PplWare Mobile

Universidade de Pittsburgh testou com sucesso uma vacina contra a COVID-19


Autor: Vítor M.


  1. nelson mota says:

    malta é preciso voluntarios para testar esta treta cheguen se a frente primeiro , vocês , eu sou um cavalheiro ,

  2. Rizzo says:

    A melhor maneira para testar em humanos e usar África para testar a vacina. Seria uma maneira de acelerar o processo de encontrar uma cura

  3. jorge says:

    Seria melhor testar em europeus ou americanos, por todo respeito que tenho pelo povo africano, eles sao mais resistentes, vejam so como eles na maioria sem higiene quase nenhuma e pouquissimas pessoas estao infetadas, pois lhes desejo as maiores felicidades, os corpos deles nao sabem o que é um cumprimido, se curam com remedios caseiros que so eles conhecem, abençoados sejam.

  4. SANDOKAN 1513 says:

    “A única esperança é que se descubra em breve a “balada certeira” e em poucos meses se consiga começar a combater o SARS-CoV-2.” Deus o ouça,Vítor Martins,Deus o ouça.Bem precisávamos desse alívio. 😐

  5. jaugusto says:

    Pittsburg é o exemplo de uma area em que com o declinio do aço nos anos 80 se transformou numa das maiores techs zonas dos usa – exemplo que devia ser estudado …

    • Sabichão says:

      Não precisa muito estudo. Do tempo do aço sobrou a Carnegie Mellon, resultado das doações dos magnatas da época, que se tornou o farol desse desenvolvimento. Isto não pode ser só meter ao bolso e comprar Ferraris. Há que criar coisas para o futuro.

  6. BTNB says:

    “Vivemos tempos cruéis para a raça humana” o ser Humano tem sido cruel para o planeta em que vive, matando até à extinsão milhões de animais…destruindo tudo por onde passa…poluíndo até não poder mais…neste momento o planeta respira e os animais vivem em paz!

    Cruel tem sido o homem para com o planeta!

  7. João says:

    Ao falarem de duas coisas diferentes ao mesmo tempo criam alguma confusão. A primeira será a vacina nova contra o Covid-19. A segunda será a forma nova de inocular a vacina, através de um adesivo xpto.

    • Vítor M. says:

      Podia criar se não estivesse explicado de forma simples, sem entrarmos em termos técnicos e científicos que podem baralhar as pessoas. A forma como foi abordada a notícia apresenta, como disseste e bem, dois assuntos que se complementam. O primeiro e mais importante a divulgação do facto conseguido, a vacina em estafo laboratorial. Posteriormente, no decorrer do desenvolvimento sobre o conseguindo, falamos na simplicidade da vacina em si, enquanto método de a aplicar. Os dois assuntos, intimamente relacionados, proporcionam a ideia que quer a eficácia ao nível do sistema imunológico, quer da sua fase de produção e propagação… estão no bom caminho.

      Cump.

      • João says:

        Tudo bem, mas na minha opinião não se complementam, são questões separadas. No estudo referem que testaram a vacina pelo método tradicional, ie, sub-cutâneo, assim como por este método mais recente, e que também é usado noutras vacinas. Ou seja, não tem realmente uma relação em que esta vacina só pode ser dada por este método e que este método é o único para dar esta vacina.

        • Vítor M. says:

          Onde diz que só pode ser dada com este método? Não diz, estás a assumir algo que te leva a complicar a informação. Mas isso são assunções que não são nossas. Por isso estás a complicar uma informação que está simples. Percebes? Provavelmente assumiste tu algo mais que o escrito.

          • João says:

            Tens razão, não diz. E sim, fui eu que assumi. E porque é que assumi? Porque é dado na mesma noticia, logo assumi que estavam relacionadas. E é precisamente por não estarem relacionadas, a vacina e o método da vacina, que achei a noticias confusa por misturar dois assuntos.

          • João says:

            Mas podemos concordar em discordar, sem stress.

          • Sabichão says:

            Na verdade fiquei com a ideia na noticia que sem ser com este metodo a vacina poderia nao “potencia” suficiente para criar a imunidade necessária.

  8. dc@dd.c says:

    “raça humana”, uma expressão que denota muito profissionalismo jornalístico na escolha das palavras.

  9. 5gshift says:

    Testar em África? Meus caros, se é por questões de côr de pele podem ir à Cova da Moura. Já queimaram os neurónios todos com o 5G…

  10. Ernesto Conde Ordoñez says:

    Aviso importante es una trampa para tenernos controlados, desde cuando incorporar este tipo de medidas a los ciudadanos es lo normal? Bill Gates está detrás de todo este proyecto no os dejéis manipular y eso va también para esta página y quienes están detrás, informados sobre Bill Gates quieren tener controlados a la población digitalmente y anular el ADN provocando vete a saber tú que tipos de problemas en el organismo, para curarse basta con mantenerse aislado por un tiempo, limpiar la ciudad y subir tus defensas del cuerpo, al año mueren más de 500.000 personas en todo el mundo por gripe y no se monta este espectáculo, señores hay que despertar que esto es un engaño para favorecer las farmacéuticas y cumplir los planes de las altas esferas, cualquier duda informaros sobre los microchips y vacunación que Bill Gates junto con otros colaboradores como los Rockefeller quieren tratar de conseguir, decir no al transhumanismo. Nadie debería poder obligarte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.