Quantcast
PplWare Mobile

Código da Estrada: Pode ultrapassar um veículo que está a ultrapassar outro?

                                    
                                

Fonte: Código da Estrada

Autor: Pedro Pinto


  1. Rui says:

    Antes de mais devo agradecer a PPLWARE, por esclarecer, relembrar e até ensinar os condutores como eu, que já tiraram a respectiva carta de condução à décadas atrás!

    Aliás eu defendo que a carta não deve ser para toda a vida, devia existir uma actualização e correcção de muitos erros que são cometidos na estrada, muitos deles por desconhecimento das regras de trãnsito. Aliás, digo mesmo que grande parte dos condutores não sabe entrar e saír de uma rotunda, por exemplo! Mas também muito por culpa do actual código de estrada que eu concordo, com excepção das rotundas que eu considero um absoluto atentado à inteligência dos condutores e que inverte no fundo o verdadeiro propósito da rotunda que é o de acelerar e facilitar o tráfego!

    Parabéns e continuem.
    E não se preocupem com as críticas, o português é conhecido por ser muito bom no papel de treinador de bancada 🙂
    Fazer o que quer que seja e levar essa ideia até ao fim já não está propriamente no nosso ADN 🙂

  2. ToFerreira says:

    Podiam ter aproveitado para abordar a possibilidade de ultrapassar mais que um carro de cada vez.

  3. Soldier says:

    Alguém na pplware está a tirar a carta de condução? É sempre bom relembrar estes conceitos importantes, como condutores ou peões, fazemos parte do sistema rodoviário. As ultrapassagens são uma das manobras que causam mais acidentes…porque são feitas de forma imprudente e irregular. Sou ultrapassado pela direita em autoestradas, etc. Eu li o livro do código da estrada várias vezes, tirei apontamentos, estudei para o exame de código como se fosse um exame nacional…aprovei sem dificuldade com zero respostas erradas, e passei no exame de condução sem subornar ninguém, ainda hoje, tenho bons conhecimentos do código da estrada. A Segurança Rodoviária depende de vários elementos, como na Roda dos alimentos, eu acredito que saber e compreender as regras e sinais é importante, mas ter uma atitude correta, ou seja, condução defensiva, são fundamentais.

    • José Carlos da Silva says:

      Ser ultrapassado pela direita em autoestrada, implica estar a circular na via do meio, ou na da esquerda, e algo aí também não está bem.

    • pH says:

      “Sou ultrapassado pela direita em autoestradas, etc.”
      Se tal acontece, não me parece que tenha retido o que estudou no Código da Estrada então…

      • Soldier says:

        A obrigação de circular sempre pelo lado direito da via, tem algumas exceções, sem consultar nada, sei que nas localidades devemos utilizar a via mais conveniente ao nosso destino e fora das localidades, podemos circular noutra via por exemplo, para efetuar uma ultrapassagem. A questão que menciona, é o transito em filas paralelas, se uma fila se deslocar mais rápido do que outra, não é considerado ultrapassagem. Ultrapassar, significa passar de trás para a frente. No caso em que eu referi, eu estava a circular na via mais á direita (salvo erro era num IC) e um artista ultrapassou-me pela via de abrandamento.

        • Woot! says:

          No IC17 sentio Lisboa há constantemente discussões porque a saida da auto-estrada para Odivelas é pela esquerda. As pessoas que querem sair metem-se mais à esquerda e os marmelos que vão atrás fartam-se de fazer sinais de luzes para passarem para a direita.

          O problema do código da estrada é que as estradas que são cosntruidas não sempre seguem o código.

          Conheço muitas rotundas nas quais é impossível utilizar a “nova”regra de circulação.

        • lrf says:

          Soldier:
          Se o artista ultrapassou pela via de abrandamento, ultrapassou completamente de acordo com as regras do CE.
          Há que estudar melhor as regras de trânsito.

    • Rui says:

      É um erro pensarmos que a partir do momento que temos a carta e passamos nos exames (código e condução) estamos habilitados para todo o sempre a conduzir, é errado!!!!

      Quando refere que alguém o ultrapassou pela direita numa auto-estrada, por acaso não estava a transgredir o código de estrada que obriga a conduzir pela direita? Em vez da fila do meio? Além disso, não sei se sabe, que numa estrada com várias faixas, com tráfego, nem sempre andar mais rápido pela direita significa que está a ultrapassar, basta que essa fila seja mais rápida.

