Quantcast
PplWare Mobile

Cambridge Analytica usou mais apps para tirar dados do Facebook

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Simões


  1. censo says:

    Podem fazer o que quiserem com a informação que depositei nas redes. Não sou hipócrita.

  2. migas says:

    No meio disto tudo, há algo positivo a tirar: as pessoas ficaram com mais conscienca da sua privacidade. Com artigos que vou lendo no pplware e noutros sites já corrigi definições que pensei que fossem inocentes.

  3. arc says:

    Muito bem…novo look do Pplware. Parabéns. Só falta colocarem o autor do artigo.

    • Sérgio J says:

      Toca a experimentar a nova feature da votação 🙂
      Acerca do look, gosto mas à primeira vista parece me que gosto mais do anterior, especialmente do lettering. Mas pode ser só pela questão do hábito.
      Mas mudar é sempre bom.
      Parabéns!

  4. arc says:

    Novo look do Pplware. Parabéns. Só falta o autor do artigo.

  5. Costa says:

    Novo visual, está melhor, na minha opinião, mas como já foi dito noutro comentário, podiam ter a opção de um fundo mais escuro. Assim de repente era a opção que me parece faltar.
    Quanto á notícia, o normal nos tempos de hoje, espantoso é alguém fazer disto um caso. Só mesmo quem não tem a mínima ideia do que são hoje os aglutinadores de informação é que pode ficar espantado por se usar tal volume de dados para daí tirar partido, quer económico, quer de manipulação das massas.
    Até acho que é mais encenação nos EUA do que outra coisa, pois com tanto escândalo de espionagem, tantas evidências de que a recolha de dados é hoje uma banalidade, as próprias leis que foram aprovadas nos EUA que ajudam a tal, e parece que ficam espantados com o resultado de tal evidência.
    E mais, a coisa não vai melhorar, na perspectiva da privacidade do utilizador, pelo contrário, vai tornar-se mais opaca, porque vão implementar novas regras, novas “normas” de conduta, na tentativa de credibilizar os que vivem da recolha de dados, e depois, toda a recolha e posterior utilização dos dados passa a ser “regulada”, que é como quem diz, limpa de qualquer olhar desconfiado, protegida por tais leis feitas á medida.
    Se já hoje uma pessoa antes de vir a ter gripe, já o Google prevê que para a semana vamos ter gripe, daqui a uns 10 anos, imagino que uma seguradora se va recusar a fazer um seguro de vida ou saúde porque tem na sua mão um número mágico, número esse calculado apartir de todo o histórico da nossa vida, um número que diz qual a probabilidade da pessoa em questão ter um AVC ou um ataque cardíaco, quando passar a barreira dos 45.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.