PplWare Mobile

Última hora: Aprovado o carregador universal de telemóveis


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Ruben Bernardo says:

    Mas é um novo modelo de carregador ou é algum tipo já existente?
    Todos serão obrigados a incluir este tipo de carregador?

    • Pedro Pinto says:

      A investigar, mas parece-me que deve ser um novo carregador

      • Nelson says:

        Qual é o ITU?

      • Nelson says:

        Já estive a ler o L1001 de alto…

        Ao que parece, será micro-USB… Ou seja, treta… Muitos cabos deitados ao lixo, muitos aparelhos danificados por causa da fragilidade…

        Porém, é muito mais que isso…

        A ideia principal, e que vai poupar energia, é termos uma instalação DC em nossa casa, com um conversor AC/DC muito eficiente. Aí sim, está a ideia principal.

        • Nelson says:

          Micro USB, ou de barril… BELA!

        • Pedro Pinto says:

          Vamos entrar no mercado de consumismo 🙂
          Quanto durava um Nokia? (se calhar até aos dias de hoje)…quanto duram os smartphones actuais?

          • João Reis says:

            O meu dura à 3 anos, 4S, dá a entender que ainda faz 3 mais à vontade.
            Consumismo existe, mas os preços e a economia fazem gastar cada vez menos nestas coisas.

          • Nelson says:

            O carregador grosso durava bem…

            Depois o fininho, não durava nada… Só problemas…

            Mas o de barril não foi feito para dados, pois não?

            O mais certo é ser adoptado o micro USB…

            Os de barril também dão problema, pois alguns construtores usam conectores baratos, em que o centro não é de cobre (muito caro), e depois partem… O problema é depois no aparelho, o que piora…

          • tuga says:

            smartpgones actuais duram o mesmo, o problema é que na idade da pedra so existia Nokia. so podes fazer esta pergunta daki a 10 anos quando os teus nokias ja reciclaram as teclas e os smartphones estiverem ultrapassados mas ainda se conseguem ligar e ver o ecra.

          • Spanky McSpank says:

            os nokias comigo nunca duravam nada de especial.
            Mas tenho um siemens S4 de 1994 (ou 1996) qie ainda trabalha.
            2 Siemens S10 e S10 Active (primeiros de todos com ecran a cores, 3 apenas, que também trabalham na boa, sendo de 1997.

          • Nelson says:

            O meu galaxy nexus avariou precisamente por causa da ficha micro USB, andei a usar o Nokia 3310 (sim, esse) da minha GF, isto porque o meu era bloqueado à óptimus…

        • Nunes says:

          @ Nelson
          O documento hoje aprovado não define no que é que vai consistir o carregador universal, ou as obrigações nos aparelhos.
          No documento que leste, a recomendação feita para uso de micro-USB não se aplica a aparelhos móveis:
          “Table 1 defines the UPA … products designed for stationary use”
          Mas tudo indica que a Comissão venha a adoptar o USB como norma eléctrica obrigatória, resta saber se vai obrigar a usar uma porta específica!

          • Nelson says:

            Lol, mas isso é porque não sabes electroniquês 😛

            “Stationary” é quando é um aparelho móvel que se encontra parado num sítio.

            Por exemplo, o wifi foi desenhado para uso estacionário. Aparelhos móveis (portáteis, pda’s, etc…), mas só se estiveres parado.

            Como um telemóvel a carregar.

            Ou um carro que se encontra parado temporariamente num sítio (está… estacionado)

            Se fosse para uso móvel, teria de andar o carregador a voar contigo lol…

          • Nunes says:

            :S
            mas estás a fazer-te de desentendido?
            É para aparelhos fixos, não telemóveis! Apresenta exemplos para cada categoria e não menciona telemóveis em nenhuma parte da tabela, apresenta até uma nota a para os manuais avisarem para não ligar a dispositivos móveis
            “NOTE 1 – … the manual of the UPA should caution against connecting… devices which are out of the scope of this Recommendation (e.g., mobile terminals).”

            O próprio título do documento diz
            “External universal power adapter solutions for stationary information and communication technology devices”

          • Nelson says:

            Lê o que eu disse e aprende.

          • Nunes says:

            @ Nelson
            essa agora! lê as coisas como deve ser antes de disparar!