      Rever e actualizar os conhecimentos do código da estrada nunca é demais, que pode ser que pelo menos alguma meia dúzia de condutores que já nem se dá à maçada de ligar os piscas para mudar de direcção o passe a fazer agora!

      • TugAzeiteiro says:

        Exacto… e se a polícia patrulhasse a estrada, como deveria de fazer, em vez de andar na caça à multa em sítios que não são perigosos, mas que são armadilhas de velocidade…. ou se andassem a multar os zé tonís que andam a brincar com o telemóvel enquanto conduzem… ou aqueles que não fazem um único pisca por dia… então se calhar o comportamento das pessoas mudava! Mas… o que interessa são os núm€ros e a entrada de receita para o estado, o resto…… quem ande na guerra, perdão, estrada… que se cuide!

      • Soldier says:

        A obrigação de circular sempre pelo lado direito da via, tem algumas exceções, sem consultar nada, sei que nas localidades devemos utilizar a via mais conveniente ao nosso destino e fora das localidades, podemos circular noutra via por exemplo, para efetuar uma ultrapassagem. A questão que menciona, é o transito em filas paralelas, se uma fila se deslocar mais rápido do que outra, não é considerado ultrapassagem. Ultrapassar, significa passar de trás para a frente. No caso em que eu referi, eu estava a circular na via mais á direita (salvo erro era num IC) e um artista ultrapassou-me pela via de abrandamento.

    • TugAzeiteiro says:

      “Sou ultrapassado pela direita em autoestradas” se o és é porque estás a fazer algo irregular ao circular na via mais à esquerda, sem carros na via mais à direita… mas como já leste o código da estrada várias vezes…. deves saber disso!
      E acrescento mais… o problema dos acidentes hoje em dia são as distracções com a porcaria dos telemóveis, a falta de piscas, as ultrapassagens perigosas (sem qualquer respeito e prudência) e o excesso de velocidade para as condições onde se circula.
      Dito isto, a caça à multa que temos hoje em dia por parte da polícia, de nada resolve estas questões….. ou por outra, onde anda o patrulhamento da polícia?! Experimentem chama-los…. e vão ver que nem 1h depois eles chegam ao pé de vocês! Na semana passada apenas vi uma viatura da GNR… e faço uns 300km por semana.

      • Soldier says:

        A obrigação de circular sempre pelo lado direito da via, tem algumas exceções, sem consultar nada, sei que nas localidades devemos utilizar a via mais conveniente ao nosso destino e fora das localidades, podemos circular noutra via por exemplo, para efetuar uma ultrapassagem. A questão que menciona, é o transito em filas paralelas, se uma fila se deslocar mais rápido do que outra, não é considerado ultrapassagem. Ultrapassar, significa passar de trás para a frente. No caso em que eu referi, eu estava a circular na via mais á direita (salvo erro era num IC) e um artista ultrapassou-me pela via de abrandamento.Relativamente aos telemóveis,é verdade,vejo muitos condutores sempre ao telemóvel.

    • anon says:

      Se és ultrapassado pela direita é porque à partida já estavas a cometer uma infração ao conduzir na faixa do meio.

      • Soldier says:

        O condutor em questão,ultrapassou-me pela via de abrandamento,e é via de trânsito,a faixa de rodagem pode ter uma ou mais vias de trânsito.Para todos que dizem “faixa do meio”,cliquem no Link,é uma imagem

        https://www.bomcondutor.pt/biblioteca/via-publica

        • anon says:

          Se a pessoa está a mudar de direção, neste caso a sair da autoestrada nem sequer é considerado ultrapassagem. Quanto à faixa, pessoal bem pode usar mal o termo mas o que interessa é o que acontece na prática.

          • Soldier says:

            O condutor em questão, utilizou a via de abrandamento para me ultrapassar, ou seja, ele ia sair, subitamente mudou de ideias e passou de trás, para a minha Frente (ultrapassagem), eu estava na via de trânsito mais á direita, excluindo a via de saída (havia duas vias de trânsito no meu sentido). Ao ultrapassar-me, cometeu uma contraordenação muito grave, que poderia ter resultado num acidente, caso eu não estivesse atento. O correto seria o condutor sair e procurar o nó de ligação mais próximo, para retomar o destino pretendido.

          • ToFerreira says:

            Eu gostava de saber se estes artistas das faixas, das vias também usam os termos técnicos correctos quando falam de informática, de mecânica, de medicina, etc.

