Quantcast
PplWare Mobile

Utilizador do XP? 4 razões para mudar para o Lubuntu em Abril

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. Curioso says:

    E dá para instalar os programas do windows no Lubuntu?
    Essa é que é a questão…

  2. César C says:

    Tem com tradução em português?

  3. claudio says:

    Eu utilizo o Lubuntu, mas estava a pensar meter o Zorin OS (também baseado no ubuntu) no PC lá de casa para os meus pais. Apenas e só pela UI. Que opinião têm entre estes dois?

    • Simao says:

      São ambos muito bons, mas considero que o Zorin é mais um Ubuntu que colocaram uma “skin” com aspecto mais familiar para quem vem do Xp. Para quem já usa Lubuntu não aconselhava a mudança.

  4. Mazkor says:

    “Lubuntu é seguro…não é necessário Anti-Vírus”

    ????

  5. kendimen says:

    Bom artigo! Vem exactamente de encontro ao que estou já a tentar pôr em prática 🙂

  6. Ricardo Gaio says:

    Pena a Caixa Mágica estar “parada”… E agora só lançar versões com Gnome. Ainda estão para lançar a versão 21, baseada no 13.10…
    Na minha opinião, era aproveitar a “embalagem” e lançar uma (suposta) versão 22, baseada no 14.04 LTS, com LXDE mesmo para colmatar estes casos concretos…

    • int3 says:

      Como empresa está até bastante ativa.
      Dá suporte cá em portugal para linux (pago obvio) e também dá formação para certificações do LPI (Linux Professional Institute).

  7. DSpinola says:

    Ainda nao ententi o porque da insistencia numa migracao para distribuicoes Linux semalhantes ao Windows XP.

    Um utilizador de Windows XP teve toda a vida para usar Linux. So porque deixou de ter suporte/actualizacoes vai mudar para Linux?

    Alem do mais, a maioria dos utilizadores Windows XP sao empresas, que na sua maioria utilizam software nativo para Windows e nao vao migrar so porque sim, ate’ porque isso implicava muita coisa a nivel dos departamentos de TI.

    Mais: Porque mudar para uma interface obsoleta, antiga e fora dos standarts dos dias de hoje? So’ porque e’ parecido com o XP? Porque tem um jogo das Minas e um Paint fuleiro?

    • Pirata says:

      Obsoleta e antiga só se for para ti. Eu gosto bastante. Nao me adapto ao 8, pode ser excepcional, mas para mim é demasiado “criança”. o 7 foi uma evolução natural, mais simpatica ao olho, mas de base é muito semelhante ao XP.

    • Darktux says:

      A ideia é aproveitar o mesmo PC.
      Não está à espera de instalar o Win 8 nessas máquinas pois não ?

      “Interface fora dos standarts” ? Mas Quais standarts ? Modern UI ?

      Se há ainda quem utilize o XP então não deve estar muito preocupado com o interface. Não deve gostar de grandes mudanças, pelo que se mudar para um interface relativamente parecido vai facilitar a mudança.

      Assim, a sugestão apresentada (Lubuntu) parece-me acertada: Corre nos PC concebidos para o XP e tem um interface semelhante.

    • José Chula says:

      Boas,
      não me parece quye seja uma questão de insistência. Por razões de segurança não convém continuar com o XP, assim é necessário mudar de SO. A maioria dos computadores que usam XP são antigos e provavelmente não correrão nas melhores condições o W8 ou mesmo o W7. Assim levanta-se a questão: porquê estar a comprar a licença do W8 ou do W7 dado que não terão a melhor performance se se pode colocar uma distribuição Linux preparada para ter elevado rendimento em Hardware antigo sem se pagar nada.
      Quanto à questão de as empresas usarem software nativo para Windows isso não implica que não haja alternativas para Linux que façam o mesmo, e pode-se sempre usar o Wine para correr essas mesmas aplicações. Esta mudança não implica assim tanto eforço das equipas de TI.
      Finalmente, onde é que foste buscar que a interface é antiga e obsoleta e antiga? O LXDE está em constante desenvolvimento e é actual. Em relação aos standarts actuais, se te referes à ModernUI muita gente não gosta dela. Em Linux a personalização dos sistemas é o forte, por isso é muito fácil pôr uma interface mais ao gosto do utilizador. Para muitas pessoas o facto de ser parecido com o XP é um factor que ajuda pois não exige tanta adaptação.

