PplWare Mobile

Microsoft vai trazer para o Windows 10 as apps com interface gráfica do Linux


Autor: Pedro Simões


  1. Winston Smith says:

    Já não é cool ter o Windows. Os meninos crescidos têm todos o Linux, portanto vamos lá imitar.

  2. Joselito says:

    Finalmente engoliram o open-source! Aleluia!

  3. N'uno says:

    Há algo de muito assustador nesta abordagem…

  4. indignado says:

    Ainda assim preferia ter o linux por base a correr apps do Windows (diga-se jogos e office) de forma nativa sem wine ou similares.

    • N'uno says:

      A M$ ainda não percebeu que o W10 e demais Win-SOs custam cada vez mais perdas… Já foi o principal produto, mas agora vale pouco, e só se aguenta porque leva com investimentos brutais e permite manter uma política de monopólio de facto. Inteligência seria abraçar o linux como deve ser, desenvolvendo nativamente para ele.

  5. Sardinha enlatada says:

    A microsoft nao esta a ajudar ninguem. Senao vejamos, porque ainda nao terminou a norma dela que se tornou padrao para podermos abrirdocumentos do office dela a vontade no linux e ser implementada em condicoes no linux ? Sim isso ja e um assunto antigo mas as pessoas nao esquecem. Eu pelo menos nao esqueci. Este tipo de accoes e tao evidente, so nao ve quem nao quer ver. Se quer realmente ajudar o linux entao faca-o a 100% nao a 10%

  6. Fusion says:

    Eu não percebo este ódio generalizado pela Microsoft por parte de muitos users que por aqui andam. Para esses queria perguntar como estão aqui no Pplware? Como pagaram o computador onde estão a escrever? Como pagam a Internet para aceder ao site? Por muito que adoro software livre e open source, o mesmo não dá dinheiro, não podemos simplesmente passar um mês a desenvolver código livre e no fim do mês ter comida na mesma.. Como disse eu adoro open source e acho que é das melhores coisas da indústria da informática, mas eu como programador de profissão, a grande do software que desenvolvo e proprietário e a partida nunca verá luz do dia fora do contexto da empresa para a qual trabalho (e está tudo bem). O mesmo se passa com a Microsoft, que é uma empresa privada e que o software faz parte do seu modelo de negocio, e é legitimo que se proteja e ganhe dinheiro com isso, para pagar a todos os funcionários que lá trabalham. Isso tem alguma coisa de mal pergunto eu? A todos aqueles que criticam a Microsoft, estariam dispostos a trabalhar um mês de borla sem depois pagarem um tostão? Software livre e software proprietário podem perfeitamente viver em harmonia, e a prova viva disso é a Microsoft nos dias de hoje.

    • N'uno says:

      Tanta confusão!… Umas no cravo, muitas outras na ferradura…

    • Realista says:

      Open source não dá dinheiro e a Red-Hat trabalha de borla…

    • Tecnical says:

      Como programador nos tempos livres, fico contente que sejas pago pelo teu trabalho, mas tens uma visão muito limitada sobre o método de desenvolvimento da maioria do software livre.

      Eu próprio já contribuí nalguns projectos, e não espero, nem quero ser remunerado por isso. São contribuições como estas que estão na base desses projectos.

      Claro que também há equipas dedicadas a esses mesmos projectos que são pagos pelo trabalho que fazem, o que é bastante justo.

      Empresas também colaboram: facebook, google, microsoft…. Como utilizam open source, são “obrigadas” a disponibilizar as melhorias que fazem no software.

      No caso da MS, é um bocadinho diferente. Embora eles afirmem a pés juntos que adoram open source, já tem uma longa história de más práticas, e pelo menos a mim ainda não me convenceram. A velha história do Adoptar, Estender, Extinguir vai ficar sempre na memória.

      • MalicX says:

        E já agora quem te paga o salário? É que borlas nos tempos livres todos damos. Mas se fosse tudo assim ficas sem patrão para o pilim no fim do mês

        • Tecnical says:

          Amigo, eu tenho trabalho, e é a única coisa que precisas de saber sobre o assunto.

        • N'uno says:

          Não percebo a lógica. Grande parte da malta que contribui para o Open Source trabalha. Usa os seus tempos livres ou, no caso de trabalhar numa empresa com visão, contribui trabalhando, retirando benefícios para a empresa também.

  7. Samuel MG says:

    Por mais que a Microsoft tente absorver o Linux nunca vai conseguir pois NADA SUPERA O ORIGINAL.

    • Ramirez Cavirez says:

      Acredita que vai e já está acontecer. Já nem há vantagens para instalar Linux visto que podes corre-lo no Windows, nas escolas por exemplo já não vais ver dualboot de Windows e Linux apenas vai ser o Windows10 lá e mesma coisa para outras instituicoes.

      • Samuel MG says:

        Existem mais vantagens em instalar o Linux do que tu pensas:
        1- correções de problemas em horas
        2- software gratuito
        3-leve em termos de requisitos de hardware
        4- queres que eu continue e que posso estar horas a enumerar as vantagens?