    • Ricardo says:

      Vou na faixa da esquerda a tentar ultrapassar mas o carro a minha frente vai a 120, o do meio (que vou a ultrapassar) vai a 118, esse carro do meio devia ir na direita e não vai, o de trás de mim ultrapassa-me pela direita(pela faixa da direita porque na do meio vai o 118. onde eu que estou a tentar ultrapassar o do meio estou a transgredir?
      pode ter sido o caso do utilizador.

    • Lrf says:

      Sugiro uma leitura cuidada à definição de ultrapassagem no Código de trânsito Brasileiro.
      Que diz o seguinte: Ultrapassagem – movimento de passar à frente de outro veículo que se desloca no mesmo sentido, em menor velocidade e na mesma via de trânsito, necessitando sair e retornar à via de origem.
      Ora, em minha opinião esta definição está correcta quando aplicada no âmbito da condução automóvel.
      Assim, ultrapassar em AE e vias equiparadas, usando qualquer uma das vias disponíveis não pode ser considerado ultrapassagem.
      Esta definição de ultrapassagem deveria constar nas definições legais do artigo 1 do nosso CE.

      • Miguel says:

        o que os brasileiros acham é completamente irrelevante em Portugal.

        e o Código da Estrada português diz que o facto de um veículo de uma via de trânsito circular mais rapidamente que os de outra não é considerado ultrapassagem

      • Miguel says:

        *o facto de um veículo numa via de trânsito circular mais rapidamente que os de outra É ultrapassagem.

        • Miguel says:

          daí a necessidade de existência do Artigo 42.° para em *três situações* bem específicas não ser considerado ultrapassagem.

        • lrf says:

          Onde consta essa definição de ultrapassagem no nosso CE?

          Em termos gerais, uma ultrapassagem é a passagem de algo que se encontra atrás de algo para a frente desse mesmo algo.
          Se quisermos, podemos dizer que ultrapassamos determinado poste de iluminação ou outro objecto qualquer, ou um cruzamento ou entroncamento, etc. Mas isso é uma definição geral.
          Se falarmos duma definição específica em âmbito de circulação automóvel ou se se quiser no âmbito do CE temos primeiramente de concluir que o CE é omisso nessa definição, apesar de conter muitas, i.e. Autoestrada; Berma; caminho; Pista especial; Rotunda; etc. mas não ultrapassagem.
          Se o CE contivesse essa definição, esta teria de ser igual à brasileira ou seria uma definição “feita” por iliteratos.

          • Miguel says:

            os iliterados não conseguem compreender o Artigo 42.°

            “Artigo 42.º 
            Pluralidade de vias e trânsito em filas paralelas

            NOS CASOS previstos
            no n.º 2 do artigo 14.º,
            no artigo 14.º-A
            e no artigo 15.º,
            O FACTO DE OS VEÍCULOS DE UMA FILA CIRCULAREM MAIS RAPIDAMENTE QUE OS DE OUTRA não é considerado ultrapassagem para os efeitos previstos no presente Código.”

  4. King Banido says:

    Ninguem, repito, ninguem conduz em Portugal a seguir a Lei. Há sempre qualquer coisa que nao se respeita. Culpa da pessoa? Talvez… Mas eu atribuo a culpa ao codigo da estrada, que na minha opinião, está desatualizado, perante as estradas e veiculos de hoje em dia.

    Ultrapassagens em autoestrada pela direita é o meu prato de cada dia… Estou a circular no limite da velocidade, 120km/h e consigo sempre apanhar alguma alminha na faixa da esquerda, quando existem 2 outras faixas livres. Ponho-me atrás a fazer pressão e nada de sair da frente, depois ficam escandalizados de serem ultrapassados pela direita… O que mais gosto de ver, é que quando começo a fazer a ultrapassagem, o gajo da frente acelera ainda mais… Ou seja, não só não sai da frente, como ainda quer prejudicar. Eu a esses gajos papo sempre com uma pinta, e ainda vem atrás de mim a mandar asneiradas, mas ficam sempre pa trás 🙁

    • Soldier says:

      King Banido,com esta atitude vai ser “banido” de conduzir.Antes de mais,a faixa de rodagem é composta por uma ou mais vias de trânsito,o que queria dizer é que há sempre condutores na via de trânsito da esquerda,e que existem mais duas vias de trânsito disponíveis.Ultrapassar pela direita em autoestradas ou vias equiparadas,é uma contra ordenação muito grave,fica inibido de conduzir de 2 meses a 2 anos,perde 4 pontos na carta e ainda paga uma coima.Respeite as distâncias de segurança e acima de tudo,não justifique as suas infracções com as infracções dos outros condutores.

