PplWare Mobile

Níveis de CO2 na atmosfera registaram recorde histórico em abril


Autor: Vítor M.


  1. Belmiro says:

    Ao ritmo que a fábrica do mundo (China), Rússia, Alemanha, Canadá e EUA produzem e contaminam, não há muito que o resto do mundo consiga travar…

    • Nuno says:

      Tendo em conta que a China está entre os países mais avançados que menos co2 emite per capita, é das quem mais investimento tem feito em energias renováveis e desenvolvimento de novas tecnologias menos poluentes, não percebo porque razão está entre parênteses.

      • Diogo says:

        Só quem visita a china percebe o quanto somos enganados, já tive na Rússia , Índia e América e nunca vi tanta poluição como na China em alguns lados só de máscara mesmo!

        Os números são todos fabricados!

        • João Lopes says:

          @Diogo: A China é a que mais investe em energias renováveis, principalmente a Solar e carros elétricos. Mas a China é a fabrica do mundo, se um dia eles decidirem deixar de ser a fábrica e se virarem para outro tipo de economia, pode apostar que vão poluir bem menos que nós per capita.

        • Miguel says:

          CO2 per capita, são o país mais populado, logo a média é menor 😉

        • Nuno says:

          É verdade que a China possui várias cidades com extrema poluição, resultante de vários anos que esta negligenciou o meio ambiente. No entanto tem aplicado políticas ambientais cada vez mais agressivas para combater este problema. Mas tal como demorou várias décadas para a poluição chegar ao estado que chegou, a solução também vai demorar algum tempo a corrigir este problema, e não vai ser de um dia para o outro. Algo que não ajuda muito é o facto de a China ser o país mais populoso do mundo, bem como é o maior produtor de bens do mundo.

          Claro, os números são todos fabricados, mesmo quando são medidos por agências internacionais. Comentário sem nexo, de teor conspiratório e sem base nenhuma na realidade.

      • GM says:

        Em quantidade per capita, até pode ter um valor baixo. Se tivesse mais 50% de população, o indicador per capita seria menor. Sem valor absoluto, seria igual (admitindo o mesmo volume de emissões).

        • Nuno says:

          A sério? Nunca me tinha ocorrido tal. Magnifico! \sarcasmo

          • GM says:

            Deves andar a dormir. A par do investimento em energia renovável, a China investe também muito em centrais termoeléctricas, principalmente a carvão. Simplesmente porque as necessidades crescentes de energia não conseguem ser supridas pelas centrais fotovoltaicas / eólicas / hídricas. Portanto, o índice per capita, não tem grande interesse, é apenas uma média, um indicador. O que interessa verdadeiramente é o valor em absoluto. E é esse que interessa reduzir.

          • Nuno says:

            Primeiro, centrais termoelétricas não implica que seja a combustíveis fosseis. Existem centrais termoelétricas a energia nuclear, energia solar,… Segundo, acho estranho não mencionares que a China tem desinvestido na energia derivada de combustíveis fosseis. Não só tem fechado várias centrais termoelétricas a combustível fóssil, bem como parou a construção de várias outras.

            Posso-te fazer uma pergunta? Que acontece às emissões de CO2, num país industrializado, quando se aumenta a população? O valor per capita é um dos valores mais importantes por este facto. Pois a China terá um valor elevado de CO2 devido à sua população e produção de bens. E a China têm reduzido o valor absoluto das suas emissões, de 2015 para 2016 reduziu em 2%.

    • João Lopes says:

      E essas fábricas produzem para quem? Não me vá dizer que não consome nada produzido nessas fábricas! Provavelmente consome 90% do que é produzido nessas fábricas…

      • Belmiro says:

        Eu não compro nada nas lojas chinesas sejam físicas ou online, compro e uso somente o que realmente necessito. Não posso claro evitar a 100%. O diogo já disse tudo.

