Quantcast
PplWare Mobile

A Microsoft poderá bloquear as atualizações do Windows 11 nos PCs mais antigos

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. EC says:

    TPM e Secureboot é ultrapassável, basta substituir um ficheiro dll específico no setup para aceitar hardware que não cumpre os requisitos mínimos.
    O grande problema são os CPUs (ou VMs) que não suportam 64bits, visto não haver versão 32bits do Win11

    • lopes says:

      Problema dos cpu’s que não suportam 64 bit’s, já te ocorreu que o cpu’s x32 com o tempo acabaram por ficar limitados tal como aconteceu com cpu’s de 16 e 8 bits tiveram o seu tempo, neste momento é o X64 e qualquer dia irão surgir outros acima e eventualmente se irá repetir o processo.

      Aqui o problema mesmo será não existir atualizações de sistema para maquinas antigas fora da lista de hardware contemplado, o que eles deixaram logo bem claro, dai permitir a instalação do Windows 11 em maquinas mais velhas, mas apenas via ISO.

      A Microsoft não se perde, por isso é que eles deixaram logo o aviso que quem optar por instalar o win11 em hardware mais velho ficava por sua conta e risco.

    • mario says:

      Experimentei w11 num Asus N56VZ, a única coisa que falha é o TPM, contornei a situação alterando o DLL. Instalei e não tive problemas mas a build do windows 11 que instalei não atualiza para a seguinte.

  2. Dani says:

    Acho que o Windows 11 vai ser um fiasco. Nem todas as pessoas consegue frequentemente atualizar o hardware.

    • miguel real says:

      desta não vai ser fiasco porque windows agora é ‘serviço’.
      mas seria demasiado tecnico para este local de comentarios !!! e CONCORDO com o que a MS está a fzer, em principio, e só vai ser melhor para ajudar a assegurar a segurança, privacidade mas cada um devia de ser livre de escolher, como isso concordo, mas só o fabricante e que ele quiser escutar é que tem uma palavra a dizer !!!

    • Manuel da Costa says:

      Tecnicamente, computadores produzidos após 2015, todos são X64 e permitem usar o Win11. Por isso, 6 anos é quase o triplo do suporte dos telemóveis.

      • Ricardo António says:

        Os pc’s produzidos a pouco mais de 10 anos são tem cpus’s com suporte a 64bits. Os bits não são problema pro w11 mas sim suporte de hardaware com determinadas funcionalidades como tpm e secureboot, neste ultimo os pc’s em geral desde o lançamento do w8 que trazem isso mas no caso do tpm apesar de algum tempo (não muito) e opcional e ainda por cima a microsoft “recomenda” a versão 2.0 que só mais recentemente saiu , algures quando saiu intel 7/8 gen +-.

    • iFernando says:

      O Android e o ChromeOS gozam atualmente da possibilidade de rodar sempre em cima do mais recente hardware, permitindo uma rápida evolução.
      Se o windows ficasse agarrado a hardware antigo, quase obsoleto, arriscava-se a perder a competitividade, seria preciso exigir um milagre aos programadores da Microsoft.
      Existe um excelente sistema operativo, o windows 10, capaz de satisfazer todos e valido para os próximos 5 anos..

    • Manoel do Brasil says:

      Em algum momento as pessoas sempre acabam comprando um PC novo, ninguém fica 20 anos com o mesmo PC.

      • João says:

        Manoel, o meu portátil é de 2012 ou 2013 , está impecável, tem um i7 de quarta geração , meti um ssd há uns anos e… não tem TPM 2.0 – com a performance que ainda tenho estava a pensar usá-lo até começar a cair aos bocados ou estar lento, o que não deverá acontecer nos próximos 5 anos … Conclusão ? Um portátil com um bom processador e memória, se for estimado dura 12 a 15 anos sem grande esforço para o utilizador comum. Andar a trocar é andar a alimentar a indústria e a contribuir para emissão de lixo e consumo de matérias primas . Não posso portanto estar de acordo com esta porcaria do TPM 2.0 obrigatório pois vivi muito bem sem isso até hoje e irei continuar a viver sem isso com este portátil pois entre Windows 11 e manter o portátil a decisão está tomada, até porque em último caso sempre há o Linux …

        • Manoel do Brasil says:

          Tenho um desktop core i7 de terceira geração, 3770k, com 16 gigas de ram DDR3 1600Mhz que ainda me atende muito bem, independente do Windows 11 eu continuar usando o meu PC, mas com certeza não vou usá-lo por 20 anos.