      • King Banido says:

        Numa autoestrada e sem que testemunhas de outros carros,, como garantes que eu ia a ultrapssar a pessoa pela direita? Posso alegar que ela simplesmente, mandou-se para a minha faixa. Mas isto já é teoria da conspiração e não quero entrar por ai.

        Tou-me nas tintas pos pontos e sabes porque? Não existe policia na estrada. Quem anda na IC19, a qualquer hora, sabe o quão mau formados andam os condutores Portugueses.

        Farto-me de apanhar gajos que até tem intenção de ir po meio, para me deixar passar, mas até ultrapasarem todos os do meio, nao saiem da frente, podendo faze-lo muito antes. Sabes a o que chamo a isto? Falta de civismo. Não queres andar? Não atrapalhes!

        • Soldier says:

          Em Portugal há videovigilância nas estradas, mas ainda não dá para distinguir matrículas ou um carro dum contentor do lixo. E os Radares, nem se fala, há aplicações para isso e a própria polícia informa às vezes onde é que vão estar. Nos Estados unidos da américa, há câmaras com boa qualidade a filmar e quando um condutor não para nos Sinais STOP ou nos sinais vermelhos, recebe a multa em casa. Para quem anda cheio de sono na via da esquerda a pisar ovos, é multado pela polícia que anda a patrulhar, há vários canais no Youtube sobre essas abordagens. No Brasil também há muita polícia militar nas ruas e abordam todos os condutores em atitude suspeita.

        • Vitolas says:

          Portanto..
          “Ponho-me atrás a fazer pressão e nada de sair da frente..”

          “ficam escandalizados de serem ultrapassados pela direita…”

          “Eu a esses gajos papo sempre com uma pinta, e ainda vem atrás de mim a mandar asneiradas, mas ficam sempre pa trás .”

          “Posso alegar que ela simplesmente, mandou-se para a minha faixa. ”

          “Tou-me nas tintas pos pontos e sabes porque? Não existe policia na estrada.”

          E depois..

          “Quem anda na IC19, a qualquer hora, sabe o quão mau formados andam os condutores Portugueses.”

          “Sabes a o que chamo a isto? Falta de civismo. ”

          Aqui esta um “bom exemplo” de quem anda nas nossas estradas.

    • anon says:

      Por não falar de que em certas circumstâncias se seguires a lei vais sofrer acidente.

  5. Sergio Garcia says:

    Parece-me sensato que só em locais em que a faixa de rodagem tenha vias suficientes se possa fazer tal movimento.

    De resto o código da estrada devia ser actualizado, assim como a sinalização em algumas cidades, dou o exemplo aqui de Aveiro, na nacional 109. Essa nacional tem troços que foram renovados, com pontes, viadutos e afins, e continuam com sinalizações absurdas, exclusivamente para o radar. Eu quando cumpro os 50 km/h até sinto que vou provocar um acidente de tao devagar que vou.

  6. Rodrigo Da Silva says:

    isto nao deveria ser obvio?

  7. lrf says:

    E depois há gente que se agarra aos seus próprios conceitos ou pré-concebidas ideias erradas, mas teimosamente se recusam a tentar compreender (certamente que uma pequena actividade cognitiva, resolveria o problema), quem os tenta ajudar.
    Pelo contrário, frequentemente inclusive se tornam ofensivos.

  8. ALBATROZ says:

    Bom, Bom…!
    Muito se falou sobre o assunto muitas opiniões foram lançadas mas… A base principal do jogo “CIRCULAR EM VIA PÚBLICA” sim, quando falo em circular passa por qualquer veículo mesmo às actuais TROTINETES MOVIDAS A ELECTRICIDADE, parte de três (3) pressupostos ;CIVISMO, CORTESIA, EDUCAÇÃO. Sem esses (3) ingredientes não vai haver código de estrada que sobreviva.
    Mais uma vez Um Bom Ano 2020 mas desta forma mais direccionada ao RODOVIÁRIO.

  9. Jorge Gomes says:

    Estes do pplware até foram buscar uma foto das estradas brasileiras para colocar na imagem da ultrapassagem, é so cromos esta gente.

  10. OSVALDO says:

    mas pelo que eu aprende, e que geralmente devemos fazer a ultrapassagem do lado direito

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.