PplWare Mobile

Gosta do Windows e do macOS? Então troque-os pelo Linux Deepin (5)


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. nkp says:

    vão continuar com esses titulos nos artigos?

    • nkp says:

      nos artigos linux*

    • Ask Me says:

      +1. Sinceramente não têm melhor titulo?
      Que lógica, se eu gosto do Windows ou Mac porque raio vou trocar pelo Linux?

      • Spoky says:

        +1 Sinceramente não te nsmais nada que fazer do que andar em fanboyzices?

        Que lógica, se eu gosto de sugerir uma alternativa ao Windows porque raio vou deixar de criar um artigo acerca do Linux?

        • Caramelo voador says:

          Não se percebe bem qual o objetivo da pergunta no título, uma vez que podemos responder “Sim” ou “Não”, e nesse aspeto, só o “Sim” faz sentido porque o artigo diz “Esta distribuição, que reúne características do Windows e do macOS…”.
          Mais valia colocarem um título di tipo “Deepin, um semelhante a macOs e Windows”

      • Daniel says:

        Porque experimentar coisas novas não vai doer. Sem contar que você pode acabar gostando da coisa nova e ficando nela. Já me aconteceu diversas vezes de não gostar de algo e experimentar só pra ver no que vai dar e acabei gostando 🙂

        E os títulos tem que ser chamativos, pra obter cliques. Ele tá mais do que certo em fazer isso, é o ganha pão dele.

    • Daniel says:

      Ah é, te incomoda? Assim que eu gosto.

  2. Fak says:

    E como anda o deepin a nível de atualizações?

    Na última vez que usei deepin demorei 1h a sacar 400mb em update porque o servidor mais próximo ficava em Londres…

    Já há alguma universidade portuguesa como a do Minho que tenha servidor de atualizações?

  3. arc says:

    Deepin Screenshot, nao tao potente quanto o flameshot (bem clonado) e com as funcionalidades suficientes para uso diário.

    Brevemente, todas as ferramentas desenvolvidas pela Deepin, estão em Debian Linux.

    Debian Deepin Packaging Team (https://qa.debian.org/developer.php?login=pkg-deepin-devel@lists.alioth.debian.org), para quem quiser!

    Se isto se concretizar, fica a par do Linux Mint (LMDE2) como mais uma alternativa oficial Debian Linux e talvez se venha a chamar Debian Deepin!!

  4. maria vieira a atriz says:

    muito pesado prefiro o Windows

    • Daniel says:

      Minha queridinha, nenhuma interface gráfica no Linux é mais pesada que o Windows 10.

      O Windows 10 com todos os drivers instalados e todos os spywares da M$ upa com 1.5 GB fácil em idle. Já o DDE (Deepin Desktop Environment) upa com aproximadamente 400 MB com os efeitos desativados (igual o KDE e Pantheon) e 700 MB com os efeitos ativados.

      Pesado onde? Pelo visto nunca usaste para dizer tamanha bobagem!

      • pia says:

        Concordo plenamente… Até eu que uso macOS sei disso

      • Filipe says:

        Acabaste de te contradizer, graças ao teu fanboyismo. Acabaste de dizer que o windows 10 com coisas instaladas ocupa mais em ram do que um ambiente linux qualquer sem nada instalado e com coisas desativadas. Mas deixa lá. 90% dos fãs de linux seguem exatamente essa ideologia. Felizmente que as 2 ou 3 pessoas que sobram até sabem do que falam e não dizem asneiras.

        • PP says:

          Filipe: Normalmente não gosto de entrar em “Guerras” sobre sistemas informáticos, afinal, cada um é livre de usar o que quer, mas, é uma questão de interpretar corretamente português… O Daniel disse que um ambiente Linux (o Deepin) com efeitos activados consumia menos de metade da RAM do que Windows 10 (e que desativando os efeitos consumia ainda muito menos)… Podemos concordar ou não com as pessoas, mas convém não distorcer as palavras dos outros.

          • Daniel says:

            Correto! E digo mais, se ele está tão cético, por que não testa por ele mesmo o Deepin?
            Vai ver tá com medo de gostar, ha!