            “This Recommendation defines the requirements for a universal power adapter (UPA) solution designed for ICT devices for stationary (non-portable) use”

            “Stationary means that the ICT device does not have an integral battery as the primary power source and would not be expected to be transported by the user on an everyday basis in normal operation.”

            Parece incrível que não aceites o que está lá escarrapachado em tanto sítio

          • Nelson says:

            Já te disse para lers o que eu disse.

          • Nunes says:

            @ Nelson
            já percebi, não entendes Inglês!
            eu traduzo por ti o que lá aparece:
            “Stationary means that the ICT device does not have an integral battery as the primary power source and would not be expected to be transported by the user on an everyday basis in normal operation.”

            Estacionário significa que o dispositivo ICT [information and communication technology] não tem uma bateria integrada como a fonte de energia principal e não se espera que seja transportado pelo utilizador diariamente em uso normal.

            creio que já te deve dar uma ideia para o resto

        • Pedro Simões says:

          o que é uma instalação DC?

          • Nelson says:

            A corrente que tens em casa, é CA (corrente alternada), ou AC em inglês

            A tua instalação eléctrica é AC.

            Mas para aparelhos electrónicos (com semicondutores), precisas de corrente continua, CC (ou DC – direct current em inglês).

            Quando queres ter corrente DC, utilizas um conversor AC/DC, o chamado, erradamente “carregador”, ou “transformador”.

            Uma instalação DC, é teres em tua casa para além da instalação que já tens, AC, teres também uma DC, porque cada vez mais faz sentido ter… por causa dos computadores, LCD’s, telemóveis, e LED’s consumirem DC, e os fotovoltaicos e baterias fornecerem também DC.

          • Nelson says:

            Ps: a principal ideia, é teres uma unidade para a tua casa, em vez de teres os conversores espalhados por toda a casa.

            Uma unidade central, além de poder ser mais eficiente, pode também evitar grandes desperdícios, por exemplo, quem tem uma casa com painéis PV que depois perdem energia a armazenar para baterias, depois perdem outra vez para converter para AC 220V, que depois perdem outra vez a converter para DC no conversor do telemóvel, que depois perdem outra vez para armazenar na bateria… Evitar ao máximo estás perdas de conversões.

          • Pedro Simões says:

            estava em modo troll, apenas porque não gosto de AC e prefiro chamar corrente alterna mas isso é traumas de curso apenas isso.
            o que chamas conversores AC/DC a que dizes e bem que chamam transformador ou conversor é sim um misto das duas, as chamadas fontes comutadas.
            electrónicos (e como eu detesto electrónica de potência tenho traumas com ela).

            Mas gosto saber que pelo menos tu sabes o que falas, eu ainda dei um riso por alguns comentários descritos por estes lados como o caso de “um transformador de 5V 2 A carrega melhor que um de 5v 750mA” até pode ser verdade mas mas a resposta não é assim tão linear

            Godsppeed

          • Nunes says:

            @ Nelson
            quase todos (se não todos) os aparelhos e electrodomésticos funcionam com DC, sempre assim foi e não foram motivos suficientes para as tomadas deixarem de fornecer AC!
            Os aparelhos estão pensados para tomadas com AC e funcionam internamente a diferentes voltagens, de modo que não compensa estar a pensar em tomadas com DC.
            Só talvez faça sentido para quem tenha painéis fotovoltaicos, permitindo ganhar alguma eficiência (embora não se deva ganhar muito), mas teriam que optar pela norma USB para a tomada para ter alguma utilidade prática!

          • Nunes says:

            correcção:
            há alguns electrodomésticos que usam AC

          • Nelson says:

            @Nunes cala-te com tanta idiotice.

            1. “quase todos (se não todos) os aparelhos e electrodomésticos funcionam com DC”

            Isso é para rir.

            Exemplos de “electrodomésticos” que funcionam AC:

            lâmpadas incandescetes
            ” fluorescentes
            tv’s CRT
            frigoríficos
            aquecedores a óleo, resistências, quartzo, etc…
            ventoinhas
            AC’s
            aspiradores
            esquentadores eléctricos e cilindros de aquecimento
            fornos
            microondas
            batedeiras, máquinas de café, coisas que tal
            máquinas de lavar roupa
            máquinas de lavar louça
            maioria das “power tools”

            Isto são “poucos”?

