Quantcast
PplWare Mobile

Samsung quer vender 8 milhões de televisões QLED em 2020

                                    
                                

Fonte: ITHome

Autor: Marisa Pinto


  1. antonio says:

    Se baixarem os preços ridículos que têm, talvez consigam. Uma televisão de 75 polegadas deles custam uns 5000/6000 euros, eu comprei uma da Hisense do mesmo tamanho por 998 euros.

  2. Marcio Faria says:

    Sugiro começarem com uma melhor seleção de suas oficinas “autorizadas” que inexistem em capitais do Brasil…eu passei por isso! Além de, claro, melhorarem o atendimento de forma geral….bons produtos e boas empresas se confirmam no pós-venda….muito fácil perder cliente por simples abandono! Eu não compro mais Samsung…!!!!

  3. SANDOKAN 1513 says:

    São televisões caríssimas !! 8 milhões de unidades a vender só pela Samsung ?? Ponho as minhas dúvidas.Não estarão a dourar a pílula,como se diz ?? Não me acredito minimamente nisto. 😐

  4. Fulano says:

    QLED é um engano… basta um dos leds que faz o back light avariar e lá vai a tv para o lixo.
    OLED é o melhor negócio e, mesmo gostando da Samsung, aconselho TVs da LG com esta tecnologia.

    • joao says:

      se estas a pensar trocar de tv de 2 em 2 anos, sim é verdade oled é o melhor negocio, de resto,
      oled é para parolos que nao percebem um boi de tecnologia. daqui a 2 anos ve as cores da tua fabulosa tv oled e compara com qualquer outra LED do mesmo valor.

      • Miguel says:

        Mesmo, é um processo que pouco se nota devido á adaptação, mas ao comparar hoje a minha OLED B6 é bem notável a falta de brilho, vivacidade e tonalidade das cores.
        OLED é top em qualidade de imagem, mas tem desgaste natural. Mesmo assim quando trocar vai ser por outra oled.

        • PoPeY says:

          Eu tambem tenho uma B6 de 2017 e continuo satisfeito com ela. Não noto o desgaste que mencionas. E mesmo que o tenha e eu não note, continua a dar 10 a 0 a outras tecnologias.

          PS: Ainda ontem saiu mais uma actualização para ela.

          • Miguel says:

            Também estou satisfeito com a minha, mas em testes que fiz é notável o mais fraco HDR e eficácia em sala iluminada com luz natural.

      • badanas says:

        OLED é para quem quer qualidade…os parolos contentam-se com QLED (LCD)…no seu mundo não existem melhores….

        • Marisa Pinto says:

          Não acho que quem escolhe um e outro depende de ser ou não parolo eheh

        • Miguel says:

          Depende, eu tenho OLED por quero qualidade de imagem.
          Para quem joga muitos videojogos e gosta de ver tv (principalmente jogos de futebol) em salas bem ilumindas a QLED será a escolha certa.

        • joao says:

          Se pensares ter uma tv acima de 2/3 anos, que é o normal e se tiveres por exemplo durante 5 a 10 anos, vais ter PIOR qualidade que uma TV LED do mesmo valor. Parolos como tu limitados nao querem saber disto, o que interessa é hoje, certo, amanha logo se ve…gente limitada. Daqui a 5 anos falamos (vai poupando).

      • Woot! says:

        Deve ser por isso que a Apple ainda usou LED nos telemóveis em 2019 não?
        Tenho um telemóvel com OLED com 5 anos de uso e não tenho qualuqer desgaste nas cores.

        • IDroid says:

          Não consegues determinar isso sem testes. Até podes achar que a tua tv não tem nenhum desgaste,mas o olho também se habitua facilmente às pequenas mudanças ao longo do tempo.

        • joao says:

          experimenta usar o telemovel a 100% de brilho durante 1 ano depois fala comigo. aproveita e mete o teu ao lado dum novo oled e ve a diferença do teu para um novo. se nao notas ficas bem com o teu de 5 anos. tambem nao o deves usar muito…com 5 anos deve dar para telefonar e pouco mais.

