Quantcast
PplWare Mobile

COVID-19: Vacina russa é segura e sem resultados adversos graves

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Abreu says:

    Quem diria… Para o Putin vir a público anunciar fiquei naquela… Quem diria!!!

  2. Preocupado says:

    Lol. Na Bielorrússia também alguém venceu com 80 % dos votos e na China o número de mortos que eles referem são.mesmo verdadeiros. Lol

    • Cicrano says:

      Felizmente para a população Mundial que não sabes mesmo nada de medicina e provavelmente de outros assuntos também.
      Volta lá para a caverna e reduz-te á tua insignificância.

      • Spoky says:

        E os médicos sabem? A maioria nem percebe nada de alimentação, tirando os nutricionistas que vá la ainda dizem algo de jeito.

        Tendo em conta que a causa do Alzheimer é Mercúrio mas ninguem quer saber. Alias nem eles querem pensar nessa hipótese “elixir de mercúrio” que era utilizado antigamente pela Medicina Convencional.

        Fica no corpo e passa de geração para geração, principalmente filhos e familias. Esta é a causa do Alzheimer.

        A Medicina Convencional fazia uma revolução se juntassem as duas coisas em 1. Medicina Natural e Convencional, mas não. O natural não funciona!

        É tudo mentira. Produtos agrotóxicos não fazem mal nenhum, hormonios em galinhas não fazem mal… Dizem eles! Um peixe saudável, quando se alimenta de um peixe com metais pesados e mercúrio deixa de ser saudável.

        É de rir mesmo.

        Eu não descartava essa hipotese para a grande maioria dos medicos da medicina convencional «Volta lá para a caverna e reduz-te á tua insignificância.»

        Just my 2cents.

        • Pedro says:

          OK, chamem então a bruxa da aldeia!

        • Martins says:

          Tu deves ser cá um ressabiado com a vida ou um daqueles invejosos cobiçadores, que nada faz de relevante, incapaz de entregar resultados, mas um bitaiteiro da net.
          Ainda bem que existem os que fazem, para os bitaiteiros ocuparem o tempo.

          • Spoky says:

            Chora, deves ser um medicino da medicina convencional a chorar por clientes, ou a chorar por pessoas que acreditam na Medicina Natural, babam-se de raiva e ódio.

            Continua! Eu cá continuarei a acreditar na Medicina Natural. E adoro ver gente como tu que pensa que não funciona!

            Espuma mais, chora mais. Faz bem a alma.

          • Martins says:

            Não faças o teste do PH, porque te dará superior a 7.
            Este teu comentário é mesmo a comprovação do que eu acima disse.

      • Comentador says:

        Que comentário mais estúpido!!

      • Rodrigo says:

        Pelo teu comentário de total ignorância, dá para perceber que percebes tanto do assunto como eu percebo de tricot.

        • Spoky says:

          De tricot não percebo, realmente. Mas de Medicina Natural, percebo mais que tu. E isso é o que me interessa, o resto é conversa. Até podes ter diploma de Medicina.

          A mim não me assusta nada, pois não é com Diplomas que és mais que alguém, excepto em trabalhos e salários.

  3. Jon@s says:

    Eles são especialistas é no envenenamento

  4. Os Rótulos says:

    “COVID-19: Vacina russa é segura e sem resultados adversos graves”
    “Vacina para a COVID-19 Russa sem resultados adversos e com resposta imunológica”

    E previne a doença – ou seja, quem é vacinado não é infetado?
    Aí é que está o problema – não se sabe.

    • Pedro Pinto says:

      Não há informação sobre isso.

      • Yuri says:

        será uma vacina placebo? se nem faz bem, nem faz mal…

      • Os Rótulos says:

        Sobre o quê? Que previne ou que não previne? Não, não há.
        Até pode não prevenir (ou seja, pode-se ficar infetado mesmo vacinado), mas os efeitosserem menos graves.

        A BBC (link no 4º parágrafo) diz coisas interessantes, como: “Uma vacina que reduz a doença, mas não funciona para prevenir a infecção pode paradoxalmente piorar as coisas. Ela poderia dar a sensação falsa de imunidade aos que a tomarem, reduzindo os comportamentos de mitigação de transmissão. E isso, por sua vez, poderia aumentar a disseminação do vírus entre adultos mais velhos, para quem a eficácia da vacina deve ser menor, assim como em outros grupos de risco.”