            Sai da frente do computador, por favor!

            Quanto ao resto, opá… se fosses inteligente, aprendias, mas como sei que não vale a pena gastar o meu tempo…

          • Nelson says:

            @Pedro Simões mais um que foge dessas cadeiras como diabo da cruz 😉

          • Nunes says:

            @ Nelson
            Poderia ter sido mais claro no que queria dizer, mas com um pouco de inteligência perceberias com as restantes frases que me estava a referir à corrente interna dos aparelhos e electrodomésticos, não há corrente de entrada. A maioria converte AC para DC! A sua única diferença é que a conversão não é exterior ao aparelho!
            Por isso, completando o raciocínio, já há muito que se poderia ter equacionado ter posto tomadas com DC. Mas a variedade de aparelhos e das voltagens que usam internamente, leva a que DC nas tomadas traga poucas vantagens em termos de eficiência, não compensando os custos, ainda mais agora que a eficiência dos conversores já é bastante elevada!

            Já agora, uma lâmpada incandescente não teria problemas em usar corrente contínua!

            quanto à tua inteligência, acho que já tivemos experiência que chegue para saber por onde fica!

          • Nelson says:

            Todos os aparelhos que referi, são AC internamente.

            Podem ter, maioria tem, algum controlo digital por dentro, e isso, ok, é DC, mas é uma pequena percentagem do consumo.

            Os aparelhos que tens, que fazem a maioria do teu consumo energético, são AC.

          • Nunes says:

            @ Nelson
            essa é para rir, certo?
            em primeiro lugar tive o cuidado de corrigir a expressão que usei, antes sequer de teres mandado com esse comentário, por isso ainda mais despropositado é o que dizes!
            Em segundo lugar, os microondas funcionam a DC, muitos dos aspiradores têm motores a corrente contínua, o mesmo se diga de ferramentas, etc!

          • Nelson says:

            Este gajo tá mesmo maluco…

            Microondas a DC…

            O microondas funciona a AC, mais precisamente a 2.4GHz AC.

          • Nelson says:

            Os aspiradores que funcionam a DC são os de carro ou a bateria 99% dos domésticos são AC.

          • Nunes says:

            :S
            O Microondas funciona a AC? Informa-te melhor, o que produz microondas (magnetron) funciona a corrente continua. A radiação produzida é que tem uma frequência de cerca de 2,4GHz.
            Quanto aos aspiradores, os AC são mais comuns mas tens aspiradores domésticos com motores DC!

          • Nelson says:

            O magnetrin funciona em AC.

            És tão ridículo moço, vai lá buscar um sítio onde diga que os microondas funcionam em DC.

          • Nunes says:

            @ Nelson
            O magnetron tem catado e ânodo permanentes!
            O catado é aquecido e pela alta voltagem no sistema liberta electrões com bastante energia na direcção do ânodo (sob influência dum campo magnético) construído com uma certa geometria para provocar a ressonância dos electrões a uma determinada frequência.
            Esses electrões libertam radiação electromagnética sob a forma de microondas para voltarem a um estado mais baixo de energia!
            Por isso como vês o sistema não era possível de funcionar com corrente alterna!

            e se não acreditas:
            http://en.wikipedia.org/wiki/Magnetron
            lá podes ler qual é a fonte de corrente

          • Nelson says:

            Isso é porque foste ao Google, eu já sei algumas coisas que posso discutir sem ir ao Google.

            De qq forma, hoje ainda consumimos mais AC, e a distribuição faz sempre sentido fazer-se em AC, mas é cada vez mais proveitoso termos instalação paralela em nossa casa, DC. Por exemplo, em vez de termos de escolher lâmpadas económicas, mas caras, ou gastadoras e baratas, tínhamos as duas nos LED.

    • Alex says:

      “… deverão ser compatíveis com um carregador comum“

      A Norma irá obrigar ao uso da Ficha Micro-USB como ficha de carga independentemente da marca ou do formato do carregador.
      Terá é de ser Micro-USB

  2. v99 says:

    E fazerem o mesmo com as baterias, nao?!!!

