Quantcast
PplWare Mobile

Carro de Rally 100% elétrico da Ford é mais rápido do que qualquer Tesla, até o Roadster!

                                    
                                

Fonte: STARD

Autor: Eduardo Mota


  1. rjSampaio says:

    Já estava a demorar até, não é surpresa claro, um é um carro comercial e o outro não.

    Agora imaginem a malta do grupo B mas elétrico.

  2. Bruno says:

    Posso estar equivocado, mas este carro é para o campeonato do mundo de Rallycross e não Rallys (são duas modalidades totalmente distintas).

  3. Pérolas says:

    Uau… muito bom para… andar a 120 km/h…

    • José Carlos Ferreira says:

      Oi?? É um carro de competição

    • Wishmaster says:

      O problema nem sequer é esse…O problema é que o desporto vai perder emoção 🙁 Sem o ruído.

      • Vítor M. says:

        Vai ser uma transição estranha realmente, rally (entre outros desportos motorizados) sem o som… a música dos motores…. não sei mas…. não estou convencido!

        • Tuaregue says:

          No mundo dos rallys vai ser complicado, no mundo do rallycross a emoção continua lá.

          • Vítor M. says:

            Pois, há competições que a emoção vai continuar. mas eu sou do tempo de ficar em casa na hora de almoço de domingo a ouvir os bólides F1 a cantar na pista 😉 mais uma volta, e outra, e outra…. e só faltam 20 para o final… e está quase e o som era música. Agora, assistir a uma corrida de Fórmula E dou comigo à procura do comando da consola 😀 😀

          • Wishmaster says:

            “Agora, assistir a uma corrida de Fórmula E dou comigo à procura do comando da consola ”
            lolol

          • Tuaregue says:

            @vitor m: somos do mesmo tempo, acho eu de que. o que mais gostava era do mundial de Rally pre WRC, os som dos carros ate mexiam com as entranhas de uma pessoa.
            O meu pai teve a sorte de ver F1 ao vivo no Estoril, ao nivel da pista e diz que aqueles F1 é que mexiam bem com as entranhas, assim como assistiu a vários rally de Portugal com os famosos grupo b ao que ele diz que sentia o chão a tremer antes dos carros passarem por ele.
            Bons tempos.

          • Vítor M. says:

            Mesmo… bons tempos! Aaa e tal a evolução! Sim sim, mas há coisas que nunca voltam a ter a essência.

        • Wishmaster says:

          Pois vai…Já vi um eléctrico em competição e não convenceu muitas pessoas. A ver vamos se os fãs se adaptam.

      • Volare says:

        Sim, mas o planeta vai ganhar mais vida!

      • JL says:

        Sem ruído porquê ? pode mudar de ruído todos os dias, ao contrário dos outros.

  4. Amilcar Alho says:

    Quero ver o Ken Block com este menino nas unhas! 😀

    (Será que conseguem simular o “gritar” mágico dos carros de rali a combustão…? 🙂 )

  5. Corridas sem som? says:

    Na realidade (na minha opinião) o desporto motorizado tem os dias contados. Pelo menos para a geração que viveu os anos gloriosos dos V8, V10 e V12 da F1, ou os fantásticos Quattro, Lancia, DTM, etc. Hoje em dia a F1 para mim não tem qualquer interesse. As competições que vi com eléctricos dão sono LOL. A componente sonora, o cheiro do combustivel e dos óleos… tudo contribui para os nossos sentidos. Ora todos estes ingredientes estarão ausentes com os eléctricos.

    • JL says:

      Essa é parte fácil, barulho pode fazer o de qualquer um, e gasolina e óleo também se pode meter uns bidons com eles na corrida para mandar um cheirinho. looooool

      • Notícias falsas says:

        Sim, mas não é genuíno e como tal não tem interesse (para o meu gosto!).

        • Wishmaster says:

          Exactamente…
          Além disso, não creio que possam reproduzir fielmente o ruído de um F1…
          JL, já ouviste um F1 ao vivo..? 😉 É extremamente elevado o ruído…

          • JL says:

            Já, podem sim, quantos jogos de vídeo não os usam.

            A sério que é esse o problema ?? LOOL

            Portanto por causa do barulho preferem carros mais lentos, sem alma e sem performance ? Até os pilotos de formula E, que é uma modalidade muito fraca em relação a f1 preferem a formula E.

          • Wishmaster says:

            @JL
            Nem sabes do que falas… Carros mais lentos, sem alma e sem performance?
            Primeiro dado é da F1, o segundo dado é da Formula E.

