Quantcast
PplWare Mobile

Novo Tesla Roadster será uma “máquina voadora”, garante executivo da marca

                                    
                                

Fonte: Electrek

Autor: Marisa Pinto


  1. Ricardo Gomes says:

    1.1 segundos, lol… nunca ninguém contornou as leis da física e não vai ser o Musk, Tesla ou SpaceX que o vão conseguir pela primeira vez na história do ser humano, pura e simples por se tratar de algo impossível.

    • João says:

      A que leis da física se refere? Ninguém referiu a velocidade da luz.
      1.1 segundos é perfeitamente plausível com propulsores de aeronaves, desde que desenhados de forma a compensar o peso extra.

    • Paulo Santos says:

      Impossível, porque ….

      • Ricardo Gomes says:

        Se tivesses estado atento nas aulas de física, sábias. Como já descrevi em cima, nunca ninguém conseguiu contornar as leis da física e existe muito cálculo a fazer como por exemplo o arrasto aerodinâmico, resistência ao rolamento, força da roda, atrito etc… No dia em que a Tesla ou outro qualquer conseguir ultrapassar a força da gravidade com um carro convencional, nesse dia, vais conseguir voar com um méro peido 😉

    • Memória says:

      Aliás nenhum ser humano poderia sobreviver à aceleração/desaceleração km/h em 1.1 segundos

      • Memória says:

        .. aceleração/desaceleração de 0 a 100 km/h …

      • Curta says:

        Sim, exato. Source: dude trust me.

        Exceto que os carros de drag racing fazem dos 0 aos 160kph em menos de 1 segundo e nunca ninguém morreu por isso.

      • Ricardo Gomes says:

        O Calculo da força G na aceleração ou travagem é que é o importante é não os segundos para atingir X velocidade: 1 g é a aceleração gravitacional média na Terra, a força média, que afeta uma pessoa em repouso ao nível do mar. 0 g é o valor na gravidade zero. 1 g = 9,80665 m/s² = 32,17405 pés/s². Para atingir este valor numa aceleração linear, deve acelerar de 0 a 100kmh em 2,76 segundos. 2G é o dobro 3G o triplo desse valor… o ser humano já sobreviveu a valores de 10g e mais em curtos períodos de tempo e até perder a consciência.

        • Memória says:

          Desenferrujando (já passaram muitos anos) 🙂

          A velocidade instantânea é a aceleração * tempo
          v = a * t

          Queda livre de um corpo (1 segundo)

          v = 9.8 * 1 = 9,8m/s

          (100 km/h = 27,7 m/s)

          v 27,7 = a 27,7 * t 1

          27,7 / 9.8 = 2.834 ….

          Cerca de 2.8 vezes a gravidade, eu sentiria ter cerca de 224 kilos, prefiro o xadrês . . .
          🙂

          • Ricardo Gomes says:

            quando tinha 18 tentei ser Piloto de çacas e não passei na centrifugação a 6G… mas conheco varias pessoas que conseguem 1 minuto e mais a 8 e mais G… depende de cada um.

        • AdN says:

          É errado o comentário em que dizes que não se fez 1,1 em drag races. O recorde de 0-60mph está em 1,08, o que tecnicamente está dentro dos valores até 1,149 S…

          • Ricardo Gomes says:

            LÊ NOVAMENTE…. esta explicito o que é possível e o que não é em drag races com um CARRO CONVENCIONAL…

          • AdN says:

            Posso parecer ignorante para um indivíduo que tem a mania que só ele é que sabe, mas pelo menos não preciso de mentir a ninguém!!! Por isso é que cada um vai avaliar o que foi dito, e se tiveres mais mentiras, eu vou continuar a dizer a verdade, mesmo que isso não seja do teu agrado!

          • Ricardo Gomes says:

            AdN eu conheco muitas pessoas estúpidas, mas ha sempre alguém que quebra o Highscore! Fica aqui um video explicativo do porque tu querbrares o Highscore https://youtu.be/i7yigpPSu_o ESTAS DE PARABENS 😉 CONSEGUISTE, ES O MAIOR 😛

        • AdN says:

          É maldade apagar o comentário a que eu me referi. Você publicou que nem numa drag race com pneus drag race se atingiam esses valores. É a minha correcção foi a esse comentário que desapareceu. É se é possível num carro de drag race, qual é a grande impossibilidade de ser num tesla? Se invoca as leis da física, porque é que as leis da física não se aplicam nas drag races??? Deve ser questões de jurisdição…

          • Ricardo Gomes says:

            Estas enganado… eu nunca disse isso, o que disse foi que um carro convencional mesmo com pneus de drag race não consegue ser mais rapido que 1.87 segundos dos 0 aos 100kmh… e isso esta mais que provado cientificamente, matematicamente, etc. Um carro drag quase não tem peso na frente etc… ha que aprender primeiro a ler e a entender antes de comentar.