        • Louro says:

          Quem é que nos dias que corre nao tem uma maquina capaz de correr win10?

          • Samuel MG says:

            O W10 arrasta-se no meu portátil portanto eu não tenho uma maquina que corre o W10 😛

          • Realista says:

            Eu…

            O meu portátil têm 11 anos e troquei-lhe à 1 ano o Intel t4300 que tinha de origem por um T9600 e um SSD. Para mim funciona bem em Linux.

          • BRUNO M. says:

            SEM SSD e uma quantidade generosa de RAM já foste!
            Ficas sem máquina para correr Windows!

            Já para não falar no processador que se for antigo, mesmo com RAM e SSD a experiência será sofrível dependendo para o que queres usar!

        • Wing says:

          Mas isso é a nível pessoal, diz-me vantagens a nível profissional? E atualmente por 100€ arranjas um PC que corre bem Windows. Desde que a Microsoft se meteu apenas tem havido vantagens para eles próprios e não para o Linux.

    • Alvaro Campos says:

      Se ao escreveres original referes-te a quem apareceu primeiro, se calhar informavas-te melhor: o Windows 1.0 data de 1985 (https://en.wikipedia.org/wiki/Windows_1.0) e o Linux começa a ser distribuído em 1991 (https://en.wikipedia.org/wiki/Linux)
      Mas se queres falar mesmo no original, aí a história é bem mais antiga, começando na década de 1950 com a IBM (https://en.wikipedia.org/wiki/History_of_operating_systems).
      Repara que foram pesquisas simples 🙂

      • N'uno says:

        Sim, reza a história que o Gates gamou o DOS à IBM, mas este artigo está muito interessante. Muito antes do Windows 1.0 havia muito Unix, e se queremos ir às raízes temos que falar na filosofia base do Linux. Nesse conturbados tempos do Windows 3.0, ou 3.11, o primeiro a ter um mínimo de interesse, havia redes token-ring (Novell) e não era anormal os grandes players lançarem a sua distribuição Unix-like. Recordo-me do Netwared e do Unixware, por ex. Tudo começou a ganhar expressão com o aparecimento dos microcomputadores…

      • Samuel MG says:

        Mas o que isto tem a ver com o que eu escrevi?? WinFanboy

  8. Ramirez Cavirez says:

    Esta suposta amizade da Microsoft com Linux nunca me agradou, estavamos muito bem no nosso cantinho. Quando lançarem o Officie para Linux ai sim já podem dizer “Microsoft love Linux”.

  9. Valter Pinho says:

    AAAH, entendi o porquê…então é assim…os gaijos já estão fartos de andar a contratar designers gráficos…então como o Windows 10 não suporta temas, a não se que que o utilizador instale o WindowBlinds da Stardock, então o que foi que eles fizeram? Deram a oportunidade de o utilizador (mais expert, é claro) de instalar interfaces gráficas do Linux…por exemplo, instalar a bonita interface gráfica do Deepin Linux aqui no Windows 10 sem problema nenhum! Menos trabalho eles têm de programar e alterar o aspeto gráfico do Windows…o utilizador já faz isso!

  10. Dundacar says:

    A Ms já deve estar a desenvolver o novo Windows com kernel do Linux. Tal como a Apple desenvolveu o seu SO com base no kernel do BSD.

  11. João Rainha says:

    Deixá-los, o Opensource é mais do que isso, temos de tomar atenção é o systemd, esse é sim o verdadeiro inimigo, pois não se pode ter tantas funções importantes debaixo do mesmo chapéu, a microsoft faz o seu jogo, agora a comunidade opensource tem que fazer o seu e estão a perder, os “init systems” estão tramados com o systemd, e se é preciso quebrar o GNOME, que se quebre, pois é o único ambiente de trabalho que não funciona com essa app “NAZI ou COMUNISTA”, ou seja TOTALITÁRIA, que é o “SYSTEMD”

  12. Sardinha enlatada says:

    A verdade e que num mundo perfeito o linux estaria mais bem preparado para salvaguardar os dados a proteccao a privacidade e a seguranca das empresas e particulares. So nao o faz porque (como alguem falou aqui) temos os piores gestores do mundo que nao sabem ter uma visao empresarial, e tentar proteger de dados sensiveis. Preferem colocar os seus interesses ao inves de trabalhar para o bem comum do tecido empresarial. Alem disso quem me garante que o windows nao tem uns servidores gigantescos algures por ai a guardar a informacao e dados das empresas e governos ? Podem pensar que e maluquice mas se o windows e conhecido pelo seus backdoors. Porque razao a M$ nao tira isso do windows neh ? Da que pensar, mais tarde se quizerem fazer chantagem com algo podem muito bem faze-lo. Impossivel dizem voces ? Tambem estamos a viver com um virus que ninguem ve e estao-nos a enfia-lo goela abaixo.

  13. Roller says:

    Então fanboys Windows, notícia nada boa de ser digerida ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.