológicos ou seja andam a vasculhar as pedras para ver que animais e plantas existiam no Jurássico e afins. A Geologia em si é simplesmente estudar as pedras e os seus compostos sendo que tem alguma importância para a Vulcanologia.

      • AlexS says:

        Claro que tem que ver. Tudo o que vá contra a verdade oficial é para ser negado. Algum estudante de qualquer ciência que se relacione directa ou indirectamente com o clima terá de ter muito cuidado com o que escreve.
        É aliás trágico como alguns estudos sobre o clima aparecem sempre os autores a dizerem que “alterações climáticas bla bla bla” e depois de dizer bem de Deus chegamos ása conclusões que contradizem a coisa…quase como Galileu e a Igreja.

        A Nova Idade do Medo está-se a formar.

      • Jose says:

        Aonde acha que a climatologia vai buscar dados? Estudei História do clima, em momento algum nos registos históricos existe algo que nos diga que o clima é estável e imutável. Fala-se do Antropoceno como sendo uma nova Era marcadamente Humana devido aos vestigios de plástico nas camadas terrestres, os mais extremistas dizem que a dita Era começou mal o Ser Humano começou a fazer fogo! Outros, por sua vez, afirmam a pés juntos que nós, os “Ocidentais, temos de empobrecer”, porque foi o nosso “progresso” que tem conduzido o planeta à “situação” actual. Isto foi e tem sido afirmado em conferências onde ninguém discute regiões com superpopulação humana e que apesar de “não terem acompanhado o Ocidente” são brutais produtores de lixo, mesmo nós em Portugal pela corrente Termoalina “recebemos” lixo vindo de outras paragens. O problema é que o tema não ė de todo consensual, um pouco pelo que disse acima. Há cientistas que defendem mais estudos, visto que, registos sérios sobre os quais não temos muitas dúvidas, só os temos desde há +- 150 anos e as mais exactas desde a utilização dos satélites, pois é podemos estudar gases presos em gelo, pedras, usar dendrotologia para o estudo dos aspectos morfológicos vegetais e perceber a passagem e efeotos do tempo pela dendrocrononologia, ou aonda a os registos históricos, mas os dados com análise científica sistemática são de facto recentes, tão recentes que são um piscar de olhos na vida da Terra. É triste ver redes sociais tomarem posições tão pouco democráticas que impedem o debate e troca de ideias. Há cientistas a ganhar muito com a controvérsia em ambos lados da barricada, mais do que nunca. Conheço alguns com mais motivações políticas do que científicas o que me levanta sempre suspeitas. Afinal, que autoridade tem o Twitter para afirmar que aquilo que está a impor é certo?

      • Mr. Y says:

        Não percas tempo com explicações. Ele prefere atacar os mensageiros mas mesmo assim nem sabe que grupo atacar.
        Mas já agora, a sério que houve a Idade do Gelo? Ninguém sabe disso, nem a Disney.

    • Memória says:

      Neste video, que é um dos mais interessantes sobre mudanças climatéricas que já vi, Ian Plimer coloca em perspectiva numa exposição ao governo briânico o que geólogos sabem sobre estas mudanças

      https://www.youtube.com/watch?v=ljUg2D-vBak
      Climate Change explained by Geologist Ian Plimer to the UK government

  2. Lucas says:

    A censura Instituída e será que também permite que se fale a verdade ! é que cada dia que passa a verdade cada vez mais é crime.

    https://www.youtube.com/watch?v=RFHvq-8np1o

  3. António Silva says:

    Regresso ao tempo da inquisição, em que o herege vai para a fogueira e ao inquisidor tudo é permitido…

  4. rodrigo says:

    Acho bem. Essas redes sociais tem de fazer algo contra a desinformacao. Uma coisa ‘e uma opiniao outra coisa ‘e negar coisas como as alteracoes climaticas.

    • Jaleca Caneca says:

      As redes sociais não têm que fazer nada, as pessoas precisam de ser responsáveis por pensarem por elas próprias, quem é o Twitter comom autoridade cientifica para poder dizer seja a quem for o que é certo ou errado? Séculos de estudo agora são controlados pelo Twitter? Mais vale acabar com todoas as escolas e poupar uma pipa de massa em educação, já que o Twitter detém poder educativo.

  5. Gianluigi Buffon says:

    o feitico um dia vira-se contra o feiticeiro o feiticeiro e maldita esquerdalha parasitaria

  6. Jaleca Caneca says:

    Se isto não é censura, então o termo censura precisa de ser redefenido, porque qualquer opinião que não esteja dentro dos padrões establecidos será censurada e é censurada no Twitter, e estão a ensinar a novas gerações que pensar diferente, mesmo com um bom argumento fundamentado com provas precisa de ser censurado, e ainda mais triste é a aceitação de que censurar e prejudicar todos aqueles que pensam diferente é correcto.

    É triste, deprimente e errado, e todos aqueles que concordam com este comportamento parasita, necessitam de uma solha nos olhos para abrirem a pestana.

    Eu aprendi na escola que este tipo de comportamento é chamado censura, em tempos que existiam adultos e não estas amostras sensiveis de hoje que se sentem ofendidas com tudo o que vai contra o que acreditam, são incapazes de ter uma discussão construtiva acerca de qualquer assunto, realmente é triste.

    E acerca de alterações climaticas, a Terra tem fases por onde passa de aquecimento e arrefecimento, a Terra não precisa do ser humano para ter padrões climáticos alterados, sim, a nossa influencia é notada e presente, seria ilogico não termos influencia, mas, a Terra sobreviveu a extensos episodios de extinção e ainda cá está, uma erupção vulcanica é capaz de alterar o clima, ninguem pode parar a nossa influencia no planeta, não existe “net zero emissões”, só o facto de respirarmos afecta o planeta, como todos os outros animais, no mundo de pessoas responsáveis existe discussões construtivas sobre este assunto, no mundo do Twitter existe censura, como a maioria dos media sociais.

    • Carlos Fernandes says:

      Podes publicar um artigo cientifico, nunca ninguém te vai censurar, podem no entanto contradizer-te . Concordo do que falas das alterações climáticas ” a Terra tem fases por onde passa de aquecimento e arrefecimento, a Terra não precisa do ser humano para ter padrões climáticos alterados.” Mas o problema não são as alterações climatas ” destruirem o planeta” que não vão (para isso temos o sol que a vai engolir, o problema é que estas alterações conseguem extinguir o ser humano. A grande questão como salvar o ser humano.

      • Jaleca Caneca says:

        A grande questão é politica, se fosse cientifica e realmente para proteger-nos como especie neste planeta, todas a conversas seriam bilaterais e não focadas em censuras ou agendas para promover uma palavra acima de outra, o Twitter não é uma instituição cientifica, nem detém autoridade para decidir que está certo ou errado sobre o que nos rodeia, e o pior é que a mioria aceita este tipo de comportamento, é simplesmente nojento.

        Se esta questão for feita a uma maioria, eu garanto que irão responder que a alterações climáticas existem por nossa causa, e não outra, não são acrescentadas razões externas, e este falso programa de informação defeituosa continua a ser promovido por açoes que o Twitter também promove com este tipo de decisões.

        Ninguém oferece soluções práticas, mas promovem-se uns os outros em colóquios pagos e vendem livros acerca do assunto, uma das grandes máquinas de fazer dinheiro no mundo cientifico, em que a maioria diz o que promove mas não o que realmente se passa.

  7. Mirtha says:

    Vindo de um país das falsas liberdades e da falsa democracia, nada espanta!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.