          • José says:

            Que usa isso a 100%? Só alguém que quer ter algum problema de visão! Não me lembro sequer de alguma vez ter usado além dos 70%.

      • mlopes says:

        vejamos:
        os paineis oled atuais têm uma lifespan de cerca de 100 mil horas.
        mesmo dividindo esse valor por 4 terias que ver televisão durante 24 horas durante quase 3 anos para atingires um quarto da durabilidade do painel. como tal não acontece, se considerares um valor já exagerado de 8 horas por dia, 365 dias por ano, consegues ver televisão durante 9 anos sem atingires um quarto da durabilidade do painel.
        parece-me aceitável que não haja uma degradação significativa durante este período.
        agora se estiveres a falar de paineis oled de 2013/14 com durabilidades de pouco mais de 30 mil horas aí acredito que notes diferenças. ou isso, ou um painel com problemas.
        para além disso os paineis oled emitem muito menos luz azul do que os led ou qled o que tem vantegens enormes em termos de saúde, especialmente na sua relação com a produção de melatonina e a correspondente regulação do ciclo circadiano

        • joao says:

          nao é verdade o que dizes.
          primeiro esse anuncio das 100mil é anunciado pelo fabricante em 2016 antes dos HDRs aparecerem e tem quebra de luminusidade. de 50% ao longo desse tempo.
          se 5% se nota imagina 50%. depois com conteudos HDRs que esforça ainda mais os paineis, essa duraçao diminui exponencialmente nao é linear. ja vi testes sobre isso. tenho uma colega minha que curte usar o brilho a 100%. tem smartphone com oled..passado 1 ano ja tem burn-in.
          uma coisa que nao percebeste é mesmo que dure as 100mil horas…nao dura com a mesma qualidade de quando era nova….so parolos é que leem o que querem.

  5. Kabindas says:

    Sugiro, que começem a pensar em mudar o SO das SmartTv’s de Tizen para AndroidTv. Tenho uma samsung e a store tem muitas limitações. Depois de ter uma experiencia com uma SmartTv com AndroidTv e depois voltar para a Samsung a store (e mesmo o UI) parece muito fraco.

    • mlopes says:

      compra uma nvidia shield que isso passa 😉 e ainda brincas com o kodi como bónus 🙂

    • joao says:

      depende, o tizen é muito mais fluido e rapido e tem UI super simples de usar.
      tenho uma sony serie 9 android tv que a minha maria detesta o UI, nem mudar canais ela consegue direito porque uso favoritos para alguns canais e os que nao uso tao noutro menu, isto porque nao tenho box nessa divisao logo uso os 120 canais sem box da meo que estao todos desorganizados. Nao me importava nada que nao tivesse android. Ja tenho uma nvidia shield mais rapida e com melhor qualidade de imagem para ver hdr 4k.

  6. TugAzeiteiro says:

    O problema das Samsung é o preço superior face à concorrente mais direta (LG) e o sistema operativo Tizen!
    Para o comum dos mortais ninguém percebe a diferença entre QLED e OLED… as pessoas simplesmente compram com base no tamanho da TV o seu preço e se der para experimentar, na simplicidade e design do sistema operativo.

    • Miguel says:

      O comum dos mortais escolhe a tv por tamanho e brilho.
      A maioria quer lá saber dos pretos e etc…

      • Kabindas says:

        Se se vai fazer uso intensivo da SmartTv o SO hoje em dia já influencia a compra (a menos que se veja só a SIC e a TVI) 🙂

      • José says:

        Eu quero. Faz-me muito confusão perceber certos pretos como azul acinzentados escuros ou algo do tipo. Você tem uma Oled, sabe bem que depois de se “passear” nesse “mundo” é difícil voltar atrás. Aguardo com expectativa os televisores “micro-led”, que parece ser o formato que irá revolucionar o modo de como vemos televisão num futuro muito próximo. Isto não que dizer que não existam televisores hoje Qled muito bons, e com excelentes níveis de pretos, mas tal como o Oled fazem-se pagar bem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.