        • Toni da Adega says:

          Mesmo não comprando em lojas chinesas o que se compra é de fabrico chines.
          Basta um exemplo para comentar neste site foi utilizado um dispositivo de fabrico chinês…..
          Tal como o João Lopes disse “Provavelmente consome 90% do que é produzido nessas fábricas”

        • Nuno says:

          Olha para as etiquetas da grande maioria dos vestuário, da grande maioria da tecnologia entre vários outros bens e vais ver a grande maioria são fabricados na china. A tua resposta é no mínimo ridícula.

          • Belmiro says:

            Não compro roupa feita fora da Europa. Pelo menos faço um esforço.

          • Nuno says:

            Isso quer dizer que não compras roupas na quase totalidade de marcas conhecidas, bem como não compras calçado da quase totalidade de marcas conhecidas. E quanto ao resto dos bens?

  2. Carlos Ribeiro says:

    Felicito o autor por este trabalho, exposto de uma forma tão simplificada e entendível. É caso para que nos perguntemos como é que, com o conhecimento efetivo do percurso trágico que a Humanidade está a seguir, para a sua espécie e para a vida em geral, apontando à catástrofe global num mero espaço de duas gerações (filhos e netos para os jovens atuais), nos acomodamos todos, impávidos e serenos, ao mesmo estilo de vida que a vai desencadear.

    • Manuel says:

      Porque as pessoas (empresas) vivem a pensar em números e crescimento económico. É tudo o que interessa no mundo.
      Se há falta de água numa cidade, vemos uma notícia, se a AutoEuropa crescer menos 0.1% no fim do ano é o descalabro total e Portugal está em risco eminente de catástrofe!
      Infelizmente é o estado em que vivemos…para trabalhar e produzir, tudo o resto é secundário.

  3. Diogo says:

    A culpa é da Europa e do resto do mundo que compra tudo a China onde não cumprem regras nenhumas, só quem lá esteve sabe do que falo existe cidades onde não vemos um palmo a nossa frente com a poluição que existe.

    E não acreditem nos números oficiais chineses…

  4. Joaquim says:

    Infelizmente, o ser humano está cada vez mais ausente nas questões relacionadas com o meio ambiente. Estamos de certa forma adormecidos e super ignorantes, vivemos uma época de ausência ou mesmo falta de inteligência e de grande igoismo com tudo e todos. Cada vez mais vivemos isolados, uma completa falta de boas práticas e ação que nos contaminam de forma viral e total tolerância a certos e dertinados comportamentos que me indignam de forma profunda. Lamentavelmente estamos nas mãos de meia dúzia de egoistas que prezam a seu belo prazer pelo lucro rápido e com toda a falta de dignidade e respeito pelos demais. Por uma vez na vida que esses ditos Senhores se tornem dignos de um pouco de ética pela mesma espécie e façam algo/muito, porque já vamos demasiado atrasados no que respeita a termos de alguma qualidade de vida. Todos sabemos que a saúde dá muito dinheiro. Só falta selecionar a espécie humana, será que é igual para todos? Não me parece de todo.

  5. Marco says:

    A natureza encarregar-se-á de corrigir eventuais desvios … com prejuízos múltiplos …

  6. João Lopes says:

    Em 1920 a população mundial não chegava nem a 2 mil milhões, hoje está nos 7 mil milhões. Então com o consumo capitalista, queriam milagres? A solução passa por um controle da natalidade e dentro de 100 anos teríamos o problema resolvido. O problema é que depois também teríamos uma população envelhecida dentro de 100 anos o que também seria um problema…

  7. Wishmaster says:

    Só acho incrível que o Pplware vá nesta cantiga do aquecimento global e mais recentemente “alterações climáticas”.
    O CO2 tem uma representação irrisória na composição do ar que se encontra na nossa atmosfera…

    Durante a II Guerra Mundial, os níveis de CO2 aumentaram significativamente e a temperatura não subiu, pelo contrário baixou…

    Então expliquem: se o CO2 continua a aumentar, porque é que a temperatura está há quase dez anos no que chamam um “planalto”? A temperatura deixou de subir…..