  3. David Ferreira says:

    hmmm acho que as coisas nao vao ser bem assim, um carregador do s3 demora seculos a carregar no note2 e note3….não deixam de ser iguais, a carga é que é diferente e o cabo também

    • Gonçalo Teixeira says:

      David,

      penso que o que importa num carregador é a amperagem. Se fizerem um carregador universal com uma amperagem relativamente alta, irá permitir carregar o S3 em tempo razoável e outras baterias de menor capacidade num tempo mais curto. Não vejo onde está o problema.

      • João says:

        O problema é que algumas baterias não estão preparadas para certa intensidade de corrente o que provoca um aquecimento das mesmas o que as irá danificar

        • Andrey de Oliveira says:

          Errado. Se você tem um carregador com capacidade de fornecer 5A (ampere) e ligar qualquer coisa nele que use somente 1A, ele só vai fornecer somente 1A.

          Se ligar algo que use 6A vai causar mau funcionamento e geral, no caso de carregamento de bateria, vai levar muito mais tempo.

          Não é a bateria que tem que ser preparada pra receber a corrente e sim o dispositivo que vai carregar que é compatível com a bateria que é homologada pra ele.

        • Nelson says:

          Isso já é gerido pelo próprio aparelho. Tem de ser.

        • Pedro Manha says:

          O carregador do meu TF300 tem dois outputs: 5V e 12V, respetivamente para telemoveis e tablets. Pode ser que este “carregador universal” siga este modelo.

    • Nuno says:

      isso tem a haver com a Amperagem. um samsungzeco precisa de 700 mA para carregar enquanto os sumsungzões precisam de 1 ou 2 A. Vamos esperar pra ver como realmente vai ser.

    • Fábio Antunes says:

      Basta criar um carregador com voltagem e amperagem universais como acontece com os portáteis, mas desta feita com uma interface comum, tipo Micro USB.

      • ACS says:

        Não sei se o microusb seja o melhor. Thunderbolt tem na teoria velocidade superiores e a interface é melhor desenhada. O cabo entra de qualquer lado não é preciso andar adivinhar qual é a parte de cima ou a parte de baixo como no usb. Hoje em dia num mundo em que não basta plug and play também convém que seja easy plug o microusb deixa a desejar.
        Este também permite 10w o que ajudaria a carregar os telemóveis bem mais rápido.

        Com TB std os preços iriam cair a pico o que iria fazer periféricos externos como gráficas, etc mt mais baratas 😛

        • José Patrão says:

          Estamos a falar de carregadores e não de velocidades por isso metade do que disseste é desnecessário

          • FDA says:

            nao, ele tem razão, porque a entrada que servira para carregar o smartphone tambem será a mesma que servirá para trasferir dados entre computador e smartphone. logo uma entrada tunderbolt ou outra mais rapida, seria o ideal

          • Nunes says:

            @ FDA
            Mas o Thunderbolt não existe em muitos lados, e não me parece que precises dessa velocidade para ligar ao telemóvel!
            Se queres mais velocidade basta o USB 3. Dificilmente saturas o USB 3 a escrever ou a ler da memória do telemóvel.

        • Nuno Vieira says:

          Caramba, mas que confusão anda por aí. Estas a fazer confusão entre o Lighning da Apple e o Thunderbolt da Intel. São duas coisas completamente distintas.

          Mudar para Thunderbolt implicaria que grande parte das pessoas ficaria incapacitada de ligar o telemóvel ao computador.

        • Nelson says:

          Pois, mas a interface TB nem é definida rigidamente (a física, claro), e a altura dos telemóveis actuais teria de ser diferente.

    • Notem que o que importa aqui é a interface e não o carregador em si. O que foi aprovado é um Standard a nível de interface para poderes um carregador em qualquer telemóvel. Claro que as marcas vão aumentar/diminuir a potência conforme quiserem desde que mantenham a Interface.

      Se pensarem, o mesmo aconteceu nos computadores. Agora esqueci-me do nome disso, mas houve regularização a nível de interfaces para que podessemos usar os cabos de um computador noutro (USB, VGA, HDMI e afins…)

      • Nunes says:

        O que foi aprovado não define no que é que consiste o carregador Universal, nem sequer obriga os aparelhos a ter uma determinada porta! Imagino que isso será definido noutra directiva!
        A interface tem pouca importância para que haja um carregador Universal. O que importa é a norma eléctrica que os carregadores e o aparelhos devem respeitar, sem isso é que impossível a compatibilidade, pois a interface tem sempre forma de se compatibilizar!