            FORMULA 1 v FORMULA E
            WEIGHT (INC DRIVER): 702kg, 898kg
            MAX POWER: 710kW, 200kW
            0-100KM/H: 2.1 secs, 3 secs
            MAX SPEED: 378km/h, 225km/h
            NOISE LEVELS: 134dB, 80dB

            Atenção que não sei a data destes dados.

            Quanto aos Gen2:
            ” will accelerate from 0-100km/h in 2.8-seconds and go on to a top speed of 280km/h”

            F1 chega facilmente a 360km/h e acelera mais rapidamente.
            Até podem um dia acelerar mais rápido do que um F1, mas não têm a mesma alma.
            Claro que quem começar a ver corridas de apenas carros eléctricos será adepto facilmente e gostará. Nós é que vimos da geração anterior e para nós é mais complicado gostar…

          • JL says:

            Não estava a comparar com formula E, como disse que era uma modalidade muito fraca.

            Tem de igualar as características.

            Quando houver uma formula eléctrica com as características da f1, comparar uma bicicleta com um triciclo é claro que para rir.

            Tenha calma, tal como têm os organizadores da formula E que castram a todo o custo os carros, coitados nem podem acelerar os carros quando querem, devem ter medo de alguma coisa.

  6. Bianca says:

    Em relação à componente sonora, é fácil, simulação tal como nos videojogos de hoje em dia que têm gravações de alta definição de qualquer tipo de motor, podem ser misturados num ambiente virtual para obter um som distinto que como é óbvio pode até ser ajustado em relação à reação dos motores eléctricos.

    Em relação aos cheiros, pela televisão não existem e ao vivo pode-se começar a ligar este tipo de competições com a natureza e aos seus cheiros.

    Pelo que noto o cheiro dos poluentes pode ser um dos problemas pela sua nostalgia mas não pode ser um problema para a transição de um planeta muito poluído para um mais limpo especialmente para as novas gerações que não conseguem escolher o seu futuro, mas “nós” conseguimos!

    • JL says:

      Ora nem mais, o pessoal é que vive ainda em grutas. mas enfim-

      • Corridas sem som? says:

        O pessoal não vive em grutas… Mas o que vejo é que muito boa gente dita “ecologista”, que não equaciona o problema na sua abrangência. Por exemplo, um avião médio queima cerca 3000 litros por hora. Esse mesmo avião quando levanta voo queima um valor significativo de combustível (tipo 8 litros por segundo), ou seja, se considerarmos que há dias no Verão em que existem centenas de aviões que levantam voo em Lisboa e fizermos umas contas simples poderemos chegar a algumas conclusões interessantes e incómodas. É que enquanto se penalizam as pessoas que usam o seu carro no dia a dia, esconde-se o impacto do tráfego aéreo . Mais aeroportos, mais movimentos, muito maior poluição. E os navios de cruzeiro? Será que as emissões de aviões e navios são menos poluentes que as dos automóveis? Portanto, antes de virem para aqui debitar a vossa sapiência sobre som, video-jogos, grutas e nostalgia, talvez fosse melhor pensarem um pouco e como se diz em português popular “meterem a viola no saco!”

        • JL says:

          Não vive mas devia para lá voltar, já que não consegue evoluir.

          Então e já viu algum desses aviões que tenha apenas o piloto a conduzi-lo ??? presumo que a maioria deles voem cheios ou quase.

          O mesmo se passa com o carro de milhões de pessoas, é no inicio da sua viagem que gastam mais, não percebi o contexto. Acha que se todos esses milhões de pessoas viessem 1 em cada carro, como se vê na esmagadora maioria das pessoas em Lisboa, a poluição era menor ?

          Então e os navios petroleiros não contam ??? existem meia duzia de navios cruzeiro que transportam MILHARES de pessoas, mas existem 1300 navios petroleiros muito maiores a transportarem matéria prima para a malta gastar nos carritos. ou esses não contam ???

          Tem de contar tudo, é que gasóleo e gasolina não caiem do céu, tem de contar com a exploração e as mortes envolvidas, incluindo todas as guerras que existem no mundo por causa dele. Pode dizer que o petróleo não é só usado por transportes, mas digo-lhe que é mais de 90% da sua utilização.
          Tem de incluir também o transporte desde a fonte até ás refinarias, a refinação, as enormes quantidades de energia que se gasta para isso, transporte novamente até ás bombas e por fim o seu consumo pelo cliente final.

          Ou isto não conta ?

  7. Koso says:

    1,8 segundos?! Foi largado de um porta-aviões…

  8. Daniel says:

    Infelizmente o nosso (raça humana) presente tem um futuro limitado . Temos que transitar de forma rapida para continuarmos a ter futuro . O próximo grande problema nos automóveis elétricos vai ser a implementação de charge stations para satisfazer as necessidades

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.