    Incrível como há pessoas que ainda acreditam nestas falsidades e também no aumento dos níveis do mar. Não vejo o mar a aumentar como diziam. Antes diziam que iria aumentar mais de um metro até 2050. lol Agora que 2050 não está assim tão longe, já dizem que vai aumentar um metro até ao ano 2100….Oh God, please!!! LOLOL

    • Vítor M. says:

      Validaste essa informação que estás a dizer? O período da segunda grande guerra, que data de 1939 a 1945, tem níveis que já haviam sido registados como crescentes após a chamada revolução industrial onde o carvão passou a ser um elemento fundamental no conceito industrial. Como é referido no texto, após a revolução industrial estamos a falar num período de 1760 a 1830, os níveis de ppm cresceram de forma significativa, mas tal motivo não está relacionado com a segunda guerra mundial.

      • Wishmaster says:

        https://www.newscientist.com/article/dn11639-climate-myths-the-cooling-after-1940-shows-co2-does-not-cause-warming/

        E também aconselho a leitura deste estudo:
        Journal of Archaeological Science Volume 39, Issue 6, June 2012, Pages 1862–1870

        https://ktwop.com/2012/10/06/co2-concentration-is-not-a-major-driver-of-earths-temperature-may-not-even-be-a-minor-driver/

        Não existem provas do nexo de causalidade entre os níveis de CO2 e o aumento da temperatura. Se existisse, a comunidade científica já teria validado essa teoria. Mas não é isso que acontece.
        Vários prémios nobel têm rejeitado essa teoria. Mas nós preferimos acreditar num conjunto de cientistas politizado que foram apanhados a mentir sobre a questão do aquecimento global… right…

        Mas espero que daqui por muitos muitos anos (pelo menos a ver se chegamos a 2070…já não era mau 🙂 )ainda estejamos aqui todos para verificarmos que nem o mar vai subir em tão pouco tempo (nem sequer em 200 ou 300 anos…ele vai subir ou descer, sim, em centenas de milhares de anos).

        • Vítor M. says:

          Engraçado que tudo o que apresentas é velho, um tem mais de 10 anos e os estudo envolvidos perto de 20 anos, muita coisa mudou meu caro, desde essa altura. As investidas no estudo da atmosfera pré-histórica, a exploração do gelo do Ártico foi depois disso e os argumentos, as provas taxativas são muito mais concretas nestes últimos 10 anos.

          Depois o dados apresentados por vários laboratórios, que não são apenas americanos, tens a ESA, tens agências japonesas, chinesas e outras igualmente importantes para o processo de informação, têm dito isso de forma taxativa, porque mentiriam? Há provas que o aumento da temperatura do ar provoca eventos de extremo calor e super-tempestades… há dados que a comunidade cientifica (menos o Trump claro) não têm como descartar.

          • Wishmaster says:

            Lê o comentário que fiz abaixo, se bem que não te é inteiramente dirigido, vê apenas o link, caso interesse.

            Mas sabes que, em Ciência, uma teoria tem que ser aprovada pela Comunidade Científica (a tão afamda tese > antítese = Síntese; e nós ainda não temos a Síntese….) e esta teoria ainda não o foi…

            Mas, felizmente, a verdade está a vir ao cimo. Afinal, sempre é como o azeite 🙂

            “Public perception of climate change has steadily fallen since late 2009. A Rasmussen Reports public opinion poll from August noted that 57 percent of adults believe there is significant disagreement within the scientific community on global warming, up five points from late 2009.

            The same study showed that 69 percent of those polled believe it’s at least somewhat likely that some scientists have falsified research data in order to support their own theories and beliefs. Just 6 percent felt confident enough to report that such falsification was “not at all likely.””

            http://www.foxnews.com/tech/2011/09/14/nobel-prize-winning-physicist-resigns-from-top-physics-group-over-global.html

            Para além deste link há muitos outros e também muitos outros prémios nobel com a mesma opinião.
            É só escarafunchar um pouco na internet para além dos sites habituais e encontra-se uma realidade curiosa.