    • Miguel says:

      Claro que vai ser assim, o tempo de carga é que pode demorar mais em x do que em y.

      Agora a voltagem, e o tipo de porta vai ser a mesma para todos os smartphones algo que hoje em dia com a massificação dos Smartphones Android, diria que 50% do mercado já é micro usb.

      Agora é obvio que um carregador de 2000mA(2 Amperes), carrega mais rápido do que um de 7500mA(0.75 Amperes), mas ambos os dois carregam e funcionam a 5Volts.

  4. Sergio Brandão says:

    Isto é uma muito boa notícia!
    Mas pelo que percebi o dito carregador ainda vai ser criado.
    Certamente, o novo carregador terá de ser ainda homologado pelas principais marcas representadas pela ITU. Só depois irá entrar em produção, por isso ainda vai demorar até podermos comprar um telemóvel com carregador universal.

  5. João Pereira says:

    E as marcas lançar adaptadores para os carregadores atuais. Se bem que os chinos lançam já ahah 😀

  6. Marco Espirito Santo says:

    Deve de acontecer como acontece actualmente com as impressoras. A maioria não vem com cabo USB incluído. O mesmo devera acontecer aos telemóveis não?

    • Nuno Vieira says:

      Já é normal as impressoras não trazerem cabo de ligação ao computador antes de o USB sequer existir. Quando se usava LPT as impressoras não traziam cabo.

  7. carlos says:

    Recordo-me na altura ainda estudante e la juntei uns trocos para comprar um 3310, sendo que uma das coisas que mais me agradava era o facto de perguntar por alguem que tivesse um carregador nokia e havia sempre alguem com um, dada a massificação da marca na altura..
    Isto é algo que fazia sentido ter sido introduzido á uns bons 10 anos atrás caramba. Mas mais vale tarde doque nunca…

  8. UI UI says:

    Então e que vai fazer a Apple?

  9. Asousa says:

    Vai ser um problema para a Apple.

  10. JDP says:

    e com a apple? iphones e smartphone do genero vao passar a ter um carregador como os outros?

    • Nunes says:

      o carregador da Apple já é compatível com USB, os aparelhos idem, só a porta é que não é a mesma!
      Creio que a questão da porta não é abordada naquilo que foi aprovado!

  11. Nelson says:

    Péssima ideia se for para ficarmos com a porcaria do micro USB.

    Excelente ideia se for para ficar com um carregador desenhado para ser usado milhões de vezes.

    Os micro USB perdem muitas vezes a força, porque nem todos os fabricantes utilizam a mesma medida…

    Tive de levar o meu telemóvel Samsung á garantia por ter utilizado muito o cabo do meu anterior LG…

  12. Miguel says:

    É de aplaudir esta medida, agora espero que façam o mesmo com os portateis.

    Já chateia ter que dar quase 100€ por um carregador da marca!

    • Nelson says:

      Que marca?

      Maior parte deles são centro-positivos.

      A Apple tem um diferente, mas tens da concorrência por 25€ Ou perto, no ebay.

      • Pedro says:

        Sim mas existem alguns portaties cujo transformador é mais raro e mesmo sendo universal fica caro. O meu velhinho toshiba tinha um transformador de 15V e nem todos os transformadores uiversais tinham o conector para ele (julgo que o mais normal é serem de 18V). Tive que gastar na altura 70€ por um e universal porque na marca ainda era mais caro. E a grande maioria dos transformadores universais custavam 25€/30€.

        O portatil seguinte tive isso em atenção quando o comprei 🙂

        Se a medida fosse também para portateis era excelente…

    • Nii says:

      Niposom vende carregadores universais muito bons que nao passa dos 40euros.

  13. Benchmark do iPhone 5 says:

    Eu não sei se se estão a referir a um único carregador com um terminal único ou apenas ao terminal único.

    Um carregador de 5W (é o que vem com o iPhone) não serve para qualquer telemóvel ? Se serve estamos só a falar do terminal do cabo.