    • Pedro says:

      Eu se fosse ao Putin deixava de usar Novichock, não mata ninguém…

  5. Rui Dias says:

    Custa muito ao mundo ocidental reconhecer mérito à Rússia… Esquecem-se que muitos dos melhores cientistas há alguns anos atrás eram da antiga URSS e apesar de alguns terem fugido para os EUA no pós Guerra Fria, a ciência não aparece do nada… Há uma tentativa estúpida de descredibilizar tudo o que vem daqueles lados. E atenção que eu, obviamente, não concordo com parte das políticas do Putin…

    • Tadeu says:

      acho que não tens bem a noção de como ensaios clínicos com apenas 80 pessoas e sem grupo controlo, não dá grande credibilidade a qualquer conclusão final sobre uma vacina. (ainda por cima 80 pessoas seleccionadas a partir dum grupo com boas aptidões físicas – militares).

      • Rui Dias says:

        O problema é a contra-informação e nunca se questionar… Lamento, mas isso não é verdade. Há muito dinheiro envolvido nas vacinas e, porque a CS deste mundo é uma m€rda, passa-se as informações que se querem passar sem qualquer fundamento cientifico. Achas mesmo que a vacina foi testada em apenas 80 militares com boas aptidões físicas?

        • Os Rótulos says:

          É o que diz o estudo:
          “A vacina foi testada em duas fases, sendo aplicada em cada fase em 38 adultos saudáveis, com idades entre 18 e 60 anos.”
          Só isto. Agora é que começam verdadeiramente os testes:
          A “fase 3 da vacina (a fase final, considerada a mais importante) foi aprovada no dia 26 de agosto, e envolverá 40 mil voluntários, com idades e estados de saúde variados.”
          O “achismo” (eu acho, tu achas) não tem fundamento científico.

        • Tadeu says:

          Eu não acho, tenho a certeza! O número de pessoas testadas é indicado pelo artigo científico e está aqui no texto (76 pessoas), sendo que na verdade até estamos a falar dum estudo com 38 pessoas, já que foram testadas 2 versões diferentes da vacina (cada uma com um grupo de 38 pessoas).
          Terem sido militares é outra informação indicada no artigo. Uma das versões da vacina foi testada em militares apenas, e a outra em civis, todos com boa saúde. Ensaios com grupos de pessoas seleccionadas não aleatoriamente e não muito representativos da população em geral, sendo que num dos grupos havia apenas uma mulher.

          Não haveria nada de errado nisto se fosse apenas a fase inicial do estudo sobre segurança e eficácia, sendo seguido por uma nova fase com um estudo muito mais alargado e mais representativo para se chegar a uma conclusão.
          O errado é acharem que este estudo assim já é suficiente para determinar que é seguro e eficaz, sem o estudo alargado, e sem um estudo mais prolongado no tempo para saber se as pessoas mantêm a resposta imunitária.

          Cientificamente o processo está inquinado. Determinaram o uso da vacina sem terem dados suficientes para determinar que é seguro o seu uso na população em geral.

          • Pedro says:

            O processo não está inquinado. Apenas está na fase 1/2, o que são coisas diferentes. Pelo “Cientificamente o processo está inquinado” é uma mentira,.

          • Tadeu says:

            Pedro, e que tal leres o comentário todo como deve ser!
            Eles determinaram o uso da vacina na população em geral, apenas baseados neste estudo inicial. Decidiram isso sem dados suficientes, logo não é mentira que cientificamente o processo está inquinado.

            Dizeres que apenas está na fase 1/2, ignora o facto de que já decidiram, sem mais dados. Pior, é que mesmo para uma fase 2 a amostra é muito pequena e muito pouco diversificada.

          • Pedro says:

            Já começou um ensaio em 40 000 voluntários em várias partes do mundo (3ª fase), não existe vacinação em massa na Rússia neste momento. Este estudo mostra resultados bastante animadores na 1ª e segunda fase. Nenhuma outra vacina apresentou resultados da 1ª e 2ª fase (apesar net estar cheia de rumores de efeitos secundários da famosa vacina de Oxford). Pelo que esta campanha descredibilização da vacina Russa, tem objetivos políticos e económicos. Bastantes grupos farmacêuticos tremeram com a possibilidade dos lucros da pandemia lhe passarem ao lado. Eu apenas quero que esta ou qualquer outra resulte .

          • Tadeu says:

            Pedro, a Russia já anunciou o início da vacinação em massa baseando-se nestas fases. Decidiu sem esperar pela terceira fase. Na prática vai haver muitas pessoas a ser cobaias sem ter bem a noção, havendo um perigo de poder não ter um efeito eficaz e/ou duradouro, o que é um risco para uma falsa sensação de segurança da população.