          • Vítor M. says:

            Alguns andam por aí a dizer que a Terra é plana. Por isso. Factos das agências é da comunidade científica internacional valem pela sua atualidade, método é resuktados.

        • Ricardo Gomes says:

          Já que vens com tantos estudos aqui uma explicação sobre todos esses estudos duma universidade conceituada e explicando alguns interesses económicos pelo meio: https://www.ethz.ch/en/news-and-events/eth-news/news/2017/04/climate-research-undermined.html

    • Marco says:

      Demasiado tempo atrás de um ecrã 😉

    • Int3 says:

      Deves ter 12 anos.
      Quando cresceres vais te rir.

    • 365 says:

      Ficamos a saber que o Donald Trump sabe escrever em Português

    • Nuno says:

      Realmente, oh God, please! A tua ignorância científica é de ter pena.

      Sim, a quantidade de co2 na atmosfera é irrisório. Aliás, todos os gases de efeito de estufa (não apenas o co2) representam menos de 1% da composição da atmosfera. O gás de efeito de estufa mais predominante na nossa atmosfera é h2o, seguido de co2. A contribuição do h2o para o aquecimento global também é superior ao co2. O problema é que quando aumentamos o co2 na atmosfera, a temperatura aumenta ligeiramente, que faz com que a água na superfície evapora ligeiramente, aumentado ligeiramente a quantidade de água na atmosfera, aumentando ligeiramente a temperatura, e assim sucessivamente num ciclo de reacção positivo.

      Não sei de onde obténs a tua informação, mas está errada, a temperatura nos últimos 10 anos tem subido e não estabilizado.

      https://earthobservatory.nasa.gov/Features/WorldOfChange/decadaltemp.php

      O mesmo se diz do aumento do nível do mar, que tem aumentado. É segundo as nossas melhores previsões o mar ao final do século será entre 0.5 a 2.5m superior ao que é agora. Também entre 1993 e 2018 o mar subiu aproximadamente 8cm.

      https://climate.nasa.gov/vital-signs/sea-level/

      Apenas negadores da ciência como tu negam estes factos. Bem como para já toda a informação que temos aponta que nos sejamos o maior responsável pela alterações climatéricas.

      • Wishmaster says:

        Analisa tu primeiro as tuas fontes antes de te deixares ludribiar pelos media, Nasa, IPCC e políticos…

        Tens que ler um pouco mais para além do que te espetam nos olhos, desculpa que te diga 😉
        Este e muitos prémios nobel não concordam e rejeitam de forma veemente a teoria antropogénica do aquecimento global. Consideram até que é um insulto à Ciência…

        Vê este prémio Nobel…mas tem muitos, muitos outros….São burrinhos, não é..?

        http://www.foxnews.com/tech/2011/09/14/nobel-prize-winning-physicist-resigns-from-top-physics-group-over-global.html

        Além do mais, sabias, só assim por acaso, que os melhores períodos da Humanidade em termos económicos e tecnológicos foram precisamente quando a temperatura subiu…?

        É preferível que ela suba 1 ou 2 graus, em vez do contrário…acredita que não queres que a temperatura média desça dois graus 😉 Nem tu, nem eu nem ninguém…

        Mas lê mais um pouco e depois tira conclusões.

      • Wishmaster says:

        Eu e mais de 100 notáveis e excepcionais cientistas LOL
        E se formos para os não tão aclamados cientistas, ou distinguidos com prémios de reconhecimento, então temos mais de 900. E olha que as posições deles são públicas: estudos, cartas-abertas, artigos de opinião, etc.

