Quantcast
PplWare Mobile

El Salvador perde metade do investimento em Bitcoin com a queda das criptomoedas

                                    
                                

Fonte: Mashable

Autor: Marisa Pinto


  1. lucas says:

    Tudo o que desce tambem sobe e as bolsas mundiais tambem descem.
    Portanto paciencia é uma virtude.

    • ZE MANEL TAXISTA says:

      Aqueles que investem em criptomoedas para depois trocar por dinheiro fiduciário
      continuam dentro do sistema fiduciario .
      O objetivo das criptomoedas é deixar de usar o sistema fiduciário
      Mas eu percebo que neste momento as pessoas estão mais pobres e precisam de lucro
      o que eu apoio totalmente .

    • sed says:

      exato, eu nao VEJO os irmaos gemeos do face vendendo, nem o autista elon cometodasmusk vendendo.

      SE eu ficasse ouvindo amigos falando vende, vende vende q a bolha vai estourar, nao teria ficado feliz qndo no meu pais o B$ chegou a 343.000,00 reais. Amigos tolos venderam qndo ele estava a 66 mil reais, e hoje se arrependem.

  2. Alguém says:

    Por favor, El Salvador não perdeu rigorosamente nada! Porquê? Porque não vendeu nada! El Salvador tem exatamente a mesma quantidade de Bitcoin que comprou. Só se perde quando se vende em perda, coisa que não aconteceu.

    O meu portfólio está – 60%, perdi alguma coisa? Não! Não vendi nada em perda, nem vou vender.

    Aprendam isto de uma vez por todas.

      • João Cruz says:

        “Mentira total” não é um argumento. Se poderes explicar a razão de ser mentira total?

        • Vítor M. says:

          No texto diz, porque não era a intenção de usarem a criptomoeda como investimento, mas sim como moeda corrente e moeda corrente não fica à mercê da transação do futuro, mas sim do momento visto que menos valor, menos poder de compra. E ainda por cima foi tida com equivalência inicial a um determinado montante em dólares, que depois derrapou e levou a perdas. Mas isso está tudo no texto.

          Não comprem criptomoedas se não dominam o assunto, vão apenas alimentar uma cadeia de “oportunistas” que querem que os desprevenidos gastem dinheiro, percam dinheiro, com a chancela do “depois vais ganhar mais à frente”. Não se metam nesta armadilha se não conhecerem as regras do jogo.

          • Redin says:

            Aqui eu estou em desacordo contigo.
            Uma economia local baseada numa moeda especifica, seja ela colon, dolar, ou bitcoin, a economia e riqueza criada fica dentro desse local. Apenas poderá existir conflito é na matéria prima que seja necessário comprar ao exterior. A riqueza criada internamente com Bitcoin fica lá dentro. Não esquecendo porém, que também continuam a ter o Dólar como alternativa.
            De todas as três moedas que referi, o Bitcoin é a única moeda sonante e de valor (sou sempre obrigado a lembra que valor é diferente de preço).

          • Vítor M. says:

            Não fica porque é uma economia frágil, a que está em causa. E o bitcoin não fica lá dentro, visto que é uma “moeda” corrente usada para o corrente, para compras dentro e fora de portas. Não é vista como moeda de investimento. Por isso perdem… e como foi visto, perdem e muito.

          • João Cruz says:

            Ah, sim tens razão nisso, concordo

          • NotFUD says:

            1 BTC é e sempre será = 1 BTC.

            Nos dias de hoje, fazemos a típica comparação de x BTC é o equivalente a y euros. O euro tem tendência a desvalorizar. Vê por exemplo a moeda venezuelana: precisas de 100 milhões de notas para comprar uma garrafa de água.

            Bitcoin é uma tecnologia robusta, de longo prazo e bastante difícil (senão impossível) terminar.

          • Vítor M. says:

            Não concordo. 1BTC = 20 010,16EUR (agora). É isso que a faz moeda e moeda, em grosso modelo, é tudo aquilo que é geralmente aceite em troca por bens e serviços. E é essa valorização ou desvalorização que permitem maior ou menos poder de compra. Neste caso que estamos a ver em El Salvador.

            Concordo contigo enquanto produto de investimento. Tipo, tenho 1 BTC e vou guardar, deixar estar na carteira e usar não como moeda corrente mas como produto de investimento… aí sim, 1 BTC = a 1 BTC.

            As criptomoedas são um conjunto de tecnologias fantásticas e vieram para ficar. Um exemplo extraordinário é o blockchain.