            E estás redondamente enganado, já houve outras vacinas a apresentar resultados. A vacina de Oxford já publicou um artigo científico sobre os resultados da fase 1/2. E muito sinceramente é um estudo muito mais completo e muito mais bem montado do que o russo, com grupos maiores, aleatórios, com grupo controlo, etc, etc. O estudo russo usa muito poucas pessoas para o que seria necessário.

            A descredibilização é da decisão tomada pelas autoridades russas. Tal retira confiança ao que estão a fazer. A forma como a Russia se está a comportar com esta vacina é uma pouca vergonha.

          • Pedro says:

            do Wall Street Journal
            “Russian officials say that the vaccine’s registration is conditional and more evidence will be needed before it is rolled out to the public. Large-scale Phase 3 trials involving some 40,000 people began in late August and are expected to begin to yield answers as early as next month, officials said.”
            https://www.wsj.com/articles/russian-coronavirus-vaccine-trials-post-positive-early-data-11599226690

          • Tadeu says:

            Pedro, a vacina pode ser usada na população, em grupos de risco, sendo que a vacina não foi testada em população idosa e com problemas de saúde subjacentes.
            https://www.sciencemag.org/news/2020/08/russia-s-approval-covid-19-vaccine-less-meets-press-release

          • Pedro says:

            Olha a data do teu artigo, olha as contradições do mesmo. Dizer que a fase 3 vão participar mais de 2000 penso que é diferente de os participantes serem 40 000. E mais uma vez, não há qualquer campanha de vacinação da população em geral, nem de qualquer grupo de risco. É afirmado pelas autoridades Russas que qualquer campanha de vacinação será feita após a avaliação dos resultados da fase 3 no final do próximo mês.

    • Spoky says:

      A mim custa-me é acreditar em vacinas lol. Tão cringe.

    • PTO says:

      Uma vacina que foi testada em menos de uma centena de pessoas? Sem dúvida, deve ser a vacina mais segura da história das vacinas.

  6. Samuel MG says:

    Para qual estripe é esta vacina para o covid-19 ocidental, Chinês ou para a estripe da Malásia? No meu entender a vacina pode revelar-se inútil pois em menos de 1 ano o vírus já sofre uma mutação, no mínimo. As mutações criam novas estripes do vírus para a quais a vacina pode não funcionar mas se funcionar seria algo muito bom.

    • Cicrano says:

      Outro doutorado no YouTube…
      Vocês andam perdidos… A vossa mente “brilhante” anda-se a perder inutilmente. Malta que já sabe como resolver o problema do SARS/COv2 e andam por aqui armados em inteligentes…

    • Tadeu says:

      O virus sofrer mutações não significa que a vacina se torna inútil. Primeiro porque mutações que ocorram podem não alterar o antigénio usado para a vacina. Segundo porque mesmo que haja modificações pode mesmo assim criar uma resposta imunitária que pode ajudar, embora com menor eficácia na resposta ao virus. Terceiro porque aparecerem novas estirpes não implica que se tornem dominantes na população.
      E por último, a partir do momento que se seja capaz de “construir” uma vacina com boa eficácia, torna-se mais fácil modificar a vacina para responder à possível evolução do virus. É o que normalmente se passa com a vacina para o virus da gripe.

  7. Ze says:

    Hummm está um gajo na Alemanha em coma com uma toma destes Sputnik’s de putin

  8. Joao Luiz says:

    The Lancet, espero que eles não suma com o estudo como fizeram com outro

    • Spoky says:

      Estudos são estudos meu caro, só comprovam 50% da probabilidade. Não conseguem prever 100% se cria ou não um problema interno em algum paciente seja saudável ou não. É imprevisível, já que cada corpo reage de forma diferente.

      Um estudo é apenas um meio, no qual te podes guiar para te dar alguma “segurança”, no entanto não é garantido que seja completamente seguro. É ai que podes meter a tua vida em risco.

      Já vi muita malta, a acreditar em estudos e utilizam isso como base de “se o estudo diz…” é porque não faz mal, já vi muitos a lixarem-se a pala disso. Alias não é ao acaso que a Creatina cria problemas nos rins, e até a própria PROTEINA aka Whey Protein cria problemas no fígado e nos rins.

      E até a própria dieta “bulking” é um risco enorme e tende a criar problemas como fígado gordo. E é comum.