        • Daniel says:

          Windows em nada instalado usa 1.1 GB a 1.2 GB de RAM, ainda é muito mais que qualquer interface do Linux, que já traz tudo instalado, especialmente os drivers!
          Windows sem drivers, sem nada, é um Windows morto, sem usabilidade. E ainda assim, o Linux consegue ser superior pois entrega mais, utilizando menos. Você pode apagar todos os programas do Windows 10 que ele continuará pesado e inútil pro uso.
          Ah, e no Linux pode-se trocar de interface gráfica, já no Windows? Não gostou? Fica na mesma, ha!

    • George Orwell says:

      Se é mesmo a Actriz Maria Vieira, queira aceitar os meus respeitosos cumprimentos e profunda gratidão pelo bom humor e o sorriso que tantas vezes inspirou, não só a mim como a milhões de portugueses, sorrisos que, aliás, são um preciosos remédio para a mente e para agilidade dos músculos faciais. Diria mesmo que faz mais pela saúde dos portugueses do que o Dr. Saúde da SIC (desde que “Sic” não seja um canal inglês) , Grey’s Anatomy ( será que apenas trata da matéria cinzenta, o cérebro, ?) e Dr. House ( só presta assistência ao domicílio e demora a chegar por ir de bengala), juntos.

      Quanto ao peso do Linux face ao Windows, subscrevo as palavras do comentador Daniel. Creio mesmo que a sua afirmação é mais da Actriz que não perdeu mais uma oportunidade para nos fazer sorrir.

      É que, falando de saúde, se há sistema que vai engordando até ficar um obeso mórbido deixando untuosidades desnecessárias por todo o lado, esse sistema é o Windows, quanto a vírus nem é bom falar. A arquitectura Linux é muito mais eficiente a eliminar tais riscos.

      Aliás, saiba que a Loja do Windows já disponibiliza várias distribuições Linux para correrem sob o próprio sistema, a prova que faltava de que o Linux não é assim tão pesado nem algo que a proprietária do sistema abomine, aliás já firmou protocolos com empresas produtoras de Linux, como é o caso da Canonical dona do Ubuntu ( não Besuntu )

      Mas também é justo dizer que os mais pesadinhos tendem a ser os melhores humoristas, facto este atestado pelos seus colegas Fernando Mendes ( e o pai ), Herman José, o saudoso Nicolau Breyner, e, quem mais ??

  5. Lorenzo says:

    “Gosta de febras de porco? Então troque-os pelo camarão!”

  6. paulodavimguedes says:

    Já vi tantos posts de Linux mas o que não vejo são posts de Hardware Barato para correr esse mesmo Linux pois ao final não serve de nada.

    • Daniel says:

      Esse site tem a categoria “Apple”, “Linux”, “Android” e “Windows” entre outras, faltava uma de BSD mas nem vou chiar pois sei que poucos usam.

      Te incomoda que o site poste reviews ou artigos relacionados ao Linux, melhor te internar ou ires a outra secção do site ao invés de ficares reclamando que linux isso, linux aquilo sem nunca sequer teres usado.

  7. António Coutinho says:

    Sinceramente não compreendo a teimosia em quererem “impingi-nos o Linux. Até poderá não ser mau mas se alguém está satisfeito com o Windows ou o macOS, porque há-de mudar para outra coisa? Só para ser diferente ou para fazer a vontade a quem faz tamanha propaganda do Linux? Concordo plenamente com o comentário do Lourenço: “Gostas de febras de porco? Então troque-as pelo camarão!” Só um idiota troca uma coisa de que gosta por outra difererente só porque alguém acha que deveria trocar. Por este caminho não vão lá. Até porque é ridículo!

      • António Coutinho says:

        Nem sequer me dou ao trabalho de experimentar. Estou muitíssimo contente com o Windows, como concerteza muitíssima gente. Se quer fazer propaganda ao Linux, vá por outro caminho, se é que sabe ir. Se não sabe, vale mais não falar mais no assunto. E, por favor, nem que seja só por educação, não trate ninguém por tu, sem saber a idade da pessoa com está a falar. Acredito plenamente que não foi intencional mas tenho idade para ser seu avô, pois estou prestes a fazer 70 anos. Mas me3smo assim, não estou nem morto nem caduco, felizmente.

