Quantcast
PplWare Mobile

Portugal: venda de carros elétricos dispara em abril, mas Tesla não vendeu nenhum

                                    
                                

Autor: Maria Inês Coelho


  1. noname says:

    Será porque nao tinha nenhum disponivel para venda?

  2. Pedro says:

    Por regra, a Tesla em Portugal raramente entrega carros no primeiro mês de cada trimestre.

  3. Miguel Nóbrega says:

    No geral, não quero mais mineração. Da mesma forma que não quero mineração de lítio em Portugal também não o desejo para os outros.
    Pessoalmente, prefiro carros antigos e mais mecânicos, onde qualquer pessoa sabe arranjar, onde revisões até eu sei fazer.
    Acredito mais em combustíveis sintéticos se assim for necessário, mas comecem pelos maiores poluidores, os navios, aviões, transportes públicos, se funcionar bem, eu pensarei em comprar.

    • Jon says:

      Plenamente de acordo

    • Rodrigo says:

      Os maiores poluidores são os carros..e só depois vem os navios, aviões, etc

    • traveller says:

      Acabar já com a mineração quer dizer acabar já com o aparelho que escreveste o comentário pois acabar com a mineração é acabar com o computador, telemóvel, etc.
      Revisões oh meu deus os Veículos elétricos não necessitam se sabes fazer num chaço velho sabes fazer num Veiculo elétrico. Da forma que nao quero extração de petroleo em portugal tambem nao a desejo para os outros (ou a hipocrisia é tanta que mineração não mas extração de petróleo sim)

  4. Rui says:

    Óh diabo, então este é o melhor dos melhores e estes pobretanas não têem 40 ou 50 000€ para comprarem um?
    Vão para marcas japonesas e europeias e a Tesla?
    Forretas!

    • nfu says:

      40 ainda tenho, 50000 nem pensar

    • Samuel MG says:

      Eu acho que eles viram os videos do youtube onde mostram que o AutoPilot e o FSD falham!! Para não se lixarem ou terem acidentes foram para as outras marcas!!

    • Jon says:

      50.000 deve é estar louco da cabeça se algum dia dou esse valor por um carro

    • Jon says:

      Já pra dar 5k e um cabo dos problemas

      • rodrigo says:

        Mas isso ‘es tu e essa ‘e a tua situação. Nao somos todos iguais pois nao?

        • Jon says:

          Então preferes viver num barraco e comprar um carro novo a cada 5 anos?? Enfim mentalidades

          • rodrigo says:

            oi?!
            so porque nao podes comprar um carro a cada 5 anos nao quer dizer que tu estejas certo e os outros errados. Cada um faz aquilo que quiser com o seu dinheiro certo? Quem ‘es tu para julgar as decisões das outras pessoas?
            Enfim mentalidades

        • Jon says:

          Mas vejo que pela maneira de falar andas endinheirado

          • Rodrigo says:

            Adoro quando pessoas assumem coisas de mim! Não sou ending eirado mas se fosse qual seria o problema? Sabes a inveja é uma sentimento muito feio..
            Agora vá lá e responde algo tipo
            ‘Inveja? Eu? Nunca! Tu é que tens inveja…bla bla bla’

          • Jon says:

            @rodrigo se quisesse comprar carro já o tinha feito apenas N e um bem. De primeira necessidade como muitas pessoas pensam que seja

          • Rodrigo Da Silva says:

            @jon
            ai ai essa mentalidade! So pq nao achas que um carro seja um bem de primeira necessidade nao quer dizer que nao seja para os outros.

        • Jon says:

          Eu ando com o meu a 30 anos e ainda não me caiu nada ao chão

          • Jon says:

            Não é um be de primeira necessidade

          • Rodrigo says:

            Parabéns! Queres um rebuçado?

          • Peter says:

            Muito bem.
            Chama-se proteger o ambiente evitando contribuir para sucatas.