  3. neo says:

    Não será um fiasco, trata-se de um marco importante na mudança do paradigma de segurança e ecosistema de aplicações.
    O custo desta decisão prende-se com todo o hardware legacy que ficará para trás durante muitos e bons anos.

    • Cbe says:

      Vai ser um tiro no pé, tendo em conta que várias empresas e pessoas têm computadores antigos, o facto destes deixarem de serem suportados é que vai criar graves problemas de segurança

      • lopes says:

        Na realidade não podias estar mais enganado, as empresas quando se atualizam, é logo tudo hardware e software, não é viável a uma empresa mudar de SO sempre que aparece uma novidade como os user’s domésticos fazem, nas empresas os sistemas operativos duram muito mais tempo sem mexidas.

        Portanto as empresas neste momento que tiverem de mudar de versão de Windows por necessidade disso, irão trocar igualmente os pc’s também.

      • Manuel da Costa says:

        ERRADO!!!
        Nas empresas, se vais mudar o SO, demoras 4 a 6 meses a andar a 50000kmh para resolver todos os problemas que aparecem. Além de que é preciso actualizar toda a estrutura física e dos programas.
        É por isso que tens a rede multibanco a usar o WinXP e que muitos bancos usam o win10 nos suportes de atendimento, no resto ainda é o windows 7 e será por muitos anos.
        Para casa é muito diferente. 9 em cada 10 pessoas NÃO SABEM INSTALAR UM SO.

    • lopes says:

      Não será nenhum fiasco, estas mudanças já aconteceram inúmeras vezes ao longo das ultimas décadas, e ninguém morreu, simplesmente requer é adaptação.

      Tudo tem o seu um principio e um fim, aqui neste caso a legacy há bastante tempo que estava condenada, por razões de segurança, o problema é que até à data as medidas de segurança aplicadas no hardware eram opcionais o que os fabricantes acabaram muitos por adicar por não ser necessário, agora com a mudança no sistema operativo veio as dores de cabeça para quem tem modelos anteriores a 2017.

      • João says:

        … mas há algo que não entendo bem… então um computador com mais de 4 anos é… antigo ??? Isso só pode ser visto assim por uma sociedade consumista !! O meu Asus S551L tem 8 ou 9 anos e com upgrade para SSD (feito quase logo quando o comprei), funciona lindamente . O truque é comprar uma máquina boa para aguentar mais tempo… o que agora se revela que afinal não é assim tão boa ideia . Se os computadores são para durar 4 anos o que lhes fazemos no fim? Vendemos aos pacóvios ? Mandamos para o lixo ? E se são só para 4 anos então se calhar é melhor nunca ir para um de topo pois um de gama média vai aguentar perfeitamente esse tempo. Eu não uso o portátil para jogar, confesso mas estou portanto naquela parte dos utilizadores que normalmente conseguem usar um portátil no mínimo dos mínimos, durante 10 anos ( o portátil mais velho cá de casa é um Sony Vaio com 13 anos mas com o seu core 2 duo já sofre um pouco, confesso)… Ainda é usado diariamente e já está a dar as últimas mas irá continuar a “dar serviço” até avariar

  4. Mario Oscar says:

    Que grande palhaçada, pcs de 1500 euros de 2017 já não levam w11. vou já deitar fora e comprar um de 3000. FDP

    • iDroid says:

      Podes comprar um de 1500 e até bastante mais barato compatível com o Windows 11.

      Não sei se onde tiraste o valor de €3000…

      • HL says:

        Eu paguei 1500 também pelo meu em 2018 no entanto não vai poder receber a atualização só por causa do CPU. É uma estupidez. Quem quer um pc que dure algum tempo dá esse dinheiro. É um investimento. O meu pc anterior custou quase tanto como o meu atual e durou quase 10 anos.