          • NotFUD says:

            Mesmo que uses BTC como moeda corrente, 1 BTC continua a ser 1 BTC. No momento de a transacionares, é isso que ela vale.

            Claro que reflete no euro e dólar, porque é assim que é o “dinheiro”/papel como hoje o conhecemos.

            No contexto de blockchain, isso vale zero. Os utilizadores transacionam, os miners minam blocos, as recompensas são atríbuidas (de acordo com o respetivo halving a cada 240k blocos ~4 anos). O papel não interessa neste ecossistema.

            Pegar na conta poupança do banco e enfiar numa wallet Bitcoin? Tolice, óbvio. Ninguem diz o contrário. Mas também ninguem pode julgar aqueles que preferem o dinheiro eletrónico baseado em criptografia, processado & validado por máquinas, em vez do conhecido “dinheiro de papel”.

      • PeterOak says:

        Então porquê? Só pode apresentar prejuizos dos ativos que desvalorizaram se os vender. Simples!
        Quem tem bitcoin que tenha paciência e as deixe estar quietas.

        • Vítor M. says:

          Não é verdade quando essa “moeda” é usada como moeda corrente, para compras correntes. Muda todo um cenário de “intenção de investimento” para meio de compra corrente. E isso faz toda a diferença.

          Tipo, tens 500 dólares que são o teu dinheiro para o mês e trocas por X unidades de criptomoeda. Aaaa não vou gastar agora que está baixa a cotação, vou comer ar e depois lá à frente, quando estiver alta, como e bebo pelo passado, presente e futuro.

          • gt says:

            Tens toda a razao Vitor.

          • Stanley says:

            Gostei da expressão “intenção de invertimento”. É uma forma elegante de dizer especulação.

          • Vítor M. says:

            Para algumas, poucas, pessoas, no mundo de pessoas que estão ligadas a este “fenómeno” é uma intenção de investimento, não duvido. Mas para muito poucas mesmo.

          • NotFUD says:

            O ideal é pagar em Bitcoin sempre que possível e evitar trocar para euros.

            Se toda a gente comecasse a usar Bitcoin com maior regularidade, a tendência era deixar de comparar qual o valor de x btc em usd/eur.

          • Vítor M. says:

            Mas para isso teria de haver um regulador. E o que não se quer é um mercado das criptomoedas reguladas.

          • NotFUD says:

            Oh Vítor, para quando notícia do Musk sued xxx billion por alegado esquema de shitcoin doge? 🙂

            Ficamos à espera. É preciso trazer ao de cima os podres das shitcoins e os perigos que elas representam. E mostrar a estabilidsde e legitimidade de Bitcoin!

          • Vítor M. says:

            Está já a ser tratado 😀 os tipos quando estavam a crescer não o processaram, agora que aquilo ruiu… 😀

          • Redin says:

            Sim, tens razão Vitor na mesma proporção de que quando os bancos estavam a assegurar valor também ninguém os incomodava mas depois aparecerem alguns mafiosos pelo caminho e alteraram o percurso pela ganancia.
            Aqui é o mesmo.
            O Doge nunca seria um problema se alguém com o impacto influenciador o usasse de forma gananciosa. No mercado regulado, um qualquer ator que use a sua influencia para manipular sofre serias sanções. E qualquer bom cripto entusiasta bem formado, deseja a regulação.

        • Doe says:

          Sendo usada como moeda corrente está a ser vendida em todos os momentos em que há compra de qualquer coisa do mundo “real”. 0.0001 Bitcoin dava para 1L de gasolina. Agora dá para 1/2 L

      • Louro says:

        É e nao é… depende…

        Eu vivo no UK, quando houve o referendo do Brexit o valor da £ caiu consideravelmente face ao €, perdi alguma coisa?

        Na realidade nao, porque continuo a ser pago em £ e continuei sempre a ter o mesmo valor em £ no bolso, teria perdido, caso tivesse transferido € ou $ para £ e depois voltado a fazer a transferencia inversa.

        Dado que o país nao pode usar BTC para fazer compras no mercado internacional, sim foi aí que perdeu pois as BTC que tem em caixa agora valem menos $ ou £ ou €, mas na realidade como foi dito continuam a ter o mesmo numero de BTC, portanto na realidade nao perderam absolutamente nada.

