PplWare Mobile

Xiaomi quer vender smartphones sem carregador


Autor: Vítor M.


  1. joao says:

    Descobriu a pólvora. A Motorola já vende sem carregador.

    • Mota says:

      True. O meu Moto G veio sem ele. Claro que o carregador do meu antigo não tinha potência suficiente e vi me obrigado a comprar um.

      Se concordo? Não. Mas entendo a decisão.

    • SrBla says:

      Tiraste-me as palavras da boca… Alias, os últimos Motorolas nem earphones trazem, é só mesmo o telemóvel, um cabo usb e os papeis da garantia.

    • joao says:

      E acho bem, eu aproveitei o do galaxy S4 e carrega super bem. Além do mais, se me ficar mais barato espero que continue a não trazer, se eu depois necessitar, compro um, até posso escolher bem.

    • Blaster Madagascar says:

      Ao mesmo tempo as marcas indicam que utilizar acessórios não oficiais pode danificar o telefone e invalidar a garantia. Enfim vá se lá perceber esta malta sedenta de dinheiro (é para onde o vento está).

  2. RF says:

    Sinceramente faz sentido.. este último telemóvel que comprei nem estou a usar o carregador dele, e os Earphones já nem trazia!

    • Vítor M. says:

      Sim pode fazer sim, muitas vezes até os carregamos pela porta USB do PC, mas financeiramente, assim contas redondas, se num ano a Xiaomi vendeu algo como 60 milhões de smartphones, se deixar de colocar 60 milhões de carregadores, quanto não irá encaixar financeiramente?

      Eles de burros não têm nada, depois é também a questão ambiental, no fundo pode ser aqui um conjunto de ganhos para todos… ou quase todos.

      • David Guerreiro says:

        Pois, eles não são nada burros, e vão poupar bastante os bolsos deles se não venderem com carregador. E o que ganha o cliente com isso? Se calhar irá pagar exatamente o mesmo, e acaba por ter de comprar um carregador mais caro. O princípio ambiental perde-se logo. Nem todos possuem carregadores com fartura em casa, e mesmo que possuam carregadores, vão ser utilizados por outras pessoas, e depois um quer carregar e já está o outro lá a usar. Earphones ainda se compreende, agora o carregador é que não. Ainda por cima a Xiaomi nem QuickCharge 2.0 suporta nos seus equipamentos, uma pessoa leva horas a carregar um Mi4.

        • joao says:

          Na motorola o equipamento fica mais barato, pouco mas fica.

          • zombie says:

            Isso eh treta, a diferença de preços tem a ver com concorrencia de mercado, nas lojas e campanhas, mas achas mm, que um player, vai baixar o preço em 50 centimos ou um dolar so pq n traz um carregador ??? o preço ja vem de origem, formatado quer traga ou nao. Agora eles tentam impingir que senao seria 50 centimos mais caro e tal…conversa da treta .

  3. dajosova says:

    Não faz sentido quando os transformadores e cabos não são totalmente compatíveis!

  4. FG says:

    Assim, se o telemóvel arder a carregar, pode-se sempre culpar o cliente porque é sempre culpa do carregador!

    • Vítor M. says:

      Outro ponto muito interessante… bem levantado! Isso já nos leva para vários assuntos relevantes que derivam de uma decisão destas 🙂

      • zombie says:

        O David Guerreiro expoe em epigrafe o nucleo da questao, acrescentando o que o FG, acaba de expor, eu acrescentaria …o desgaste !Um carregador com anos, tem o seu desgaste natural, tempos infinitos sp ligado a corrente, mm sem estar a carregar, temperaturas elevadas, fios torcidos, aqui e ali ja escanados, as vezes com fita isoladora. Depois podes ter 2 carregadoes e 5 ou 6 aparelhos, vamos começar a fazer pre marcaçoes horarias e durante a noite acordamos duas vezes a meio da noite para os mudar !!! Ha os wifi…mas ainda nao da pa todos os terminais e sera sp mais um custo adicional. CHICO ESPERTICES, pa se ganhar mais uns milhoes, em DOBRO, nao so no que poupam ( mtas dezenas de milhoes, os big players centena mm ) inicialmente, como no que ganharao ao vende-los a posteriori. P q vai voltar a conversa, se n tem carregador original, td sera posto em causa e dp as garantias vao sofrer.
        Se a moda pega, começamos a ter, tvs sem cabos, pcs idem, frigorificos idem, depiladoras, maq barbear, berbequins, ligamo-los com os dedos, maquinas de lavar aproveitem as tubagens exteriores que ja tem ( mm que tenham 10 ou 15 anos ); qq dia , no limite do absurdo, compramos um carro novo e vem sem pneus, dizem que podemos usar dos outros carros !