        • Manuel da Costa says:

          Calma lá… O win10 também desceu no suporte de dispositivos, por 989833800383 vezes. Sim, foram estas as vezes que o Win10 teve versões a suportar cada vez mais equipamentos.
          Parece que isto aqui é tudo criancinhas mimadas que pagam 2000 euros por um Iphone a acreditam que tem uma pepita de ouro no bolso… até se esquecem de algo igual que aconteceu há poucos anos atrás.
          O Win10 Finish, que é a versão disponível para todos e que só vai ser melhorada, só foi disponibilizada 19 meses depois da versão insiders.

    • honorato says:

      da para perceber que a Microsoft ta a obrigar as pessoas a comprar um computador novo e nao vai ceder. tenho dois portáteis um de 2013 e outro de 2020. já tentei no 2013 instalar pelo insider baixa e da erro na instalação o de 2020 sem espinhas. é por causa das falhas que vão dar a Microsoft que as resolva.

      • miguel real says:

        não não está ! odes continuar com windows 10 or anos a fio e com suorte senão LINUX no sabor que te agradar !!! ou então comrar um MAC hahaha

        • honorato says:

          eu não sou um betinho de cascais que os pais poem na conta todos os meses 2000€ e com a maça comida na mochila. Um computador que me custe 600€, já me é caro. sou da geração aperta o cinto, que o dinheiro chegue ao fim do mês.

      • Manuel da Costa says:

        O de 2013 não deve dar por não ter TPM, já é capaz de ser x64 (se calhar ainda é 32bits e aí esquece), há que esperar por Março-Junho do próximo ano, quando a Microsoft foi dando suporte a mais equipamentos. Neste momento ainda nem 0,0000000000001% de versões do Win11 foram disponibilizadas, comparadas com a versões do win10 até ter ficado disponível para “todos”.

  5. behemot says:

    para quem está habituado a fazer a própria manutenção ao PC , instalação limpa , drivers , corrigir as trapalhadas da MS etc etc não será um problema , simplesmente de x em x tempo reinstala o OS com o novo ISO que terá os updates necessários …já muitos o fazem com o linux….

  6. TiGaSPT says:

    Prontos, ja tinham de borrar a pintura, este W11 vai ser a mesma trapalhada que o W8 foi

  7. miguel real says:

    Tenho um Intel Core i5-2430M e nVIDIA GeForce GT 525M , já saiu faz 10 anos !!! sem TPM, sem SecureBoot sem GTP e tudo funciona a 100% . enm use o metodo da ‘DLL” apenas o instalador do windows 10 copiado para cima do instalador do windows 11 e vou na versão 22.000….100.
    Portanto é tempestade em copo de agua… mesmo o programa – whynotwin11- diz boot method-legacy, cpu compat- not suported, disk partition GPT not detected, secure boot disabled/not detected, tmp version tpm missing/disable”.
    Para já perfiro o Win10 mas quando tiver que ser já tem um SSD com o Win 11 instalado apesar de fazer falta o “cascade” e “tile” de janelas no desktop mas existe sempre o novo metodo.
    Conclusão Windows 10 melhor que o 7 e windows 11 a caminho de ficar ainda melhor.
    Quanto a comprar novo hardware só SDD’s ou NVME senão aguardem maximo cerco de 1 ano e baixem o consumismo e os setting nos jogos !!!
    P.S.: até tenho o menu inicia igual ao do windwos 10 e na parte superior do desktop. Sem grande esforço apenas estudando e aplicando um pouco de know-how hehehe

    • miguel real says:

      Mais instalei a primeira ISO que apareceu e como aderi ao canal DEV via script os updates correram sempre na perfeição …
      Sou Tecnico de S.I. faz mais de 30 anos mas nada do que fiz é dificil basta aceitar alguns pequenos desafios pensar out-of-the-box e smiplificar em vez de complicar . claro que sou do tempo do MS-DOS, Win 2.x e do xenix

  8. Mário says:

    Tirania!
    Isto não passa de tirania!
    Por isso; as notícias anteriores, não me entusiasmaram em nada. Pois já sabia que isto iria acontecer!
    É repugnante esta postura da Microsoft!
    Também acho que o windows 11 vai ser um fiasco. E o tempo o mostrará!
    Com tudo isto; a Microsoft só está a beneficiar a Linux!