          • Jon says:

            @peter Hahaha não me faça rir hahahha

          • Rui says:

            @Peter Eu até concordava se:
            – os electricos fossem eternos e não se tornasem sucata daqui a uns anos;
            – se as baterias não fossem um problema sério para o ambiente (a produzir e a reciclar);
            – se a electricidade fosse realmente uma fonte de energia limpa

          • Rodrigo says:

            @Rui nao sou a Rui mas vou te responder.
            – Nada é eterno muito menos os carros. Um carro eléctrico não dura menos tempo do que um carro tradicional só pq é eléctrico
            – as baterias não são a melhor coisa para o ambiente mas é mil vezes melhor do que aquilo que o combustível faz ao ambiente. As baterias podem ser reutilizadas e por fim recicladas. Enquanto que o combustível quando é queimado é o fim do seu ciclo.
            – mesmo que a electricidade para carregar os eléctricos viesse de energia 100% ‘suja’, continuavam a ser melhores para o ambiente. Simplesmente pq as baterias são mt, mt mais eficientes do que qualquer motor tradicional.

          • Rui says:

            @Rodrigo:

            “mesmo que a electricidade para carregar os eléctricos viesse de energia 100% ‘suja’, continuavam a ser melhores para o ambiente”

            Como é que uma coisa “construída” a partir de uma má para o ambiente a torna boa?

            Sobre a produção e reciclagem de baterias há muita informação, e estudos com o impacto no ambiente, que pode ser consultada.

            É necessário ver os estudos completos sobre os eléctricos, e não excluir o antes de contruir o eléctricos, como a extracção do lítio – a quantidade de água que estraga e o impacto que tem nos lençóis freáticos perto das minas. A prodção do carro é parecida nos dois casos, e a sucata produzida também, mas os eletricos têm ainda as baterias como “sucata” adicional.

            O custo de reciclar uma bateria requer processos especializados, caros, consomem muita energia e não se aproveita nada no final. Por estes motivos a maior parte das baterias não é reciclada…

            Aliás um carro eléctrico com 30 anos muda pelo menos 4 vezes de baterias, que têm que ser recicladas, isto é desaparecem também, tal como o combustível fóssil usado no carro a combustão, assim como na produção de energia para os electricos

            Acho que necessário ser neutro em relação às duas opções, e avalaiar as vantagens e desvantagens de cada uma.

            Vejo vantagens em cada e desvantagens em cada, e há ainda alternativas mais limpas.

            Um belo tema para longas conversas…

          • rodrigo says:

            @Rui
            Como referi antes, um carro elétrico consegue ser +/- 80% eficiente. Ou seja, 80% da electricidade que se gasta a carregar a bateria vai para a movimentação do veiculo. Ha perdas de energia durante a carga, na conversão de DC para AC, na armazenamento da energia, etc. Enquanto que num carro tradicional a eficiência ‘e por volta dos 20-30%. Perda-se mt energia em termos de dissipação de calor e barulho.
            Para alem disso, um central que produz energia consegue ser mais eficiente a criar electricidade do que qualquer motor dum carro consegue converter gasolina em energia cinética.

            A parte menos limpa da construção dum carro eléctrico ‘e de facto a obtenção das baterias. Em comparacao com um carro tradicional, sem duvida que um electrico novo ‘e mais prejudicial para o ambiente. Mas isso vira-se após mais ou menos 5 anos. A partir dai um carro eléctrico torna-se mais amigo do ambiente e continuará amigo ate ao fim da sua vida.
            E sim a reciclagem das baterias ainda esta na sua infância mas achas que isso vai ser sempre assim? Achas que nao haverá empresas que irão tirar proveito do facto das baterias terem componentes que se podem reciclar? Achas que nao haverá avanços no processo de reciclagem no futuro? Prevejo que haverá grande negócio na reciclagem das baterias.

            Mas antes das baterias serem recicladas serão reutilizadas. Por exemplo existem cidades no Japão que reutilizam baterias (que ja nao servem num V.E.) para iluminar as estradas. Carregam-se com a luz solar durante o dia e ‘a noite iluminam as ruas.