        • Vítor M. says:

          Boa tarde António. Obrigado pela sua opinião, contudo e dada a sua idade, permita-me algumas considerações:

          Primeiro não queremos impingir nada a ninguém, não apontamos à cabeça das pessoas uma arma para as obrigar a fazer seja o que for, apenas abrimos portas, estendemos horizontes e mostramos mais do que aquele “palmo” em frente ao nariz que muitas pessoas estão habituadas apenas a ver (sem sentido pejorativo, atenção). Não queremos dizer para o António deixar o Windows, mas sugerimos sempre que conheça algo mais, isto porque o conhecimento não ocupa lugar e desde que nascemos até que morremos estamos e temos de estar… sempre a aprender.

          Não fazemos propaganda nenhuma, não tarda está a dizer que a empresa “que vende o Linux” nos está a pagar. Atenção que apenas (volto a reforçar) apenas mostramos caminhos alternativos e gratuitos.

          Depois o Pedro Pinto nunca, em caso algum, está a ser mal educado. O tratar por tu é uma tratamento convencional, informal que é o mais utilizado nas boas práticas online. E facto de ter feito uma questão direta e educada, mostra interesse da parte do autor do artigo na opinião de quem comentou e aos 70 anos sabe (de certeza que sim) que não há pior insulto que o desprezo. Nunca o fazemos, a nossa educação não nos permite.

          Aos 70 anos não está morto, bem pelo contrário, o António com 70 anos está, provavelmente, na fase da vida com mais sede de conhecimento face ao tempo que provavelmente tem e à curiosidade que a vida o obrigou a ter, está numa boa altura para aprender e experimentar coisas novas.

          Penso que fui elucidativo ao explicar como funciona este tipo de incentivo, desafio à curiosidade.

          Cumprimentos.

          • António Coutinho says:

            Aceito de bom grado as explicações e a lisura do seu contacto. No entanto, continuo a achar que a minha opinião é tão válida com as opiniões contrárias, nem eu as coloquei nessa linha de confronto. Neste Mundo em conflitos constantes, até parece (e se calhar, até é) completamente idiota perdemos tempo com coisas como estas, em que cada um quer ter razão, quando, talvez, tenhamos todos razão, cada um à sua maneira. Bem, Saúde e Paz que são as coisas mais importantes, pelo menos para mim, que já vou fazer 70 anos e que gostaria de ter, de novo, bem menos-

        • Daniel says:

          Meu caro, em Portugal é comum o pronome de tratamento “tu”, bem mais que o você. Você é bem comum no Brasil, especialmente na região sul do mesmo. Ninguém sabe que você é um senhor, não somos adivinhos e também não vamos chamar de Sr. um jovem ou mesmo uma mulher.

    • arc says:

      “Sinceramente não compreendo a teimosia em quererem “impingi-nos o Linux. Até poderá não ser mau mas se alguém está satisfeito com o Windows ou o macOS, porque há-de mudar para outra coisa?”

      Mas alguém, se encontra a “impingir” o que quer que seja?
      Não será antes pelo contrario, despertar algum tipo de interesse, caso desejem, que existem outras possibilidades para os utilizadores poderem experimentar, pelo menos em dual boot ou seja lá da forma que quiserem?

      “Só para ser diferente ou para fazer a vontade a quem faz tamanha propaganda do Linux?”

      Qual o seu problema em ser diferente?
      Ou quem deseja ser diferente, porque quer ser diferente, e esse é um direito que lhe assiste, é PECADO ou PROIBIDO ou CONTRA-NATURA?
      Ou não se pode ser diferente, só porque existem utilizadores de Microsoft Windows e MacOS, os quais vivem satisfeitos e ainda bem quem vivem, os restantes, não DEVEM e NÃO podem utilizar uma distribuição de Linux?
      Ou ser diferente, é agora PROIBIDO, pelo simples facto que você quer PROIBIR?