    • miguel real says:

      Tirania? a MS é uma empresa privada será que tens um vw que polui muito mais do que foi dito quando o compraste e não achas isso verdadeira tirania alem de crime e muito muito mais???

    • Manuel da Costa says:

      Como é que há aqui tanta criança mimada que acha que disponibilizar versões Delta e Beta do sistema operativo, querem já suporte a 70000000% de hardware disponível?
      O windows 10 demorou 19 meses!!! DEZANOVE MESES!!!

  9. António says:

    Não estou a pensar atualizar já, já , já!! Talvez até nunca! A Microsoft sempre foi assim….o sistema vista, também era o melhor e inovador! E o projeto do windows phone…..:))

  10. Sardinha Enlatada says:

    Nao ha volta a dar para algum pessoal, vao de todas as formas tentar usar o W11 porque nao sabem usar outra plataforma. Para quem quizer posso ajudar na instalacao de linux caso alguns de voces queiram arriscar noutra plataforma e nao o saibam fazer.

    • Samuel MG says:

      Se quiserem instalar o linux é só inserir a pen/DVD, escolher instalar-> depois é se querem sobre o OS que têm ou apagar o HDD(SDD) e instalar depois é só escolher localização, escolher o teclado ou usar o detetor de teclado (premindo algumas teclas e escolhendo se certa tecla está presente, a seguir vem o Nome de utilizador (também é o nome do PC/portátil) e password e pois seguinte e começa a instalação.

      Recomendo o Mint pois já vem com codecs e drivers diversos (placa wifi, impressora, etc).

    • lopes says:

      Ninguém muda para Linux só porque sim, cada macaco no seu galho, estar a mudar para outros SO’s e estar dependente de programas exclusivos para Windows não serve de nada, já para não falar que muitos abominam mudanças.

      Agora claro estamos numa nova mudança tal e qual como aconteceu com o Windows 8.1 em que muitos pc’s antigos ficaram no Windows 7, e neste momento com o Windows 11 vamos ver isso novamente a acontecer.

      É algo que já se esperava, agora claro, quem tem pc’s ainda relativamente recentes foi apanhado no momento da transição, não gostou como é evidente de ver um investimento que pretendia durar uns bons anos ficar já descartado por parte da Microsoft.

      • Samuel MG says:

        “…estar dependente de programas exclusivos para Windows não serve de nada,…”
        Isso não é um grande problema com o Wine mas quando não se tem conhecimento sai se com estes comentários. Informa-te mais sobre o Linux e vai ver que não é uma hydra.

        • Manuel da Costa says:

          E ter de andar a pagar 7000 euros por cada visita do técnico, via teamviewer, quando possível, para fazer a emulação de um programa ou pagar 40000 euros em novas licenças, porque as dos windows não permitem instalar as versões Linux ou Unix.

        • lopes says:

          Quem precisa de se informar és tu que pelos vistos deves achar que quem anda aqui é tudo leigo na matéria, então digo-te já que o wine está longe mas mesmo muito longe de ser perfeito para se conseguir usar qualquer programa proprietário para Windows, não existe maneira de se conseguir correr o que nos apetece como estás a dar a entender, portanto, ao invés de andares aqui a desinformar, farias melhor figura se não mandares bordoadas ao ar sem saber do que falas.

        • lopes says:

          Mais um vez és um bela farsa que aqui anda, caso não saibas eu sou user de Linux e falo por experiencia própria e não da boca para fora, logo, sei bem o que o Linux pode ou não fazer, se fosse assim tão linear como tu estás a pintar há muito que o Linux tinha aumentado o número de utilizadores, mas infelizmente o Linux enquanto não for desenvolvida uma distro capaz de vingar num mundo desktop como o Windows ou o Mac OS, os developers de software e muito hardware nunca vão perder tempo com a mesma para fazer algo nativo, sem ter de se recorrer a desenrasques que nunca funcionam a 100%.

          Ou eu vejo bem o que se passa nas comunidades Linux, também lá ando e sem bem dos problemas que existem de pessoal que continua na esperança a tentar usar programas só para Windows em Linux e as coisas nem sempre são como querem, logo acabam por se manter em Windows pois lá é garantido que funciona.

