PplWare Mobile

Renault K-ZE: O carro 100% elétrico com o melhor custo benefício?


Pedro Pinto

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Blackbit says:

    Uma mão cheia de nada…

  2. Jota says:

    Se não é ZOE é ZE, tem é que ter sempre lá a porcaria do Z, à semelhança de 1001ª coisas!!

  3. falcaobranco says:

    Dois airbags?!?!?!?!?

    • Vítor Moreira says:

      Na altura em tive que trocar de carro, fui à Dacia e disseram-me que tinham apenas 2 airbags. Agradeci e fui-me embora.

    • GM says:

      Sim, o RENAULT KWID tem base DACIA. Na América Latina os DACIA são vendidos sob a marca RENAULT. E como aquela é a low-cost da RENAULT….. 2 airbags. E é para quem quer.

      • Paulo says:

        os veiculos da Dacia são vendidos aqui no Brasil com a marca renault, mas os air bags são obrigatorios, bem como freios abs, em todos os carros produzidos após 2013 ou 14, não sendo mais opcional para nenhum carro aqui no Brasil. Abraços.

  4. Cleomar says:

    A carroceria é muito semelhante ao Renault KWID 1.0 aqui no Brasil, só que elétrico.

    https://www.renault.com.br/veiculos/conheca-nossa-gama/kwid.html

  5. Renato Nismo says:

    com tantas cenas xpto para ficar tudo caro, e tenho a certeza que vai ser,
    porque não fazem um eléctrico de 4/5 portas, acessível e simples como um saxo 1.1 ou corsa, o preço seria grande factor na aquisição para muitos dos portugueses

  6. pia says:

    Achei bonito o layout

  7. Costa says:

    muito bom. Preço é que deve ser acima dos 22.000€

  8. Aj says:

    Muito bom para o mercado indiano.

  9. CMatomic says:

    É preciso em Portugal aumentar os postos de carregamento , cada posto de iluminação em lugares de estacionamento pode suportar um aparelho para carregar de veículos .

  10. Mateus says:

    A Renault pega em plataformas e linhas de montagem da Dacia (Roménia) para reduzir os custos, reduzem o interior ao mínimo necessário para reduzir custos ada plataforma ao nível inferior ao de um Clio e metem uma bateria mínima (250 km em NEDC e nem sequer mostram em WEDC que é mais realista e exigente) e mesmo assim o preço é alto. Já para não falar que a Renault, Peugeot, Fiat e Alfa Romeo nunca inspiraram muita confiança nossa sistemas eléctricos…

  11. João M. says:

    Bem, enquanto as baterias e tudo que envolve na sua criação e montagem, seja um processo caro, o preço dos carros eletricos será sempre um pouco mais elevado. Lembro-me que quando começaram a surgir os carros com computadores de bordo e outros sistemas mais complexos, foi um tema nas oficinas e manufacturas devido a não existir mão de obra especializada.
    Até a coisa normalizar, os preços serão sempre mais elevados do que um carro “normal” a gasolina ou gasóleo.

    Importante mesmo é existir um investimento publico no que toca a infraestruturas de carregamento de carros. Devido ao processo de carregamento não ser 5min num posto de gasolina, mas de pelo menos uma hora, a infraestrutura terá de ser mais espalhada – como a ideia de uma ou duas “tomadas” em cada poste de iluminação. O problema disto é que custará uns bons milhões de euros e é preciso existir retorno – mas para isso já temos a Mobi-E para o retorno… só fala funcionar.

  12. Miguel says:

    Não quero viver num mundo só de SUV’s, salvem-me deste pesadelo

  13. Nonnus says:

    Eu não sei o que o senhor da Renault disse que não estava lá, mas lendo esta noticia noutro site dedicado a noticias, este carro vai ser feito na China e não é para o mercado Europeu devido a falta de qualidade e de segurança. Este carro será para os mercados chines, Indiano, e america latina.

    Como alguém escreveu mais atrás que queria um Saxo electrico, aqui o tem.

    • Marco says:

      Também li essa notícia e andam a espalhar aos quatro ventos que vão construir um eléctrico mais barato mas omitem que é mais barato porque não cumpre as exigências de segurança da União Europeia.
      Em vez de colocarem em perigo vidas de pessoas, invistam mais em tecnologia para diminuir os custos dos eléctricos, muitas marcas o fazem e não usam estes “atalhos” perigosos.

      • AqueleQueEstáFartodeDemagogia says:

        Sim, mas a própria notícia está muito mal feita, este carro é para ser feito na china e para vender no mercado chinês.
        A produção para a Europa ainda não está prevista e será feita provavelmente na Roménia e essa sim vai cumprir as normas europeias.
        As marcas produzem os carros de acordo com o mercado e este não é para o nosso mercado.
        Por isso mesmo é que apresentam a autonomia em NEDC, se fosse para a Europa já tinha de ser em WLTP ou seja, seria de uns 200kms no máximo.

    • 3434 says:

      Seria mais o AX que o Saxo, certo?

  14. Pedro says:

    Autonomia péssima!

  15. João says:

    250 km de autonomia? Que é isto, estamos em 2006?

    • AqueleQueEstáFartodeDemagogia says:

      E NEDC que já não se pode utilizar, ou seja deverá ser uns 200 em WLTP ou seja uns 180 reais na melhor das hipóteses.

  16. ze says:

    Mas porque é que têm de apaneleirar o carro só porque é eléctrico ?
    Não pode ser mais normal?

  17. paulex says:

    Se levarmos em linha de conta apenas a autonomia, podemos compara-lo com o Bmw I3… Resta saber o preço, já que os equipamentos serão mais reduzidos. A nível de design diria que tem “tunning electrico” a mais, mas pode revelar-se uma proposta interessante.

  18. Andre Martinho says:

    Para mim continua a haver o mesmo problema. Se compramos bateria são preços proibitivos e para rentabilizar o investimento temos que esperar anos. Se é aluguer, 100 euros por mês ainda é muito combustivel. Só compensa para quem ande mesmo muito em cidade.

  19. Paulo says:

    Como é possível o zoe custar 33k€ com aluguer das baterias! Onde se justifica esse custo num carro equivalente a um c1. Compro carro a gasóleo ainda sobra 10k€ para atestar o depósito durante 5 anos. Negócio arruinoso é o que é.

    • AqueleQueEstáFartodeDemagogia says:

      Onde é que viste isso?! 32K com a bateria incluída, sem a bateria, ou melhor, em sistema de aluguer de bateria fica nos 20K…

      Feitas as contas compensa, pois 12 ou 13k de diferença dá para pagar o aluguer durante quase 9 anos e a garantia em caso de a bateria estragar é muito superior.
      Mau é mesmo tentar vender um carro com aluguer de bateria mas isso é outra coisa.

  20. dajosova says:

    É o normal mas enquanto estivermos nesta fase de transição modesta, não vou largar uma bagatela de dinheiro para comprar um elétrico. Muita parra e pouca uva para o preço.
    Daqui a uns 2-5 anos já a oferta deverá ser outra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.