      “Concordo plenamente com o comentário do Lourenço: “Gostas de febras de porco? Então troque-as pelo camarão!” Só um idiota troca uma coisa de que gosta por outra difererente só porque alguém acha que deveria trocar. Por este caminho não vão lá. Até porque é ridículo!”

      Realmente, o melhor do seu comentário, ficou para o fim.
      Tem toda a razão, só um IDIOTA, tem uma visão redutora do mundo e cria rótulos a terceiros a depreciar os seus gostos, as suas ideias, a sua forma de estar, etc.

      RIDÍCULO, são precisamente comentários como o seu, dando a entender, que o que você gosta e milhões gostam, é OBRIGATÓRIO os demais seguirem esses gostos ou vai implementar uma DITADURA de SOs?

      NÃO se incomode com o Linux kernel, com as Distribuições de Linux e muito menos com os utilizadores de Distribuições de Linux e Open Source.

      Aprenda, … VIVEMOS em LIBERDADE e cada um é LIVRE para fazer as suas escolhas e você NÃO é NINGUÉM para decidir pelos outros.

      E nem perca o seu tempo a me responder. Não respondo a DITADORES!

      • António Coutinho says:

        Comentário encomendado, hem?! Do princiop ao fim é uma lenga lenga que nem sequer merecia resposta. Só que por vivermos em Liberdade, a minha opinião vale tanto como a sua e, portanto, vá dar lições de Moral e Liberdade para a China. Vê-se bem a espécie de Democrata que você é. Só quem concorda com as suas opiniões é que contam esão Democratas. Os outros, os que de si discordam ou das suas “certezas” são Ditadores. Onde será que já ouvi isso? Sabe que mais? Passe bem!

      • Vitor says:

        Não responde ele, respondo eu.
        Já há anos que “tentam impingir Linux”. É sempre agora, mas anos passados verifica-se que está tudo na mesma. Por isso vão se cansando se não têm nada para fazer

    • Susej says:

      “Sinceramente não compreendo a teimosia em quererem “impingi-nos o Linux.”
      Quando vai comprar um laptop, em 99% dos casos já vem com o Windows instalado. Não deveria ser o consumidor a escolher o SO? Não deveria de haver opção de escolha? Quem “impinge” o quê realmente?

  8. Pedro Sombreireiro says:

    Depois de ler alguns comentários, fiquei com uma pequena dúvida. Normalmente, o Linux era uma boa alternativa para maquinas menos potentes uma vez que era mais “leve” que o Windows a correr. Presentemente, isso ainda se mantem (comparando com Windows 10) ou estas novas “builds” são pesadas?

    Obrigado

    • Altino says:

      e ainda é, apesar das distros Ganoo/Shittux mais populares de hoje em dia estarem totalmente bloated, ou seja, cheias de lixo. agora tudo depende do que/ para o que precisas e do teu kit d’unhas.

    • Filipe Coelho says:

      O Linux base é bastante leve (por exemplo o Debian ou o Arch consegues correr em máquinas muitos poucos recursos). Agora a exigência de hardware varia de distribuição para distribuição, de desktop environment para desktop environment. O KDE, Gnome e Deepin devem ser das mais pesadas, já a LXDE ou Mate são bastante mais leves. Agora depende da máquina que se está a instalar e da quantidade de recursos que se pretende dispor para ele. A meu ver, as distribuições mais populares usam mais ou menos os mesmos recursos que o Windows em idle. O problema ocorre quando o Windows se põe a fazer coisas sozinho porque sim, a usar 80+% do CPU sem te dizer o que está a fazer e sem conseguires “pausar” ou interromper

    • arc says:

      @Pedro Sombreiro, para além do que o @Filipe Coelho abordou, e que corresponde bem, ao panorama hoje em dia para a grande maioria das distribuições de Linux, escolha a sua distribuição, não olhe muito aos comentários sobre qual a melhor distribuição, porque a melhor distribuição vai ser sempre a sua escolha como distribuição de Linux.

      Existem distribuições de Linux, para todos os gostos, com formatos diferentes de empacotamento e formas distintas de instalação de pacotes (aplicações), com diferentes ambientes gráficos, etc., etc.