        • AdN says:

          Afinal apareceu o comentário :
          Ricardo Gomes 14 de Fevereiro de 2022 às 01:40
          E o que queres dizer com isso? Além
          Do mais tudo é relevante e bem significativo ao ponto de te impedir seja hoje ou em 1000 anos que alcanças sequer os 100kmh em 1.87 segundos que também nunca ninguém conseguiu até hoje mesmo com pistas preparadas para drag com borracha usando carros convencionais com pneus específicos para drag.

          E isto não é verdade! Há registos do valor que falei, 1,08 s em 0-60mph. Pesquise por “1999 Chevrolet S-10 NHRA Pro Stock Extended Cab Race Car” e veja mais além do que tem visto até agora. Afinal informar-se antes de falar, faz bem a toda a gente, e até lhe preparei tudo, para que consiga tentar sair da bolha.
          E sei que vai vir outra vez com a conversa do carro convencional, mas que é que interessa se é convencional ou não? Está a falar-se em possibilidade, é, por um carro de produção conseguir fazer determinado tempo, não significa que eu ou você consigamos esse tempo, apenas que o carro tem essa possibilidade, e num eléctrico não é difícil de chegar lá, até porque falta pouco. Que você não acredite, isso tudo bem, mas ser possível, já está fora da sua decisão!
          Fique bem!

          • Ricardo Gomes says:

            Um stock car não é um carro de produção… tudo que disse está correcto… saber ler e entender é importante e não novamente não é possível… se achas que sabes mais que Einstein escreve um livro com a tua teoria.

        • AdN says:

          Ainda gostava de saber qual o livro do Einstein que diz que um carro de produção nunca vai fazer 1,1s dos 0-100kmh! E que leis da física são as que eu não conheço que são assim tão óbvias num carro de produção ( e eléctrico, que tem muita mais propulsão com binário instantaneo) e que não se aplicam em carros de corrida (que usam um motor a combustão de 1999).
          Usa argumentos que já estão desmontados, como as leis da física e que nunca nenhum carro de corrida atingiu esses valores, o que já se provou ser mentira. Antes disse que não tinha dito e agora que publiquei aqui o seu comentário a provar que disse, já desviou a conversa novamente, e ainda insiste na sua ideia-bolha…
          Fique lá com a bicicleta!

          • Ricardo Gomes says:

            Já expliquei tudo em cima… e não obviamente que ele não se definiu um carro mas sim velocidade massa gravidade e fricção entre outros… ler mais e falar menos seria a Solução.

        • AdN says:

          Pois está tudo explicado na TUA TEORIA! Está sempre a aconselhar a ler e nem lê direito os seus próprios comentários nem os dos outros! Use os seus sábios conselhos em si, para poder dizer aos outros, senão são frases ocas e sem sentido!
          Leia bem tudo o que foi dito e abra de uma vez os olhos!
          Leia artigos sobre os resultados das corridas de drag race antes de inventar mentiras, dizendo que nunca se chegou a esses valores! E, se lê-se os mínimos, saberia que os valores de 0-100kmh obtidos são descontados o tempo de reacção do condutor! Informar-se mais e falar só do que sabe, seria a solução!!!

    • Hélder Lemos says:

      Um top fuel dragster faz bastante menos que isso, pelo que fisicamente não será impossível.
      Pelo que percebi será uma combinação, tração nas rodas com um propulsor.
      Um propulsar tipicamente queima combustível, o que será estranho para uma marca como a Tesla que apenas produz carros elétricos.

      • Samuel MGor says:

        Já há propulsores elétricos.

        • RC says:

          Todos os teslas têm propulsores eléctricos.

          • Hélder Lemos says:

            Verdade, os motores elétricos normais que fazem rodar as rodas enquadram-se também na definição de propulsor.
            Neste caso estava-me a referir ao propulsor adicional que gera impulso, como um avião ou rocket.

          • Ricardo Gomes says:

            Achas mesmo que vamos ter um rocket num carro? 😉

          • Hélder Lemos says:

            Honestamente não acredito 🙂
            Caso se verifique, de certeza que estará muito limitado nas situações em que vão permitir usar, não faz sentido em nenhum local de uma via pública em termos de segurança e legalidade.

          • Ricardo Gomes says:

            Pois… num protótipo talvez para então atingir os tais 1.1 segundos… mas esse carro nunca o vamos ver na estrada nem sequer a legislação o permite. Além do mais já nem podíamos chamar a isso de carro porque a definição de carro também é clara e um rocket é outro tipo de propulsão.

