Quantcast
PplWare Mobile

UE vai dizer adeus ao “modo avião”

                                    
                                

Autor: Ana Sofia Neto


  1. JS says:

    E quando o 5g falhar?

  2. LA says:

    Para mim é bastante útil. É a forma mais fácil, de desligar todas as redes, ao mesmo tempo.

  3. McGoms says:

    acho que em vez de acabar de vez, manter como que um modo ‘offline’ seria util manter a funcionalidade.
    sempre que guardo informação do smartphone para o pc, ativo o modo avião

  4. PoPeY says:

    https ://www.jn.pt/justica/passageiro-de-aviao-multado-por-ter-o-telemovel-em-modo-voo-10705423.html

    Somente para relembrar que alguém já largou 2k por ter o telemóvel em modo voo…

    • Zé Fonseca A. says:

      Na sua decisão, o Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão sustentara que não está demonstrado que aparelhos naquele estado de funcionamento perturbem “o funcionamento e a segurança da aeronave”, salientando que o próprio comandante do avião, “ao inteirar-se do sucedido, afirmou que a situação não colocou em causa a segurança da aeronave”, nem justificaria “qualquer procedimento criminal contra o passageiro”.

    • Pedro says:

      “Na sua decisão, o Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão sustentara que não está demonstrado que aparelhos naquele estado de funcionamento perturbem “o funcionamento e a segurança da aeronave”, salientando que o próprio comandante do avião, “ao inteirar-se do sucedido, afirmou que a situação não colocou em causa a segurança da aeronave”, nem justificaria “qualquer procedimento criminal contra o passageiro”.”

      Mania de os pilotos acharem que sabem mais que o tribunal de lisboa!

  5. Zé Fonseca A. says:

    Finalmente, esta medida só peca por tardia.
    Vamos ver se os planos 5G não ficam mais caros que comprar pacote de Wi-Fi a bordo, tipicamente são 60-70€ pelo voo todo com capacidade de streaming.
    Pessoalmente vejo com melhores olhos Starlink para os aviões, mas vamos esperar para ver os pacotes.

    • Manuel da Rocha says:

      O problema da Starlink é que uma empresa de aviação precisa pagar 6 milhões de dólares, recebem 2 unidades para cada avião e fica a pagar 7000 dólares mensais por cada par de unidades. Para um avião de 400 passageiros, não é problemático. 100 dólares por pessoa e tá feito. Agora para voos de 120-150 a coisa já é mais complicada. Só resta meter mais 700 dólares no preço do bilhete e aumentar os produtos vendidos a bordo em 400%, dando acesso livre a todos os passageiros.

      • Zé Fonseca A. says:

        Então tens de ir ver quanto custa a instalação de um serviço tradicional de satelite num avião e os custos mensais pelo trafego. A solução da starlink fica muito mais em conta e com velocidades bem superiores. Hoje em dia qualquer avião de 100 pessoas tem wifi, pelo menos para IM.

  6. Filipe says:

    Para mim o melhor é a aboliçao da limitação dos liquidos nos aviões… finalmente isso está avançar (na irlanda já irao permitir em bagagens de cabine levar liquidos)

  7. mamba says:

    Mas ninguém disse que o modo avião vai acabar. O que vai acabar é a sua obrigatoriedade.
    Acredito que os fabricantes o mantenham, pelo menos mais uns bons anos, pelo simples facto de ser muito útil poder desligar todas as redes de um telemóvel com apenas um botão. Não há razão para tirarem isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.