          • Samuel MG says:

            Eu também sou user do Linux e sei o que digo. O que estás a dizer já não é assim. Há cerca de 5 anos não existia drivers para impressoras Canon mas agora já existe.

            O único problema no Wine ,sei por experiência, é que cada instalação nunca é igual. No mesmo computador com o mesmo hardware uma instalação corria mal as coisas, desinstalei e voltei a instalar e nessa nova instalação já corria tudo às mil maravilhas.

            Eis o que eu ando a jogar AruaRose que comprova o que disse anteriormente. Não tem versão Linux nem se quer se encontra na base de aplicações do Wine.

    • iDroid says:

      Existe o software Autodesk Revit nativo para Linux?

  11. Cbe says:

    De certo, que não comprarei PC novo como eles querem, se o meu funciona perfeitamente
    Tenho um portátil HP comprado em 2016, com TPM 2.0 e secure boot, porém é um i5 de 6ª geração que não é compatível
    Experimentei o Zorin OS 16 e fiquei impressionado com a robustez e estabilidade do mesmo
    A maior diferença é que já não acontece um processo em segundo plano do sistema, do nada, começar a mamar CPU como é hábito no w10
    Tem tudo o que eu preciso
    Estou farto que seja a Microsoft a impor-me regras que eles querem, inclusive quando paguei pelo SO, desde utilizar o browser deles, criar a conta Microsoft deles inútil, ser obrigado a enviar dados de diagnósticos, etc
    Acabou-se, ou fico com dual boot ou crio uma virtual machine

    • Manuel da Costa says:

      CALMA MIÚDOS MIMADOS!!!
      O windows 11 É UMA VERSÃO DELTA E BETA DO SISTEMA OPERATIVO! Aprendam isto antes de mostrarem a vossa ESTUPIDEZ!

  12. iSheepNot says:

    Não percebo. A Microsoft não obrigou ninguém a comprar PCs novos nem prometeu suportar todo e qualquer hardware no mercado a cada iteração do Windows. Cada um compra o hardware que quiser e instala o OS que quiser. Agora poderão instalar o Windows 11 através de um ISO em hardware não suportado oficialmente mas sem direito a actualização. Que mais querem?

    Mais. Todos sabemos das maravilhas que o OSX traz ao mundo. Não oiço nem vejo ninguém a reclamar com a Apple por limitar a instalação do OSX a VMs ou máquinas que eles vendem.

    Em vez de andarem andarem a espalhar ódio por causa das restrições do Windows 11, apreciem as maravilhas do Windows 10 ou de várias distribuições Linux e sejam felizes.

    • miguel real says:

      sim senhor concordo que é uma treta reclamar dessa forma e ainda por cima com um discurso quase de odio !!! mais de resto podem sempre criar uma petição enviar um mail ara a MS, (ma\s nada adiantará ois a MS está a caminhar no sentido correto).

    • Manuel da Costa says:

      O problema nem é esse… o problema é que 99% dos comentadeiros, são influencers que NÃO SABEM QUE O WIN11 AINDA É DELTA!!! Até ser lançada uma versão “finish”, só para para Abril-Junho de 2022, na melhor das melhores hipóteses.
      Essas sim já terão suporte para muito mais opções. O TPM deve ficar no 1.2, o Secureboot deve ser o de 2013 que já permite o mesmo. Serão é só máquinas de 64 bits… as de 32 ficam no 10.

    • João says:

      A MS prometeu que o Windows 10 seria o último windows que você precisaria instalar. Agora inventou esse 11 e está a dificultar a atualização. Para mim, é para vender o Windows 365 online.

  13. Behemot says:

    Se o processador é de 7° geração significa que tem suporte nativo MBEC (mode-based execution control) que a segurança baseada na virtualização é feita sem impacto na performance ao contrário dos CPU’s mais antigos que têm de recorrer à emulação por software , estes processadores deveram receber updates apesar de não estarem na lista de CPU’s suportados….
    https://arstechnica.com/gadgets/2021/08/why-windows-11-has-such-strict-hardware-requirements-according-to-microsoft/

    • Luis says:

      Boas.
      Todos os Intel I7 tem MBEC nativo?
      Tenho um i7-7500U.
      Alguma maneira de saber?
      Cumprimentos!