  2. Há cada gajo says:

    SIm, sim, pois, pois…

  3. iSad says:

    Vai voar tanto que metade deles vão aparecer to topo das arvores quando saíram de estrada. lol

  4. Filipe says:

    Qual? O tal carro que o lunático diz que vai ser o mais rápido de todos os tempos? Ou o tal carro que sai em 2022, mas em 2022 afinal já sai em 2023? E depois em 2023 afinal já é 2024 ou 25?

    Está-me a querer parecer que o lunático com síndrome de asperger a quem todos dão demasiada atenção já percebeu que as promessas relativamente a este veículo são um embuste, então por isso estão sempre a adiar e adiar e adiar.

  5. Lelo says:

    Será mais :
    Tudo o que prometeu irá um dia ser cumprido.

  6. Joao Magalhaes says:

    Looool, umas das marcas mais desejadas ? Nem por isso, só mesmo para dizer que se tem porque de resto é distancia deles.

    • RC says:

      O Sr está dentro do universo dos que não os deseja, não quer dizer que todos tenham a sua opinião.

      Mas esta é a minha opinião, que sou daqueles que não ligo nem perco tempo com coisas que não gosto.

    • Nuno Miguel Araújo says:

      Não é bem assim. Com toda a certeza fala assim porque não tem capacidade para ter um porque se tivesse o seu discurso era outro. Só pelo seu texto se vê a sua postura. Vejo que se tivesse chance de adquirir um já era o melhor carro do mundo… É por isso que jamais vou ler mais algum comentário…

  7. PJA says:

    Empresa ambientalista.

  8. Vasco says:

    Fazendo ou não 1.1 dos 0 aos 100km,todos gostaríamos de ter um Tesla deste

  9. ZeDasCabras says:

    o hyperloop tb ia ser uma maravilha e acabou numa autoestrada debaixo da terra. eheh os fanbois adoram 🙂

  10. SANDOKAN 1513 says:

    Para quem pode pagá-lo,obviamente. 🙂

  11. iSheepNot says:

    Acho piada aos super cientistas que aqui vêm dizer que isto ou aquilo é impossível porque nunca ninguém conseguiu fazer e com provas e teorias para comprovar a impossibilidade.

    Há 10 anos muita coisa tida como impossível passou a ser banal. Uma dessas coisas era ter carros eléctricos bonitos com autonomia muito aceitável e vários postos de carregamento. Hoje é uma realidade. Condução Autónoma? “Ui! Vai sonhando”, diziam muitos dos que hoje se dão ao luxo de dormir ao volante e mesmo assim chegam a casa. Muito curioso é o facto de o lunático que muitos adoram odiar, com o seu lunatismo, teve um papel muito na realização destas impossibilidades.

    Goste-se ou não ele está a tornar muitos sonhos realidade. É verdade que nem sempre cumpre os prazos que promete mas faz alguma coisa. Os outros andam cheios de ódio e de teorias da impossibilidade e não fazem absolutamente nada.

    Muitos projectos são impossíveis até alguém conseguir. Podem é levar mais tempo do que o inicialmente previsto. Isto são factos.

    • Ricardo Gomes says:

      Loool, mas que parvoíce acabaste de escrever… se tivesses atento na aula de física também sabias que não é possível hoje nem daqui a mil anos nem daqui a 1 milhão de anos com as leis da física que o nosso universo tem. Noutro universo com outras leis da física talves sim mas neste não é só quem não tem qualquer conhecimento é que escreve tal baboseira. E não condução 100% autónoma Lv5 não existe e também nunca vai ser possível apenas com câmaras… o que existe já sabíamos em 1980 que era possível apenas não tínhamos poder de processamento na altura. Mas também sabíamos que o íamos ter… por tanto estás muito off da realidade.

      • Amilcar Alho says:

        “E não condução 100% autónoma Lv5 não existe…” “o que existe já sabíamos em 1980 que era possível”
        O que eu adorava ver o Kit e o Michael Knight… 🙂

        (Não resisti, não leves a mal. Quanto ao que dizes, não é a minha área, por isso não me pronuncio. E sim, mereces o meu respeito pelo teu fair play!! 😀 :D)

  12. secaya says:

    O Semi, Cybertruck + Moto4, TeslaBot, Robotaxis, 25k small car, etc também voam!

    Andam a vaguear nos sonhos molhados do Musk e nunca serão materializados.

  13. Nuno Miguel Araújo says:

    Já tenho o meu encomendado. Nunca pensei que houvesse tanta burocracia para comprar um carro. Vamos ver o que isto é se realmente é a máquina que falam…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.