      • Wishmaster says:

        Ó Nuno, encontrei aqui uns negadores da Ciência… Estes prémios nobel, astrofísicos, etc já não são o que eram realmente…que burrinhos… Se tiveres paciência, que acho que devias ter, vê os vídeos. E por último, só duas mais questões: já reparaste que els agora não galam de aquecimento global? Agora é “alterações climáticas” lol Sabes porquê..? Porque já está demonstrado que a temperatura está estável há anos….

        E outra questão: achas mesmo, mas achas mesmo, sê sincero contigo próprio, que na Flórida, bancos e empresários iriam investir biliões em condomínios e infra-estruturas várias para daqui a 50 anos aquilo ser inundado…? Pensa bem…Simples, essas pessoas têm acesso a informação que tu não tens, nem eu. Logo, temos que perceber pelos actos deles como investidores e investir assim na Flórida seria ruinoso caso o nível da água subisse o que dizem que vai subir.. Há dias vi um documentário que falava do problema da Flórida, que preocupação isto vai desaparecer diziam as pessoas que apareciam no documentário. E depois, vemos que bancos e grandes grupos continuam a investir lá…. 😉

        https://www.youtube.com/watch?v=G_5az5OIX2k

        Minuto 2:30: https://www.youtube.com/watch?v=EFpzaQPKC54

        https://www.youtube.com/watch?v=eEmUS7PAWFw

        https://www.youtube.com/watch?v=4YMttEhtgpk

      • Nuno says:

        Santa paciência. Não preciso de citar a NASA, posso citar qualquer publicação revista pelos pares sobre o assunto que confirmam o que disse, o aquecimento global é inegável, bem como a subida do nível do mar o é. O único ponto onde não há um consenso absoluto é se este é antropogénico ou é natural. Mas a grande maioria das evidências indicam que sim, somos nós, bem como a grande maioria dos cientistas acreditam que somos nós.

        “Além do mais, sabias, só assim por acaso, que os melhores períodos da Humanidade em termos económicos e tecnológicos foram precisamente quando a temperatura subiu…?
        É preferível que ela suba 1 ou 2 graus, em vez do contrário…acredita que não queres que a temperatura média desça dois graus Nem tu, nem eu nem ninguém…”
        Hmm. Porque será que a temperatura aumentou?

        Acusas-me de ser ludibriado por políticos e media e tu colocas links de políticos e media?

        Nigel Farage percebe tanto de ciência como eu percebo de tricô. E não ajudou nada a sua posição quando menciona que estamos a passar uma fase de arrefecimento global, uma hipótese cientifica que já foi refutada à 40 anos. Nigel Farage não têm um prémio Nobel, não possui qualquer tipo de qualificação em qualquer campo cientifico.

        Piers Corbyn, não recebeu nenhum prémio nobel, mas este é um charlatão. Primeiro, Piers Corbyn não é um astrfísico, nem muito menos um físico. Ele estudou astrofísica mas sem receber qualquer tipo de graduação. Têm sim uma graduação honorária em física, ou seja, não estudou para esta. Piers Corbyn “afirma” que o seu modelo usado no site WeatherAction é extremamente preciso, embora esta tenha sido criticada várias de vezes por causa das suas previsões serem extremamente vagas (1). Fez previsões descabidas como as tempestades mortais de 2007 que nunca aconteceram (2), que em 2008 seria um inverno extremamente frio, mas que na realidade foi um dos mais quentes (3). Ele no vídeo dá exemplos de eventos locais que suportam a sua “hipótese” de arrefecimento global, ignorando todos os outros eventos no planeta que não suportam a sua afirmação. Faz uso várias vezes a falácias lógicas como assumir a conclusão, apanha da cereja, espantalho, raciocínio circular,… ou seja é desonesto. Por alguma razão o único artigo que escreveu que é “revisto pelos pares” foi numa revista que quase que não faz verificação dos factos antes da publicação, e este artigo não relaciona de forma alguma com o aquecimento/arrefecimento global.
        1) https://www.wired.com/1999/02/howgood/
        2) https://www.express.co.uk/news/uk/22322/Killer-storms-to-lash-Britain
        3) https://www.theguardian.com/uk/2008/jan/02/weather.world