      • miguel real says:

        tambem depende do chipset !!! mais eu diria que sim com grande provabilidade

      • Behemot says:

        Sim há, ligas a virtualização na BIOS, depois entras no Windows defender em processador de segurança, ativas a segurança baseada na virtualização, reinicias, fazer win+R msinfo32 fazes scroll vertical até às linhas referentes à segurança e virtualização e depois scroll horizontal e no fim de uma dessas linhas diz MBEC.
        Eu li um artigo referente ao Windows 10 que na falava em muitas destas coisas e que tinha este parágrafo “The list of 7th generation processors includes Intel chips such as: Core i3/i5/i7/i9-7x, Core M3-7xxx, Xeon E3-xxxx, and current Intel Atom, Celeron and Pentium Processors, as well as processors such as the A Series Ax-9xxx, E-Series Ex-9xxx, FX-9xxx.”
        https://www.tomshardware.com/news/highly-secure-windows-10-devices,35863.html

        • Luis says:

          Thanks!
          Muito útil.
          Obrigado!

          • behemot says:

            isto é só um indicativo que os processadores com esta feature não vão ter problemas em instalar o W11 e ter os updates , não estou a recomendar ter isso ligado , especialmente se tiveres um HDD….aliás muitos gamers desligam isso….e provavelmente só vou ligar para ter o W11 instalado …depois volto a desligar….

    • miguel real says:

      na muche!

  14. Nuno Amaral says:

    Tenho um PC de 2017, i5 – 7600K sem o TMP. Significa que não vai ser compatível com o W11… Já está ultrapassado…. lol

  15. Luíz says:

    Aqui um Dell latitude E6540 com i5 4310m e 8GB de Ram, não me preocupa a compatibilidade, preocupa-me os recursos que o W10 já consome e os que o W11 irá consumir. Desta forma não comprarei PC novo, Ubuntu 20.04.3 LTS lançado há dias. Até para produção multimédia serve, é tudo uma questão de querer aprender, depois de 20 anos a trabalhar com Windows, aprender é sempre bom. Boa sorte àqueles que ficam sem suporte nos pcs antigos.

    • lopes says:

      Se não tens nada que te prenda ao Windows, não vejo porque não mudas-te já para Linux, mas a realidade é a que os sistemas vão evoluindo e consomem cada vez mais recursos.

  16. Ismael Guimarães says:

    Peço desculpa mas não faz qualquer sentido para quem comprou um computador de 1300€ há cerca de 5 anos e agora já não pode usar esse computador com o Windows 11. Parece que a Microsoft está a dar tiros nos próprios pés e, das duas uma, ou o Windows 10 é para ser mantido em paralelo com o Windows 11 e vai continuar a ter atualizações ou tudo vai ir por água a baixo.

    As pessoas querem comprar um computador, tal como quem compra um PC da Apple e nunca terem problemas com os seus SO.

    Há pessoas que têm Macs bastante antigos e, mesmo assim, conseguem usar os mesmos computadores. Isso da Microsoft querer mandar no que é dos utilizadores não faz qualquer sentido. É preciso que, urgentemente, a UE legisle sobre o assunto de modo a que um computador possa ser usado enquanto o comprador assim o entender, com o software com que este adquiriu e com todas as atualizações que, entretanto, tenham sido prometidas.

    Se o Windows 10 seria a última versão do SO da Microsoft e as pessoas fizeram investimentos baseados nisso, agora, não podem vir e querer obrigar os utilizadores a mudar tirando-lhe o que lhes fora prometido.

  17. Paulog says:

    Ainda dizem que o Linux é complicado

  18. Andercell Informatica says:

    E o medo de virar um Novo windows vista 99,9% dos computadores do mundo já estaria condenados pela Microsoft mesmo processador novo em linha de fabricação já estaria condenados pela Microsoft é tão fácil só gerar duas versão pra computadores mais antigo e novo pra uma empresa aí com mais de 2 mil pç acha que vai compra máquina nova só pra por esse sistema já que o windows só e base pra outros programas seria um tiro no pé da própria Microsoft

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.