      • DSpinola says:

        Mais: falam tanto do preco que a Microsoft cobra. “Ah e tal, pagar pelo Windows? Vamos mas e’ usar Linux que e’ de borla”

        E o vosso tempo, e’ gratis?
        O meu vale dinehiro. Nao sei se sao assim tao qualificados em Linux, mas falando por mim, e como profissional de TI – tenho um nivel de desempenho muito maior em Windows do que em Linux, isto porque passo 95% do tempo em Windows.

        E, uma vez mais, estamos a falar de trabalho, nao de lazer ou do PC de casa!

      • DSpinola says:

        Acham isto actual? Nao e’ obsoleto? (https://pplware.sapo.pt/wp-content/uploads/2014/02/lubuntu_06_thumb.jpg)
        Acham que as empresas com um AD, e softwares criticos vao usar Linux com Wine?
        Acham que uma maquina com um P4/80GB/2GB nao e’ capaz de correr Windows 7?
        Acham que uma empresa vai adaptar as suas equipas de TI para darem suporte e linux?
        Nao sei se teem ideia do que e’ um ambiente informatico empresarial. De qualquer das formas fica a minha opiniao.
        Quanto a utilizadores domesticos, esses poderao muito bem utilizar uma qualquer distro Linux do seu agrado, mas nao necessariamente com o estilo ou interface semelhante ao XP.

  8. lipex says:

    Isto é uma estupidez fazer comparações de troca de S.O.
    Utiliza-se diferentes S.O. para trabalhos diferentes.
    Essas razões só se aplicam a pessoas que utilizam o computador para ver mails, facebookl e um outro tipo de rede social ou Voip.
    Sendo essa classe de pessoas, já na casa dos 80 anos ou abaixo dos 13.

    Razões controversas às existentes:
    1) Suporte e manutenção todos os S.O. têm até à sua falência..
    Só por mudar para ubuntu não significa que nunca se torne obsuleto a versão que hoje está em vigor.
    Pois já houve anteriores que já não ha sequer compatibilidade com algumas máquinas e nunca houve.
    2) Lubuntu ou outra versão seja ela qual for, não é isenta de ataques, sejam eles virus ou não.
    Para além de vírus existem spywares, adwares, malwares e outras infecções bem ranhosas..
    Sendo um blog conceituado até me espanto pela informação errónia de tal.
    Até Android já informaram que foi descoberto o 1º trojan…
    https://pplware.sapo.pt/smartphones-tablets/android/alerta-descoberto-o-primeiro-trojan-tor-para-android/
    e vão dizer que linux não é necessário anti-virus…
    3) lubuntu tem frendly face, pq kerem que os utilizadores do windows virem para linux..
    Podemos tornar qualquer versão windows em aspecto igual a qq versão do ubuntu..
    4) nas aplicações favoritas, voltamos ao 1º tópico em que só se regem pelos reformados e crianças menores de idade.
    Pois só esses é que se entretêem com essa lista apresentada.

    Se colocam esse tópico pelo menos deveriam de indicar a que classe se destinam. Porque é como estarem a vender gato por lebre..

    • JP says:

      Das duas uma, ou devias ter mais cuidado com o que dizes, ou pesquisar antes de escrever tanta estupidez.

      1) Suporte e manutenção todos os S.O. têm até à sua falência..

      É lógico que não existe nenhum SO que dure uma vida, mas sabes a diferença entre actualizar ou fazer um Upgrade e ter que ir comprar um novo SO?

      2) Lubuntu ou outra versão seja ela qual for, não é isenta de ataques, sejam eles virus ou não.

      Estamos a falar de GNU/Linux e não Android, uma pessoa que meta os dois no mesmo saco não merece grande resposta.

      3) Mais depressa consigo eu por o meu Ubuntu parecido ao Windows do que tu o teu Windows parecido ao meu Ubuntu. Falando em Windows XP basta instalar um pacote… Nos restantes Windows até ao 7 ainda mais fácil, pois antes da M$ ter a ideia brilhante de fazer tal Menu Iniciar etc… Já existia o KDE.

      4) Demasiado triste, no comments.

      O teu comentário dá a entender que és um grande Senhor de negócios que todos os dias depende do PC… Mas ao mesmo tempo, não pareces ter mais de 15 anos, enfim…Boa sorte.

    • Andre says:

      uso linux há mais de 10 anos e nunca tive nenhum virus/malwares/etc no meu pc. E não tenho menos de 13 anos nem mais de 80 e tb não uso o pc só para ir á net/facebook etc.
      Repito nunca tive nenhum problema de virus no meu pc.
      Não sei como anda o windows actualmente, porque não o uso á quase 10 anos, por isso não vou fazer comparações, mas posso afirmar que me sinto bem com o linux. E sim sei que pode haver falhas de segurança, mas isso acontece em todos.