    Sendo certo que um carregador de 5W não carrega o iPad, que precisa de um de 10W ou de 12W (Pode-se usar o de 10W ou de 12W para carregar um iPhone, que tem um carregador normal de 5W, mas não é assim sempre – deve-se usar o carregador que corresponde ao equipamento). Se houver telemóveis que precisam de carregadores de 10W a coisa já não é tão simples, já não haverá “carregador comum”.

    Por outro lado, o terminal através do qual se carrega o telemóvel serve também para o cabo de dados. Por causa disso a Apple adoptou o terminal/porta “lightning”. Tem resolvido a coisa das compatibilidades através de um adaptador para “lightning”.

    Resumindo, estou a ver a coisa um bocado embrulhada. Não é só o carregamento eléctrico que está em causa.

    • Nunes says:

      pelo o que pude ler só falam em compatibilidade, não diz o que é que tem de ser!
      Creio que isso fica para mais tarde!
      Se for compatibilidade com a norma eléctrica do USB, esta já está definida para potências superiores.

    • Benchmark do iPhone 5 says:

      O que diz o JN:

      A diretiva já está acordada, mas não aprovada. Depois da aprovação: “Os Estados-Membros terão depois dois anos para transpor as novas regras para a legislação nacional e os produtores terão um ano adicional para se adaptarem às novas disposições”. Resumindo, daqui por uns três anos os smartphones terão que ser compatíveis com um carregador comum.

    • Jorge Gomes says:

      és simplesmente burro e nao sabes do que falas, o meu carregador do iphone 4, 4s, 5, 5s ipad2, ipad mini é precisamente o mesmo.

  14. Miguel says:

    Esqueçeram de mencionar na noticia, mas tambem vai ser para todos os Pads(Tablets).

    An amendment introduced to the legislation by Liberal Dutch MEP, Toine Manders, obliges manufacturers to make mobile phones and tablets compatible with a common charger. Member States will have two years to transpose the rules into their national law and producers will have an additional year to comply.

  15. Pedro A. says:

    Resumindo, após a implementação destas medidas, os telemoveis vão começar a vir sem carregador. O preço não vai baixar, mas se quiseres comprar um carregador vais ter de pagar mais. No fundo o consumidor vai sair prejudicado, como sempre…

  16. Pedro says:

    Que pena que esses senhores não terem pedido a opinião da malta aqui do forum!
    Tantos técnicos, economistas, ambientalistas, uma porrada de “istas” … hum… é muita pena mesmo!

  17. ricardo says:

    entretanto no reino unido continuam a ser utilizadas tomadas diferentes do resto da europa

  18. Pedro Manha says:

    Eu acho que deviam aproveitar os carregadores USB, já que atualmente a maior parte dos equipamentos já a usam.

  19. Castigador da parvoíce says:

    A UE, como sempre, com ideias idiotas no conteúdo e atrasadas no tempo. Agora que já há um mercado uniforme com carregadores que se liga por cabo USB aos smartphones, algo que não só é compatível com a maioria dos telemóveis à venda, excepto dumbphones iPhones, para além de muitos outros dispositivose, servindo também para troca de dados se for preciso, agora é que vem fazer a legislação europeia, dá 2 anos para a nacional e mais 1 para o mercado… Cada vez mais estou com o método “Putin”: já ele tem os canhões a postos e no parlamento europeu ainda anda a discutir o dia e o local da reunião em que decidem onde e quando reúnem para continuar as negociações…

    • Castigador da parvoíce says:

      … Ah e ainda não foi anunciado qual a tecnologia do tal carregador universal…

    • Nunes says:

      o iphone é compatível com carregadores USB! O formato da porta é que difere de outros, mas na questão de formato tb há diversas portas na norma USB a serem usadas em dispositivos móveis!

  20. Carlos says:

    É tudo muito bonito, mas não ficou decidido que tipo de entrada: usb, microusb, etc. São estas lacunas que fazem atrasar e algumas marcas penduram-se nestes aspectos.

  21. José Pereira says:

    Acho tempo perdido tanta conversa sobre fichas de carregadores.
    O futuro será o wireless charger e acaba-se o problema de fichas e fichinhas e cabos mal ligados e tomadas no telefone estragadas.
    Não quero outra coisa, é só pousar 😉
    Depois para dados usem o que quiserem e cada um achar melhor.