    • Gustavo says:

      E se o ecrã cair ao mexer nele culpa-se o utilizador e os seus dedos.

  5. André Alves says:

    Os chineses a preocuparem se com o ambiente é como os políticos preocuparem se com os portugueses

    • Vítor M. says:

      Hehehe confesso que também me ocorreu esse pensamento. As contas são até fáceis de fazer, ora 60 milhões de equipamentos vendidos, cada um traz um carregador, se os retirar (que tenham 50% de lucro em cada um) podemos estar a falar em quê? 30 milhões de dólares de lucro? Que seja apenas 10 milhões…. é fazer as contas!

      Fora o ambiente, claro!

      • Pedro says:

        E ainda temos de contar com a poupança na embalagem e transporte, basta reduzir a embalagem para metade e no mesmo contentor transportam o dobro de aparelhos! Ambiente…. right….

    • Pintor says:

      Ai ler a noticia foi a primeira coisa que me veio a cabeça

  6. Osvander says:

    Poderia utilizar carregadores universais sem fios, é só deitar os smarts no carregador e pronto !!

  7. Patrick says:

    O moto G 2nd gen já não trás carregador.
    A minha questão foi sempre, qual carregador usar para não danificar a bateria e diminuir a vida útil?

  8. Adriano says:

    Primeiro foram os auriculares, agora o carregador , não concordo nada com esta politica uma vez que quando troco de aparelho vendo sempre o antigo e assim terei de comprar estes acessórios por fora e o preço a pagar pelos aparelhos é o mesmo.
    Eu sou a favor de politicas que protejam o ambiente, no entanto, não gosto que usem este argumento como falso pretexto com o único objectivo de obter mais lucros.

    Para além disto tudo ainda existe o problema da compatibilidade já aqui referida que quase nos obriga a comprar o carregador.

    Eu ainda sou do tempo em que os telefones inteligentes vinham com uma dock……

    Palavras bonitas no entanto a preocupação ambiental é muito pouco genuína.

  9. Gerardo says:

    Não havia um norma qualquer da UE para uniformizar os carregadores? Cujo objectivo final era mesmo este, vender telemóveis sem carregador?

      • Gerardo says:

        Era retórica a pergunta:

        https://pplware.sapo.pt/informacao/ultima-hora-aprovado-o-carregador-universal-de-telemoveis/

        Quando não se sabe, fica-se calado, para não induzir os outros em erro…

        • Marco Pinheiro says:

          +1

        • André says:

          Atenção que essa norma é só para que os aparelhos tenham a mesma ficha (micro-usb) como entrada de corrente. É para conseguir reduzir a quantidade de cabos. Como cada marca tinha uma entrada diferente, eles quiseram definir que podes usar o mesmo cabo para carregar qualquer aparelho. A parte do carregador ainda não está definida.
          Para isso acontecer, é preciso que eles coloquem a amperagem igual para todos os aparelhos. Nesse momento sim, podes ter 1 carregador (e respectivo cabo) e é só ligar os aparelhos sem ser preciso andar com cabos e carregadores atrás.
          Existem ideias de criar essa norma, principalmente em vários países do centro da europa onde já existem empresas a querer “alugar-te” uma tomada para carregares um dispositivo. Se existisse uma norma que desse a amperagem e entrada de energia, ele podiam montar stands ao estilo de cacifos, metias uma moeda, abria-se a porta onde estava o cabo, registavas um código pessoal, ligavas o telemóvel ou outro aparelho, fechavas a porta e ias fazer outra coisa qualquer. Quando voltasses, introduzias o código que tinhas definido, recolhias o aparelho e fechavas a porta. Aparelho carregado e pronto a usar.

        • Hélder says:

          A UE não aprovou nada universal, ainda vai tornar definitivo, pelo andar das coisas, se ficar algo definitivo, será o mais recente, USB-C.

        • Blaster Madagascar says:

          Apanagio do Gustavo, não liguem ele é um bocado nervoso.

    • Afonso says:

      falava-se disso para os portateis, neste caso já se está a uniformizar com o USB

    • Cesar says:

      Norma não, mas houve um acordo informal da maioria das marcas para utilizar a ficha micro-usb como porta de carga,até a extinta nokia relutantemente entrou pouco depois nesse acordo ,ficando de fora a Apple.a potência de carga (voltagem) entre as marcas são aproximadas, havendo algumas que já partilham o fabricante .