    • Pedro Azevedo says:

      Viva o presidente da generalizações. Há se calhar gente que utiliza computadores ainda não eras nascido, que utiliza internet quando ela ainda não era comercialmente disponível para todos em Portugal e está longe, muito longe dessa faixa etária. E sim, ironicamente quase que aposto que a maioria dos serviços que criticas são o que a maioria das pessoas utiliza.

    • JJ says:

      Por acaso também acho, que muitos estão a tentar aproveitar o fim do suporte ao XP, para mudarem para uma distro Linux.

      Isso é o mesmo, de uma Vodafone ligar para alguém a dizer para mudar para a Vodafone, porque a TMN ia acabar…

      Ou seja, lá por acabar o suporte ao XP, infelizmente nenhuma distro Linux pode substituir de forma geral o XP. E não vale a pena dizer que existe os emuladores, porque bem sabemos que o desempenho é totalmente diferente nesse ambiente.

      • Pires says:

        Todos os SOs são diferentes, cada um com as suas mais valias e idiossincrasias! Mas sinceramente não estou a ver razão para uma distro GNU/Linux de última geração e bom tempo de suporte não poder substituir um WindowsXP com mais de 10 anos de existência!

  9. Paulo Gonçalves says:

    Por acaso decidi experimentar esta distro exatamente como alternativa ao XP a na perspetiva de a adotar noutros PCs que também estão com o mesmo problema.

    É sem duvida uma versão leve e nunca antes o computador teve um arranque tão rápido, no entanto mais uma vez, não é o primeiro caso, tenho problemas ao nivel do som. Tenho necessidade de usar o Skype e a nivel de som não consigo a mesma qualidade que tinha com o windows, é fraca mesmo, além de que as configurações escolhidas por exemplo ao nivel do microfone não se mantêm quando ligo o computador, tenho sempre de ir as opções e escolher o que pretendo.

    Uma outra situação bastante irritante ocorre quando estou a visualizar videos no Youtube, ao fim de alguns segundos de visualização o video para e é necessário um movimento com o rato para que retome…para voltar a parar pouco depois.

  10. Darktux says:

    ” … Essas razões só se aplicam a pessoas que utilizam o computador para ver mails, facebookl e um outro tipo de rede social ou Voip.
    Sendo essa classe de pessoas, já na casa dos 80 anos ou abaixo dos 13 … ”

    E excluindo o segmento empresarial, quem é que ainda utiliza o XP ? Parece-me que é mesmo o segmento que identificaste.

  11. Telmo says:

    Depois de olhar para o Zorin OS que aí comentaram, era fixe uma análise sobre esta distro!

  12. Robert Soares says:

    Que estranho, onde anda o Nelson e os seus comentários cómicos?

  13. Pedro Azevedo says:

    Foi esse mesmo que experimentei para ressuscitar um velhinho Pentium III, 1GHz , 512 SDRAM…e se soubesse o que sei hoje, já o teria feito há anos…coisa que fui adiando ano após ano…agora, o PC pré-histórico não voa…não dá para fazer muitas coisas como com um PC moderno, especialmente a nível de videos youtube, ou tarefas mais exigentes, mas em comparação com o Windows XP mais as suites de protecção que são sempre necessárias instalar para termos alguma segurança, é uma diferença enorme…enorme…quer no arranque…quer na fluidez…

  14. irlm says:

    O problema é que o Wine não tem suporte Directx, e o Cedega é pago, o Directx proprietário da Microsoft funciona muito melhor nativamente em ambiente Windows que em Linux, já para não falar do suporte de drivers como o da Alps touchpad que não funciona no kernel atual.

  15. DSpinola says:

    Acham isto actual? Nao e’ obsoleto? (https://pplware.sapo.pt/wp-content/uploads/2014/02/lubuntu_06_thumb.jpg)

    Acham que as empresas com um AD, e softwares criticos vao usar Linux com Wine?

    Acham que uma maquina com um P4/80GB/2GB nao e’ capaz de correr Windows 7?

    Acham que uma empresa vai adaptar as suas equipas de TI para darem suporte e linux?

    Nao sei se teem ideia do que e’ um ambiente informatico empresarial. De qualquer das formas fica a minha opiniao.

    Quanto a utilizadores domesticos, esses poderao muito bem utilizar uma qualquer distro Linux do seu agrado, mas nao necessariamente com o estilo ou interface semelhante ao XP.

    • Pires says:

      ada obsoleto! isso é apenas um desktop environment do mais simples que o Linux tem para oferecer! existem outros…

      se uma empresa decidir começar a usar Linux e se for esperta, não irá inventar com o Wine! irá cingir-se às aplicações nativas para Linux, que tem imenso para oferecer!

      por acaso acho que sim! experimenta correr um Linux Mint com o XFCE ou mesmo um MATE numa máquina com essas características e verás a diferença para melhor!