        Só faltava o Willie Soon, outro desonesto que também não ganhou nenhum prémio Nobel. Aquele que juntamente com Sallie Baliunas publicou um artigo no jornal Climate Research. Artigo este que minou as citações de vários cientistas retirando-as do seu contento para dar a entender que os cientistas estavam a censurar céticos, bem como deturpou o resultado de centenas de artigos sobre as alterações climáticas. Resultado disto tudo? A demissão de vários editores do jornal, e a perda de toda a sua credibilidade na comunidade cientifica. Este também não ajuda muito o teu caso pois não existe transparência de onde obtêm os fundos para a sua “investigação”, quando tal não acontece com os restantes cientistas, indicando que muito provavelmente existe uma agenda política e/ou económica sobre as suas afirmações. Para surpresa de ninguém, em 2011 foi descoberto que desde 2001 recebeu mais de um milhão de dólares de empresas ligadas aos combustíveis fósseis. Também já foi denunciado várias vezes conflitos de interesses nos seus artigos e violação das diretrizes éticas.

        Por fim, Ivar Giaever, a única pessoa que ganhou o prémio de Nobel que tu citaste. É uma pena este sofrer da chamada doença do Nobel. Que é a aparente tendência dos cientistas laureados do Nobel defenderam áreas da pseudociência quando ficam velhos. Infelizmente para ele os factos não estão do seu lado.

        São estes os factos que tu apresentas? Políticos, desonestos, e um cientista brilhante que infelizmente na sua velhice acredita em pseudociência? Eu apresentei-te informação, não opinião. Se calhar em vez de obteres a tua informação dos media, políticos, charlatães,… obtêm esta de jornais revistos pelos pares respeitáveis.

    • Ricardo Gomes says:

      Ja li muita parvoice na minha vida… mas a tua é de facto algo doutro mundo 😉

  8. George Orwell says:

    E só estamos a falar de CO2.

    O metano ( vinte vezes mais poluente que o CO2 ) e o óxido nitroso tornam ameaça antropogénica ainda mais preocupante, metano que pode ter uma explosão exponencial se o “permafrost” do Árctico ficar exposto face ao degelo progressivo que tem vindo a derramar milhões de hectolitros de água doce no oceano, derrame este já por si suficiente para agravar a amplitude térmica deste e interromper, total ou parcialmente, a corrente do Golfo no Atlântico com efeitos devastadores, para não falar na erosão costeira.

    Mas, os senhores que mais mandam neste mundo parecem estar mais preocupados com outras questões a começar pelo seu umbigo, a erosão da imagem perante as sondagens, os escândalos em que estão envolvidos, as próximas eleições, estratégias geo políticas e militares, controlo de matérias-primas e rotas da seda, vendas recordistas de material de guerra, desrespeito por acordos firmados, actos de guerra sem agressão prévia, sem apuramento exaustivo de legítimo “casus belli” e sem autorização dos parlamentos, o que será para lamentar vindo das democracias parlamentares, um rol de misérias, aparentando estarem capturados por interesses específicos que convivem mal com as preocupações ambientalistas globais. A globalização só importa se for económica.

    O ambiente pode esperar, aliás, para alguns dos senhores donos do mundo nem sequer existe um problema ambiental, mera especulação e sintoma de distúrbios obsessivos compulsivos.. A flutuação dos índices bolsistas são bem mais importantes e reais do que as flutuações climatéricas, para mais existe o ar condicionada e “Perrier” ou “Evian” para beber e champanhe para festejar nas salas onde se reúnem os decisores.

    “Crisis ? What Crisis ?”

  9. Asam says:

    0,0390% é a percentagem de CO2 na atmosfera. Artigo alarmista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.