  10. Adriano says:

    No meio disto tudo, também existe modelos que trazem tudo mas que também não estão isentos de criticas, como é o caso do Sony xperia E4 que o meu pai comprou recentemente cujo fio é tão pequeno que o torna impossível de ligar a uma tomada sem a ajuda de uma extensão.
    Isto começa a ficar um pouco ridículo.

  11. AlexX says:

    Poderá ser pela qualidade dos mesmos? É que o meu só durou 6 meses até começar a falhar nas cargas, interrompendo-as. Nem me queixei e passei a usar o carregador do tablet de 2 amperes, carrega bem mais rápido agora mas isso também pode ser mais nocivo para a bateria…

  12. Helder says:

    Isto podia ser uma coisa boa se forçasse o desenvolvimento do carregamento sem fios.

  13. luislelis says:

    Mas o pessoal ta a ficar toto?
    Primeiro acabaram com os SD. Razao?
    Memoria interna (embora seja o mesmo tipo de memoria) e vendidad por 10 vezes mais.
    Quanto custa um telemovel com 32 gb e o mesmo com 64gb? quanto custa uma memoria de 32gb?
    Quanto custa um carregador quando vem com o telemovel? E comprado a parte?
    Estas economias nunca sao passadas ao consumidor.
    Faz lembrar aquelas recolhas para caridade. ” as criancinhas e os pobres”
    Eu funciono assim (tenho um Xiaomi) o proximo so se for mais barato.

  14. ultraLord says:

    e então aquela conversa que algumas marcas usam de utilizar apenas carregadores oficiais?!?

  15. sequeira says:

    Mais chico esperteza, ele querem é deixar de fornecer os carregadores, é menos um custo e o cliente se quiser que compre um.
    Os telemóveis esses não vão de ceteza baixar o preço.
    esta é uma uma estrategia deste capitalismo sem regras existente em todo o planeta. o povo já é escravo mas eles ainda querem mais.

  16. Hugo says:

    Mas é tudo muito bonito mas há quatro pontos fulcrais com isto

    1 – Se houver algum problema por causa do carregamento, a culpa é do cliente
    2 – Desgaste dos carregadores que temos em casa
    3 – Utilização do carregador em simultâneo por varias pessoas
    4 – a AMPERAGEM do mesmo pois não vamos carregar um 1+1 com um carregador de 0,5A pois não?!?

  17. David.pt says:

    Acho bem. Temos que apelar ao bom senso. Já a nossa amiga Apple é uma miséria nestes assuntos

    • luis verdasca says:

      pelo contrário, a apple faz, a par com a samsung, os melhores transformadores/carregadores do mercado. mas se fazer um bom produto é ser uma miséria e vender lixo é fantástico, sim, são completamente miseráveis.

  18. Zé Montanelas says:

    Não concordo…
    Em matéria de ambiente isto é muito pouco relevante, mesmo muito pouco
    Já estão a querer escapar-se para terem de oferecer menos ao cliente
    Nem toda a gente tem uma colecção de carregadores e se só tiverem 1 ainda faz jeito

    É a mesma coisa que vender PC’s desktop ou fontes de alimentação e dizer: as pessoas já usam computadores à décadas de certeza que já têm um cabo de alimentação de uma maquina antiga

  19. luis verdasca says:

    isto é apenas a empresa a dizer “não comprem os nossos equipamentos, não prestam para nada”.
    basta ver as análisse que são feitas aos transformadores (os tais “carregadores”) que são fornecidos pelas diversas marcas para perceber que são peças importantes. até porque os ecrãs “capacitivos” são muito sensíveis a flutuações de energia e o tempo de vida util destes e do equipamento reduz-se bastante quando são usados carregadores de menor qualidade.
    pelo que tenho visto (em análises a estes despositivos), a apple e a samsung são as marcas que fornecem os melhores transformadores.
    se uma marca diz que nem sequer se vai preocupar em fornecer um transformador, está a dizer que o equipamento que vende é tão mau que tanto faz onde é ligado, vai durar pouco e funcionar mal durante esse tempo.

  20. David says:

    Concordo!
    Se os carregadores são universais, e tendem cada vez mais a ser mais do mesmo, excepto equipamentos que tenham maiores baterias ou equipamentos com carregadores especiais, de resto poderiam vir todos sem carregador. Os que trazem quick charge ou tecnologias semelhantes devem trazer esses carregadores.
    Tenho o Nexus, vem sem auricular, mas carregador veio pq tem essa tecnologia de quick charge, mas o iPhone 6 Plus, tem o mesmo carregador que todos os iPhones e por exemplo que tem já iPhone pode simplesmente usar o mesmo carregador. Contudo se quiser carregar mais rápido compra o carregador dos iPads e assim acelera o carregamento…simples…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.