Quantcast
PplWare Mobile

Ionização bipolar em sistemas de ventilação pode ser uma solução no combate à COVID-19

                                    
                                

Autor: Ana Sofia


  1. Joaquim Sobreiro says:

    Não sabia desta tecnologia. Tem lógica.
    Tenho acompanhado a perseguição que está a ser feita pela Google, principalmente YouTube, a todos os que querem saber sobre dióxido de cloro.
    Andreas Kalcker, estuda há 13 anos o produto. Tem informação pública, 3 patentes e está em fase de ensaios num laboratório na Suíça de um produto injectável. Alega existirem bons resultados no combate à este vírus.
    Que interesses se movem para, nem o levam a tribunal pelo que diz e escreve nem aceitam a sua disponibilidade para aplicação hospitalar em infetados?
    Existem muitos testemunhos da validade do produto, e nenhuma acusação por efeitos secundários graves.

  2. Joao Ptt says:

    Também existem os filtros de partículas com filtro HEPA/ ULPA, e aqueles da Airfree que o ar é sugado por convecção para dentro de um aparelho que esteriliza o ar ao fazê-lo passar por placas de cerâmica a cerca de 200.º C… uma conjunção destes já fará um bom trabalho em ambientes interiores.
    Onde for usado ar condicionado realmente será boa ideia arranjar métodos para garantir que este só espalha ar de boa qualidade… e não é ele mesmo fonte de infecções.

    O problema é que por muito bons que estes sistemas sejam, as pessoas continuam a poder infectar-se se tiverem próximos uns dos outros ou se mexerem em superfícies contaminadas sem protecção adequada (óculos, máscara, luvas, desinfectantes, etc.).

    Este vírus teve uma reacção desproporcionada ao seu real perigo para a população no geral (pessoas com outros problemas de saúde deveriam sim proteger-se de forma especialmente rigorosa).

    Mas li uma previsão para o futuro, datada para por volta dos inícios da década de 2030 (as previsões com datas tendem a falhar, mesmo que acabem por se concretizar), onde é sugerido que irá surgir um vírus realmente aterrador na eficácia, que dizimará uma enorme quantidade de pessoas da população mundial. Miocardite aguda por via viral… é como é descrito que será tal vírus, por tanto será algo dentro desse género, a cumprir-se tal previsão.

    Talvez começar já a melhorar toda a infra-estrutura e protecção individual, seja boa ideia, talvez o estado deva incentivar a preparação através de impostos mais baixos, ou mesmo tornando tal protecção obrigatória de ter em reserva e em quantidades consideradas realisticamente úteis.

    Na realidade estou convencido que o assunto será esquecido… quando o próximo vírus mortífero que afecta em larga escala chegar estou convencido que a maior parte dos seres humanos vai cair que nem tordos, porque não estaremos sempre com máscaras e a tomar todos os outros cuidados necessários para evitar contrair e contaminar os demais… certamente voltaremos para dentro das casas, mas como se viu, é de eficácia reduzida só ficar em casas, em especial porque a maioria não irá estar preparada para uma estadia prolongada e terá de sair.

    Muita gente erra nas previsões, em especial em relação às datas, mas como existem várias previsões no sentido de doenças e tal, e as mesmas já andam por aí em grande quantidade, não é de excluir por completo a possibilidade, tendo em conta que já aconteceram várias que também mataram grandes quantidades de pessoas, e ainda matam (tipo: vírus da gripe).

    A previsão:
    (…)
    COMO SERÁ A PESTE NO FINAL DOS TEMPOS
    Miocardite aguda por via viral. O planeta não apenas vai convulsionar nas suas entranhas tectônicas como terríveis dores que prenunciam o nascimento de uma nova civilização como também agirá através da peste para impedir a fúria atômica dos homens em uma série de eventos que marcarão o ápice da Transição Planetária em 2036 ou a chamada Grande Tribulação, Dia do Juízo como é conhecido esse momento futuro da humanidade que vai exilar os rebeldes, os antifraternos, os egoístas, aqueles movidos apenas pelos gozos materiais. No final dos tempos em meados da década de 30 uma peste vai se espalhar pelo planeta como resposta ao furor bélico dos homens.

    Quando ouvirem no início dos anos 30 as primeiras notícias sobre uma estranha anomalia no miocárdio, incurável e de origem viral saibam que é apenas o início, pois depois de alguns anos uma mutação fará com que esse vírus se espalhe por todo o planeta como uma resposta planetária às primeiras movimentações da Terceira Guerra. Segundo as informações trazidas pelo Dr Fritz nas reuniões que participei quando meu pai ainda era vivo (e que previu com acerto muitos acontecimentos futuros) a peste será tão extensa perto do auge dos eventos que cidades ficarão vazias, pessoas evitando sair nas ruas e pessoas caindo mortas no meio da rua por infarto fulminante em decorrência da infecção.
    (…)
    in. https ://profeciasoapiceem2036.blogspot.com/2020/01/corona-virus-peste-na-coroa-do-imperador.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.