        • Vítor M. says:

          Tu perdeste poder de compra, porque nestas oscilações, nas compras e nas vendas, os mercados afinam os preços, os lucros e os prejuízos quando há essas quebras. Aliás, foi bem patente a dificuldade que o mercado do RU sentiu (e ainda sente) por causa do Brexit. E repara, estás a falar de moedas reguladas, agora imagina uma não regulada 😉

          Portanto, perderam e não foi pouco.

      • R!cardo says:

        O Vítor M. comprou um 1kg de ouro por 5000€ e hoje em dia esses mesmos 1kg de ouro valem 1000€. Vítor M. diz a toda a gente que perdeu 800g de ouro.

        • Vítor M. says:

          Lá está, não percebeste que em El Salvador eles não usam as criptomoedas como “ouro”, isto é, como um investimento 😉 e eu expliquei isso, com algumn detalhe. Lê novamente oq ue foi dito. Se eles usassem esse “valor” como investimento, percebia que era uma questão de comprar bem e vender melhor, Mas não é isso que está em causa 😉

          Atenção, o ouro faz parte do que se chama “mercados de risco”. 😉

    • Sergio says:

      o caso deles é diferente do teu, tu estás numa perspetiva de investimento eles estão a usar de forma corrente.
      Imagina que o Euro continua a descer como está a descer, chegas a um ponto que não terás capacidade de comprar nada importado

      • NotFUD says:

        Exatamente, transacionam em Bitcoin de forma corrente. É preciso saber distinguir as coisas…

        O câmbio/exchange é apenas um “adhoc” do ecossistema Bitcoin (e outras criptomoedas claro, nomeadamente shitcoins).

    • Grunho says:

      A questão é quando vai chegar o dia em que vender já não é mais possível. E ele vai chegar, não se sabe é quando.

      • Stanley says:

        Não sejas pessimista. Pesquise sobre “mito fundador” no Wikipedia. quem sabe vais entender o porquê do Bitcoin ser distinto das outras criações em criptografia com viés monetário.

      • NotFUD says:

        Esse dia vai chegar quando a malta começar a fazer spend de Bitcoin e deixar de trocar para euros.

        Nem faz diferença sinceramente, já que só precisas de comprar:)

    • jorgeg says:

      +1
      alguem precisa de explicar aos economistas portugueses que todo o mercado esta em queda graca ao LGBrandon & Western pals, as 500 + ricas do mundo totalizavam ontem uma perda de $1.4 trillions de dolares puf,… nao falando no resto mas a conversa e so bitcoin,… ai ai ai

    • Luis says:

      certo, eu não vou vender, vou esperar e esperar e esperar
      e se morrer sem ter conseguido viver no luxo deixo tudo aos meus filhos

    • mamba says:

      fazes me lembrar aquele meme em que está tudo a arder e dizes ‘this is fine’.
      Malta com pala só vê o que quer.

    • José Nunes says:

      Compre alguma coisa com as cripto que tem e vai perceber o que lhe aconteceu…

    • Rui says:

      Quem ainda tiver acções do BES também concorda consigo! Apesar de valerem zero euros, se ainda tiverem as acções então não perderam nada!!!!!!

      Lógica da batata!!!!

      Para ajudar, e entrando no mundo da contabilidade, qualquer empresa com contabilidade é obrigada a contabilizar os seus activos a 31 de Dezembro do ano a que diz respeito a prestação de contas!

      E posto isso e com o aproximar do fim do ano, imagina que clientes vão querer ver-se livres de activos tóxicos? Pois é, as empresas!!!!!

  3. Samuel MGor says:

    Eis aqui um caso claro de estupidez e falta de conhecimento económico. Acho que não vai lá ficar durante muito tempo.

    • Stanley says:

      Eu nunca acreditei no Bitcoin como moeda corrente de um estado soberano. Simplismente não foi desenvolvida para isso e está evidente nos fundamentos da tecnologia.

      • NotFUD says:

        Bitcoin funciona para o que bem quiseres. A tecnologia foi desenhada para isso.

        E já agora: Lightning Network.

        • Stanley says:

          Sim, para o indivídio ou um coletivo de assinaturas. Não para um estado-ficção gerido pelo boné-virado de adonar de frações de bitcoin e determinar seu uso pelo povo.

          No mais, tem muito bitcoin-fake, ou bitcoin-título rodando por El Salvador naquele app malandro.

          Bitcoin – autêntico – é aceitação não imposição.