      é como tudo na vida, uma mudança implica sempre um período de adaptação, se a empresa fizer bem as suas contas e chegar à conclusão que o custo/benefício é vantajoso para a empresa, não vejo porque é que não há-de mudar! Já ouviste falar da Red Hat? da Novell? ou mesmo da Canonical? tens alguma ideia do tipo de serviços e suporte que estas companhias dão às empresas?

      sim, sei perfeitamente o que é um ambiente informático empresarial, e por isso mesmo sublinho o parágrafo anterior!

    • int3 says:

      “Acham que uma maquina com um P4/80GB/2GB nao e’ capaz de correr Windows 7?” – Lol não….

      • serejj says:

        Caro DSpinola, podia começar por te dar alguns exemplos de utilização de Linux em ambientes empresariais ou científicos ao mais alto nível mas vou deixar-te apenas um e aconselhar-te a fazeres alguma pesquisa.

        CERN, the European Organization for Nuclear Research

        Já deves ter ouvido falar. A título de curiosidade, até desenvolveram, em conjunto com outras entidades de topo, uma distro baseada em Red Hat.

        https://www.scientificlinux.org/

  16. Nosferatu Arucard says:

    O Wine ja´ suporta o DirectX desde 2009! O Cedega ja´ nao existe!
    Se considerarmos a verso 1.7.x o que esta´ ainda incompleto e´ o suporte ao DirectX 10 e 11, porque de resto ja´ esta´ satisfatoriamente funcional.

  17. neopunk says:

    Entrar em comparações de Windows com Linux é comparar Maçãs com Peras, ambos são frutos mas com vitaminas e características diferentes.

    Pensar que o Linux é mais seguro que o Windows é no mínimo absurdo, façam uma mera pesquisa de CVE’s e entendem rapidamente que existem mais vulnerabilidades e exploits para Linux e componentes/serviços/apps que o integram do que para Windows. Alguém cravejou na pedra que apenas o malware tradicional (vírus, worms, trojans, etc) é que compromete uma máquina? E exploits? E ataques MITM?

    A última vez que tive um vírus no Windows XP SP3 foi em 2006 com o Drive by download à custa de um 0-day de Java, desde então já tive Vista, Windows 7, Windows 8 e Windows 8.1 e nunca tive problemas de Virus.

  18. Fernando Pereira says:

    Para mim o Peppermint OS 4 continua a ser a melhor alternativa qualidade/rapidez/design. Sou utilizador de Linux há mais de 10 anos e já devo ter testado mais de 100 distros ao longo desse tempo. Utilizo o Linux Mint XFCE no meu PC mais potente e nos mais antigos tenho instalado o Peppermint OS 4, que de facto funciona muito bem em máquinas de poucos recursos, sem comprometer o aspecto visual.
    Para quem não conhece o Peppermint, resumindo em poucas palavras, é como se fosse o Linux Mint em cima do Lunbuntu. Utiliza apenas 110 MB de RAM após instalação. Experimentem.

    • Paulo says:

      A nível de Browser para navegar na Net e/ou jogos é complicado?

      • Fernando Pereira says:

        Olá Paulo. Nada complicado. Existem 2 aplicações para instalar novos programas e jogos que é só clicar e ficam logo disponíveis na lista do menu. Para navegar traz de origem o Chromium (versão opensource do Google Chrome), mas pode-se instalar outros browsers se pretender (Firefox, Opera, etc).

        Se nunca experimentou uma distribuição de Linux, esta não difere as outras baseadas em Debian/Ubuntu. Faz o download do ficheiro iso, grava num dvd ou através duma pen (requer programa de instalação específico ou conhecimentos mais alargados) e experimenta sem necessitar instalar. Se gostar, pode instalar em paralelo com Windows e quando ligar o PC poderá escolher arrancar com o Linux ou com o Windows.

      • serejj says:

        Ainda hoje tenho o Peppermint instalado num pIII e corre muito bem. É realmente uma distro muito leve e competente à imagem da sua progenitora (Debian).