      Fica pois, ao seu critério a escolha, sendo certo, que no Pplware por exemplo, tem algumas dessas distribuições analisadas. No entanto e como penso que sabe, existem outros locais onde pode pesquisar.

    • Daniel says:

      Posso te garantir que é mais leve que o Windows 10, mas no mundo Linux é considerada como pesada.
      Mas é mito achar que Linux só serve pra computadores velhos e/ou menos potentes, pode servir pra qualquer um.

    • Susej says:

      O Mx Linux é uma excelente opção. Não consome muita ram (cerca de 400Mb em idle) e é bastante funcional.

  9. Jota says:

    Ao ler os varios comentarios anteriores, vejo que o que se está a discutir é uma questão de atitude perante “coisas” diferentes do habitual.
    1º – A minha atitude nestas alturas é que normalmente “não gosto de seguir na direcção em que toda agente vai só porque toda a gente vai naquela direcção”.
    2º – Se algum dia chegarmos ao ponto de ser “IMPOSSIVEL” piratear software, pois aí nessa altura tenho a certeza de que a este tipo de mentalidade de “cordeirinhos que vão todos , uns atrás dos outros”, irá mudar e a procura de SO alternativos será enorme…..

  10. jaugusto says:

    Quer dizer um gajo tem de viver numa ditadura já não posso escolher o que quero e o que faço, vem logo aos berros a atacar o linux – devem ser acionistas da microsoft ou o raio – não estão interessados façam outra coisa com o vosso tempo em vez de trolar na net, até está bom tempo, vão á praia, tomar um copo, pornhub etc …

  11. Paulo Santos says:

    Ó António… alguém o obrigou a vir aqui? Alguém o obrigou a ler o artigo? Alguém lhe disse que tinha de comentar?
    Ó homem, se não lhe interessa, é arrepiar caminho e seguir a sua vida.Os comentários, esses pode levá-los consigo.

    • António Coutinho says:

      Exactamente aquilo que você deve fazer!

      • José Spadeto says:

        António Coutinho, percebo que você tem apenas a intensão de tumultuar o ambiente. Seus comentários nada trouxeram para melhorar e agregar conhecimento. Estou próximo dos 60 anos e tenho sede incessante de buscar conhecimento.
        Caro amigo, caso não goste de Linux, não perca tempo para ler sobre, pois o PPLWARE aborda sobre assuntos diversos. Agora não desmereça o Linux, apenas por desconhecer o assunto e por desinteresse.
        Meu amigo, no seu dia a dia você utiliza o Linux muitas vezes e nem faz ideia disso. Qual é o seu smartphone, é Android?
        Nos comentários os amigos citam o uso do Linux para máquinas fracas e antigas! Isso é em parte verdade. O que faz do Linux um SO admirável considero exatamente a sua versatilidade. Ele é capaz de dar vida não apenas às máquinas antigas mas também a grande maioria dos Supercomputadores. Todos os 500 maiores atualmente rodam Linux.

  12. Altino says:

    ahahahahaa “muuuhh shittux :'( “

  13. Nuno says:

    Nada como utilizar uma VM e exprimentar, e depois deixar a nossa opinião. Só temos e de agradecer o facto da pplware nos apresentar com conteudo ao longo do dia. (sim hora a hora estou cá) seja de linux ou outra coisa. Desconhecia o deepin e agora conheço.
    +1 bom post de Pedro Pinto com ótimas informações detalhadas ao de leve.

  14. George Orwell says:

    Acompanho desde longa data o Pplware e ainda não tive o prazer de conhecer pessoalmente os seus gestores(as) e animadores(as). Mas posso testemunhar que tenho lido por aqui não só tantos ou mais artigos dedicados ao Windows como resmas de dicas para instalar e optimizar este sistema, assim como em relação o Mac OS. Digo mesmo que, sem as dicas para instalar ou optimizar o Windows 10, este pareceria um sistema “”from scratch” onde até o “shutdown” atingível por três cliques mais a tecla “shift” para ser um completo “shutdown” é a primeira dor de cabeça a iniciar as restantes hostilidades que nem a Aspirina atenua.

