Quantcast
PplWare Mobile

General Motors não espera que os carros elétricos dominem o mercado até 2040

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Zetuga says:

    Hidrogênio

  2. SANDOKAN 1513 says:

    Concordo com a posição da General Motors.Talvez seja mesmo esse o espaço de tempo que se precise para que os carros eléctricos dominem o mercado.Talvez sejam mesmo necessários esses 20 anos,ou até quem sabe um pouco mais.Não é de um dia para o outro que se vira uma indústria,e logo a automóvel.

  3. Fusion says:

    Se a industria continuar a evoluir como até agora, penso que esse tempo seja suficiente para limar toda a tecnologia envolvida nos carros elétricos (nomeadamente na autonomia e duração de carregamentos).
    E não esquecer que os automóveis a combustão neste momento ainda são 99% da escolha de quem compra, portanto quem comprar carro nove hoje, terá carro para aproximadamente 20 anos ou mais, quiçá depois nessa altura faça sentido comprar um carro elétrico (ou outra tecnologia que possa fazer sentido na altura).
    Não se pode é baixar os braços no que toca a investigação, isso e tentativa erro para chegar um bem maior. Neste momento estou a ponderar adquirir um carro novo e tal como a maioria dos portugueses um elétrico está fora de questão, sendo que no meu caso é por questões financeiras, mas lá esta, talvez daqui a 20 anos possa fazer sentido para mim e para muitos.

  4. Agenor Luis Cembrani says:

    E com esse pensamento vai ficar para trás todas essas indústrias atrás de baterias mais duráveis e tecnologia para carros

  5. José Abreu says:

    Nenhuma tecnologia se irá sobrepor. Mci, eléctricos, gás, híbridos, hidrogênio. Diversidade é a solução.

    • José Abreu says:

      multimarcas e multissegmentos ….. Ajustar o automóvel ao utilizador e às funções

      • Luis says:

        E os postos de abastecimento?
        Por quanto tempo duraram as bombas c/chumbo?
        Quando for será mais rápido do que a vida útil de um carro novo, bem mais rápido, a indústria de abastecimento não vai ter pena de ninguém.
        Para se observar sinais disso é ver a venda da PARTEX e a dispersão de activos da Saudi Aramco.
        A indústria do fóssil está a proteger-se e a vender aos parvos as suas posições antes que não valham nada.

  6. Frederico says:

    Os carros elétricos em Portugal são já 5% dos carros novos.
    As vendas dos carros se combustão em um ano ou dois, vão começar a quebrar.

  7. Julio says:

    Eu acho que tudo pode acontecer, mas em minha opinião o que vai mandar na implementação dos eletricos quer a nível de tempo como de preço será o desemvolvimento das baterias preço/autonomia, quanto mais cedo for atingido mais cedo será a transição total para elétricos carros ligeiros e de turismo. Vai haver segmentos que sera sempre motores a combustão. Apenas o meu ponto de vista. Cumprimentos

  8. João says:

    Talvez se repita a história dos filmes fotográficos, ninguém acreditava que seriam superados pelos sensores digitais.

  9. eu2 says:

    lol. Os carros elétricos vão ficar mais baratos que os a combustão nos próximos anos…

    • Frederico says:

      O aperto nos fabricantes dos carros de combustão começa aí, nas pessoas que começam a adiar a compra de carro para comprar um desses em um futuro próximo.

  10. Luis says:

    O síndrome KODAK, inventaram a foto digital mas não acreditaram no futuro.
    Também poderia ser o síndrome NOKIA ou BLACKBERRY, dependerá se caminham para o lado KODAK ou NOKIA,.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.