Quantcast
PplWare Mobile

Ford Nucleon – O carro movido a energia nuclear que iria mudar o mundo

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. RR says:

    Muito provavelmente isto seria possível nos dias de hoje.. bus, camiões tir e outros.. mas o povo do petróleo nunca iria deixar isto avançar.. rolavam cabeças de quem tentasse lançar um veículo destes no mercado. É certinho

    • golo says:

      isto foi pensado na era Nuclear anos 60\70, depois as ideias caíram por terra, não pelos lobis do petroleiro, mas sim por não ser seguro…

      mesmo com toda a evolução, já existiu demasiadas catástrofes com o reactores nucleares para se chegar a conclusão que é uma fonte de energia demasiado perigosa…

      se fosse algo seguro podes ter a certeza que o reinado do petróleo já tinha acabado há muito.

      tudo o que é relacionado com energia nuclear está em fim de vida e prestes a ser desactivado definitivamente passando a usar energias limpas alternativas e em que o risco de perigo é ínfimo comprado com o nuclear.

    • LSousa says:

      Sim um carro destes com um acidente sério e lá ia a radiação ao ar….

    • PGomes says:

      Um dos motivos principais é o peso por causa da blindagem contra radiações.
      Depois temos os riscos de segurança em caso de acidente.

    • Darth says:

      És troll, não és? Ninguém é genuinamente tão imbecill

  2. Olecas says:

    Pois claro, o que poderia acontecer de errado…

  3. Fulano says:

    Isto faz-me lembrar de um certo tipo de veículos “verdes” que circulam agora que contêm baterias explosivas.

  4. nelson mota says:

    ainda tenho esperança que o mundo volte ao nuclear depressa , fui tudo, os bons projectos em nome da segurança, o nuclear é que é bom

    • Asdrubal says:

      Fusão nuclear. Ainda não se consegue dominar, mas era bom era.

      • nelson mota says:

        a teoria da conspiração esta duma tal maneira , que se aquela explosão que aconteceu em chornabil , nunca tivesse acontecido e as pessoas não tivessem sofrido radiáção, eu ate dizia que a radiação tinha sido inventadas pelos propagandistas de guerra?

  5. Aj says:

    Não queria imaginar o reator danificado durante um acidente automóvel. Ou estou a ver mal ou as portas do carro foram esquecidas??

  6. António Campos says:

    Isto fez-me lembrar tanto o universo Fallout…
    Devo ter ficado viciado nos jogos…

  7. Abreu says:

    Desconfio que esse carro consiga dar curvas…

  8. Pedro says:

    Nessa altura bem se podia dizer “o meu carro é uma bomba”. Um sonho para os tipos do tunning, a escolherer os melhores isótopos para as corridas na ponte…

    • PGomes says:

      Urânio para produção de energia não tem a capacidade para uma explosão nuclear.
      Nem de perto.

      • Pedro says:

        Pois não, mas a quantidade de eneria que libertada podia fazer um excelente carro de corrida. Mesmo não rebentando, uma fuga do reator era capaz de fazer o condutor deixar de precisar de ligar a “chauffage”

  9. nelson mota says:

    https://en.m.wikipedia.org/wiki/The_Saint_(1997_film) entåo a fusão a frio não foi descoberto por um russo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.