  19. Miguel says:

    1) Manutenção/Suporte
    o Lubuntu 14.04 vai estar disponível dia 17 de abril
    [ Lubuntu 14.04 LTS Beta 1hoje ]
    e com suporte até abril de 2019.
    https://wiki.ubuntu.com/LTS
    http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_Ubuntu_releases#Table_of_versions

  20. Manuel says:

    Eu até gosto das insterfaces *Buntu (Lubuntu, kubuntu e até mesmo Ubuntu). Chato mesmo, são os bugs que teimam a aparecer constantemente, mesmo nas versões LTS. Usei até a pouco tempo Ububtu 12.04, e sinceramente fartei-me. Pode ser baseado em Debian, mas a estabilididade está longe de um Debian puro. Até quando a Canonical vai continuar com a teimosia de panel*rices, e com o verdadeiro spyware que não tem outro nome. Este tinha tudo para ser um sucesso, e acho que vai cada vez mais continuar a ser um fiasco.

    • Luís says:

      Uso Ubuntu 12.04 há alguns meses de forma diária (migrei de vez após tentativas frustradas de instalar o 8) em 2 máquinas e está super estável… nos primeiros tempos da 12.04 os bugs eram uma constante. Conto actualizar só quando ele me avisar
      ps: tenho um portátil que veio com a 12.04 de fábrica e foi isso que me fez acelerar a migração do desktop

  21. Jose Ribeiro says:

    Não posso arriscar mudar para este ou outro linux.
    Na verdade ate pagava a alguém me pusesse uma aplicação que tenho em windows no linux. É afinal a unica coisa que me prende ao xp…

    Se há por aqui alguem com conhecimentos para isso que me contate … Obrigado.

  22. cultooculto says:

    boas, estava a pensar mudar para linux; tenho um asus eeepc 1050h com 1g de ram e processador atom… como sou novo nestas andanças, que aconselham? Lubuntu ou Xubuntu? Tenho lido sobre isto e penso que são os mais leves… Alguém já teve alguma experiência? Convinha alguma estabilidade, o netbook é usado para trabalhar em texto e internet, essencialmente… obrigado!

  23. Nuno says:

    Se o XP sai de cena, entra o 7 ou o 8. Mas algum utilizador normal vai instalar linux na máquina? De que planeta é que vocês são?

    • int3 says:

      50PCs * 250€ por licença=12500€…. Não vale mesmo a pena.

      O governo alemão usa no parlamento ubuntu por exemplo.

      http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_Linux_adopters

      • Nuno says:

        250€ por licença? Mas a caixa vem com barras de ouro?

        • int3 says:

          mesmo sendo 150€ são 7500€ em licensas…. é mesmo muito dinheiro. Mais vale investir 0€ e ter a mesma coisa. Se algum software for incompativel, pode-se sempre gastar pouco dinheiro para suporte profissional, tipo redhat, ou em portugal a caixa magica, para tratar disso.

          Existe 1001 maneiras de dar a volta a isto, mas as pessoas estão tão habituadas ao “sistema operativo” da microsoft que dizem que Linux (nem sabem o que é uma distro) é bosta.

          A lista que te enviei, está claramente uma razão da escolha de um SO baseado em Linux que tenha licensa gratuita e livre. OpenSUSE, SUSE enterprise, Ubuntu, Debian foram as mais escolhidas. Eu se fosse dono de uma empresa e se tivesse 2 opções: – gastar 1000€ para um software correr numa plataforma gratuita ou Gastar 7500€ em licensas do sistema operativo, preferia os 1000€. Além disso, sei que o suporte não vai acabar, porque sempre posso fazer upgrade com scripts muito faceis de usar a N máquinas.

          No que toca a windows, para mim, não é robusto, nem de perto flexivel. Microsoft apenas dita as regras e o que devemos e não devemos de fazer no SO deles.

          Qual é o melhor? Mais fiável? Economicamente mais aplicável? pois… é lixado compreender o poder do OpenSource e do Free Software quando estámos habituados a pagar “coisas abstratar”.

          No final de contas apenas queremos um programa que funcione …

      • int3 says:

        http://www.computersoftwareplus.com/fqc-06913
        150 vá.
        quando o windows 7 saíu lembro-me que o pro custava 400€!!

  24. Pedro Rosado Silva says:

    Estou a tentar instalar o lubuntu 13.10 numa máquina com o chip SiS630, e nem o liveCD carrega. E a máquina está a trabalhar com o Mint 12.10 lxde (serve, conjuntamente com outras 5, para dar aulas de TIC num ATL de 1º ciclo). Queria era experimentar outra distribuição para perceber se havia ganhos.
    Alguma ideia?

  25. Marco Nunes says:

    Isto era uma solução maravilhosa, se consegui-se ligar ao domínio windows de forma aos utilizadores ligarem-se e terem acesso às suas áreas de rede. É possível??

  26. Gwyb says:

    Ruwindows XP e Gnu/Linux Lubuntu melhorou sua ida para para o melhor SO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.