    • José Nunes says:

      Isto é o que faz meter putos a governar países. Ainda por cima garotos que de Economia percebem tanto como os restantes compradores de moedas virtuais…

  4. Sergio says:

    Quem realmente aprecia cryptmoedas não aprova estas implementações da bitcoin a martelo, principalmente em países deste género. A ideia é haver uma simbiose entre o mercado tradicional e digital.

    Ainda assim se pensarmos que o sistema tradicional desvalorizou o bolívar para nada em meses e transformou a Venezuela no que é hoje, ficam as perguntas..
    Qual o pior? Qual o melhor no futuro?
    Acho que as respostas vao depender do pensamento de que sendo Europeus tudo nos é garantido, uma vez que as big whales nao podem perder o que têm..

    • Redin says:

      Eles estão a fazer um movimento que poucos se ambicionam a fazer. Aplaude-se a coragem para libertar um povo das amarras do Dólar.
      Todos vem um potencial prejuízo mas ninguém vê (porque felizmente o umbigo deles é especial) que uma grande fatia da população tem agora um encaixe de milhões de dólares em remessas que antigamente ficavam no cu dos outros.
      E tal como falaste na Venezuela, existem muitos outros que através de um gráfico se pode explicar.
      A volatilidade monetária nestes países é sempre para baixo. No Bitcoin é sempre para cima.
      Vivêssemos nós o martírio que é nesses países e só assim poderíamos entender.
      Pimenta no cu dos outros, para nós é refresco, certo?

      • Sergio says:

        exatamente, não diria melhor expressão do que essa da pimenta lol

      • Vítor M. says:

        Não concordo, até porque o que veio “substituir” a moeda referência, como dizes, não é libertador, bem pelo contrário, é condicionados porque não tem regulador e isso causa perdas sem responsáveis, e grande parte, 99% dos players desse jogos (os habitantes, os cidadãos) não sabem as regras desse jogo e temos visto isso.

        Num futuro, quem sabe, pode até haver uma vantagem, mas atualmente não há e por isso boa estas quedas brutais.

        Volto a referir que estamos a falar de moeda corrente e não de investimentos.

        PS: também não estamos a falar em imprimir notas.

        • Louro says:

          “Perdas sem responsaveis”, quando a moeda de um país afunda há responsáveis há, mas nao há responsabilizados?
          😉

          • Vítor M. says:

            Estamos a falar em que no sistema bancário atual, tu tens cobertura até 100 mil euros (por depositante), em grosso modo, e isso permite alguma confiança (e é a base do comércio global). E sabes que há por trás um sistema que depende dessa tal confiança. E por isso é que tu usas o sistema bancário para praticamente tudo.

            Nas criptomoedas, nada disso existe. E como está igualmente associada a esquemas e grandes oscilações, a confiança começa a ser cada vez menor. Além disso, existe uma curva íngreme na aprendizagem deste sistema “de moeda como meio de pagamento e como investimento”. E é complicado as pessoas meterem dinheiro com a vontade de investir sem conhecer as regras de jogo, haveremos de lá chegar, mas tem de haver muito maior confiança. E já expliquei como poderá haver confiança (mínima que seja).

            Mas o que temos agora, claramente, não é perfeito nem nunca o será, não te esqueças que tens humanos por trás 😉

        • Sergio says:

          “é condicionados porque não tem regulador e isso causa perdas sem responsáveis”

          Verdade, mas também é verdade que todos nós conseguimos enumerar centenas de casos em que temos um player, uma instituição financeira centralizada e uma entidade reguladora.

          Exemplo: Joe Berard (player), Millennium CGD e etc ( instituição financeira) e Banco de Portugal (regulador)

          Por incompetência ou corrupção, a intuição financeira não aplicou a decida disciplina e o regulador não viu ou não quis ver a irregularidade.

          Este tipo de protocolos automatizados pela tecnologia que tanto falamos é que pode realmente evitar parte do problema, indo ao encontro do que o Vitor disse também.

          • Vítor M. says:

            Como referi, não é um sistema perfeito, e nunca o será, mas é menos imperfeito que qualquer outro (corrige-me se estiver errado). É uma excelente montra tecnológica, isso é inegável, e vai ser importante no futuro, mas daí a ter já capacidade para substituir o que temos no corrente (seja em Portugal, seja em qualquer parte do mundo), isso não, nem tão cedo. Por isso é importante que quem se vai meter neste jogo, saiba as regras.

  5. Str says:

    Só me pergunto como estará aquele tipo que vendeu a casa por duas ou três bitcoins. Terá logo a seguir vendido as coins ou esperou uma valorização!!!