  22. Zefra says:

    Andam a falar nisto a algum tempo e lentamente os vários fabricantes foram atualizando os seus produtos com o Micro USB. Goste-se ou não talvez seja a medida mais adequada para ser usada como universal. Eu tenho um iPhone que já desde algum tempo mudou para o lightning. E agora? A Apple vai seguir o mesmo standard? Se querem vender deveriam adaptar-se as regras que temos por cá também.
    Isto dava para um debate mais alargado mas se a maioria faz porque a Europa não força um standard incluindo material para o fabrico? Assim de certeza que se iriam evitar alguns problemas.

    • Nunes says:

      Considero que seria estúpido se a Comissão Europeia viesse a obrigar um formato de porta para carregamento! A norma USB não é estática e já estão a preparar outros formatos para o futuro, será que se vai cair no ridículo de ficar eternamente com o mesmo formato, não podendo ter as vantagens da evolução da tecnologia?
      Que definam as normas eléctricas para manter a compatibilidade, mas mantenham a flexibilidade para evoluir!

      • Zefra says:

        Sim tenho de concordar com a sua opinião. O formato não pode ser de alguma forma assim tão rígido uma vez que o USB-Micro ja por aqui anda a alguns tempos. O que talvez deveria ser feito será talvez obrigar a que todos os fabricantes, sem exceção, se ponham de acordo quanto a um formato. Eu gosto mais do lightning mas uma vez que a maioria esta no micro-usb porque não estarem todos nesse formato?

        • Nunes says:

          A vantagem de todos usarem a mesma porta pode não ser muita, já que a falha actual é no lado do carregador e não no cabo/porta! E isso tornaria qualquer mudança no futuro mais complicada! A tecnologia ainda não está madura ao ponto de assentar já num formato
          O que acho que deveriam fazer era obrigar a disponibilizar sem custos as especificações de qualquer formato de porta usados pelos dispositivos para carregamento.

  23. André Calheiros says:

    Eu estou reticente em relação a isto, apoiaria a ideia com a introducção de um modelo mais resistente de carregador (antigos nokia?), e a novamente separar esta porta da porta de dados… uma porta micro USB já é frágil por si mesma (aqui está mais 1 ponto que os iPhones se podem orgulhar, têm uma melhor porta de dados e carga) quanto mais estando a por e tirar o cabo a toda a hora…

    Seria a favor da introdção de uma porta USB [2.0, 3.0, 3.1 dependendo das capacidades do processador] full size nos novos modelos (ok não podem ser tão finos… who cares, já estão a ficar finos de mais), isso sim, seria.

  24. André Gomes says:

    Boas
    A ideia parece-me boa, ainda acrescento.. a existir tal carregador devia ser possível a aquisição de telemóvel/smartphone com ou sem carregador e assim reutilizava-se o que se tinha.
    Quanto a tipo, concordo com muitos que o microUSB é frágil.. a meu ver, entre as várias marcas e carregadores que conheço o mais simples e prático seria o equipamento ter um conector para carregador como a antigo ‘fininho’ da nokia e o micro USB ser apenas para dados..
    Mas claro, são só ideias e afins..

  25. Sergio J says:

    Há uns 2 anos atrás a UE já tinha regulamentado sobre os carregadores passarem todos a utilizar a saída USB e os tlm entradas USB.
    NA altura a Apple argumentou que os carregadores já respeitavam a norma e os seus telemóveis podiam carregar via um simples acessório.

  26. ptpedropt says:

    Eu aposto no “nano USB”, algo do tipo carregador nokia mas com todas as vantagens do USB, já que o micro usb e um rectangular e é muito fragil

  27. Carlos Santos says:

    Estou com dúvida e gostava que me ajudassem. Comprei há dia um Huawei Nova e reparei que o carregador é diferente dos outros, quando pensei que já estava em vigor a lei dos carregadores iguais. O que devo fazer? Não deveria usar o carregador compatível com outros ou os carregadores vão mudar? Obgdo

    • Spanky McSpank says:

      Esse usa o carregador tipo C, uma nova norma de ficha.
      No futuro passarão todos a esse tipo.
      Simplesmente usa o que veio com o telemóvel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.