      Alias até há estudos que dizem que treinar ou exercícios físico intenso melhora X ou Y, o que não sabem é que PROVOCA desgaste nas adrenais. E depois vêm a consequência.

      Stress > Problemas nas Glândulas Adrenais (Supra-renais por exemplo) e é algo que não é reconhecido pelos endócrinologistas, resumidamente: faz-te a vida, porque isso não existe.

      Mas é claro que existe, é ai que começa o jogo do “eu vou procurar alternativas”.

      Estudos é estudos, ajudam? Sim, mas não garantem fiabilidade e segurança a 100%, infelizmente muita gente é cega e não entende que os estudos não são algo em que podemos confiar absolutamente.

      Mas hoje em dia é assim, e continuará a ser “se o estudo diz, é porque não faz mal” esquecem-se da palavra “estudo” e da quantidade de pessoas que foram “estudadas” e o periodo de tempo entre outros aspetos.

      Por tanto, é normal que esses estudos desapareçam. Nem eles próprios conseguem confirmar o que quer que seja, pois contradizem-se uns aos outros.

  9. Spoky says:

    Eu não tomo vacinas nem irei tomar, tudo fazem estudos mas não fazem estudos a LONGO PRAZO, efeitos secundários

    “Alguns pacientes tiveram efeitos secundários, mas nenhum deles é considerado grave: temperatura alta (50%), dor de cabeça (42%), falta de energia (28%) e dores em juntas e músculos (24%). ”

    Falta de Energia? Pode criar um problema chamado “Fadiga Adrenal” um problema que existe, e VAI CONTINUAR a existir, mas que não é reconhecida pelos encrinologistas. Porque para eles, isso não existe nem é verdade.

    Uma grande mentira. Não arrisco, nem irei tomar nenhuma vacina. Sabem la os efeitos a longo prazo. O corpo não reconhece os medicamentos, dai gerarem efeitos secundários perigosos. Já plantas medicinais (quando usado apropriadamente) não geram tantos efeitos colaterais como as Vacinas.

    Eu prefiro o que é natural, quando não se pode usar o que é Natural, então ai sim recorre-se a medicação convencional.

    É de rir mesmo, esses efeitos secundários muitos pensam que são inofensivos. Mas não são, podem criar um conjunto de problemas sérios e graves, que podem afectar orgãos e até o próprio sistema endócrino e hormonal.

    • ToFerreira says:

      A falta de inteligência e bom senso é que cria fadiga (nos restantes)…

    • Ruben Marcelo says:

      Mas porque raio temos que levar com este Spoky e a sua conversa da treta? Parece que é o censor aqui nos comentários, armado em policia e a querer condicionar as opiniões dos outros, como se fosse dono da verdade. Simplesmente ridículo, chegar aqui e ver que está sempre a responder a qualquer coisa que alguém escreva aqui.

      • Spoky says:

        Mas porque raio temos que levar com este Ruben Marcelo e os seus argumentos da treta? Parece que quer censurar a liberdade de opinião, armado em industria farmaceutica, quer condicionar as opiniões dos outros.

        Só naquela, tu próprio dizes “a querer condicionar as opiniões dos outros” tu não estarás a fazer o mesmo a mim?

        É engraçado não é? Escolhe melhor as palavras para a próxima.

    • Nuno Herdeiro says:

      “Já plantas medicinais (quando usado apropriadamente) não geram tantos efeitos colaterais como as Vacinas.”
      Concordo 1000% com isto. Pena que os medicos nunca nos falem delas… deve ser porque “estão aqui para ajudar” mas apenas com comprimidos cheios de efeitos secundários…

      • Abreu says:

        Nuno a minha vizinha e doutora de medicina geral, e se visses a coleção de ervas que tem… Muitas mas msm muitas, só não vi até agora foi cannabis.

      • RM says:

        Os médicos não têm esse tipo de formação. Eles apenas podem aplicar o que aprenderam no curso de medicina.
        O melhor que as pessoas podem fazer, é serem elas próprias a cuidarem da sua saúde o melhor que puderem, lendo bons livros, com informação credível.

    • Joaquim Sobreiro says:

      Acrescento:
      1- Quais os quadjuvantes associados á vacina?
      2- Com elementos de ARN-ADN, destinados a alterar o ADN humano, como está a ser autorizado no Parlamento Europeu?

    • PTO says:

      Que estupidez e ignorância gigantescas.