  6. PeterOak says:

    Paciência é o maior virtude dos investidores.

    • Antonio says:

      É verdade. Tentar ter a maior educação financeira possível e ser paciente. Não é à toa que o W. Buffett tinha cerca de 150 mil milhões de dólares em caixa há poucos meses. Agora foi às compras e já gastou 40 mil milhões. Quem sabe ser paciente encontra bons negócios.

      • Patinaroma says:

        Bem acho que aqui está um problema, El Salvador adicionou o BTC como legal tender e não como moeda oficial, aliás eles nem têm moeda oficial é um país de remessas onde todos os anos são sugados mais de 800 milhões pelas terceiras partes de empresas dólares, o BTC é mais um mecanismo de transferência dessas remessas onde pode ser convertido logo para dólar ou não, em termos de balanço é verdade que desvalorizou mas não perdeu nada até vender. E acham que com um dólar ou outra moeda Fiat forte algum país que vive de remessas sobrevive?
        E no mercado regulado de ações, quando ganhas pagas 28%, quando perdes o governo data te os 28% do que se perdeu?

  7. Grunho says:

    Não se assustem, podem sempre trocá-la por papel comercial do BES.

  8. Leo says:

    Eu acho que o pessoal deve enriquecer sem trabalhar.
    Eu acho que se deve continuar a sustentar esquemas ponzi “criptomoedas”.
    Eu acho que se deve salvar o mundo do dinheiro papel.

    Agora vou tomar os comprimidos…até ja

  9. Cláudio says:

    Para não meter nojo e voltar às aulas de matemática…. 0+0=?

  10. Rui Gomes says:

    O que é o BitCoixas
    Conjunto de tordos que pensão que o sistema monetário vai dar lugar a um sistema virtual descentralizado…
    Pensão que vão até à lua, mas vão para baixo da ponte porque o seu dinheirinho é convertido em nada e tem muita coisa de nada, em quando o dinheirinho vai para os bolsos dos mesmo exchanges e esquemas de crypto pirâmides.
    Seja no sistema monetário ou nas crytpoCoixas deixo aqui o meu conselho para muito poucos ficarem ricos muitos pobres vão ficar ainda mais pobres, porque o pobre só quer ficar rico o rico só quer ficar mais rico …

  11. Profeta says:

    Toda esta euforia a volta das cryptomoedas um dia acaba. Ou vai estragar o que ja esta feito, mas obviamente com o aval dos governos.

  12. GadoRevoltado says:

    É só esperar… a Bitcoin chegar aos 100000
    Eles querem que pensem que o bitcoin não vale nada, mas o gado já percebeu que pode ganhar poder através da Bitcoin
    Quem não deve estar contente são os nossos senhores

  13. Eladio Climaco says:

    Deviam trocar as bitcoins por NFTs e ficavam todos com um wallpaper espetacular e único

  14. Joao Ptt says:

    Os ataques informáticos andam correr menos bem, porque pelo menos nos EUA não podem pagar resgates de ataques a sistemas informáticos se o dinheiro for potencialmente parar a pessoas que estejam na Rússia.
    Até que esta situação esteja solucionada, só resta esperar a El Salvador que alguém convença os parolos a investir novamente na Bitcoin para fazer novamente subir o seu valor aparente para que possam converter em mais coisas que podem adquirir.

    • NotFUD says:

      Falou-se em alhos e tu vieste para aqui responder em bogalhos…

      Amigo, a blockchain é muito mais abrangente do que pedidos de resgate de ransomware. Estás a criar uma ilusão de que Bitcoin é sustentada pelos piratas, ácaros russos. Deixa-me dar spoil: não é.

  15. Mario Fernandes says:

    Com certeza parte do investimento foi a pensar no longo prazo e com toda a certeza estão a comprar mais com a queda, fazendo um preço médio bem perto do preço actual. Quero ver estas notícias em 2024/2025 quando o Bitcoin estiver lá no topo novamente.

  16. Moreira says:

    M. El Salvador, só perdeu BTC, aquelas que vendeu, “se vendeu”. Quanto a adotar uma moeda digital vai ser simplesmente igual a uma moeda corrente…., inflaciona ou não.
    ex. basta ver a gasolina + 50% aumento, o euro agira vale mais ou menos que há uns meses a trás?, não notas não é…..
    continuem vendendo ….
    cmps
    Moreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.