    Não será isto o expectável para um Blog que tem por objecto a tecnologia ?

    E se o Pplware opinasse expressamente no âmbito dum fundamentado conhecimento técnico que, tendo em conta as respectivas características, usabilidade e custo para o público em geral, distros como o Mint, Manjaro e Deepin são mais aconselháveis que o Windows 10 o mesmo se aplicando para o LibreOffice em matéria de “suites” ?
    Seria um escândalo de lesa-magestade ?
    Ai, Ai, fujam dos heréticos(as) do Pplware e chamem já a guarda pretoriana !!

    É que um sugestão do título do artigo ou uma dica não são ordens imperativas.

    Já os argumentos apenas fundamentados por paixões ou subjectividade do tipo “o meu é melhor do que o teu” ou “se estou satisfeito com o minha bicicleta , para quê experimentar um automóvel” são argumentos menos aproveitáveis que o título do artigo, antes aparentando discussões buriladas pela hormonas da puberdade expelidas sobre a forma de pus de borbulhas para a relva do “campus” do ensino primária e não para um debate à altura de tantas dicas que aqui se aprendem para os mais variados sistemas e tecnologias.

    Mas, calhando, dar uma facadinha na namorada barbuda e dedicada em função de um insinuante estonteante beldade … aí outro galo cantaria, e de gala . Os sistemas operativos, esses são diamantes eternos para uma fidelidade vitalícia pelo utilizador até que a morte os separe.
    Que sejam felizes para sempre!

  15. avlisrOtiv says:

    Fui só eu que entendi o título à primeira? O.o
    Tem lógica e está bem titulado… se gosta do Windows e do macOS, então vai gostar do Linux Deepin.

    Seja como for, excelente artigo!

  16. Manel says:

    Cada um usa o que gosta; o meu pai com os seus 71 anos usa teimosamente o windows 7 apesar de quaze nada lá funcionar; eu só uso Linux… É um mundo livre. O Linux não é uma empresa é um projeto comunitário e como tal não recorre a publicidade; a sua divulgação depende da comunidade evangelizadora toca a espalhar a palavra pplware e bom trabalho!

    • arc says:

      @Manel, eu concordo com quase quase tudo o que escreveu, mas… o idioma Português é muito travesso e por isso devemos ter o máximo de cuidado.
      Você diz e muito bem “comunidade evangelizadora” no sentido em como diz “ toca a espalhar a palavra”.

      Eu entendo o que quer afirmar, evangelizar, no sentido de divulgar sem impor a vontade ou a obrigatoriedade de utilizar uma distribuição de Linux, qualquer que ela seja e ainda mais na medida em que não existem campanhas publicitárias de divulgação.

      No entanto, num tempo remoto, o evangelizar, foi motivo de guerras enormes com o Software Proprietário, algo que os utilizadores de distribuições de Linux, foram arrastados, por alguém que tinha a visão Cathedral de como deveria ser uma distribuição de Linux.

      Só depois, com o aparecimento, da ideia Bazaar, o qual foi o cominho mais correcto, tudo vem a mudar lentamente, essa visão então fechada e centralizada numa equipa também ela mesma eremita, a qual ditava exclusivamente o que devia ser uma distribuição de Linux (Cathedral), começou lentamente a optar por uma visão de conceito Bazaar, à qual todo o “Zé Ninguém” pode opinar desde que para tal tenha os conhecimentos devidos.

      E veja bem, ainda hoje em 2018, continuam a discutir “Cathedral and the Bazaar”, se bem que felizmente, bem menos como dantes.

      Caso deseje ler aí fica o Cathedral and the Bazaar para download (https://archive.org/details/CathedralAndTheBazaar)

  17. Alexsander Fernandes says:

    Gosto bastante do Linux, esse me foi bastante atrativo (depois do Ubuntu e do Elementary) mas infelizmente devido aos meus trabalhos, não posso me desfazer do Windows, já que uso o Adobe Photoshop para trabalhar e não tenho experiência alguma com o GIMP e não sei ao certo se “quero” ou devo.

    • arc says:

      @Alexsander Fernandes ,concordo plenamente consigo.

