Quantcast
PplWare Mobile

China propõe uma arma hipersónica que poderá comprometer as telecomunicações

                                    
                                

Autor: Ana Sofia


  1. Pedro V says:

    O que os esquizofrénicos gastam em armamento dava para não haver fome no mundo e habitação para todos.

  2. Ana says:

    Se dedicassem se a fazer o bem é que faziam uma grande coisa, podiamos estar bem mais evoluídos como humanidade se os governantes nao se focassem tanto na competição de quem tem maior e no seu próprio ego e ganância mas sim em desenvolver como humanidade e sociedade, que façam competição para ver quem faz melhor pelo bem do Mundo e nao quem o destrói mais.

  3. RM says:

    MF que só pensam em armas. FU ALL!

  4. César Oliveira says:

    Sempre essa necessidade doentia de superar os outros, de dominar os outros, em vez de superarem a si mesmos, de dominarem a si mesmos. Quanto mais se armam menos se amam. Quanto mais se armam menos seguros se sentem. É um ciclo vicioso.
    Esse ciclo vicioso só pode ser cortado quando percebermos que todos nós somos seres humanos. Só existe apenas uma raça humana.
    Não existem seres humanos de primeira e de segunda.

  5. António Pinheiro says:

    Pois é, mas repare:
    – Os americanos gastam anualmente em armamento, cerca de 600 mil milhões de euros!!!
    – Resto do Mundo: cerca de 250 mil milhões de euros!!!
    É só utilizar a cabeça …

    • Olho Vivo says:

      O orçamento anual americano para a defesa já ultrapassa a fasquia de 1 trilião de USD.

      É um valor incompreensível para a maioria dos seres humanos como é que gastam tanto para me manterem no “poder” quando podiam investir em tantas outras coisas mais úteis para a humanidade.

      Mas como todas as grandes potências do passado têm o seu fim anunciado por mais que gastem não vão durar para sempre.

      • Joao Ptt says:

        Isso explica porque a infra-estrutura em geral nos EUA está cada vez mais degradada e a necessitar de grandes manutenções/ reparações/ construído do zero/ ampliado (conforme os casos)… o estado derrete parte significativa do orçamento nos militares e depois não sobra dinheiro para prevenir e resolver os problemas que afectam as pessoas no dia a dia.

        Embora os EUA ainda devam melhorar um bocado significativo, não será Sol que brilhe muito tempo (serão poucos anos) e depois começará a guerra mundial decisiva… que vai empurrá-los a eles e ao resto do planeta para o caos generalizado em praticamente todo o lado (devido à guerra e outros eventos).

        • CCCP says:

          Não me parece que os EUA vão melhorar significativamente, antes pelo contrário já alcançaram o ponto máximo e estão em declínio. O facto de a China começar a aparecer cada vez mais é um sinal de alarme para os americanos que só têm uma resposta. Guerra. Seja ela de que tipo for.

          Mas guerra com a China é suicídio e eles sabem disso.

          O histórico americano de guerras falhadas é alarmante.

          O facto de tratarem os aliados com facadas nas costas não abona a favor dos americanos.

  6. Sempre na boa onda says:

    Exatamente !
    Utilizar a cabeça sem a meter no buraco como a avestruz…
    Coisa que por cá parece que tem crescido…e talvez por isso ainda exista gente que se esquece que existe mais “gentes” e que se esforça em dividir para reinar…e pessoas com esquizofrenia talvez não estejam aptas para uma qualquer actividade sem o devido tratamento…a medicina pode ajudar só que o doente não deve de faltar ou saltar a medicação…
    Saúdinha !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.