            Nenhuma das duas opções ‘e perfeita mas um veiculo eléctrico ‘e vastamente superior a um carro tradicional. O futuro ‘e electrico. E num futuro ainda mais longínquo sera a hidrogénio. (Nem vou começar a falar do hidrogénio)

          • Rui says:

            @Rodrigo,
            Considerar, na comparação, como ganhos actuais o que a tecnologia de reciclagem nos trará no futuro pode ser usado como argumento para a comparação das duas tecnologias?
            Nesse caso deveríamos considerar as inovações dos motores a combustão também, o transporte de combustíveis, a refinação, etc. para a comparação.
            Era esse o meu ponto, comparar os dois de forma equidistante e isenta, e aproveitar as vantagens de cada um, identificar as falhas e usar a tecnologia para melhorar cada um deles, mas actualmente há apenas uma discussão com intuito de defender cada uma das “damas”.
            É aqui que entra a inovação e o investimento na tecnologia, para mostrar inequivocamente que é vantajoso, sem os “se”, ou os “daqui a a uns anos vai ser possível”.
            E por falar em investimento, quem o fará sem ter o retorno? A Alemanha vai continuar com a centrais a carvão… O investimento em energias alternativas parece que é… muito muito caro, a não ser que seja suportado pelo consumidor, como em Portugal…
            E este investimento no ramo automóvel só ocorre se houver massa crítica, e para isso é necessário que haja mais vendas de electricos, e daí os estudos tendenciosos que mostram as vantagens e esqueçam as desvantagens (que podem ir até a nível político, com pressão sobre as matérias-primas).
            Mesmo com os dados actuais não há estudos realistas/isentos, quer de um lado quer de outro, que mostrem o impacto real de cada uma das tecnologias, sem fazer assunções, que normalmente são vantajosas para quem faz o estudo…
            Não sei porque não há um estudo realista, ou se há eu não conheço ainda – e estou certo que este estudo conseguiria mostrar as vantagens dos eléctricos, e assim fundamentava a que mudança tem que ocorrer. Todos sairíamos a ganhar.
            E esta mudança tem que ocorrer, mas não pode ser disruptiva com o passado.
            Se todos mudássemos agora para um electrico? Seria possível? E a infra-estrutura? E a sucata produzida nessa mudança? Ao ter que mudar de carro, um electrico é mais vantajoso? Nalguns casos talvez, noutros talvez não. Não sou adepto da regra “one-size-fits-all”.
            E se vamos falar do futuro e da tecnologia, então devemos considerar as alternativas, com mais problemas tecnológicos ainda por resolver, mas muito mais limpas que o eléctrico, sendo este, o eléctrico, apenas um ponto de passagem até a tecnologia os resolver, e tem que ser a bem de todos nós e do nosso futuro.
            Um bom tema de conversa e partilha de informação.

  5. B@rão Vermelho says:

    Pelo preço, até custa é acreditar que em Portugal se venda sem ser a jogadores da bola 🙂
    Atenção a “crítica” ao preço é uma opinião pessoal, nada tem a haver com a qualidade da marca Tesla.
    Eu considero que tenho uma vida desafogada, e é a última coisa onde gasto o meu dinheiro é na compra de carros, acho que é um mau negocio, para o uso que faço do mesmo, tenho um carro de dois lugares e chega bem para o meu uso pessoal, e já está decidido o meu próximo carro vai ser o Dácia Spring, ainda é um valor que acho que é viável para eu gastar num carro

    • Aol says:

      Qualquer familia que trabalhe tem 30, 40k para gastar por um carro em Portugal.

      • ACS says:

        Só se já tiver a casa paga.

      • Samuel MG says:

        Só se for fora de Portugal!! O ordenado mínimo são 665 euros mais uns trocos!! Se forem 2 adultos e uma criança vai dar 1330 euros mês!! Agora as contas:
        €1330-€28 (de eletricidade)- €25 (de agua) – €20 (de gás)- €31 (de internet) = €1226 – € 400 (para a comida) = € 826- €500 (de credito de habitação)= €326 agora tiras as despesas com a criança e carro!!

