Quantcast
PplWare Mobile

Plano climático da Nova Zelândia implica o realojamento de pessoas

                                    
                                

Fonte: Associated Press

Autor: Ana Sofia Neto


  1. Joao Ptt says:

    Quando a água entrar pelas casas a dentro, e lá permanecer, eles arranjam solução definitiva nessa altura. Até lá é preocupações desnecessárias de gente paranóica dessa coisa das alterações climáticas.
    Nestas situações o melhor é ignorar os políticos e pseudo especialistas, e esperar para ver o que acontece, e quando acontecer, se sobreviver, arranja solução.
    Pelo menos é assim que parece que as pessoas pensam na realidade do dia a dia… e daí estarem há 30 anos a não fazer nada.

    • Fim do mundo says:

      Não fazem nada há 30 anos, tens andado onde nos últimos 30 anos?, há sim numa caverna, por isso é que vieste com esse discurso de quem não sabe nada do que se passa lá na Nova Zelândia …

      • Joao Ptt says:

        O Ministro das alterações climáticas da Nova Zelândia diz que o governo nada fez nos últimos 30 anos… e vem o “Fim do mundo” dizer que não sei nada…. foi o ministro do governo de lá a dizê-lo! Precisa de mais o quê?

        • Sujeito says:

          Isso é uma falácia de apelo a autoridade.

          O Ministério do Ambiente em Portugal também diz que a exploração de lítio em zonas protegidas “está dentro dos requerimentos”, apesar de zero evidências a favor e todas contra. E sendo protegida, esses requerimentos deveriam ser zero. Chamamos a isto uma lógica de invalidação circular.

          Tendo em conta que o Instituto Hidrográfico da Marinha Portuguesa, que trabalha com o NOOA, regista crescimento de nível do mar apenas como margem de erro, as evidências não lhe estão a favor. Há oscilações, mas isso é representativo de outros factores e outros comportamentos marítimos.

          Os políticos, seus subordinados, bilionários e suas organizações propagam o(s) cataclismo(s) como religião e apresentam-se como salvadores. Só precisam de ser eleitos, receber muito dinheiro que vai para buracos negros, e magicamente, controlarão o clima.

          Follow the money.

  2. Micas says:

    Há 30 anos atrás dizia-se na figueira da foz que imensas habitações teriam debaixo de água em 10 anos. Até hoje nada

    Quem faz estes estudos parvos esquece que o Homem realiza obras de proteção .
    Olhem para a Holanda.
    Já parece a conversa de Aveiro… Vai-se a ver e vão construir diques .

    • Sujeito says:

      Já dizia o Al Gore e os seus compinchas, em 2014 as cidades costeiras estão debaixo de água.

      Quem desapareceu foi ele e, por magia, foi para a UN liderar o painel das alterações climáticas. O mesmo painel que se recusou, desde que foi criado a ser aberto sobre os dados que só eles é que tinham, sobre os quais que eram constantemente questionados. Lá veio o ClimateGate mostrar como era uma aldrabice pegada e foi varrido para debaixo do tapete. E agora a UN vem dizer que é proibido teorias de conspiração porque não existem. Faz lá algum sentido os mentirosos encobrirem as mentiras.

      Aquele “estudo” sobre 97% de consenso deles é qualquer coisa. Depois de pegarem nuns milhares de estudos e retirarem os que não concordavam veemente com as conclusões, lá chegaram aos 97%, com 3% a discordar parcialmente. Pano para mangas.

  3. deeppurple says:

    A nova Zelândia anda assim de mão dada com o fórum econômico Mundial, cujos planos são muito bonitinhos.

    • Sujeito says:

      Até atiro para o ar que magicamente essas “zonas de baixa altitude” sejam habitadas pelos Maori que continuam a não reconhecer o governo da NZ. Ou ricas em minério. Olhando aos precedentes, nem espantava que fossem as duas.

  4. Rafael says:

    kkkk. Tem gente que acredita em aquecimento global. huahuauha

    • Joao Ptt says:

      Aqui em Portugal bateram-se recordes em Julho de 2022… parece-me que existe alguma razão para falar em aquecimento.
      Por outro lado não há qualquer dúvida que existem alterações climáticas nas últimas décadas… se acha que não então é porque anda com a cabeça debaixo da areia ou simplesmente é daqueles que não quer ver… e quem não quer ver é pior que o cego.

      • Sujeito says:

        Pois bateram, falta olhar até onde eles recuarem e os dados que usaram para dizer. A estatística é maravilhosa.

        As alterações climáticas é verdade. Não só nas últimas décadas, como até desde que se tem registo. O clima está sempre em alteração.

        Há mão da actividade homem à mistura? Certamente. Principalmente nas cidades industrializadas e de produção em massa, que é onde fazem as medições. O restante aparenta ser vestigial.

        Não quer isso dizer que se ignore ou que não se alterem comportamentos. Mas é curioso como da parte deles vem tudo menos honestidade e quem sofre e paga são sempre os mesmos. Curiosamente, quem recebe também são sempre os mesmos.

      • Sujeito says:

        Procura sobre SAI´s.

        Os mesmos que promovem as alterações climáticas como um flagelo têm nos SAI´s a solução perfeita. Alterar o clima para se tornar o que dantes se chamava inverno nuclear. Ideia brilhante.

  5. AlexS says:

    A farsa habitual…. o nosso amigo Obama que acreditava piamente no Aquecimento Global comprou uma mansão menos de 1m acima do nível do mar…

    • Antonio says:

      Mas isso não interessa ser dito nos Meios de Manipulação Maciça.
      Se o Obama estivesse preocupado com a subida da água do mar nunca comprava a casa à beira da praia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.