Quantcast
PplWare Mobile

AMD supera a Intel pela primeira vez na história em valor de mercado

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. Food Eat says:

    “relativamente à norte-americana” não são ambas norte-americanas?

    • Marisa Pinto says:

      Sim são. Mas uma percebe-se que é a AMD (Ryzen) e outra a Intel. Mas vou adicionar ‘à TAMBÉM norte-americana’… para quem não perceber assim como está 🙂

      • Food Eat says:

        Já agora metam estadunidense, norte-americana pode englobar outros países. Obrigado pela correção.

        • Vítor M. says:

          Não faz sentido o que dizes.

        • naodigo says:

          nao esta tambem certo chamar de estadunidenses

        • José da Apatia says:

          norte-americanos e americanos é uma forma perfeitamente válida de nos referirmos aos naturais dos Estados Unidos, desde logo porque 1) o país chama-se Estados Unidos da _América_; 2) foi esse o gentílico que eles escolheram para si próprios e pelo qual todo o mundo anglo-saxónico (e até as restantes partes do globo) se refere a eles; 3) foram a primeira nação presentemente em existência independente no continente.

          O gentílico estado-unidense pode também ser utilizado em português europeu, mas não é, de todo, o mais comum, e as formas já tentadas em inglês moderno para arranjar um gentílico diferente são estranhas, no mínimo.

          Mas enfim, é a era em que vivemos, em que determinados grupos vivem perma-ofendidos e querem regular a linguagem dos outros para que nunca ninguém se sinta ofendido com coisa nenhuma.

          • Food Eat says:

            Ora aqui está uma explicação válida para associarmos um país a um continente AHAH

          • Ofabulastico says:

            José, não deixas de ter razão mas a verdade é que os EUA têm um síndrome de auto globalização:
            – uma pessoa dos EUA é tão americana como uma brasileira
            – a América do Norte engloba muitos países, chamar a um cidadão dos EUA de norte-americano está tão correcto como chamar o mesmo a um canadiano

            Lá porque os EUA falam para o mundo como se eles é que fossem “os” norte-americanos, não é por aí que passa a ser verdadeiro. Se agora a França se intitulasse de “os” europeus, são tão “os” europeus como um português.

            Conclusão: ainda que comummente se refiram aos cidadãos dos EUA como os “americanos” ou “norte-americanos”, isso não é correcto e um pouco demérito para o resto dos outros países.

  2. Secadegas says:

    A Tesla também é a empresa automóvel que vale mais. No entanto nem 10% da capacidade da Toyota tem. Mercado…
    Já agora, para quando um post sobre a incrível falta de serviço da Tesla e sobre o facto de cobrar FSD quando os carros estão mais de 6 meses para serem reparados?

  3. Joao Santos says:

    A intel faz mais lucros por trimestre que a amd no ano inteiro.

    • HS says:

      Eu que o diga, porque trabalho pare eles e nao percebo tanta raiva contra Intel (quem nao queria ganhar dinheiro como monopólio se podesse). É uma empresa fantástica com os seus colaboradores claro que tem mais capacidade que a AMD e melhores produtos e bem mais mantidos em termos de software, algo que AMD está a anos de luz. Nao é porque um carro atinge 300KM/h é melhor do que dá 290 KM/h!

  4. Luis says:

    Não vejo onde e como isto é possível .se qualquer loja online os processadores AMD está esgotado por causa da crise dos chips e só se vê CPUs da Intel na prateleira a venderem ao desbarato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.