      • traveller says:

        @AOL pela as ultimas estatísticas muitas famílias em Portugal com os 2 a trabalhar são pobres. duvido que possam comprar carros novos quanto mais de 30K ou 40K.
        Isto não quer dizer que não deva haver Carros mais caros lá por uns não poderem não quer dizer que outros não possam, há quem esteja por dia mais tempo num carro que numa casa.

    • rui says:

      pela quantidade de bmw série 3 pra cima mercedes C audis A4 pra cima que se vê por aí recentes com valores mais caros o preço não será um dos problemas

    • Zé Fonseca A. says:

      Para muita gente ter uma vida desafogada é sinónimo de ter dinheiro para comer, pagar as despesas e conseguir ir de férias uma vez por ano.
      Para quem compra carros no segmento dos 100k ter uma vida desafogada é pagar acima de 3k pela escola dos miúdos, acima de 3k a comer fora e outro tanto em gastos supérfluos. São tipicamente pessoas que ganham acima dos 10k mês e o que não falta é gente dessa em Portugal.
      Quem compra um Tesla tipicamente compra a pronto ou então faz um leasing de 2 a 4 anos.

  6. Rute says:

    Qualquer familia que trabalhe tem 30, 40k para gastar por um carro em Portugal.

  7. Rodrigo Toste says:

    Os portugueses por lata vendem a alma ao diabo,nem que tenho que ficar a “passar fome ” a vida inteira,mas o carro de “luxo” é um bem de 1ª necessidade.

    • Jon says:

      Mt pra se fazer de grande comprar altas máquinas mas N se sabe o que passam dentro de casa… Ou isto é se as tiverem claro muitos desconfio que moram em bairros da câmara municipal

      • Samuel MG says:

        Eu não tenho trabalho mas a minha mãe comprou um carro por €6000 (usado e 1.2 de cilindrada) a ganhar menos de 730 euros (soma das pensões)!! Esteve 4 anos a pagar 160 e foi um esforço do caraças!! Ao valor da soma tiras €250 de renda mais as despesas mensais!! Ficava com menos de 230 euros para comer (isto 2 pessoas a comer)!!

  8. Martin Mcfly says:

    O meu próximo carro vai ser a hidrogénio.

  9. PoPeY says:

    Não se vendeu ou não se entregou nenhum Tesla?!?

    • Lourenço says:

      Pois, eu acho que não foi entregue (entenda-se matriculado) nenhum Tesla e isto poderá estar relacionado com a disponibilidade de stock e o modelo de entregas (que devem chegar ao país em lotes maiores mas mais espaçados no tempo). Olhando para a evolução das vendas da Tesla, não é a primeira vez que isto acontece.
      Concordo, todavia, com uma das ideias centrais do artigo que refere que os portugueses estão já a olhar para outras opções, por exemplo a oferta da Mercedes.

  10. Pedro says:

    A razão é a mesma que Julho 2020, e todos 1os meses de trimestre. A tesla tem stock global quase 0, apesar de crescer produção 50% ano a procura tem crescido tanto ou mais. Como a tesla ainda não fábrica carros na Europa eles demoram a chegar, maio e Junho terá muitas vendas. Até ter fábrica em Berlim isto vai continuar a acontecer.

  11. David Guerreiro says:

    Eu tenho visto é muitos Renault Zoe por aí

    • Antonio Manuel Bras says:

      Eu também tenho visto alguns ao rés da estrada sem bateria, Também é verdade que os reboques precisam de trabalhar o pior é quando forem elétricos também

  12. robin says:

    O endividamento tem de se manter, temos ser muito bons com o dinheiro que os bancos emprestam , alguem há-de pagar, temos a cultura da dívida já entranhada no povo, depois quando corre mal , aparecem 2 milhoes de pobres em Portugal , muitos deles fruto desta cultura, quando os juros começarem a subir , vamos ver … como vai ser.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.