Quantcast
PplWare Mobile

Bose foi atacada por ransomware e negou pagar resgate

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Mario says:

    Em Portugal era atacar o IMT,ANSR e outras coisitas assim…

  2. Vasco says:

    É ter backups em dia, e nunca, jamais, em caso algum pagar. Nem que tivesse de fechar a empresa. Ceder a terroristas, jamais.

  3. Vasco says:

    Caro Henrique, isto é tudo uma postura que se tem na vida, independentemente das circunstâncias. Olhe que eu já estive de boca vazia, sem dormir, e costas bem curvadas para resolver um caso de ransomware e sei bem o que me custou estar a fazer restores à distância e a correr scripts para repor dados. No entanto nunca se colocou, nem a mim, nem aos envolvidos directos, sequer a hipótese de pagar a criminosos. É que ía a correr comprar bitcoins para lhes pagar (not)! As coisas prevêem-se com a antecipação necessária e não concebo como empresas muito maiores não possuem planos de contingência e de separação de sistemas de modo a garantir que essas situações não acontecem. Se acontecem, acontecem meramente por desleixo e incompetência, preguiça e ganância em poupar onde não se deve, mais a mais quando se trata de sistemas críticos. Pense por exemplo no caso do Colonial Pipeline que teve de pagar 5 milhões aos criminosos. O que falhou ali previamente, para terem chegado a tal situação? Existirá maior desonra profissional para os profissionais de TI envolvidos, mais a mais trabalhando em empresas vitais para a economia dos EUA? Deveriam ter sido todos postos na rua, imediatamente. E se a gestão de TI dessa empresa for terceirizada, processos valentes para cima em tribunal, pois nestas questões não pode haver coitadinhos. E fizeram mal em pagar, independentemente dos prejuízos brutais que a interrupção das actividades causou, pois colocaram-se a jeito para novas chantagens. Isto é como a história do gajo que paga para não mostrarem as fotos com a prostituta mulher. Pagou uma vez pagará sempre. Á sombra dos covardes é que ganham dinheiro os bandidos.

    • Zé Fonseca A. says:

      Na colonial não é tercerizada mas é gerido por contractors, o que é ainda pior, a responsabilidade é da empresa que tipicamente vê o IT como uma despesa.
      5M perdem eles por cada minuto que estão parados, querem lá saber do IT, querem é resolver o problema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.