      Se não se sente confortável, ou se até mesmo, ainda não tem competências suficientes no GIMP, ou mesmo o GIMP possa não atender ao seu trabalho que desenvolve em Microsoft Windows e considera por isso mesmo o conjunto Adobe como sendo a melhor opção, para a realização do seu trabalho…eu no seu lugar continuaria com o Microsoft Windows.

      Para uns, uma distribuição de Linux, atende a todo o seu trabalho, para outros NÃO.

      Excluo por motivos óbvios., formatos de empacotamento, ambientes gráficos e pouco mais.

      O focus para o trabalho são as aplicações existentes e a forma como o utilizador interage com elas e a consequente rentabilidade retribuída, e para isso mesmo, uma interface gráfica minimalista como sendo Xmonad, wm2, Awesome, etc., serve para uns e para outros pode ser DDE, Gnome, KDE, Enlightenment, etc.

      Esta por exemplo é uma das mais valias de uma qualquer distribuição de Linux, podemos sempre modelar esta de acordo com o nosso gosto.

      Cada um sabe de si e do que é MELHOR para realizar de forma eficaz e segura, o seu trabalho.

      Se o seu caminho é o Microsoft Windows, ÓPTIMO, se o seu caminho vier a seu outro, ÓPTIMO!

  18. tiago says:

    Bom dia! Obrigado pela sugestão do Deepin, que não conhecia e graças ao pplware comecei a experimentá-lo há poucos dias.
    A experiência que tenho até agora no Deepin é de que é um sistema bem leve, fluido e bastante bonito. No entanto, acho-o um pouco limitado porque ao tentar instalar algumas aplicações que são fundamentais para o meu trabalho faltam sempre muitas libraries e dependencies e dá-me sempre muitos erros.
    Pergunto então aos autores deste post se não conhecem nenhum pack de libraries ou qualquer coisa do género para instalar no Deepin para colmatar o meu problema.

    Obrigado e respeitosos cumprimentos

  19. Vitor says:

    Neste tipo de discussões há duas certezas sem qualquer margem de dúvidas.
    1- Poucos usam Linux.
    2- Todos usam Windows, até aqueles que dizem utilizadores de Linux, fazem comparações sobre a segurança, rapidez, utilização, etc..
    Ora para se ter opinião tem de se usar.

    • arc says:

      “Neste tipo de discussões há duas certezas sem qualquer margem de dúvidas.
      1- Poucos usam Linux.”

      Bem, começo desde já por lhe dar razão.
      Poucos usam Linux, eu até acho que Linux NINGUÉM usa mesmo, até porque com um Kernel, você pouco ou nada faz!
      Ops…você quer dizer certamente Distribuições de Linux, verdade?

      Bem aí o caso já MUDA de figura!!

      Como sabe, onde se fundamenta, onde leu, que poucos utilizam distribuições de Linux?
      Espero que não seja uma das “certezas sem qualquer margem de dúvidas”?

      Sabe, desconfio de imediato, quando alguém NÃO tem DUVIDAS e passa a ter muitas certezas!!

      “2- Todos usam Windows”

      Jure? Mais uma certeza inabalável no mundo dos sistema operativos?

      “2- … até aqueles que dizem utilizadores de Linux, fazem comparações sobre a segurança, rapidez, utilização, etc..
      Ora para se ter opinião tem de se usar.”

      Da mesma forma então, também se pode dizer, que todos os que se dizem utilizadores do Microsoft Windows, ou de qualquer outro sistema operativo não Open Source, usam uma distribuição de Linux qualquer que ela seja, ou não é VERDADE também?

      É que se NÃO É VERDADE, os que não utilizam uma distribuição de Linux qualquer, porque fazem então afirmações do tipo:

      * Inseguro
      * Lento
      * Difícil de ser utilizado
      * Uso extensivo do terminal ou consola
      * Sem aplicações importantes
      * Sem jogos
      * Sem os drivers para as gráficas mais relevantes do mercado
      * Não serve
      * etc., etc.

      É que afinal, e como muito bem diz e volto a estar de ACORDO consigo, “para se ter opinião tem de se usar”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.