      A fadiga adrenal é causada essencialmente por uma doença auto imune chamada doença de Addison e em menor escala pela tuberculose, HIV, sarcoidose, histiocitose e hemocromatose, que fazem com que as glândulas supra-renais deixem de produzir cortisol na quantidade que o nosso organismo necessita.

      Absolutamente nada disto tem a ver com vacinas.

      • Spoky says:

        A Causa do Addison é devido a epstein barr virus e Shingles. Não sejas parvo.

        Estupidez é acreditares no que te dizem.
        É de rir…

        Pega la

        “In fact, each adrenal gland has its own intelligence and is responsible for producing hormone blends specific to the situations it manages. For example, the left adrenal is primarily responsible for producing the hormones needed when someone has a stomach flu or food poisoning. The right adrenal is primarily responsible for producing the hormones needed when someone is feeling obsessed with a hobby or interest in their life. For some situations, like handling a crisis or falling in love, both adrenals produce the necessary hormones. This essential information has not yet been discovered, nor is it being considered or researched, and it’s impacting our ability to heal.”

  10. SANDOKAN 1513 says:

    Será desta ?? Quem dera,meu Deus. 😐

  11. ToFerreira says:

    “76 pessoas ao longo de 42 dias”…

  12. Nuno Herdeiro says:

    “Os testes envolveram 76 pessoas ao longo de 42 dias”
    Isso é o suficiente para garantir que a vacina é segura e que os efeitos secundários serão apenas aqueles para o resto da população russa?

  13. Julio says:

    “Os testes envolveram 76 pessoas ao longo de 42 dias”

    Se alguem acha que a vacina é segura porque a testaram em 76 pessoas em 42 dias, então so tenho de desejar boa sorte a quem acredita nessa ideia

  14. Julio says:

    “Resultados preliminares de um estudo”

    “Os autores do estudo são do Centro Nacional de Investigação de Epidemiologia e Microbiologia (Instituto Gamaleya), que está desenvolvendo a vacina”

    a serio que ainda levam este estudo a serio? HAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHHAHAHAH

  15. Zé Duarte says:

    Tomem as vacinas todas que quiserem, eu até ofereço a minha.

  16. Miguel says:

    Daqui a 10 anos muito se vai saber sobre o coronavirus, filmes, documentários, e aposto que um deles foi como a Rússia usa a mesma vacina desenvolvida em Oxford, alias muitos países usam.
    Ja se esqueceram que UK acusou a Rússia de tentar gamar dados da vacina por métodos de hacking, amigos a vacina que os russos tem é a mesma que a Europa toda vai tomar, é a de “Oxford”.

    Nisto acho que o Putin não está a mentir tem mesmo uma vacina e que é eficaz.

  17. Helder says:

    Vamos imaginar que a vacina funciona.
    Será como a vacina da gripe?
    Todos os anos uma diferente, ou toma unica.
    É que pelos vistos o virus sofre mutações logo temos de ter isso em conta.

  18. RM says:

    ‘vacina russa é segura e sem resultados adversos graves’ – é um bocado contraditório, não !?

  19. Joaquim Sobreiro says:

    Se os laboratórios pedem isenção de responsabilidade, por urgência em criar a vacina. Já admitem efeitos secundários, como em qualquer outro produto farmacêutico, que cumpriu todos os protocolos. Os governos encomendam antecipadamente os lotes de vacinas, a pedido dos cidadãos que se sentem informados. Partidos de esquerda e direita estão de acordo, não querem perder votos.
    A gravidade dos efeitos secundários será reconhecido pelo poder político para estabelecer reconhecimento e indemnização? Que profissional de saúde vai em tribunal defender os doentes?
    Desliga a televisão, acende a mente e procura informação desvinculada de interesses económicos e poder. Tens poder, exerce-o

  20. PTO says:

    Deve ser segura, deve. Testada em menos de uma centena de pessoas deve ser a vacina mais segura da história das vacinas. Esta eu não a tomo nem que me paguem para a tomar.

    É vacina para papalvos ou para fanáticos da ideologia comunista, que acham que tudo que de lá vem é honesto e rigoroso.

  21. Carlos Sousa says:

    “38 adultos saudáveis entre os 18 e os 60 anos”
    Eu queria ver era os testes em adultos acima de 80 anos e com doenças associadas.
    E já agora saber quantos adultos saudáveis entre os 18 e os 60 anos morreram de covid?

  22. Afonso Esperanca says:

    Agora assim

  23. nuno says:

    ao menos os russos tentam, ao contrario dos tugas que apenas sabem comentar no pplware…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.